Archive for the ‘Resumo da ópera’ Category

RESUMO DA ÓPERA 23/05/2013

23/05/2013

Olá leitores. Por causa de um modem quebrado fiquei duas semanas sem poder escrever no blog. Bem, com tudo arrumado poderemos comentar o que aconteceu durante esses dias turbulentos. O resultado? O maior “Resumo da Ópera” de todos os tempos aqui no blog.

As Loucuras do Rei Juvenal

Juvenal: coletiva vergonhosa

Juvenal: coletiva vergonhosa

Todos os internautas que acompanham o meu blog estão cansados de saber que não morro de amores pelo presidente do São Paulo, o intragável Juvenal Juvêncio. O golpe estatutário foi a confirmação de uma ditadura medonha que se apoderou do clube e agora constatamos as trágicas consequências dos conselheiros adotarem um cartola caudilho.

Na semana passada o cidadão afastou 7 jogadores logo após a humilhante eliminação contra o Galo na pior campanha do São Paulo na história da Libertadores.

Os culpados? Atletas que acabaram de se recuperar de graves contusões e outros que mal foram aproveitados no time titular neste primeiro semestre.

Outro imenso atestado de “genialidade” do cartola tricolor, que covardemente aponta “culpados” como se o Cañete tivesse culpa do Lúcio ser um zagueiro transloucado e do Nei Franco sempre colocar o Douglas. Ao expor desnecessariamente alguns jogadores, Juvenal deu uma aula de anti marketing esportivo e desvalorizou o próprio produto.

A atitude de Juvêncio, claramente demagógica é uma imensa piada de mau gosto e revela porque o tricolor paulista perdeu o baluarte do pioneirismo para outros clubes do futebol brasileiro. Como previmos, o terceiro mandato do atual presidente são paulino se tornou um desastre e o torcedor são paulino vai ter que aturar muitas besteiras até Abril de 2014 infelizmente.

O Trio de Ferro Dançou na América

Riquelme: o carrasco do Brasil na Libertadores

Riquelme: o carrasco do Brasil na Libertadores

Depois da eliminação do São Paulo na Libertadores, mas dois times do chamado “Trio de Ferro” de São Paulo também não conseguiram passar para as quartas de final da Libertadores.

O Palmeiras com um time limitadíssimo chegou até longe na competição. Sem nenhuma grande estrela e contando apenas com atletas dedicados e esforçados, o clube do Parque Antártica tinha chance de superar os estreantes do Tijuana. Mas uma falha grotesca do goleiro Bruno pôs tudo a perder. O time de Gilson Kleina que já era mediano, não teve a capacidade de reagir. Somente “raça” e “sangue nos olhos” não ajudam a vencer uma partida de futebol. É necessário também aprender a chutar, a dar passes precisos e ter um pouco de talento. Caso contrário, que se monte uma equipe de atletismo e não um time de futebol. A triste realidade da série B chegou de vez ao Verdão. Que saia dessa com dignidade a partir de agora.

Bruno: frango avassalador

Bruno: frango avassalador

O Corinthians, atual campeão do mundo foi eliminado pelo Boca Juniors na Taça Libertadores da América. Em parte porque fez uma péssima partida no estádio La Bombonera no jogo de ida. Porém na volta, o responsável pela desclassificação alvinegra se chama Carlos Amarilla. O árbitro, considerado um dos melhores da América do Sul deixou de dar dois pênaltis para os comandados de Tite. Para piorar os auxiliares Cárlos Cáceres e Rodney Aquino marcaram impedimentos absurdos que alijaram o clube paulista na partida. Riquelme num lindo lance encobriu Cássio e marcou o primeiro gol. O espetacular Paulinho empatou, mas o conhecido estilo de jogo do Boca de Bianchi prevaleceu. Não há muito mais o que comentar. Até porque o resultado foi artificial e o árbitro interferiu descaradamente.

Carlos Amarilla: arbitragem vergonhosa

Carlos Amarilla: arbitragem vergonhosa

Isso é ponto pacífico no blog desde o ano passado. As arbitragens da América do Sul são péssimas e estão prejudicando os clubes brasileiros em demasia. O Corinthians foi mais uma vítima da incompetência dos sopradores de apito da Conmebol.

Kaká e Ronaldinho Gaúcho. Para Que?

Kaká e Ronaldinho Gaúcho: preteridos

Kaká e Ronaldinho Gaúcho: preteridos

A não convocação de Kaká e Ronaldinho Gaúcho para a Copa das Confederações repercutiu. Muitos torcedores e jornalistas não entenderam o porque dos dois atletas não estarem na lista que vai ao torneio de Junho já que ambos tem experiência de sobra se tratando da camisa canarinho.

Porém não é preciso fazer uma análise profunda e descobrir porque ambos não foram relacionados por Scolari.

Ronaldinho Gaúcho teve uma grande fase na seleção brasileira de 2002 até 2005. Depois da Copa de 2006 o seu futebol degringolou e o atual jogador do Atlético Mineiro se mostrou um atleta baladeiro e desinteressado em atuar com a camisa do Brasil. Com atuações medonhas, o prestígio dele com o treinador Dunga decaiu depois do fracasso na Copa da Alemanha. Nem mesmo a “carteirada” que Ricardo Teixeira deu na Olimpíada de Beijing fez o futebol de Gaúcho melhorar. O resultado é que ele não foi chamado para a Copa de 2010 e seu comportamento fechou as portas da Europa para ele. Mesmo voltando a jogar bola no Brasil depois de uma passagem turbulenta pelo Flamengo, Ronaldinho Gaúcho foi convocado para a seleção e continuou com a mesma apatia e falta de liderança. Scolari o convocou para o amistoso contra a Inglaterra e não gostou nada do que viu. Talvez seja um recado velado ao atleta. Talvez não. Conhecendo o modo de pensar de Felipão pode ser que os dias de Ronaldinho Gaúcho com a camisa da seleção estejam definitivamente acabados.

Kaká teve uma grande fase no Milan em 2007. Ajudou a equipe Rossoneri a faturar o quarto título mundial e foi escolhido o melhor jogador do mundo no mesmo ano. Mas parou por aí. Kaká, a exemplo de Gaúcho também alternou bons e maus momentos com a seleção. Não foi um primor nas duas copas que disputou em 2006 e 2010 e atualmente é reserva no Real Madrid sem repetir as grandes atuações do passado. Kaká também parece não se preocupar com a sua carreira na parte técnica e sim financeira. Tanto faz se ele poderia atuar no Brasil e melhorar seu futebol para voltar a seleção. O bom mesmo é ficar na reserva do Real e continuar a ganhar milhões de euros. Kaká perdeu o foco.

As seguidas contusões e a atuações pífias no Real atrapalharam uma possível convocação.

Isso significa que os dois estão descartados? Provavelmente. Talvez Scolari esteja fazendo um teste de fogo para os novatos, talvez não. Mas é impossível saber o que se passa dentro da cabeça do treinador gaúcho.

Lembremos que ele deixou de convocar Alex com quem trabalhou no Palmeiras para chamar Edílson para a Copa de 2002 . O mesmo que fez as provocantes embaixadinhas na final do campeonato paulista de 1999 e que inclusive foi xingado por Scolari numa palestra captada pelo microfone de repórteres. Vai entender…

Finais dos Campeonatos Estaduais

Corinthians:hegemonia em São Paulo

Corinthians:hegemonia em São Paulo

Num dos campeonatos paulistas mais desinteressantes de todos os tempos, venceu o time com melhor capacidade. O torneio foi se arrastando ao longo de 3 meses com poucos jogos relevantes e fracasso vergonhoso de público. Os estaduais são cadáveres insepultos do futebol brasileiro e pelo andar da carruagem os bizarros cartolas continuarão a atrapalhar o calendário como zumbis do Walking Dead.

O Corinthians chegou a final na base do banho maria, pois se preocupou mais com a Taça Libertadores. O Santos de Muricy, mal se sabe como foi para a decisão pois tinha um time limitado e com um Neymar pouco inspirado e irritado pelas badalações em torno da sua vida profissional e privada.

No primeiro jogo no Pacaembu, o treinador santista abusou do “Muricybol “e colocou Marcos Assunção para fechar o meio de campo e aproveitar as bolas paradas como é do feitio de todos os clubes dirigidos pelo Muricy.

Porém, o Corinthians deu um banho no Santos. Não fosse o goleiro Rafael o Peixe teria saído de São Paulo com uma goleada. O alvinegro da capital deu um banho tático e Paulinho atuou monstruosamente. Neymar foi anulado. Na Vila na segunda partida da decisão, não foi muito diferente. Apesar do ímpeto inicial e do gol de Cícero, o Corinthians controlou as ações da partida. Danilo empatou logo em seguida e teve toda a tranquilidade para afastar as investidas santistas até o apito final. Destaque negativo para as lamentáveis cenas de pancadaria realizado pela Polícia Militar antes do início do jogo. Às vésperas de uma Copa das Confederações é lamentável que ainda se veja momentos escabrosos assim.

É o vigésimo sétimo titulo paulista do time do Parque São Jorge. O maior campeão paulista do século passado e por enquanto deste centenário também. O Santos não fez nada de relevante durante todo o torneio para repetir o feito do Paulistano, por enquanto o único time que conseguiu faturar o tetracampeonato paulista. O troféu está em boas mãos.

Quanto aos outros estaduais não houve maiores novidades.

Botafogo: título de cabo a rabo.

Botafogo: título de cabo a rabo.

O Botafogo ganhou de braçada no Rio. Em parte porque Vasco e Flamengo enfrentam sérios problemas administrativos e o Fluminense quase pedia pelo amor de Deus para não participar da competição. Ponto para a postura de Clarence Seedorf que jogou no time da estrela solitária como se fosse um garoto e estivesse atuando no sub-20 do Ajax. Um profissionalismo invejável e que serve de exemplo para muitos garotinhos mimados a leite com pera que se alastram como peste no futebol brasileiro.

Em Minas… Ah! Que novidade… A final foi entre Atlético Mineiro e Cruzeiro. Deu Galo, bicampeão mineiro.

Em Goiás…deu Goiás.

No Ceará…deu Ceará.

No Rio Grande do Sul deu Internacional. O primeiro título de clube do treinador Dunga e que a exemplo do Botafogo ganhou de braçada o título do Gauchão. Ponto negativo para o badalado Grêmio de Vanderlei Luxemburgo que apesar de fazer contratações milionárias não conseguiu chegar à final dos dois turnos.

Dunga: primeiro título regional

Dunga: primeiro título regional

No Paraná outra super novidade (Modo Irônico Ligado). O Coritiba ganhou o seu quarto título estadual seguido em cima de seu maior rival. Nem tanto, pois estranhamente o presidente Mauro Celso Petraglia fez o time do Atlético Paranaense atuar no torneio com seu  Sub-20.

Agora me falem qual o propósito de deixar o time titular encostado e não pegar ritmo de jogo para o campeonato brasileiro que começa na semana que vem?

Será que Petraglia esconde um super time para o torneio nacional? Teremos um novo Barcelona jogando no Sul do país? Aguardemos.

Na terra de todos os santos, o Vitória conquistou o torneio estadual. Mas não precisava humilhar tanto o Esporte Clube Bahia. No primeiro jogo da decisão um histórico 7 x 3. Isso porque nas fases anteriores o rubro negro já havia metido 5 x 1 na Arena Fonte Nova. Fora a chuva de caxirolas em outra derrota do tricolor baiano por 2 x 1.

Se antes dos anos oitenta o Bahia era o time hegemônico no estado, hoje a situação é bem diferente. A partir dos anos noventa o Leão da Barra começou a equilibrar as conquistas pau a pau com o seu adversário. Porém a partir dos anos 2000 o Vitória começou a prevalecer no estado. São 9 títulos do rubro negro contra apenas dois do Tricolor de Aço.

Em tempo, não sou contra o fim dos estaduais. Apenas defendo que se diminuam as datas dos mesmos. Campeonatos desinteressantes e semimortos não podem se arrastar por 3 meses como se tivessem a mesma importância do passado.

O glamour desses torneios virou história. Insistir em reviver algo que não pode ser repetido é um imenso atestado de burrice, atraso e teimosia.

Anúncios

RESUMO DA ÓPERA – 19/03/2013

19/03/2013

Seis Por Meia Dúzia

marin-maluf

Nos últimos meses o jornalista Juca Kfouri tem feito uma campanha incessante contra o atual presidente da CBF e do COL da Copa 2014, José Maria Marin. O dirigente que foi deputado da Arena nos anos de chumbo está sendo acusado de ter “dedurado” o jornalista Vladimir Herzog para os militares num discurso na Assembléia Legislativa. Dias depois o profissional apareceu morto no DOI-CODI num dos assassinatos mais chocantes e covardes da história recente do Brasil. Até uma petição do filho de Herzog contra o ex-governador biônico de São Paulo está circulando na internet.

Marin na presidência da CBF e do COL é uma aberração, mas como foi escrito aqui quando o Ricardo Teixeira renunciou, o problema não é a chefia da entidade e sim a estrutura da mesma. Se Marin deixar o cargo quem são seus sucessores naturais? Marco Polo Del Nero e Fernando Sarney. Mudará algo? Certamente que não. Marin representa tudo do que há de mais atrasado no futebol brasileiro. Porém, apenas se trocará seis por meia dúzia mais uma vez. Cabe aos clubes e aos atletas uma atitude drástica para mudarmos esse círculo vicioso. Mas os mesmos estão interessados? Aparentemente não…

O PT Foge do Pânico

OPI-002.eps

No programa Pânico desse domingo vimos uma matéria do repórter Vesgo e de Wellington Muniz ( vulgo Ceará) na festa de 10 anos de poder do partido dos trabalhadores. O tema era o julgamento e a condenação de petistas no Supremo Tribunal Federal no caso do “Mensalão”. Parece inacreditável, mas os humoristas fizeram perguntas eloquentes e mortíferas a respeito do tema confrontando abertamente os envolvidos no caso como o sr. Delúbio Soares e José Dirceu. Os petistas como sempre se esquivaram, enrolaram e fugiram como galinhas assustadas.

Impressionante como o discurso fanático, atrasado, babaca e robotizado de alguns militantes se esvai rapidamente quando os mesmos são pressionados com perguntas duras e verdadeiras. Parabéns ao Ceará e ao Vesgo. Fizeram o dever que jornalistas da grande mídia não tiveram coragem de realizar.

Vejam o vídeo e confiram –  http://paniconaband.band.uol.com.br/videos.asp?id=14324399

Itaquerão – Chantagem Barata

itaquerãoagoravai

O ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez ameaçou tirar o estádio do Corinthians da Copa do Mundo caso o dinheiro do BNDES para que o dinheiro quite os custos da Odebrecht.

O ex-dirigente está usando de chantagem barata. Quer acelerar o processo de construção da arena e pressiona o governo federal querendo passar por cima de análises financeiras do banco que deseja garantias da empreiteira “amiga”do Lula  para liberar o dinheiro.

Sabemos que tudo isso é uma farsa bem montada. O Itaquerão vai ficar completo antes da Copa. Depois de todos os favorecimentos e abusos da legislação que a construção desse estádio provocou na cidade, dificilmente a obra deixará de ser favorecida. Apenas se cumprirão trâmites burocráticos legais. Uma desculpa para que o gasto de dinheiro público fique mais “bonitinho” nesse caso. As obras da Arena Corinthians estão bem adiantadas. Sanchez joga verde para colher maduro.

Mas caso a cobrança do BNDES seja de fato verdadeira a solução é bem simples. Basta o Corinthians pagar o dinheiro. Não é o clube mais rico do Brasil e também um dos mais abastados do mundo?  Nada mais justo que o clube financie o seu próprio estádio.  De graça amigão? Sem nenhum custo?  Que moleza hein?

Em tempo, São Paulo e Palmeiras estão enfrentado enormes dificuldades burocráticas legais para reformarem os seus estádios.

É como se diz: “como é bom ser amigo do rei”.

RESUMO DA ÓPERA – 05/02/2013

05/02/2013

Depois de uma longa ausência eis que volta a nossa coluna “Resumo da Ópera”. Um apanhado das notícias e fatos do esporte e outros assuntos do Brasil e do mundo.

“Imagina na Copa” 

Torcida mineira: nem água de torneira

Torcida mineira: nem água de torneira

Mal as chamadas “arenas” construídas para a Copa do Mundo do Brasil foram inauguradas e já começaram os problemas.

No Mineirão, torcedores ficaram sem água em bebedouros e nos banheiros além das lanchonetes não funcionarem, pois (pasmem!) não foram inauguradas. Além disso formou-se um congestionamento monstro de carros nas cercanias do Mineirão por causa do atraso das aberturas dos estacionamentos.

Problemas de mobilidade também aconteceram na inauguração do novo Castelão em Fortaleza. O novo estádio do Grêmio por pouco não foi palco de uma tragédia quando torcedores tricolores fizeram a tradicional “avalanche” e o suporte de acrílico não suportou a força e a pressão. Abnegados se feriram.

analisamos o assunto e não custa repeti-los. Nem sempre a construção de algo “moderno” significa modernidade. O torcedor mais uma vez foi tratado como lixo e desrespeitado.  Parasafreando aquela propaganda idiota de cerveja, “imagine na Copa”.

Ganso – Chuva de hipocrisia

Moedas no gramado: hipocrisia

Moedas no gramado: hipocrisia

A torcida do Santos jogou uma chuva de moedas em cima de Paulo Henrique Ganso no clássico contra o Santos na acanhada Vila Belmiro. Fora a imbecilidade de jogar um objeto perigoso e ameaçar a integridade física do atleta, muitos torcedores não tem muita capacidade de compreender certas situações.

Ganso é um profissional. Joga onde quer. Essa história de “amor à camisa” já morreu faz algum tempo. Nem mesmo Juninho Pernambucano resistiu a falta de pagamentos no Vasco e olha que ele não recebia muito segundo informações da imprensa. Um torcedor pode trocar de emprego por um salário melhor, mas Ganso não? Onde está a eloquência? Se LAOR deixasse de pagar três meses do polpudo salário de Neymar como o atacante reagiria?

O camisa oito do São Paulo se sentia desprestigiado no antigo clube. Foi para outro tentar melhor sorte. Qual o problema nisso? Em suma torcedor de futebol é um hipócrita.

Catargate 

Catargate: denúncias graves

Catargate: denúncias graves

Favas contadas. É o que podemos analisar sobre a eleição do Catar como sede da Copa em 2022. As denúncias da revista francesa “France Fotball” destrincharam um esquema de corrupção nunca antes visto na história da Fifa. Compra de delegados. Viagem de jatinhos e aliciamento de dirigentes.  Nem o atual presidente da UEFA Michel Platini escapou das investigações. Se Joseff Blatter tiver um pingo de dignidade essa escolha deve ser revista e revogada. Desde as denúncias de corrupção envolvendo Ricardo Teixeira, João Havelange e a ISL a entidade foi colocada em xeque. Cabe a Fifa adotar medidas duras contra a corrupção em suas entranhas. Mas a pergunta que fazemos é a seguinte. Blatter tem interesse em higienizar seu escritório na Suíça? Pelo que vimos e lemos no passado, a resposta é não. Leiam o livro “Jogo Sujo” do jornalista inglês Andrew Jennings  ou se horrorizem com o post devastador do mesmo  no link abaixo  e descubram o porque.

http://www.apublica.org/2013/01/chefoes-mafia-fifa/

Renan e Henrique Alves – A dupla dinâmica da vergonha

Congresso: convil de ratos

Congresso: convil de ratos

Vergonhosas as eleições de Renan Calheiros e Henrique Alves para as respectivas presidências do Senado e da Câmara Federal. O político alagoano que renunciou depois de graves denúncias voltou ao braços de seus compadres larápios. Henrique Alves, alvo também de denúncias não teve nenhum problema em se eleger ainda no primeiro turno.

O povo brasileiro não tem memória e reelege os corruptos. Nossos representantes eleitos são um reflexo de nós mesmos. Depois de algum tempo do escândalo do lobista e das vacas, Renan voltou a presidência do senado. Ninguém foi preso ou processado. Mônica Veloso posou para a Playboy e ganhou dinheiro. O povo brasileiro? Continua a se dar mal. Mas o Carnaval vem aí para a população esquecer tudo de novo.

Sai pra lá assombração!

ricardo-terceiro

Ricardo III: achado histórico

Depois de fazer uma citação do Rei Ricardo III no post da “cartilha dos pernas de pau” não é que o cidadão reaparece?

Arqueólogos da Universidade de Leicester descobriam que o esqueleto achado num estacionamento no ano passado era do monarca inglês. O último a morrer em batalha em terras britânicas.  Detalhe, o esqueleto apresentava sinais de escoliose. Ou seja, o ex-soberano  era corcunda mesmo como foi retratado em histórias e peças de teatro.  Curioso que eu mal sabia que estes estudos haviam sido feitos e no dia seguinte a minha citação no post, a descoberta foi revelada pelos estudiosos.

Isso abre um imenso leque de opções para historiadores e revisionistas. Ricardo III era mesmo um vilão descrito por Shakespeare ou vítima de difamação da casa dos Tudors?

E tem pessoas que dizem que a história é uma matéria chata. Mas de uma coisa eu sei, não vou dormir traquilo nas noites seguintes depois de “invocar” o rei Ricardo. Sai pra lá assombração! Rsss.

RESUMO DA ÓPERA – 25/07/2012

25/07/2012

O Golpe Final – Gostaria de agradecer a todos os jornalistas que no auge de suas jactâncias sociológicas imbecis definiu Oscar como um “escravo” e o clube que lutou pelos seus direitos como um senhor de engenho cruel e desumano. A venda do atacante para o Chelsea do magnata Roman Abramovich foi o golpe final armado desde 2009 por empresários para que o jogador fosse vendido para o exterior rapidamente e colocasse cifras milionárias no colo dos seus gananciosos empresários.

Inútil dizer que o chamado jornalista indiretamente defendeu a barbárie mercadológica e o “vale tudo” de empresários que aliciam jovens do futebol brasileiro. Oscar é só mais um dos muitos jogadores que no menor sinal de lucro abandonam seus clubes de origem a mando de seus famigerados agentes protegidos por uma Lei Pelé obtusa e incompleta. Mas o ex-atacante do Internacional é só o filé-mignon. Muitos meninos sem o mesmo prestígio e mídia de Oscar penam na mão desses sacripantas da bola, justamente por premissas de “independência financeira” que o sociólogo tanto defende.

Rio 2016? Pra que o Morumbi precisa dessa merda? – Pipocam notícias na blogosfera que o COI deseja que a sede dos jogos de futebol da Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro sejam transferidos do Morumbi ao Itaquerão.

Juvenal Juvêncio bem que poderia poupar o COI de tanto trabalho e recusar os jogos de futebol no Morumbi em 2016. O estádio não precisa de entidades esportivas sanguessugas que exigem mundos e fundos aos governos sem dar absolutamente nada em troca. A direção do clube tem que se preocupar com a frequência de sua torcida, essa sim que verdadeiramente sustenta as bilheterias do clube ao longo dos anos e não joguinhos vagabundos entre países sub-23 realizados em 15 dias.

O São Paulo não precisa se desgastar novamente com política rasteira e barata como foi feito covardemente na escolha da sede paulista de 2014. Recuse essa merda e mande esses burocratas da Fifa e do COI e os jornalistas comprados para o meio do inferno.

São Paulo – A Cidade do Crime – O cidadão paulista já tinha ideia que o governo do picolé de chuchu de Alckmin era um lixo em matéria de segurança. Vide o que aconteceu em 2006 com os ataques do PCC. Entretanto, o que vemos hoje em nosso estado é a demonstração total da falta de capacidade do governo paulista em resolver essa questão. Políticos sem vergonhas, uma das câmaras de vereadores mais caras do mundo e uma assembleia legislativa inútil e defasada. O resultado é que estamos nas mãos de criminosos, trancados em nossas casas por medo de sermos mortos em cruzamentos ou restaurantes.

As soluções de Alckmin para o combate ao crime organizado são tão inúteis quanto um ovo podre. As leis de nosso país que protegem criminosos e menores infratores pioram ainda mais a situação de nossa população. Eis uma nação condenada em que um menor de 16 anos não pode ser responsabilizado criminalmente mas que pode votar para presidente. Ou seja, uma hipocrisia total. Ao ver os candidatos para a prefeitura de São Paulo este ano tenho vontade de vomitar. São todos ruins, politiqueiros e não tem o mínimo senso de responsabilidade de dirigir uma cidade como São Paulo.

Serra, Haddad, Soninha, Russomano, Chalita… Se juntar todos não vai dar um que preste. Sei que anular um voto não é recomendável, mas em face dos candidatos apresentados não me resta outra alternativa. É como você ir na feira e não poder escolher as laranjas que você deseja para levar para a sua casa, pois elas estão todas estragadas.

RESUMO DA ÓPERA – 12/07/2012

12/07/2012

Corrupção comprovada – Finalmente a justiça suíça revelou o segredo que todos nós já desconfiávamos, de que Ricardo Teixeira e João Havelange receberam suborno da falida ISL. Será que o atual presidente da CBF José Maria Marin vai continuar a dar um polpudo salário ao ex-chefão depois dessa divulgação? Lamentável que um cartola dessa estirpe estivesse no comando da confederação brasileira durante mais de vinte anos. E ainda tem jornalistas e cartolas que defendem essas pessoas. E agora? Vão defender o indefensável?

Mais surpreendente no entanto foi o presidente da Fifa, Josef Blatter afirmar que já sabia desses subornos e que não fez nada para denunciá-los na época pois esse tipo de contravenção não era crime na Suíça quando os fatos ocorreram. Isso mostra bem a personalidade do presidente da Fifa, construtor de elefantes brancos em países em desenvolvimento,  cria de Havelange e companhia. O futebol mundial nunca esteve em mãos tão enlameadas.

CÚ….T – No entanto,não é só no esporte que vemos absurdos. A Central Única dos Trabalhadores, que “tocou o terror” com greves, enquanto o PT não estava no poder afirmou que vai protestar a favor do envolvidos no julgamento do “Mensalão” pelo Supremo Tribunal Federal. Gostaria de saber se é essa a atribuição de um sindicato que deveria em tese, defender os interesses do trabalhador e não de um grupo político acusado com provas comprovadas de corrupção. Se for assim a entidade deve mudar de nome para “Central Única dos Trastes”, pois os lixos se merecem.

Tchau Demóstenes! – O agora ex-senador pelo estado de Goiás, Demóstenes Torres foi caçado ontem por quebra de decoro parlamentar no envolvimento dele com o “bicheiro” Carlinhos Cachoeira. Falso arauto da moralidade, Demóstenes apresentou uma defesa frágil e indefensável. Contudo,  o senado brasileiro está longe de ser um antro de seguidores da Madre Tereza. Lá temos Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor… políticos que só se sustentam porque fazem parte da base do governo petista. Já Demóstenes era da oposição. Pobre coitado. Dançou.

A propósito como anda a CPI de Carlinhos Cachoeira? Devagar e sempre. Foi só chegar na Delta de Fernando Cavendish que realiza a maioria das construções do fracassado PAC de Lula e Dilma que a investigação comandada pela base governista esfriou. Que coincidência não?

RESUMO DA ÓPERA 31.03.2012

31/03/2012

Olá amigos.

Finalmente depois de uma longa ausência a coluna Resumo da Ópera volta com tudo abordando os assuntos que foram destaque nesse mês de Março. Afinal depois de uma boa ausência não pude deixar de comentar sobre algumas notícias, mesmo que elas estejam meio “atrasadinhas”.

Mano Menezes, o “europeu” – A mídia e profissionais do futebol massacraram o atual técnico da seleção brasileira por ele afirmar que Neymar deve ir para a Europa para melhorar o seu futebol. Sinto muito Mano, mas vou me juntar a turba para participar do “espancamento futebolístico”.

Para mim Mano depreciou o futebol brasileiro e o pior se auto depreciou. Afinal Mano nunca treinou uma equipe do velho continente. O treinador fez carreira no interior do Rio Grande do Sul e começou a se destacar nacionalmente no Grêmio. Seu esquema de jogo nunca foi “europeu”. Ou melhor foi sim, nos anos 20 antes de Cristo. Se Mano acha que o craque santista deve ir embora do Brasil significa que o futebol brasileiro é ruim. Futebol em que Mano Menezes foi criado e se formou.

Além disso, a Europa hoje em dia não é o oásis de evolução tática como tanto prega o treinador da seleção canarinho. Tirando Barcelona e agora o Atlethic de Bilbao não vemos uma grande revolução nas quatro linhas européias. A Itália continua com a mesmisse de seu “cattennatio”. O futebol holandês não se destaca no cenário europeu de clubes há 15 anos e na Alemanha também não vemos uma evolução crescente. Portugal então nem se fala. Há muito tempo só existem dois times disputando títulos na terra de Cabral. Na Inglaterra,  somente os clubes com padrinhos bilionários são mais bem sucedidos, mas não há um padrão tático efetivamente “revolucionário”. Alex Fergusson está mais de vinte anos no Manchester e não consta ele ele tenha mudad0 o seu jeito de treinar. O Chelsea é uma verdadeira piada pois troca mais de treinador que um time brasileiro. Portanto este lance de “evoluir” taticamente na Europa é bem relativo. Com a internet e tv fica  mais fácil observar como os times do velho continente jogam.

Não precisa ir muito longe para ver um time diferenciado na América do Sul. Se Mano Menezes acompanhou a Copa Sul Americana e agora a Libertadores basta ver a Universidad do Chile.

Vamos ser sinceros: de que adianta Neymar jogar no ofensivo e técnico Barcelona se na seleção brasileira ele vai ter que lidar na seleção com um técnico retranqueiro como Mano Meneses? Vai resolver alguma coisa? O que os treinadores brasileiros precisam fazer é deixar a preguiça de lado e parar de encher o meio campo de brucutus. No mais, o talento se guia sozinho.

Dana White – o esportista de araque – Os comentários que o chefão do UFC fez sobre o futebol ofendeu a muitos apreciadores do esporte. White disse que a modalidade mais popular do planeta é “o esporte que requer menos talento no planeta Terra. É por isso que uma criança de três anos pode jogar”. De fato senhor White, uma criança de 3 anos pode jogar futebol. Por isso que a modalidade pode ser considerado um esporte de verdade. Agora imagine um guri vestido com uma tanga enfiada no rabo, espancando uma outra criança no chão de um octógono ensanguentado. Não é uma bela cena para se ver não é mesmo?

Realmente bater num lutador deitado é uma senhora demonstração de talento. Brigar como galo todo mundo briga. Basta observar os embates de pitboys marombados em discotecas e praias de nosso Brasil varonil. Mas colocar uma bola no gol como o Messi faz é algo bem mais complicado. Mas isso é perdoável. Quem disse a frase foi um estadunidense Zé Bombeta que acha que o que promove é esporte e que provavelmente nunca viu uma partida de futebol de verdade.

A Lei do Passe voltou? – O jornalista Juca Kfouri afirmou em seu blog que a revalidação do contrato de Oscar ao São Paulo seria a volta da famigerada “Lei do Passe”. A abobrinha foi tamanha que se seguiu uma enxurrada de comentários negativos, mas respeitosos com argumentações plausíveis dos internautas sobre o tema. Mas para o jornalista, isso soou como arrogância e “juridiquês” de torcedor fanatizado. O profissional esqueceu de citar que a Fifa não permite a existência de dois contratos de trabalho. Se Oscar continuasse a jogar pelo Inter, o clube gaúcho poderia ser penalizado pela entidade. Resta a Oscar e ao Inter entrar em acordo com o tricolor paulista para resolver a questão. A novela vai continuar e promete mais capítulos em breve.

Adriano – Um caso perdido – De rescisão em rescisão a carreira do centroavante Adriano entra em franca decadência. Mais uma vez o atacante não correspondeu as expectativas e foi demitido do Corinthians por justa causa. Ninguém do parque São Jorge aguentava mais as falta de empenho em sua recuperação física, suas constantes idas ao Rio de Janeiro e suas desculpas esfarrapadas. Lembremos que toda essa situação foi causada pelo próprio Adriano, que é um bom centroavante mas é um péssimo profissional. Durante um bom tempo o atacante até que conseguiu juntar a sua vida boêmia com os gols na Inter de Milão, São Paulo e Flamengo. Mas a idade chega. Os problemas causados pela noite começaram a afetar o seu desempenho e Adriano foi um fracasso na Roma e no Corinthians. Por causa de seus atos não foi convocado para a Copa de 2010. Lamentável que um talento de grande potencial se desperdice dessa maneira. Adriano jogou a sua carreira literalmente na lata do lixo.

O Brasil ficou mais pequeno – O falecimento de Chico Anísio e Millôr Fernandes tornou o Brasil um pouco menos alegre. Chico que fez o país todo rir com mais de seus duzentos personagens irá deixar uma imensa lacuna. Um trabalho que nunca será igualado por nenhum outro humorista do Brasil. Millôr Fernandes com seus escritos e desenhos irônicos e bem humorados fizeram a história da escrita contemporânea brasileira. Seus trabalhos no Pasquim, Veja e outros veículos de comunicação sempre foram o retrado de um artista culto, clássico e ao mesmo tempo escrachado e moderno.  A dois grandes homens da nossa cultura a nossa modesta homenagem.

 

RESUMO DA ÓPERA – 25/11/2011

25/11/2011

Peço desculpas aos leitores e amigos (posso considerá-los como tal) que tem o costume de acessar o meu blog.

Faz algum tempo que não realizo alguma postagem por aqui. Passo por um momento muito delicado na minha vida tanto profissional quanto sentimental. Realmente não tive nenhuma inspiração para escrever algo no blog. Comparando estou meio como parte da Europa hoje (crise brava) e o meu time também não ajuda nem um pouco(rsss). Mas como diz o célebre ditado gaúcho “Só não está morto quem peleia”, eis-me aqui novamente com mais um Resumo da Ópera.

Precipitação – O leitor está cansado de ouvir discussões sobre mais um episódio do vice-presidente de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg. O mesmo sugeriu que o Palmeiras entregasse as faixas de campeões para o Corinthians na última rodada do campeonato caso o clube alvinegro vencesse o torneio no próximo domingo. Dada a situação atual do time de Felipão se deu a impressão que Rosenberg mais uma vez usou de suas galhofas para tentar diminuir o rival.

Mas existe uma coisa muito importante em toda essa falação que ocupou boa parte das discussões dos veículos de comunicação esportivos: o Corinthians precisa vencer o Figueirense no próximo domingo. A julgar pela posição do clube catarinense e pela grande campanha da esquadra do time dirigido por Jorginho parece que a tarefa do clube do Parque São Jorge não será nada fácil. O Figueira ainda disputa uma das vagas da Libertadores e vai tentar usar de todos os artifícios para ser o primeiro clube de Florianópolis a disputar o maior torneio continental da América do Sul. Se o Corinthians se der mal na capital catarinense, a fala do cartola alvinegro vai se voltar contra ele na última e derradeira rodada. Para os palmeirenses tirar o título do Corinthians irá valer como um título.

Mesi x Neymar: sem salto alto a partida acontecerá

Precipitação II – Outro assunto que já deu nos nervos é a “final do Mundial Interclubes” entre Santos e Barcelona. Novamente os mesmos erros e precipitações se repetem. Ambos os clubes vão enfrentar outros adversários na semifinal. Será que o exemplo do Mazembe no ano passado não foi suficiente? Lembramos que o torneio é um mata-mata total, ou seja pode acontecer de tudo em noventa minutos. Às vezes o esquema de uma equipe não encaixa no dia e….adeus. Claro, que uma possível final entre Santos e Barcelona seria maravilhoso para o mundo do futebol, mas hoje em dia não pode se bobear com sonhos aleatórios. Ano passado o Inter de Porto Alegre sonhou alto demais e pagou caro por isso. Fica a lição.

Teixeira e Sanchez: estreitando relações

Desnecessário – A nomeação de André Sanchez como diretor de seleções por Ricardo Teixeira veio na pior hora possível, a duas rodadas do final do campeonato brasileiro. A julgar por todos os benefícios que André Sanchez e o Corinthians tem ganho da CBF e dos políticos cara de pau, a indignação de Vasco e Fluminense é plenamente justificável. Teixeira não é bobo. Sabe que Sanchez tem amigos influentes no PT, inclusive do ex-presidente Lula e que isso poderá assegurar a sua sobrevida até a abertura da Copa de 2014. A cafajestagem dos dirigentes brasileiros é tamanha que eles nem escondem mais os acordos escusos que fazem nos escritórios acarpetados.

A nomeação foi um presente pelo trabalho de presidente corintiano em desmobilizar o clube dos 13. Essa é a deixa para que o presidente do Corinthians assuma o posto de mandatário mór da CBF quando Teixeira deixar o cargo. Lembro que ambos estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. O anúncio do novo emprego de Sanchez veio em péssima hora. Se acontecer algum erro grave de arbitragem nessas duas últimas rodadas, as acusações de favorecimento vão se multiplicar. Lembremos que Emerson Sheik teve o efeito suspensivo efetivado pelo asqueroso STJD. Mais um capítulo podre na história do futebol brasileiro.

Escândalo atrás de escândalo – E falando em podridão o mais recente escândalo da Copa do Mundo de 2014 ( a mais cara da história) envolve políticos e obras de mobilidade urbana em Cuiabá. Denúncias do Jornal “O Estado de São Paulo” afirmam que a fraude já chega na casa dos 700 milhões de reais ( praticamente dois estádios da Juventus de Turim). O mais assustador foi que a tramóia teria o aval do Ministro das Cidades, Mário Negromonte. Impressionante como o governo Dilma “despreza” Ricardo Teixeira não? Qualquer presidente digno teria dado um chute nos fundilhos de Joseff Blatter e sua quadrilha. Mas no Brasil o que vale é a aparência e não a essência. Gostaria de saber quais as providências a digníssima presidente vai tomar em relação ao caso. Ao julgar pela sua substituição “seis por meia dúzia” no Ministério dos Esportes a roubalheira vai continuar solta.

Maracaná é do povo? Que nada. Em breve o estádio construido com o nosso dinheiro será dado para uma empresa privada

Mas a maior podridão vem do Estado do Rio de Janeiro. O Maracanã foi destruído dando lugar a uma moderna Arena faraônica nos moldes da Fifa. Custo? Mais de 1 bilhão de reais. Financiamento? Público é claro. Dinheiro gasto com o suór de nossos impostos e sacrifícios. O que vai acontecer com o estádio depois do Mundial? VAI SER PRIVATIZADO! Isso mesmo. O governador Sérgio Cabral quer abrir uma licitação para que estádio tenha uma concessão. Uma das empresas do bilionário Eike Batista já se mobiliza para vencer a licitação.

Me pergunto até que ponto vai a avareza de certos empresários brasileiros. Apesar de terem o PIB de muitos países do mundo, os mesmos não querem gastar um centavo de suas empresas na construção de estádios mas querem capitalizar todos os lucros. Me pergunto se Flamengo, Vasco e Fluminense irão concordar com isso, principalmente se eles tiverem que pagar aluguel para pagar algo construído com o dinheiro público. Parece piada mas não é. Que tal a Flamengo e Fluminense gerirem o estádio nos mesmos moldes que Inter e Milan fazem com o San Siro em Milão? Não é mais justo do que dar o estádio de mão beijada para “empreendedores” que não constroem nada, mas que querem ganhar tudo?

Brasil, o país dos canalhas.

Freddie Mercury e Eric Karr no panteão dos deuses – semana faz vinte anos que o saudoso vocalista do Queen Freddie Mercury nos deixou. Por coincidência, no mesmo dia em 1991 faleceu também o segundo baterista da história do Kiss, Eric Karr. A ambos a nossa modesta homenagem.

Ps – Post corrigido. O leitor Wilson advertiu que o Criciúma  foi o primeiro e  por enquanto único time de Santa Catarina a disputar a Libertadores. Tirando as ofensas do internauta obrigado pela informação.

RESUMO DA ÓPERA – 15/11/2011

15/11/2011

Fala galera. Estamos de volta com mais um “Resumo da Ópera”. No feriadão de 15 de Novembro. Poderíamos escrever sobre alguns assuntos, mas vou priorizar um dos carros chefes do blog: o Rock n´roll!

"Trovão" desse a lenha nos gringos: arrogância

Show de baixarias no SWU – O festival internacional de rock da cidade de Paulínia já apresentou momentos constrangedores. Primeiro a briga entre os roadies do Ultraje a Rigor e do xarope do Peter Gabriel. Devido a um atraso de uma hora de início do show por causa da chuva, os gringos chegaram apavorando e obrigaram diminuir o tempo de show de Roger Rocha Moreira e sua trupe. Mas os heróicos produtores da banda brasileira disseram não e meteram a porrada. O show continuou por uma hora mas bronqueados pelo sopapo que levaram no palco, os roadies do ex-Genesis desligaram o som no meio da música Marilou.

Uma senhora falta de respeito das bandas internacionais que vem aqui pegar a nossa grana e ainda tratam os artistas nacionais com desprezo e arrogância. Sinceramente eu cago e ando pro Peter Gabriel. Desde que saiu do Genesis, o cara se acha a última bolacha do pacote e tem uma carreira solo medíocre. Não foi a toa que a banda de Phil Collins, Mike Rutteford e Tony Banks fizeram um enorme sucesso mundial depois que ele saiu. Veja essa foto abaixo. O “superstar” cobriu o rosto porque não gostou de ser fotografado. Essas “prima donas” do rock são um pé no saco. Pois é Peter Gabriel e seus roadies de merda, “ a gente não somos inútil”.

Peter Gabriel: o xarope

Outro show apavorante foi da viúva mais mala do rock n´roll. A criatura se chama Coutney Love, mas poderia se chamar Courtney “Hate”. Pagando de revoltada ela ofendeu o público com palavrões e expôs os seus problemas pessoais e judiciais com o vocalista do Foo Fighters, Dave Grohl. Sem mais comentários. Peguem a história da banda do ex-baterista do Nirvana com o Hole e comparem. Não há muito que dizer. A banda de Dave dá dez voltas na bandinha de Courtney que deveria se chamar “AssHole” em homenagem à sua pavorosa vocalista. O pior foi que o público do festival gostou do showzinho da moça e aplaudiu o xilique. Por muito menos o Lobão levou ovada no Rock in Rio 2.

A volta dos Velhos Bruxos do Rock – Depois de muitos rumores e especulações finalmente o que muitos fãs do rock esperavam se realizou, o Black Sabbath está de volta. O banda de Ozzy, Tony Iommi, Gezze Butler e Bill Ward vai gravar um disco de inéditas e fará uma turnê a partir do ano que vem. Depois de discussões, reviravoltas e problemas judiciais parece que tudo está acertado entre os membros de uma das maiores bandas de rock do planeta. Lembremos que não é a primeira vez que os músicos originais ensaiam uma volta. Em 1985 e 1997 houveram tentativas mal sucedidas, mas parece que a coisa agora é pra valer. Esperamos que eles agendem um showzinho no Brasil. Com certeza os ingressos acabarão em poucas horas.

Edu Falashi – O Revoltado – O atual vocalista do Angra e Almah soltou cobras e mariposas contra tudo e todos numa entrevista para o site “Rock Express” logo após o malfadado show do “Dia do Metal” em São Paulo. Vejam a revolta do cara.

Vamos ser sinceros. O cara precisava tratar os fãs dessa maneira? Falashi erra o alvo. Xinga os fãs de Facebbok e Twitter que provavelmente são as mesmas pessoas que apreciam o seu trabalho. Hoje em dia praticamente ninguém mais compra CD´s, uma mídia praticamente morta e que muitos especialistas julgam em extinção. Além disso a história das bandas de metal brasileira pecam pela sua descontinuidade. O Sepultura hoje não é o mesmo sem os irmãos Cavalera. O próprio Angra teve um início promissor e depois de uma traumática mudança de formação, o disco “Rebirth” já com Edu Falashi nos vocais teve uma boa repercussão, mas a banda não conseguiu manter a qualidade que culminou na desastrosa apresentação do Rock in Rio este ano. André Matos depois de sair do Angra e formar o Shaman às duras penas teve que deixar a banda dois anos mais tarde por conflitos contratuais com o baterista Ricardo Confessori.

Agora eu que pergunto, que fã mais fervoroso pode acompanhar estas contantes mudanças de formação e que de uma certa forma contribuem para a descontinuidade do projeto artístico de uma banda? Aos poucos o público perde o interesse mesmo porque não vê autenticidade naquilo. Ele percebe que tudo é puro “business”.

Acho que as bandas de rock do Brasil tem que se conformar com a cena musical daqui. A grande maioria público é modinha, maria vai com as outras e aceita qualquer coisa que entre pelo seu rabo. Inclusive nos shows de rock. O que tem de patty e playboy no show do AC/DC não é brincadeira. Muitos vão lá só pra curtir e mais nada. Grande parte desse público nem tem um cd de Brian Johnson e companhia na sua casa. Mas existirá sempre um nicho de fãs mais fiéis que vão prestigiar o Almah ou o Angra. São esses 100 que vão aos shows que mantém a banda viva. Xingar os que não foram não resolve nada.

O negócio é ralar e trabalhar com o coração. Apelar dessa maneira escrota não vai resolver os velhos problemas do rock brasileiro.

Issa – Uma loirinha talentosa – Por recomendação de uma amiga, escutei o novo trabalho da vocalista norueguesa Isabell Øversveen, ou simplesmente Issa. Ao ver as fotos da moça pensei que se tratava de uma nova Britney Spears, mas me enganei redondamente. A loirinha canta pra caramba e o som é um hard rock melódico que flerta com o pop. A qualidade do trabalho de “The Storm” agrada até os ouvidos mais radicais. A moça tem talento e uma brilhante carreira pela frente. Recomendadíssimo.

Scorpions -A volta vos que nunca foram – Sempre soube que a separação e a última turnê dos Scorpions era uma bela jogada de marketing. Não deu outra, mas Klaus Meine e sua turma voltaram mas da pior forma possível. Um disco de regravações e covers. Sintoma de falta de criatividade e de busca de uns dólares a mais. As novas versões das músicas como “The Zoo”, “Rock You Like a Hurricane” e a famosa balada “Still Loving You” ficaram piores que as originais. Nos covers se destacam “Ruby Tuesday” dos Stones e “Tainted Love” de Gloria Jones. De resto um álbum burocrático e que não é digno de festejar a “volta” de uma das maiores bandas de rock do planeta.

RESUMO DA ÓPERA 11/11/2011

11/11/2011

Brasil contra o Gabão: milésimo jogo num pasto

Seleção brasileira, o circo – Mais uma vez o presidente da CBF Ricardo Teixeira desrespeita o futebol brasileiro ao transformar a seleção nacional num “circo de soleil” itinerante. Para ganhar uns dólares a mais de ditadores do terceiro mundo, o mandatário eterno da CBF mandou o Brasil atuar num pasto esburacado contra a inexpressiva esquadra do Gabão ontem. Detalhe: segundo estatísticas de órgãos especializados , este seria o milésimo jogo da seleção brasileira. Nada mais a comentar. Se a preparação do Brasil para a Copa de 2014 for essa que Deus nos ajude. Pois nem perderemos a final como em 1950. O time canarinho vai ser eliminado nas oitavas ou nas quartas mesmo. Cada vez mais me convenço que esse mundial de 2014 foi feito para poucos. O Brasil vencer a Copa ou não é apenas um mero detalhe. Se os lucros forem ótimos para Ricardo Teixeira e sua trupe pouco importa ter a taça em mãos.

Romário e o Brasil todo pedem: Pelé, cala a boca.

Pelé, o poeta – Mais uma vez Edson Arantes do Nascimento pisou na bola. Em um evento o ex-atleta criticou Romário pelas duras palavras do deputado à Ricardo Teixeira. Pelé sem dúvida é o maior jogador de futebol de todos os tempos, mas Edson é apenas um mero pereba perna de pau. Era inimigo de Teixeira, mas por questões comerciais voltou a defender o presidente da CBF. Como Romário disse quando ainda era jogador. “Pelé calado é um poeta”. Ou melhor, o Edson.

Ah!  Hoje é dia 11/11/11

#Romário day

Aldo Rebelo: o comunista quem diria... é aliado da UDR e dos cartolas do futebol brasileiro

Aldo Rebelo, o comunista limonada – Quando soube que o novo ministro do esporte colocou Mustafá Conturssi e Eurico Miranda como seus consultores quase cai de costas. Inacreditável que aquele candidato a vereador radical e verborrágico, que ajudou na eleição de Luiza Erundina em 1988 tenha se tornado uma pessoa tão maleável e aliada da tal “elite” que ele sempre criticava. Para lembrar, Aldo foi o relator da CPI Nike/CBF e junto com o ex-deputado Sílvio Torres fez um relatório aterrador contra o presidente da entidade, Ricardo Teixeira. Tanto que o mandatário mór da CBF foi a justiça para impedir a publicação do livro dos parlamentares com todas as nuances do relatório final que não foi aceito pelos deputados da “bancada da bola”. Pelo jeito, os anos de poder e as noitadas regadas a champanhe e caviar fizeram o substituto de Orlando Silva mudar de idéia. Garçom, uma limonada por favor!

Neymar: talento no Brasil até 2014

O dia do “fico” de Neymar – A notícia da renovação do contrato de Neymar com o Santos até 2014 caiu como uma bomba nos períódicos do mundo inteiro. Muitos veículos de informação já davam como certa a ida do craque praiano para o Real Madrid no ano que vem.

Erraram feio!

Para o desespero dos adversários do Santos, Neymar vai ficar mais três anos no peixe e vai ganhar praticamente o mesmo salário que receberia num Real ou Barcelona. Mas nem tudo são flores. Aparentemente o Santos conseguiu dinheiro de patrocinadores privados para manter a sua jóia. Mas notícias dizem que empresas estatais poderão fazer parte do acordo. Vamos aguardar mais detalhes. Mas se isso for verdade, será mais um time brasileiro a mamar nas tetas governamentais. Virou moda.

RESUMO DA ÓPERA 04/11/2011

04/11/2011

Protesto do mal – Lamentável a atitude de alguns estudantes da USP que depredaram o patrimônio pago pelos impostos dos brasileiros porque três estudantes foram levados a delegacia por fumar um “beck”. Muitos desses jovens, influenciados por grupos de esquerda psicopata confundem tudo. Misturam liberdade de expressão com segurança pública. Aviso aos filhinhos de papai. A polícia só está na USP porque a onda de violência no local chegou a um nível insuportável que culminou num assassinato a sangue frio de um colega de vocês. A ditadura militar acabou no século passado e os governantes são eleitos pela população. A tal “repressão” está na cabecinha furada de muitos que se acham os novos Che Guevaras de mesa de bar. Menos pessoal, menos.

Cobertura do Morumbi – Como o blog afirmou antes e vai repetir. Nenhuma notícia sobre essa tal cobertura será dada até que o contrato esteja pronto e lavrado em cartório. O são paulino está cansado das bravatas de seu presidente. O torcedor mais velho se lembra muito bem que muitas promessas de modernização do estádio foram feitas e que no final deram com os burros na água. Alguém lembra só projeto Morumbi século 21? Feito em meados de 1996, a campanha visava arrecadar fundos para que o estádio fosse modernizado, inclusive com uma cobertura. Pois é. Muito são paulino perdeu dinheiro nessa. Pesquisei na internet e achei essa curiosa propaganda feita na época. Nela aparecem Müller, Valdir Bigode, Válber, um jovem Denílson, Bordon e o técnico PARREIRA fazendo propaganda para o projeto. Como descobrimos mais tarde, a campanha afundou e o treinador também.

Gato escaldado tem medo de água fria. Não vamos especular sobre o nada. Portanto só daremos a notícia da cobertura com tudo acertado. Se é que isso vai acontecer um dia. Sabe como é. Ter um presidente como Juvenal é para se duvidar de absolutamente tudo.

Brasileirão, rodada decisiva – O campeonato brasileiro pode começar a ser definido nesse domingo. O Corinthians vai jogar contra o já rebaixado América Mineiro no estádio Parque do Sabiá em Uberlândia. Detalhe, o local estará lotado de torcedores alvinegros. O Vasco tem uma pedreira e enfrenta o atual campeão da Libertadores com o craque Neymar e a volta de Ganso na Vila Belmiro. Jogo complicado para o time da Colina. Tudo indica que o clube paulista vai começar a disparar contra os adversários mais fracos da tabela e o Vasco terá dificuldades, principalmente com os clássicos cariocas nas últimas cinco rodadas. Mas Botafogo e Fluminense ainda podem supreender. Se vencerem suas partidas ainda poderão atrapalhar o pentacampeonato do Corinthians e os planos do técnico Tite. Enfim , pra quem disse que campeonato de pontos corridos é uma chatice, o Brasileirão 2011 prova justamente o contrário.