Archive for the ‘Copa Sul-Americana’ Category

ALTO DEMAIS

13/12/2013
Lanús comemora: sexto título dos hermanos da Sul Americana

Lanús comemora: sexto título dos hermanos da Sul Americana

A Ponte Preta fez uma bela campanha na Copa Sul Americana. Venceu times tradicionais como o Vélez Sarsfield e o São Paulo em pleno Morumbi.

Mas chegou a hora da rocha da realidade bater no time campineiro. O Lanús foi muito mais time que a Macaca nos dois jogos da decisão. No Pacaembu soube segurar o ímpeto ponte pretano nos contra ataques comandados pelo “El Tanque” Santiago Silva. Não fosse a ruindade no centroavante uruguaio, os granates teriam saído de São Paulo com uma vitória. Na Argentina, no estádio El Fortin de Liniers aconteceu o óbvio. A pressão inicial do time argentino, um dos postulantes ao título do Torneio Inicial, prevaleceu.

A Ponte Preta não ofereceu nenhum perigo ao gol do arqueiro Marchesín.  O clube do interior paulista que conseguiu dois feitos memoráveis fora de suas fronteiras não conseguiu repetir o feito pela terceira vez.

O gol inicial de Ayala foi uma ducha de água fria no esperançoso time brasileiro. A Ponte Preta, que estava rebaixada no campeonato brasileiro tinha alcançado um voo alto demais. O time de Jorginho tem uma certa qualidade. Se atuasse no Campeonato Brasileiro como jogou na Sul Americana jamais seria rebaixado.

13.12.2013lanus2

Blanco marca o segundo: o Lanús foi a melhor equipe na decisão

Resta agora jogar a série B e voltar à primeira divisão. A Ponte Preta é um dos últimos baluartes do ex-forte interior paulista. Mostrou garra, mas ainda é pouco. É necessário mais. O time ainda é limitado tecnicamente.

Fica para a próxima. Um dia a Macaca fatura o seu sonhado titulo de primeira divisão. Basta manter o time e o planejamento.

O Lanús foi muito mais time e mereceu a vitória. Campeão da Copa Sul Americana com todos os méritos. Neste final de semana vai tentar o segundo título nacional de sua história É o quinto clube argentino a faturar o troféu. O sexto título portenho na competição.

Agora Márcio Della Volpe, presidente da Ponte Preta poderá ficar tranquilo. Na série B seu time poderá atuar no Moisés Lucarelli à vontade.A capacidade será permitida.

MACACADAS, PUSILANIMIDADE E MALANDRAGENS

20/11/2013

macacos

Este blogueiro que vos escreve deve confessar.

Havia feito um post detonando a Associação Atlética Ponte Preta no caso “Moisés Lucarelli” em que o presidente Márcio Della Volpe acusou o São Paulo de mesquinharia simplesmente porque o time do Morumbi pediu que a regra fosse cumprida pela semifinal da Copa Sul Americana.

De fato, a casa do time preto e branco de Campinas não comporta 20.000 pessoas como pede o regulamento.

Se houvesse um pouco de bom senso não haveria problema nenhum do tricolor atuar a segunda partida por lá, porém “regras são regras”.

Será?

Quando observamos este item nas regras constatamos a capacidade mínima de 20.000 pessoas já estava valendo nas oitavas de final!

Regulamento: por que a Conmebol não cumpre o que escreve?

Regulamento: por que a Conmebol não cumpre o que escreve?

Então porque raios o Deportivo Pasto e o Vélez atuaram num estádio com capacidade comprovadamente menor no interior paulista?

Por que a Conmebol fez vista grossa também ao Libertad que pode jogar em seu acanhado estádio de 10.000 pessoas no Paraguai?

A regra é uma só, ou ela serve para todos ou se joga a mesma na lata do lixo.

É inadmissível que a entidade crie o regimento da competição e depois não cumpra o determinado para realizar política barata com os clubes em momentos decisivos.

O Vélez não poderia ter atuado no Moisés Lucarelli, mas a Conmebol fez vista grossa. Pelas regras nem o Itagui teria que jogar no estádio Nicolás Leoz, mas deram um “jeitinho”. Premissa básica de toda nação sul americana.

Ninguém é santo nessa história. A “pobre” Ponte Preta “injustiçada pelo eixo do mal da capital” foi a mesma que negou ingressos para a torcida do São Paulo no campeonato brasileiro. Motivo: falta de segurança. Se não podia, porque agora é permitido?

A solução no caso seria bem simples, mas o individualismo reinante nos clubes do futebol brasileiro prevalece. Bastava o Guarani ceder o seu estádio, pois o Brinco de Ouro tem uma capacidade maior que o seu adversário campineiro. Solidariedade com um time coirmão da cidade não seria de todo o mal, mas a rivalidade irracional e intrínseca falou mais alto. Quem paga é o torcedor que vira massa de manobra na mão dos cartolas incompetentes.

É cada um por si. O São Paulo quer valer o seu direito assim como a Ponte. Ambos não estão errados. A culpa é da irresponsabilidade dos cartolas da Conmebol que confundem seus associados e não conseguem fazer cumprir o que escrevem.

Em tempo. Veremos o Libertad do Paraguai atuando no estádio Defensores del Chaco contra o Lanús no seu minúsculo estádio. Por que a regra é imposta para uns e  totalmente ignorada para outros? Com a palavra a “rigorosa” Confederação Sul Americana de Futebol.

FALAR O QUE?

13/12/2012

arrregão

DENTRE OS GRANDES, ÉS O PRIMEIRO

13/12/2012
Lucas levanta a Copa Sul Americana: título inédito

Lucas levanta a Copa Sul Americana: título inédito

Quem acompanha o blog do Abdul desde 2009 sabe o quanto nós sofremos e “cornetamos” o São Paulo Futebol Clube desde esse período. Por coincidência foi a era da “ressaca “, do pós Hexa brasileiro e da formação de times medíocres dirigidos por treinadores igualmente medíocres. Vexames, sacanagens dos cartolas, alijamento do Morumbi na Copa, etc.

Parecia que a canoa estava afundando. Que a grandeza do mais querido estava superada e que viraria contos de um passado distante. Mas o tempo é o maior juiz.

Novamente subestimaram o tricolor do Morumbi.

Ontem no dia 12.12 de 2012 o São Paulo aumentou a galeria de troféus internacionais de sua história. Venceu o varzeano e catimbeiro Tigre da Argentina por 2 x 0 jogando um bom futebol. Toques rápidos, deslocamentos precisos e arrancadas fenomenais detonaram os catimbeiros. Em suma, futebol brasileiro na sua essência. Aos adversários restou a apelação. Como no primeiro jogo na Argentina, Lucas foi caçado em campo. Pontapés, cotoveladas, anuência do árbitro chileno… mas de nada adiantou os truques sujos da mequetrefe esquadra portenha.

O São Paulo estava escolado e não caiu na provocação. Realizou o que deveria ter feito em Buenos Aires: jogou bola e colocou os argentinos na roda. Lucas após uma linda jogada fez o primeiro e fez o abarrotado Morumbi explodir de alegria. Não contente o camisa sete tricolor ainda deu um passe magistral para Osvaldo tocar de leve para o gol de Albil  e aumentar o desespero dos argentinos.

O Tigre havia virado um gatinho sarnento. A partida terminara e se iniciaria uma das maiores vergonhas da história do futebol sul americano. Não contente em apanhar na bola, os atletas adversários criaram um tumulto na entrada dos vestiários. Sobraram agressões, pontapés e socos. A vergonha se estendeu até os corredores do Morumbi. Ameaças de invasão a vestiários, agressões e porradaria comendo solta.

Tigre: catimba e "arregada"

Tigre: catimba e “arregada”

O time argentino alegou falta de segurança e não quis voltar para jogar os segundo tempo. O juiz esperou o tempo necessário e apitou o final de jogo.

Depois de quatro anos o torcedor são paulino grita é campeão diante de 67.000 pagantes. O maior público brasileiro e também da América do Sul este ano.

Foi um ano de recuperação. De Luis Fabiano com seus gols importantes, apesar da besteirada final. De Jadson, “malhado” por muitos e que mostrou um grande futebol no segundo semestre. Da esforçada defesa com Tolói e Rodholfo. Do aguerrido meio campo de Wellington e Denílson. De Paulo Miranda, malhado e afastado pela diretoria que voltou aos braços do povo na lateral direita. De Cortez, simples e ao mesmo tempo audacioso. De Ney Franco que fez o São Paulo jogar com ousadia e talento, mas principalmente do mito Rogério Ceni e de Lucas.

Ceni, que atravessou uma contusão grave no ombro e que se esforçou ao máximo para voltar ao gol são paulino com seus quase quarenta anos e arrebatar mais um título. Lucas, que foi posto em dúvida muitas vezes e que este ano realizou a melhor temporada de sua carreira. Mesmo vendido ao Paris Saint Germain não fugiu das divididas. Pelo contrário jogou ainda mais e colocou o coração na frente da razão.

Mas o ano foi mesmo da torcida são paulina, tão caluniada por torcedores adversários por não ter um título “invicto” no primeiro semestre. Aos poucos, o torcedor respondeu com a sua fé e perseverança ao lotar o Morumbi mesmo em jogos menos importantes. Quebrou esteriótipos e  encheu o seu estádio calando a boca de muitos jornalistas-torcedores.

No final, o são paulino riu por último.  Qual clube brasileiro tem 12 títulos internacionais?

Resposta:Só o São Paulo

Parabéns tricolor paulista, amado clube brasileiro.

Tu és forte, tu és grande

Dentre os grandes, sempre foi e sempre será o primeiro.

MOLEQUE!

06/12/2012
Luis Fabiano: atitude irresponsável

Luis Fabiano: atitude irresponsável

O São Paulo empatou com o Tigre no estádio La Bombonera pela primeira partida final da Copa Sul Americana.

O jogo em si foi horrível para os dois lados. Apesar do aparente domínio de bola são paulino no primeiro tempo, o clube brasileiro não conseguiu traduzi-lo em gols. O arqueiro Albil só sujou a camisa uma vez num chute de Luis Fabiano após uma bela assistência de Jadson.

Mas o principal destaque na partida não foi a bola e sim o centroavante do tricolor paulista.

Luis Fabiano é um caso a parte. Depois de aprontar poucas e boas em momentos decisivos no São Paulo o centroavante “chuta o balde” e mais uma vez abandona o time em momentos decisivos.

Foi assim na semifinal da Copa Sul Americana em 2003 quando o futebolista distribuiu rabos de arraia nos argentinos do River Plate sendo expulso logo depois. No Sevilha também já deixou a sua marca de esquentadinho.

O jogador também ficou de fora da semifinal decisiva contra o Santos pelo campeonato paulista  após tomar cartões amarelos bobos. Fez falta ao time e Neymar deitou e rolou. A referência havia desaparecido.

Ontem, o Tigre, catimbeiro como todo clube argentino que se preze foi na ferida. Provocou e espezinhou o centroavante sabendo do passado histórico do atleta e não demorou nem treze minutos para que Luis Fabiano fosse mandado para o chuveiro. Patético.

Não se discute aqui as qualidades do atacante e sim a sua personalidade infantil. Um atleta experiente, que atuou no exterior e também em Copa do Mundo jamais poderia ter um descontrole como aquele. Prejudicou a sua equipe e também estragou toda a confiança que parte da torcida tinha adquirido por ele.

O próprio Luis Fabiano se dizia um cara mais amadurecido. Ganhou até a faixa de capitão. Mas agora vemos que ele não aprendeu nada. Continua o mesmo porra louca de sempre e novamente deixou seus companheiros na mão.

Lucas e Oswaldo apanharam mais do que Chael Sonnen com a anuência do péssimo árbitro paraguaio Antonio Arias. Aliás a arbitragem dessa Copa Sul Americana é um verdadeiro lixo. Os jogadores batem a revelia e nem levam um mísero cartão amarelo. Foi assim nos dois jogos da semifinal com a Católica e agora na primeira partida da final. Lembra a Libertadores dos “velhos tempos”. Mesmo assim Lucas, bem mais novo que Luis Fabiano não revidou. Fica o exemplo. Não basta apenas jogar bola, tem que ter cabeça e preparo psicológico também.

Contra argentinos a situação é difícil até se um clube profissional brasileiro jogar contra um time portenho da várzea. Já cansamos de ver equipes inferiores tecnicamente aos brasucas vencerem finais continentais pelo lado psicológico. Eles repetem a fórmula por décadas e quase sempre dá certo.

Mesmo tendo um time muito melhor que o Tigre, a expulsão de Luis Fabiano igualou a partida para o lado dos “hermanos”. Por muitas vezes o São Paulo foi pressionado na bola parada. Houve falhas e Lucas e Oswaldo ficaram isolados na frente. Era tudo que eles queriam.

Parabéns “Fabuloso”. Sua molecagem pode ter custado caro.

Apesar do jogo decisivo ser em casa, não teremos mais um senhor centroavante na linha de frente. Sobra o sub 20 Ademílson e o quase santista William José.

“Pipoqueiro”? Não, apenas irresponsável.

INGRESSOS: VOCÊS AINDA VÃO APRENDER A VENDER UM

05/12/2012
São Paulo x Tigre: ingressos esgotados em 24 horas

São Paulo x Tigre: ingressos esgotados em 24 horas

 

No domingo passado, o site Total Acesso.com (antigo Zetks) começou a disponibilizar as entradas do segundo jogo da final entre São Paulo x Tigre no Morumbi pela Copa Sul Americana.

Logicamente a procura por ingressos foi enorme, mas a empresa não conseguiu atender a demanda. Ocorreram problemas. O site saiu do ar em muitas oportunidades e o sistema ficou lento. Muitos torcedores demoraram horas para adquirir os bilhetes. Outros, ficaram a ver navios. A desorganização da “Total Acesso” e do São Paulo foi vergonhosa. O clube anunciou em seu Facebook oficial que as vendas se iniciariam a partir das nove horas da manhã da segunda-feira. No entanto, bilhetes já estavam sendo vendidos de madrugada. Quem não acreditou na versão oficial se deu bem.

Em menos de 24 horas, todos os ingressos foram comercializados. Algo inédito na história do clube em se tratando de entradas para jogos.

Muitas reclamações foram feitas. Torcedores protestaram nas redes sociais e muitos acionaram órgãos de defesa do consumidor citando até o estatuto do torcedor pela palhaçada e irregularidades nas vendas.

O sócio torcedor, pobre coitado, não levou nenhuma vantagem. Tiveram que disputar no tapa e nos cliques igualmente com os chamados “modinhas”. Aqueles que só comparecem na hora do filé mingon. Uma vergonha.

Vários torcedores que deram apoio ao clube em partidas como o Bahia e LDU de Loja, que pagaram o São Paulo Futebol Clube mensalmente, não vão poder ver o seu time na decisão. E quem pagou o caro “programa Fabuloso”? Também teve que se juntar na Arena do bagunçado site. Uma atitude imperdoável da diretoria são paulina.

Não é de hoje, muitos diretores do clube do Morumbi não estão nem aí para os torcedores. Tratam o abnegado com desdém e soberba. Não se modernizam e ainda fazem chacota dos adversários. Pararam no tempo e no espaço. Acreditam que ainda estão em 1971.

O clube foi pioneiro no sistema de sócio torcedor do Brasil em 1999 ( os tempos e dirigentes eram outros) , mas por incrível que pareça a terceira maior torcida do país não conseguiu fazer esse programa crescer. Pelo contrário, ele diminuiu drasticamente.

Hoje, sabemos o porque. Se não existe um plano de fidelização do torcedor em programas de sócios e participação na vida democrática do clube, qual a vantagem?

Recado no Facebook oficial: aviso fake

Recado no Facebook oficial: aviso fake

 

Clubes como Corinthians, Grêmio e Internacional já ultrapassaram o programa são paulino há algum tempo. Por lá o torcedor é tratado como cliente preferencial e não apenas como um “pé-descalço” como o presidente Juvenal Juvêncio adora proferir demagogicamente.

Muitos irão perguntar, mas isso não facilita uma “elitização”?

Talvez, mas o comando tricolor deve perceber que o perfil do fã de futebol no planeta mudou. Ele não é apenas um torcedor de ocasião e sim um cliente em potencial que pode comprar camisas, produtos do clube e aderir a programas que lhe garantam participação na vida da sua equipe. Afinal é ele que paga a mensalidade de sócio torcedor, que compra camisas e DVDs oficiais e que frequenta o estádio em quase todos as partidas. Como não premiar essa espécie de “fanático Vip”? Em qualquer lugar desenvolvido do mundo isso é ponto comum.

Além disso, o programa de sócio torcedor são paulino hoje conta com menos de 10.000 sócios adimplentes. Eles poderiam perfeitamente ter prioridade na compra de ingressos para que depois o clube pudesse vendê-los aos não sócios na decisão de quarta-feira que vem, mas simplesmente ignoraram esse fato e deixaram a situação ao “Deus dará” e a terra de ninguém.

Confusão em vendas de partidas importantes é comum. Veja o que aconteceu no mesmo dia no site da Fifa quando a entidade liberou bilhetes para a Copa das Confederações. O espaço virtual não deu conta da procura. Mas por lá não havia sócio torcedores. No São Paulo sim e foram tratados com estupidez.

Onde está a modernidade? Cadê o pioneirismo? Ficou para trás.

Mas o pior vem por aí. Segundo o blog do repórter Marcelo Lima da Jovem Pan, o tricolor irá alterar o programa de sócio torcedor e ele será gerido por uma companhia de bebidas. Detalhe, vantagens como a meia entrada na compra de ingressos e o brinde das camisas oficiais vão terminar.

Praticamente um atestado de óbito.

Enquanto os outros clubes de futebol do Brasil se modernizam e tomam a vanguarda usando o próprio São Paulo como exemplo, o tricolor volta no tempo e se torna um clube petrificado e cheio de rugas, como seus diretores, conselheiros e presidentes.

Uma pena pois a chamada “modernidade” não se resume a comprar jogadores badalados e caros. Também é necessário tratar o seu torcedor com mais transparência, carinho e dignidade.

PREVISÃO CERTEIRA

02/12/2012

burro

Até que demorou um pouquinho, mas a nossa previsão feita no ano passado se mostrou certeira. A pergunta que se faz no momento é a seguinte…

Onde estão os jornalistas “baba ovos” que apoiaram a extensão da Copa do Brasil até o final do ano?

A “poderosa” e atrapalhada Confederação Brasileira de Futebol emitiu um comunicado em que avisou que o São Paulo não poderá participar da Copa do Brasil em 2013 se vencer a Sul Americana em 2012 devido a falta de datas.

Fantástico! Sensacional!

O São Paulo pode ser punido pela sua própria competência, enquanto times que forem desclassificados da Pré-Libertadores ou da competição em si serão beneficiados.

Em suma , os vencedores poderão ser prejudicados e os perdedores agraciados.

Gênios!

Não vou escrever mais nada. Apenas leiam o post que escrevi em 2011 que apresenta uma solução bem simples para o caso.

Se for pra mudar a regra desse autêntico lixo de calendário, que ele continuasse o mesmo.

Mas não, a CBF tem que alterar tudo e fazer o esterco feder ainda mais.

Outra questão. Quem a entidade vai enviar para disputar o segundo maior torneio da América do Sul no ano que vem? Times da série B?

Tem certas coisas que nunca mudam no comando do futebol brasileiro. Incompetência é uma delas.

E tem carinha que aplaude…

FINALISTAS

30/11/2012
São Paulo: classificação sofrida mas merecida

São Paulo: classificação sofrida mas merecida

Está definida a final da Copa Sul Americana em 2012.

São Paulo e Tigre da Argentina disputarão o título a partir da próxima quarta em Buenos Aires e a decisiva peleja será disputada no Morumbi.

O tricolor volta a uma final de torneio continental depois de sete anos. Terminou a “maldição da semifinal”. Desde 2007, o tricolor não conseguia passar dessa fase, seja no campeonato paulista, Copa do Brasil ou Libertadores.

Quarta-feira pela semifinal contra a Universidad Católica do Chile, muitos apostavam numa goleada são paulina, mas não foi o que oconteceu. Apesar do time da casa jogar melhor e ter várias oportunidades, o São Paulo esbarrou na grande atuação do arqueiro chileno Toselli que pegou até mosca varejeira. Apesar do nervosismo, inicial, o tricolor paulista se acalmou no segundo tempo e  jogou com o regulamento debaixo do braço.

Os “cruzados” vieram para o Morumbi dispostos a se fechar e esperar um contra ataque para definirem a partida. Bateram bastante e contaram com a anuência do péssimo árbitro venezuelano Juan Soto.

O tricolor se segurou com Wellington, Denílson e Paulo Miranda. A defesa são paulina também fechou os lados e o Católica só teve uma única e razoável oportunidade quase no final do jogo. O São Paulo em contrapartida desperdiçou chances claras. Não fosse a má pontaria, Jadson teria uma atuação de gala. Impressionante como o camisa 10 são paulino cresceu depois da contratação de Ganso. O meia fez uma grande partida apesar das más finalizações. Luis Fabiano, oportunista como sempre também não conseguiu passar pelo “muro” Toselli. Plenamente justificável o porque do goleiro ser o maior salário do clube de Santiago.

Ganso entrou e já começou a dar sinais de seu bom futebol. Pena que ainda não está sintonizado com o resto do grupo que ainda não compreendeu o seu estilo de jogo e a sua inteligência em campo. Falta ritmo de jogo.

O 0 x 0 garantiu a ida do São Paulo a final da Copa Sul Americana. Mais uma disputa continental que o tricolor pode vencer. Foi no sufoco, mas valeu.

Tigre: final inédita

Tigre: final inédita

O adversário do clube paulista é o Tigre da cidade argentina de Victoria, San Fernando. Surpreendentemente a equipe platina empatou ontem contra o temido Milionários na altitude de Bogotá por 1 x 1 e se classificou para a final.

Uma moleza? Nada disso. Apesar de não ser um clube de grande torcida,  o Tigre fez uma bela campanha no último e derradeiro torneio Clausura ficando com o vice campeonato argentino.

É uma equipe perigosa e bem organizada taticamente. Algo muito comum em times da Argentina. Além disso, até os clubes considerados menores por lá são chatos e tem muita tradição em torneios internacionais. O Argentino Juniors já foi campeão da Libertadores em 1985. O Arsenal de Sarandi venceu a Copa Sul Americana em 2007.

O Tigre nunca foi campeão argentino da primeira divisão ( Venceu 6 vezes a “La B”), mas tenta agora conquistar um título internacional inédito em sua história.

Apesar do aparente favoritismo são paulino, todo cuidado é pouco. Afinal trata-se de uma final Brasil x Argentina. E numa disputa cheia de história e rivalidade, tudo pode acontecer. Que vença o melhor.

DOUTORADO DA BOLA

08/11/2012

são paulinos comemoram: massacre no Pacaembu

O São Paulo goleou a Universidad do Chile e passou para as semifinais da Copa Sul Americana. Foi um autêntico show da equipe de Ney Franco, que realizou uma das melhores partidas do ano. O time alcança o feito de 2003 quando disputou a semifinal contra o River Plate da Argentina.

O massacre são paulino começou logo no primeiro tempo. O contestado Jadson, numa noite inspirada fez o primeiro gol num chute de fora da área, logo aos quatro minutos do primeiro tempo e deu uma ducha de água fria no escrete chileno.

O treino tático especial que o treinador Jorge Sampaoli realizou minutos antes da partida começar de nada adiantou. La U, sem Vargas e  outros jogadores importantes do ano passado se tornou um time comum. Sem talento, um esquema tático aberto e ofensivo seria um suicídio e foi isso o que ocorreu ontem no lotado Pacaembu.

Lucas que atacava pela ponta direita estava iluminado. Suas arrancadas desmontaram qualquer pretensão chilena de reverter o placar de Santiago. Após o tento de Jadson, o domínio do time da casa era avassalador. Numa rápida jogada no meio campo, Lucas deu um drible desconcertante no zagueiro adversário e ficou de frente para Johnny Herrera. Com tranquilidade a joia são paulina tocou no canto e liquidou a fatura. A partir daí, a aula de doutorado futebolístico do clube brasileiro se iniciou.

Lucas fez um lançamento primoroso para Luis Fabuloso que tocou por cima do “Superboy”. A bola mansamente tocou nas redes chilenas e o estádio enlouqueceu de alegria. O São Paulo eliminava os atuais campeões da competição com um futebol vistoso e sensacional. Parecia que o espírito do “Rolo Compressor” dos anos quarenta, que tanto alegrou o Pacaembu naquela época havia se incorporado no atual elenco.

32.000 pessoas no estádio. Cadê a “torcida modinha”?

Com a partida definida, o segundo tempo lembrou um jogo treino. Ney Franco tirou Lucas e Luis Fabiano do jogo para poupá-los nas partidas do campeonato brasileiro. Ademílson e William José entraram no ritmo da festa. Se não foram brilhantes se esforçaram até o último minuto.

Numa falta longe da área, o zagueiro Rafael Tolói se concentrou e emendou um “pombo com asa” no canto superior esquerdo de Johnny Herrera. Um golaço que consertou a bobagem que o atleta havia feito no domingo no gol de empate do Fluminense. Para terminar a aula, Cortês entortou a zaga chilena pela esquerda e deu um passe açucarado para Jadson marcar o quinto gol. Era a vaga para a semifinal garantida. Rogério Ceni mal havia sujado o seu uniforme numa das melhores partidas do tricolor paulista este ano.

Agora o São Paulo pode enfrentar adversários como Grêmio, Independiente, Cerro Portenho e Milionários. Times de tradição e camisa na América do Sul. O tricolor do Morumbi tem como objetivo a classificação para a Taça Libertadores da América, mas já pode começar a se preparar desde agora, pois essas semifinais serão uma autêntica disputa ferrenha de Taça Libertadores.

E ainda tem jornalista cara de pau que brada em plenos pulmões que a Copa Sul Americana não vale nada…

SEMANA PARA SÃO PAULINO TORRAR O SALÁRIO

29/10/2012

O São Paulo caminha firme na disputa de uma das vagas da Pré-Libertadores pelo campeonato brasileiro. Pela Copa Sul Americana conseguiu chegar às quartas de final depois de um empate suado contra o LDU genérico do Equador.

À partir da próxima semana o torcedor são paulino vai ter que preparar a carteira. Vem aí duas partidas de arrepiar o cabelo do sovaco.

O São Paulo vai enfrentar o líder Fluminense no Morumbi. O clube carioca, virtual tetracampeão brasileiro em virtude de sua excelente campanha tem um elenco forte, com nomes como Fred, Deco ,o espetacular goleiro Diego Cavalieri, além da maior revelação do campeonato brasileiro deste ano, Wellington Nem.

O São Paulo com Luis Fabiano, Lucas e Rogério Ceni faz uma boa campanha no torneio nacional.  O clube paulista tem boas chances de  se classificar para a Pré-Libertadores e chegar entre os quatro primeiros.

Uma grande partida. Talvez a maior prova de fogo do tricolor das laranjeiras. Se a equipe de Abel Braga vencer o São Paulo fora de casa estará com uma mão na taça. Mas se o tricolor paulista vencer vai colocar água no chope do adversário exatamente como o Fluminense fez em 2008 quando empatou com o São Paulo no Morumbi, adiando o Hexa Brasileiro para a cidade de Brasília na rodada seguinte.

Em suma um jogaço que promete.

Na quarta-feira seguinte, o São Paulo recebe a Universidad do Chile pelo jogo de volta da Copa Sul Americana no Pacaembu. O conhecido time da “La U” é o último campeão do torneio. Comandados pelo visionário Jorge Sampaoli, a Universidad mostrou o futebol mais vistoso da América do Sul no ano passado. Apesar de não contar mais com o brilhante atacante Vargas e outros jogadores de 2011, a partida terá muitos atrativos pelo clube chileno ter um esquema mais ofensivo, diferente de muitas outras equipes do cone Sul.

Outra novidade é a volta do tricolor paulista ao Pacaembu. Palco de muitas glórias do São Paulo Futebol Clube. Apesar do radicalismo dos torcedores mais fanáticos, o Pacaembu não é apenas o local do Corinthians e sim de vários times da capital do estado. O tricolor é um dos maiores vencedores do estádio. Corinthians, Palmeiras, Santos, Portuguesa e até o São Caetano tem histórias de glórias no estádio mais charmoso da cidade.

Portanto vai ser muito bom ver o São Paulo atuar novamente no lugar onde se tem o nome de um ex-presidente são paulino. Fora as facilidades de localização e transporte para a torcida. Chega de atuar na grotesca Arena Barueri e ficar preso no congestionamento da Castelo Branco além de pagar um polpudo pedágio.

Semana que vem é hora do torcedor são paulino tirar o escorpião do bolso e torrar o salário. Adiar a festa do Fluminense e ir para a semifinal da Copa Sul Americana são dois grandes atrativos não só para os adeptos do tricolor mais querido do planeta, mas também das pessoas que adoram ver um bom futebol.