Archive for the ‘Ceará’ Category

O HOMEM QUE DÁ BOM DIA A CAVALO

18/09/2011

Frase do padroeiro de Kinshasa, Celso Roth na semana passada.

“O São Paulo é uma equipe que está ganhando os jogos e às vezes não mostra muito o por quê. Se vocês (jornalistas) acompanharem os jogos do São Paulo vocês verão isso”

Depois desse momento de “ternura” do treinador gremista descobrimos a resposta do porquê do São Paulo ganhar jogos.

A resposta é fácil. O tricolor paulista  está bem colocado na tabela do brasileiro porque ganha de quatro.

Enquanto isso o time dirigido por Roth APANHA de quatro.

 

Quem fala demais…

Anúncios

CARROÇA DETONADA

26/08/2011

Cícero comemora o primeiro gol: o tricolor derrota o Ceará

O Ceará do técnico Vagner Mancini veio ao Morumbi para se defender e atuar com o regulamento embaixo do braço. Com o famigerado “gol fora” o clube cearense esperava fazer um tento de contra ataque e obrigar O São Paulo a fazer três gols.

Durante 45 minutos o plano de Mancini deu certo. O Vozão se fechou e o São Paulo que tinha apenas Dagoberto e Fernandinho como referências de ataque não conseguiu transpor a forte retaguarda adversária. Um pouco lógico, já que os dois atacantes tricolores não são jogadores de área e tem baixa estatura. Foram presas fáceis da defesa cearense durante a primeira etapa.

No segundo tempo, o São Paulo pressionou o Ceará nos três minutos iniciais e chutou mais a gol do que todo o primeiro tempo. Mesmo assim, o esquema cearense ainda levava vantagem. O São Paulo, sem um meio de campo articulador não conseguia criar mais jogadas. Com a contusão de Fernandinho, Dagoberto ficou isolado. Foi a vez de Adílson Batista agir e colocar o meio campista Cícero em campo.

Curiosamente ele, que tem o nome do maior padroeiro do Ceará, abriu o placar após um levantamento de dentro da área. O zagueiro cearense falhou e o meio campista matou no peito e ficou livre para marcar. Passou um boi, passou uma boiada. A partir do primeiro gol são paulino, o time de Adílson Batista teve toda a tranquilidade para fazer mais dois. Lucas desencantou de sua hibernação pós-seleção e fez um golaço de fora da área. Dagoberto completou a trinca e sacramentou a classificação são paulina.

O Ceará apesar de eficiente na defesa não levou perigo a nenhum momento ao capitão Rogério Ceni, que está a quatro jogos de fazer o sua milésima partida pelo time paulista. O São Paulo voltou com a sua “síndrome de Hulk” mas na hora certa. Foi um Bruce Banner no primeiro tempo, mas voltou detonando a “carroça desembestada” no segundo.

Ao que parece a diretoria tricolor vai levar a Copa Sul-Americana a sério. Jogou com o time titular, ao contrário do que fez nos anos anteriores. Bela pedida. A ano que parecia perecia estar perdido para o São Paulo se revela mais promissor. Que esse planejamento se mantenha até o final do ano.

A CARROÇA QUE VENCE O PRECONCEITO

12/05/2011

A carroça do Ceará parou o bonde sem freio: paixão e humor

Depois do empate do Ceará contra o Flamengo no estádio presidente Vargas com a consequente desclassficação do rubro-negro, choveram twitters e postagens preconcetuosas contra os nordestinos por parte da torcida rubro-negra.

Eu não acredito que o pensamento de alguns flamenguistas de twitter, inclusive de muitos nordestinos seja o reflexo da grande massa rubro-negra. Aviso aos valentões, quem fez o gol do título brasileiro de 2009? Ronaldo Angelim um… um…NORDESTINO!

Será que esses mesmos valentões preconceituosos que xingaram os cearenses vibraram com o gol de Angelim? Certamente que sim. Mas isso não conta na cabeçinha bem pequena de alguns deles.

Investiguem! Qual time do Brasil que é 100% paulista, gaúcho, acreano ou amazonense? Não vão encontrar. Porque o Brasil é um país de diversas culturas, credos, sotaques e origens. O sujeito que é preconceituoso num país como o Brasil deveria se mudar para a Antártica. Não! Eles discriminariam os pinguins. Melhor deixá-los no ódio de seus quartos acarpetados iluminados por uma vagabunda tela de LCD.

Para os racistas mais  puristas até a Alemanha que foi berço de uma das maiores atrocidades da história humana mudou. A seleção alemã jogou uma Copa com jogadores negros e descendentes de turcos. O mundo é outro caros acólitos de Jair Bolsonaro. A roda do planeta gira e ninguém aqui é 100% puro de nada. Só temos apenas uma raça: a humana. Respeitem-na.

Quanto ao jogo parabéns à torcida do Ceará que deu um show de humor, paixão e ironia.

E o Ronaldinho Gaúcho hein? Uma pena. Desde 2006 perdeu o tesão de jogar futebol. Hoje só engana, infelizmente.