Archive for janeiro \30\UTC 2017

OLHA O GATO!

30/01/2017

gato

Algumas coisas são difíceis de compreender em nosso país. Num momento de transformação em que finalmente vemos políticos e empresários presos fica  difícil engolir certas atitudes.

Helton Matheus, o rapaz que foi pego como “gato” num jogo da Copa São Paulo de Futebol Júnior cometeu um erro. Fez seus companheiros de time perderem uma oportunidade de aparecerem numa final que poderia mudar suas carreiras. Uma vitrine se fechou.

Porém, o que aconteceu depois? O atleta, depois de sumir após a descoberta da fraude foi premiado com um contrato profissional pelo presidente do Audax. Já vimos que muitos times e jogadores foram punidos pela malandragem. Mas esse caso foi levado  para o banho-maria.

Estranho e bizarro.

O Paulista de Jundiaí logicamente teve a sua culpa em confiar na palavra do jogador e deixá-lo atuar na semifinal contra o Batatais, mas punir somente o clube e a maioria dos jogadores que NADA tiveram com isso é de uma estupidez atroz.

Brandon ou Helton, também merecia uma punição exemplar.

Porém, ao invés de se fazer justiça, o agente causador ganha um prêmio.

Lamentável.

AS MENTIRAS E CONTRADIÇÕES DA FIFA

29/01/2017
seispromeiaduzia

Infantino: seis por meia dúzia

O vergonhoso recado da Fifa sobre o Mundial Interclubes ao jornal “O Estado de São Paulo” revela que pouca coisa mudou na entidade desde que os escândalos de corrupção foram expostos e vários cartolas envolvidos com a entidade detidos.

Não há nenhum compromisso da assossiação pela história e excelência do futebol.  Pouca coisa mudou. Como disse o jornalista britânico Andrew Jennings , a eleição de Giovanni Infantino foi trocar “seis por meia dúzia”.

O Catar, escolhido como sede do Mundial de 2022 será mantido como nação anfitriã mesmo após várias denúncias de compras de votos e até trabalho escravo.

Infantino, para angariar votos de países periféricos do futebol mundial para a sua eleição  aumentou o número de 32 para 48 seleções na Copa do Mundo no último mês. Um óbvio compromisso com decisões comerciais e de nenhuma relevância para a qualidade do espetáculo.

O comunicado frio e desrespeitoso da Fifa ao jornal “Estado de São Paulo” sobre os Mundiais Interclubes mostra novamente que a organização tem pouco apreço a história do esporte que dirige.  O recado coloca grandes jogadores da história do futebol como Pelé, Cruyff, Púskas, Spencer, Beckenbauer,Platini,Van Basten, Raí, Renato Gaúcho e Zico em segundo plano. Além de obviamente ignorar os grandes feitos de times que fizeram a história do futebol mundial como o Real Madrid e Santos nos anos 60, considerados pela própria Fifa “os clubes do século XX” no mundo e nas Américas.  Uma óbvia contradição e um crime de lesa pátria ao futebol.

Os amantes do esporte sentiram-se ultrajados ao ver que grandes partidas históricas do passado e a emoção do torcedor pouco significam pouco para entidade já que tudo só presta para a Fifa se ela tem as mãos, não importando que a mesma tenha se apoderado do torneio Intercontinental em 2005 e renomeando-o com outro nome. Como a própria instituição colocou na época e até recentemente em seu último guia da Copa do Mundo de Clubes em 2016.

Uma situação semelhante a Copa Rei Fahad que não foi organizada pela Fifa e sim pela federação saudita em 1992  e que depois virou a Copa das Confederações. Mas diferente de agora a mesma oficializou o título da Argentina e da Dinamarca em 1995 sem maiores problemas. Será que o dinheiro da milionária nação petrolífera pesou nessa decisão?

Talvez eles tenham esquecido a relevância do torneio do antigo formado do mundial de clubes , ou de que o próprio secretário-geral da Fifa na época, o suíço Sepp Blatter já foi visto entregando o troféu intercontinental ao capitão campeão.

Esqueceram também da carta do presidente da Fifa na época,. João Havelange ao presidente do Flamengo parabenizando-o pelo título mundial de 1981 sem qualquer impedimento ou vergonha.

flamengo-campeao-do-mundo-1981-joao-havelange

A “amnésia” correu solta em 2005 quando em sua página oficial na Internet a Fifa colocou no mesmo pedestal os campeões intercontinentais de 1960 a 2004 e o Corinthians campeão do torneio dirigido por ela em 2000.  Mais que isso, colocou a história de cada partida da antiga competição desde 1960 para promover a “fusão” em 2005 no Mundial ganho pelo São Paulo FC.

merged

we-are-the-champions

pastwinners

No entanto, estranhamente várias dessas postagens foram apagadas com o tempo.Mas para o desespero dos velhacos existe uma grande invenção da humanidade chamada “printscreen”.  Existem várias outras postagens publicadas até neste blog que contrariam a tese de que só “vale de 2000 para cá” ( ué, o que aconteceu em 2001, 2002, 2003 e 2004?). Em tempo, o nome oficial do torneio em 2005 era Toyota Cup, o mesmo desde…..1980!

mundial2005_crop_galeria

Então não há um sentido de continuidade? Do caminho natural da história do esporte e da globalização do futebol que se ampliou em vários continentes? Para a Fifa não. Que se dane o Santos de Pelé, O Ajax de Cruyff, O Milan de Baresi e Van Basten, a Juventus de Platini, o Nacional de Hugo de Leon. Grandes times que formaram a base para grandes seleções em Copas do Mundo. Para a entidade um dos 300 Al Ahlis do Oriente Médio tem maior importância pelos votos e pelo dinheiro que a entidade poderá angariar no futuro.

O comunicado dirigido ao jornal brasileiro carrega uma imensa hipocrisia e uma mentira descarada dos comandados de Infantino. Sim, a Fifa mente para o seu público com esse viés oficialista e puramente comercial.

O mais engraçado no entanto é ver a “globalista” Fifa somente dar prêmio de melhores jogadores do mundo quando eles atuam na ….Europa e que a até hoje a Oceania não tem uma vaga garantida na Copa do Mundo tendo que disputar uma repescagem em cada eliminatória (quem sabe UMA vaguinha agora com esse novo inchaço não?).

A Fifa é um poço de contradições dirigida por pessoas que não entendem nada de futebol. A resposta ao periódico brasuca foi mais uma prova de que Jennings estava absolutamente correto.A falta de respeito e a ganância dessa entidade continua a nos assombrar.  Quem rebaixa Pelé e Bechenbauer ao vencedor de um mero torneio do passado não pode ser levado a sério.

Competição que era mil anos luz melhor que o modorrento mundial interclubes atual. Um mero campeonato protocolar e chato realizado para que os super times europeus com seleções multinacionais vencerem.

Se esse torneio da Fifa está desmoralizante agora imagina uma Copa do Mundo com 48 times em 2026…

Obrigado Fifa por jogar o passado, o presente e o futuro do nosso futebol na lata do lixo.

EU VOLTEI!

29/01/2017

voltei

Oi pessoal. Para a alegria e alguns e a tristeza de muitos o blog do Abdul está de volta! Me ausentei durante esses quase três anos por motivos pessoais e finalmente após uma grande deliberação interna resolvi retornar. Porém, não com a mesma intensidade de tempos passados.  Também vamos mudar o conteúdo do blog e não falar apenas de esportes. Muita coisa mudou galera! Muita coisa mesmo!!!! Agradeço até hoje pelas pessoas que continuaram a ler  e a comentar no blog, mesmo depois desse imenso vácuo. Espero contar com os velhos leitores e também ganhar novos. Abração!