A COPA DA AMÉRICA

by

 

image

brasileiros e argentinos: Deus queira que eles encerrem a Copa no dia 13 de Junho

Antes de tudo quero me desculpar aos leitores do blog por minha ausência. O meu trabalho e vida pessoal andam meio atribulados. Não estou tendo muito tempo para escrever no blog. Nem pude acompanhar a Copa muito bem devido a estes fatos, mas não poderia deixar de dar um pitaco sobre o vigésimo mundial de futebol.

A Copa do Mundo no Brasil foi surpreendente. Por enquanto o melhor torneio dos últimos 20 anos. Uma grande média de gols, público recorde e times ofensivos. Devido a todos os problemas de estádios  superfaturados e atrasos das obras de mobilidade e na organização do Mundial se esperava o pior, mas não foi o que aconteceu, pelo menos dentro de campo.

A Copa também mostrou uma nova faceta do nobre esporte bretão para o mundo. Finalmente o resto do planeta viu o porque do continente americano ser um dos maiores quando se trata de bola no pé.

Quem diria, a nobre América é a principal protagonista desse mundial.

Ninguém em sã consciência imaginaria um Mineirão abarrotado de camisas amarelas que não fosse o da torcida brasileira, mas ledo engano as vestimentas pertenciam aos fãs da Colômbia que transformaram o estádio mineiro num El Campím.

Mesma coisa se pode dizer do Maracanã com as torcidas chilena e argentina que abarrotaram com suas cores o principal estádio deste mundial nas partidas de suas seleções e que em alto e bom espanhol incentivaram os seus times com seus cantos e rimas antes somente presentes em La Bombonera., Monumental de Nunez e no estádio nacional de Santiago.

 

A torcida mexicana com sua alegria característica foi capaz de ofuscar os gritos da torcida brasileira em Fortaleza e literalmente tomarem a Arena de Recife como sua. Algo que nunca foi visto em nenhum mundial realizado no continente.

Mais surpreendente ainda é ver os norte americanos pararem para ver jogos da Copa do Mundo, torcendo fervorosamente pela sua equipe exatamente igual a nós brasileiros. Até mesmo o presidente do Estados Unidos Barack Obama vê o Mundial de “soccer” como um exemplo de união de sua nação. Quando imaginaríamos que isso iria acontecer um dia num país que tem uma bola oval como principal esporte? O futebol cresce por lá e se torna uma força. Daqui há alguns anos os Estados Unidos não serão mais meros coadjuvantes e sim protagonistas com a bola no pé.

 

americanos comemoram a classificação: o "soccer" ganha fãs

americanos comemoram a classificação: o “soccer” ganha fãs

Força de toda a América do Sul, Central e do Norte representada pelos seus times. Brasil, México, Chile, Colômbia, Uruguai, Costa Rica, Argentina e Estados Unidos classificados para as oitavas despachando europeus favoritos como Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal. Nunca tanto países da América haviam tido tantos times na segunda fase de uma Copa. Tanto que teremos dois duelos sul-americanos nas oitavas e outro nas quartas. Quem sabe uma final entre essas equipes. O que seria absolutamente inesquecível e fenomenal para o futebol.

Por isso essa não é apenas a Copa do Mundo do Brasil. É uma Copa da América. É um mundial do continente achado por Colombo e que mostra para velha Europa uma velha frase dita em diversos estádios. “Si, se puede”! O futebol moderno pode ter sido criado no velho continente. Ele pode ter os melhores e mais milionários times. Os torneios mais caros e mais badalados, mas perdoem os fãs da escola europeia, nós americanos temos muito mais ardor, alegria e paixão.

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: