UMA NOVA LUZ

by

protestosbrasil

Depois de um bom tempo calado eis que resolvi me pronunciar sobre os protestos que estão trazendo uma nova luz a este país chamado Brasil.

Logo que essas movimentações começaram na Avenida Paulista achei que se tratava de um pequeno grupo que visava trazer algum desconforto ao governo Alckmin para ganhos eleitorais dos sacanas políticos petistas na eleição do ano que vem.

A minha suspeita era fundamentada principalmente por ver bandeiras de partidos de ultra esquerda como o PSTU, PCO e o PSOL ( o PT de antigamente) e também pela destruição de bens públicos onde trabalhadores se locomovem porcamente para ganhar a vida. Não acreditei que o movimento “Passe Livre” estivesse realmente em apenas baixar a tarifa do transporte público em São Paulo. Para mim se tratava mais de uma “Ação Coringa” para instalar um pouco de “caos” e se esconder um objetivo velado.

Além disso achei a reivindicação dos manifestantes um tanto utópica. Não dá para se ter transporte gratuito em São Paulo. No capitalismo em que vivemos nada é de graça. Se é “na faixa” de um lado isso vai pesar no bolso do contribuinte do outro. A ordem dos fatores não altera o produto. Essa máxima matemática também serve nesse caso.

Porém as manifestações ganharam corpo com a brutal repressão da polícia paulista na semana passada na Avenida Paulista. Balas de borracha em jornalistas e cidadãos agredidos como traficantes da pior espécie catapultaram um dos maiores movimentos populares que o Brasil já viu em sua história.

A questão de R$ 3,20 reais ficou apenas como pauta reivindicatória. Os brasileiros saíram às ruas como um enxame de abelhas zangadas furiosas protestando contra a corrupção incontrolável dos políticos e que destroem esta nação desde que os portugueses pisaram nessa terra.

Sem nenhum vínculo partidário jovens de toda a nação brasileira tomaram o asfalto e fizeram tremer os arrogantes e risonhos políticos brasileiros.

Há muito tempo este blog afirma. Não basta votar, tem que participar. A democracia não acaba com o voto.

Não sei se os líderes do movimento estavam prevendo o que iria acontecer. Em todos os cantos, em todas as esquinas do Brasil, os jovens saíram as ruas para gritar contra a Copa do Mundo e os governantes vigaristas. Como num smartphone imaginário, a população escolheu várias pautas de protesto como uma opção de menu.

Mas a verdade é uma só. O Brasil grita contra a nossa pérfida politica nacional.

protesto

Uma política que permite que deputados condenados por corrupção no Supremo Tribunal Federal tenham a cara de pau de serem membros da Comissão de Constituição e Justiça.

Uma política que permite que o Congresso vote uma PEC 37 para aliviar a barra de políticos ladrões de quinta categoria frente a justiça e que os torne  inimputáveis de quase tudo.

Uma política que deixa um fanático religioso ter a infeliz ideia de presidir a Comissão de Direitos Humanos na Câmara e na calada da noite aprovar uma horripilante e nazista “cura gay”. Uma medida arcaica e preconceituosa comparável aos piores regimes teocráticos do Oriente Médio.

Uma política que permite que os governantes que chupam as bolas dos velhacos corruptos da Fifa e que gastem bilhões de reais em “arenas”. Que destruam o Maracanã e toda a sua arquitetura para fazer uma “construção padrão” igual a todas as outras. Que construam elefantes brancos em cidades onde o público de futebol é pífio apenas para agradar políticos e federações locais.

Uma política que sucateia a nossa educação e saúde em prol de mais de 20 bilhões de reais em estádios de futebol, que só vão dar lucro a cada vez mais corrupta Fifa.

Aliás, não era o PT o partido dos pobres? O partido que iria melhorar a nossa educação? O partido que iria dar um basta ao caos da nossa saúde?

Em 11 anos nada mudou. A corrupção continuou a rodo e os “salvadores da pátria” viraram a pior espécie de vilões. O cocô do cavalo do bandido. Corruptos, dissimulados, covardes.

A oposição ajudou a construir este estado de coisas com o seu rabo preso. A sua leniência e também a corrupção de seus envolvidos.

Isto é ponto pacífico neste blog há anos. A política nacional precisa se higienizar.

E não há nada melhor do que o nosso voto.

Vamos protestar sim. Vamos encher a Paulista e outras praças do país todo mas sem quebrar o patrimônio público e sem forçar a barra contra autoridades legitimamente eleitas.

Quebrar o que é nosso não é protesto, é fascismo. Coisa de facínora. E ao contrário do que dizem não é uma “minoria” que faz isso. Se a situação se descontrolar vão dar razão aos cacetetes e às balas de borracha. Impedir a imprensa de fazer o seu papel democrático é um absurdo.

Proteste civilizadamente com todos os direitos que a nossa Constituição lhe assegura mas respeite o direito dos outros.

Ainda vai demorar muito para sabermos o que realmente está acontecendo e tão rápido como o movimento surgiu ele pode simplesmente desaparecer.

Mas é a primeira vez que vemos uma mobilização tão forte causada pelas redes sociais e com uma mensagem curta e clara.

O Brasil não é mais um país de otários e de conformados.

Fomos surpreendidos porque julgávamos que os jovens de hoje em dia só queriam saber de festinhas regadas a cerveja numa “happy hour” de sexta-feira.

Nossos filhos nos surpreenderam porque alguns se mostraram verdadeiros cidadãos. Ganharam as ruas e mostraram que nosso país tem futuro e um caminho.

Uma luz se acendeu no Brasil no mês de Junho de 2013.

E vai ser muito difícil apagá-la.

4 Respostas to “UMA NOVA LUZ”

  1. Diógenes Says:

    ARENA É A PARTE CENTRAL DOS CIRCOS [PICADEIRO]

    Arena x estádio
    Pegou a mania de chamar os estádios esportivos de arena. Não tem cabimento, pois não são sinônimos.
    Arena era a parte central dos anfiteatros romanos, coberta de areia, onde se realizavam espetáculos de combate entre gladiadores. É, também, a parte central dos circos (picadeiro). Por extensão: local para touradas; estrado onde lutam boxeadores.
    Estádio é o campo para jogos e provas esportivas, circundado por arquibancadas ou outra instalação destinada ao público”. [Fonte: Dicionário Houaiss].

  2. Marcelo Abdul Says:

    Verdade Diógenes. Mas hoje com a “pseudo modernidade” no futebol Arena ganhou um outro conceito no capitalismo hoje em dia. Além dos jogos é um local de shows, eventos religiosos e até MMA ( que ironia). Não existe apenas um estádio de futebol, mas um local que tem outras finalidades em busca de maior arrecadação e lucro.

  3. Edilson Lira Says:

    Apenas uma campanha contra a MEMÓRIA CURTA do povo brasileiro, Abdul!

    – Não se faz Copa do Mundo com hospitais e sim com estádios – RONALDO “FENÔMENO” 30-11-2011

  4. Marcelo Abdul Says:

    “Fenômeno” em falar merda. Como jogador um craque, como cidadão apenas um perna de pau.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: