BOATENG: UM CHUTE NA BUNDA DO RACISMO

by
Boateng: atitude louvável em campo

Boateng: atitude louvável em campo

Quem dera todos os atletas tivessem a mesma atitude de Kevin-Prince Boateng.

Num amistoso de pré-temporada do Milan contra o time do Pro Patria da quarta divisão italiana, o atleta alemão de origem ganesa foi insultado por parte da torcida adversária com coros e cânticos racistas.

O meio campista inconformado com a atitude imbecil de parte dos torcedores do Pro Patria pegou a bola e deu um chute em direção aos malfadados agressores verbais e deixou o campo. O resto do time rossonneri em solidariedade ao seu companheiro de equipe também não continuou na partida.

Uma atitude louvável.

Já passou da hora dos futebolistas do mundo todo darem um basta a essa nova onda de racismo que varre porcamente os estádios da Europa.

O que aconteceu na semana passada foi a gota d´água. O cota de paciência das equipes de futebol já se esgotou com a tolerâncias das autoridades do futebol em relação a esse triste fato.

Clubes internacionais e globalizados aceitam atletas e craques do mundo inteiro, não se importando com cor ou origem de seus contratados. Portanto é inadmissível o xenofobismo desenfreado por esses torcedores. Isso representa um atraso moral e político no mundo europeu que ainda sente o peso da segunda guerra e as suas tristes consequências.

A Rússia que sofreu horrores e massacres diante dos nazistas contemplou um manifesto vergonhoso por parte dos “ultras” do Zenit, clube agora bilionário de São Petersburgo. O grupo tentou justificar o fato do time russo não contar com negros em seu elenco. “Uma tradição do clube” segundo os mesmos.

Nada pode ser mais porco e nojento que uma nota dessas.

Mais nojenta ainda é a fala do presidente da Fifa Joseff Blatter, um zero a esquerda no mundo do futebol, que agora é conhecido mais como construtor de estádios e elefantes brancos do que propriamente um dirigente de futebol.

Para ele a atitude dos jogadores do Milan não é a solução.

Mas então qual seria a solução senhor Blatter?
A mesma que deixou o racismo nos estádios crescer na Europa durante a sua gestão? Alguém lembra das lamentáveis ações da torcida Russa na Eurocopa na Polônia no ano passado?

Mas para a Fifa o que importa é a grana. Que se dane que torcedores russos sejam racistas e agridam covardemente pessoas de outras etnias em seus estádios. Se o ditador Putin pagar as monstruosas e caríssimas “Arenas” na Copa da Rússia em 2018 está tudo certo. O resto que se exploda.

Blatter você é uma vergonha para o mundo do futebol.

A atitude de Boateng e do Milan foi magistral. De bater palmas em pé. Se não houve punição administrativa ao medíocre clube italiano houve uma punição moral do mundo inteiro.

Pois ao contrário do que os racistas pensam não vivemos mais numa bolha de vidro. Mais do que grupos étnicos somos todos do mesmo planeta. Vivemos, comemos e respiramos no mesmo solo e pertencemos apenas a uma única raça: a humana.

Kevin-Prince Boateng, meu ídolo.

2 Respostas to “BOATENG: UM CHUTE NA BUNDA DO RACISMO”

  1. Edilson Lira Says:

    Abdul, desde a 1ª vez que li seu Blog gostei muito e sou seguidor, leitor assíduo.
    Estava aguardando para saber a sua opinião a respeito disso.
    E, simplesmente escreveu exatamente o que penso, inclusive com algumas frases que eu também escreveria se tivesse um Blog.

    Ao seu texto, posso acrescentar apenas uma palavra:

    PARABÉNS!

  2. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Edilson! Muito obrigado!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: