A NOVA “VELHA” SOLUÇÃO

by
Scolari: a volta do comandante

Scolari: a volta do comandante

O suspense não durou muito tempo. Desde a demissão de Mano Meneses era batom na cueca que Luiz Felipe Scolari voltaria novamente à seleção brasileira. O anúncio previsto em Janeiro foi adiantado um mês.

Mas surpreendente foi a volta de Carlos Alberto Parreira para a coordenação técnica, o que dá a seleção um gosto de comida requentada. Algo que você já comeu, gostou mas depois de um tempo enjoou e guardou na geladeira.

Sim, Parreira é um treinador especial. Foi campeão do mundo sendo o técnico mais massacrado da história do futebol brasileiro em 1993 e teve uma dignidade imperial ao levantar a taça Fifa no estádio Rose Bowl sem qualquer tipo de revanchismo e afirmando “ela é de vocês”. Confesso que me emocionei com a cena. Parreira foi digno. Ganhou meu respeito como profissional depois daquilo.

Mas o tempo passou e novamente ele foi chamado para dirigir uma das melhores seleções que o Brasil já teve no papel em 2006. Fracassou, assim como todas as seleções estrangeiras que ele dirigiu em Copas do Mundo. Agora volta a CBF como coordenador técnico depois de dizer que estava aposentado definitivamente. Não dá para entender, mas ter um cara como ele na retaguarda foi uma senhora sacada.

No final a inovação de contratar Mano Menezes, que na verdade era para ter acontecido com Muricy, não deu resultado. Se apostou na nova “velha” solução.

Scolari apesar de quase ser uma unanimidade por conquistar o penta em 2002 já não é o mesmo treinador há tempos. Depois de comandar a seleção portuguesa ele enfrentou o boicote de jogadores do Chelsea e sumiu no Uzbequistão. Voltou para o Palmeiras, mais turrão e impaciente com a imprensa. Conquistou a Copa do Brasil, mas foi considerado um dos maiores responsáveis pelo segundo rebaixamento do clube. Não deixa de ser uma dura verdade.

No entanto numa Copa disputada em casa, não dá para abrir mão da experiência de Scolari. Ela será fundamental. No final vai acontecer o que todos nós já adivinhávamos. Os “cobras criadas” da Copa passada serão chamados junto com alguns jovens promissores para a Copa das Confederações e o Mundial de 2014. A situação será totalmente diferente da era Mano Menezes. Quem quiser jogar a Copa do Mundo terá de mostrar serviço. Acabou a farra e as partidas circenses itinerantes para empresários e agentes de técnicos faturarem uma grana com convocações absurdas. Terminou também a aporrinhação de vermos a intragável figura de Andrés Sanchez na CBF.

Fecharam o circo. A seleção voltou. Agora é pra valer.

Anúncios

2 Respostas to “A NOVA “VELHA” SOLUÇÃO”

  1. guina Says:

    Abdul pode parecer doentio mas acho que as chances com o Felipão aumentam, apesar de ele estar muito ultrapassado no que diz respeito a futebol. porém é um cara aglutinador e isso pode fazer toda a diferença, só naum pode jogar a responsabilidade nas costas do neymar. E agora com a saída da galera do Ricky teixeira eu volto a torcer para a seleção….se bem que quando ventilaram o Burricy…Meu Deus!!!Eu quase tive um troço. Vc sabe como eu acho esse treinador mau educado e ultrapassado bom né? (IRONIA ENABLED) kkkkkkkkkkkkkkk

  2. Marcelo Abdul Says:

    No fundo acho que foi a melhor escolha também. Preferia o Guardiola. Mas para implantar um sistema tático demanda tempo. Vai ser aquela coisa. Não será um futebol dos sonhos mas será competitivo. E pensar que o Muricy quase foi técnico da seleção hein? O senhor é pai..rssss.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: