EU TE AMO KAYLYN KYLE

by

ai ai ai…..

Muitos homens que acompanham o futebol masculino e vibram com urros pré-históricos a cada gol de se time de coração devem achar o futebol feminino uma autêntica porcaria.

A cultura do “macho geladeira” também prevalece nesse quesito. Basta olharmos a falta de apoio da CBF e dos clubes brasileiros e da torcida para as meninas brasucas.

Apertava os botões do meu controle remoto e vi o início de jogo entre Estados Unidos e Canadá pela semifinal das Olimpíadas. Com o sangue do “macho geladeira” pulsando em minhas veias imediatamente meus dedos se prepararam para mudar de canal. “Talvez a prova de Atletismo seja mais interessante”, pensei com meus botões.

Eis que a câmera pega um close numa meia campista canadense. Me senti atingido por um raio divino. Era como se Eros tivesse me flechado com seu arco. Via ali a própria Afrodite personificada numa jogadora de futebol. Seu nome: Kaylyn Kyle.

Imediatamente larguei o controle remoto e passei a ver o jogo só para ver aquela autêntica deusa loira em campo. Claro, o motivo principal de ficar grudado na tela era só ela. A cada toque de bola de minha nova musa, suspiros ecoavam na sala. Pouco me importava quem iria ganhar o jogo ou não.

Mas aí amigos, o jogo começou a empolgar. As canadenses marcavam e as americanas empatavam. Outro tento das canadenses e novo empate das estadunidenses. Assim foi por três vezes. Uma partida empolgante e disputada com muita raça e fibra. As entradas e jogadas violentas fariam inveja a um Marco Materazzi. Claro estava torcendo para a minha Kaylyn e o time dela.

existe mulher mais linda?

Ops! Torcendo? Isso mesmo. Já tinha uma bronca danada das americanas por que elas sempre atrapalhavam o caminho do Brasil em mundiais e Olimpíadas, mas não tem jeito. As estadunidenses são as mestras no futebol feminino.

Uma tal atacante chamada Morgan, além de também ser uma gata jogava muito e barbarizava a defesa adversária. Com o empate de 3 x 3 , o jogo foi para a prorrogação e as canadenses se seguravam como podiam. Novas entradas feias, jogo viril e por muitas vezes violento. Num mundo surreal, Dagoberto e Casemiro seriam detonados por aquelas ferozes marcadoras.

Morgan: legítima herdeira de Mia Hamm

Eis que nos minutos finais da prorrogação as atuais campeãs olímpicas cruzam a bola e Morgan cabeceia e encobre a goleira canadense. Praticamente um gol de ouro e os Estados Unidos vão repetir a final do Mundial contra o Japão.  A chance das americanas se vingarem da derrota na Copa da Alemanha.

Futebol feminino é uma porcaria? Nada disso. Com gatas do quilate de Morgan, Hope Solo e Kaylyn Kyle o esporte pode ser sim muito empolgante, não apenas pela beleza das meninas, mas porque elas também jogam para caramba.

Graças a elas o futebol feminino ganhou mais um ardoroso fã.

Kaylyn Kyle eu te amo!

Anúncios

6 Respostas to “EU TE AMO KAYLYN KYLE”

  1. Paulo Rubens Says:

    OOOO! Muito gata mesmo! Desse jeito qualquer um torce pro futebol feminino. Rssss.

  2. guina Says:

    Eu naum assisti mas esse jogo deve ter sido uma “beleza” de clássico. KKkkkkkk

  3. Marcelo Abdul Says:

    Kyle é muito linda. Morgan é outra gata. E elas jogam demais.

  4. Marcelo Abdul Says:

    Foi literalmente uma beleza de clássico Guina. Meu Deus. Como podem não ligar para o futebol feminino?

  5. henrique versegi Says:

    como podem ser tão bonitas? esse é ke um futebol bonito! kkkkkk

  6. Marcelo Abdul Says:

    Lindas demais e ainda por cima jogam bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: