BRAVA AZZURRA

by

Itália 2 x 1 Alemanha

Balotelli: o atacante marca dois e leva a Itália a sua terceira final de Euro

Itália e Alemanha fizeram uma partida sensacional na noite de ontem no estádio nacional de Varsóvia. Muito diferente do sonífero entre Espanha e Portugal na quarta-feira. A qualidade e a tradição de duas seleções que carregam consigo sete Copas do Mundo pesou para o bem do futebol.

A semifinal da Euro da quinta feira foi uma partida movimentada, emocionante e com várias chances de gol, situação que deveria ser a regra dentro de um estádio de futebol. A Squadra Azzurra realizou uma partida brilhante no primeiro tempo e dominou o meio campo. Pirlo mais uma vez foi brilhante na cadência do jogo, embora não tivesse sido tão participativo como no jogo contra a Inglaterra. Bastian Schweinsteiger foi completamente anulado e fez uma partida de pouco destaque. O atacante do Bayer Mário Gomez foi uma verdadeira piada. Khedira, um dos únicos alemães que encararam a semifinal com seriedade perdeu chances claras de gol.

O resultado do predominância italiana logo seria premiada. O atacante Mario Balotelli brihou e fez dois gols. Um gol de cabeça após um belo cruzamento de Cassano e outro golaço após receber um lançamento “ a la Gérson” de Montolivo. A Alemanha até então o “bicho papão” do torneio somente pode assistir atônita aos tentos marcados.

 

Joachim Löw esbraveja: mais uma semifinal perdida

O time de Joachim Löw foi pego de calças curtas pois esperavam um maior recuo dos italianos, mas a equipe adversária contrariou a tradição de seu catennaccio e atacou ousadamente. A defesa e o meio campo alemães pagaram desgraçadamente pela falta de atenção.

No segundo tempo, a Alemanha melhorou e fez a Itália recuar, mas a defesa da Azzurra estava firme e retirava todas as bolas alçadas na área. Buffon também estava numa noite inspirada e fez grandes defesas. Para piorar a pontaria alemã estava péssima. Todos os jogadores teutões que tiveram chances claras de gol mandaram a bola para fora do estádio nacional de Varsóvia. Mesmo assim insistiam inutilmente contra o gol do arqueiro italiano. Quase no final da partida, o árbitro francês Stéphane Lannoy inventou um pênalti no final e Ozil diminuiu. Tarde demais.

A favorita Alemanha mais uma vez perde uma disputa decisiva contra os italianos. Assim foi nas Copas de 70,82 e 2006. São fregueses. Algumas histórias no mundo do futebol são curiosas e se repetem. Além da freguesia alemã, os italianos só crescem em competições internacionais quando seus jogadores são acusados em favorecimento de apostas em jogos do campeonato nacional. Assim foi em 1982 e 2006 quando foi campeã do mundo e mais uma vez nessa Euro 2012. Curioso.

Agora a Itália vai para Kiev enfrentar a consagrada Espanha na final. Ambos os times já se enfrentaram na primeira fase a a partida foi extremamente equilibrada. Não há favorito nesse duelo, apesar dos italianos serem um “time de chegada” e os espanhóis não terem o mesmo desempenho de competições passadas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: