FIM DE CASO

by

Ronaldinho Gaúcho no Flamengo: passagem mediocre

O casamento entre o Clube de Regatas Flamengo e Ronaldinho Gaúcho acabou. O atleta pediu a rescisão de seu contrato na justiça após alegar que o clube carioca não realizou os pagamentos de seu direito de imagem e também do seu salário.

Foi a crônica de um divórcio anunciado. Desde que o time da Gávea apostou em Ronaldinho Gaúcho no ano passado esse blog já alertava que a operação seria arriscada demais. O jogador já não era o mesmo desde 2006. Por causa de suas olheiras e cansaço pós baladas, a torcida do Barcelona não pensou duas vezes ao trocá-lo por Lionel Messi.

Na seleção brasileira a mesma situação se configurou. Desde a final da Copa das Confederações em 2005, Ronaldinho nunca mais teve grandes atuações. Dunga e Mano Menezes já tentaram “recuperá-lo”. Em vão. No Flamengo após um título carioca e um bom primeiro turno no campeonato brasileiro, os problemas começaram a aparecer.

Gaúcho foi acusado se sabotar o trabalho de Vanderlei Luxemburgo. A Traffic, empresa que ajudava no pagamento do salário do ex-craque pulou fora do barco e a tão decantada “entrada de recursos” dentro do clube nunca aconteceu. Ronaldinho Gaúcho aos poucos passou de Cinderela rubro-negra para uma abóbora podre.

Baladas e agitos do futebolista na fervorosa cidade do Rio de Janeiro passaram a dominar os notíciários. Atrasos, falta de comprometimento, partida medíocres. As vaias começaram a aparecer , mas o holerite dessa autêntica bomba ainda era caro. O Flamengo, sem ter como pagar o salário de Ronaldinho e seu empresário-mano Assis cometeu uma loucura ao bancar a conta sozinho. Mais uma das tantas trapalhadas que os cartolas rubro-negros acostumaram a fazer ao longo de sua história. Vide Kléber Leite e Edmundo Santos Silva.

O Flamengo é gigante, mas seus dirigentes tem a mentalidade de um caroço de azeitona. Faltou visão mercadológica para ver que Ronaldinho Gaúcho deixou de ser craque há algum tempo. Hoje ele se arrasta em campo sem grande compromisso ou motivação. A falta de pagamento de seus salários piorou a situação. Agora ao invés do time rubro-negro ter um lucro exorbitante com o “sucesso” de sua ex-prima dona, o Flamengo vai ter que conseguir a bagatela de R$ 40 milhões de reais.

Amorim: tentando justificar o injustificável

De nada adianta Patrícia Amorim gravar um vídeo para a internet para “convocar” a torcida do Flamengo. Dívida trabalhista no Brasil é coisa séria e o hexacampeão brasileiro vai ter que pagá-la cedo ou tarde. Triste ver que o clube de maior torcida do Brasil ainda tenha cartolas com a palavra AMADOR escrito em suas testas. Enquanto isso o politicamente correto e inoperante jogador vai ganhar a sua bufunfa e continuar a curtir as suas baladas, sem jogar absolutamente nada e viver de um passado que já foi glorioso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: