ADRENALINA

by

Paulinho comemora:classificação dramática

Num jogo disputado grama a grama o Corinthians bateu o Vasco por 1 x0 e depois de doze anos está de volta a uma semifinal da Libertadores. Numa partida dramática regada a altas doses de emoção e adrenalina os dois clubes brasileiros proporcionaram uma partida tensa durante quase noventa minutos.

Ambos os times repetiram as mesmas propostas táticas do primeiro jogo em São Januário e privilegiaram a proteção do meio campo, defesa e a armação de contra ataques. O resultado é que vimos novamente uma partida truncada com poucas chances de gols, mas com muita disputa. Tanto Vasco quanto Corinthians poderiam em apenas um lance definir o jogo. Diego Souza teve uma grande oportunidade ao ficar sozinho com o goleiro Cássio, mas o chute do vascaíno foi defendido milagrosamente pelo arqueiro paulista. Se o atacante conseguisse furar as redes corintianas dificilmente o Vasco sairia do Pacaembu desclassificado pois o ridículo critério do “gol fora” faria uma imensa diferença em dois times que jogavam praticamente com esquemas iguais. O cruz maltino Mílton acertou uma cabeçada na trave e agravou o drama da torcida corintiana tão traumatizada com eliminações anteriores.

No segundo tempo o Corinthians aumentou o volume de jogo e passou a pressionar mais o meio campo vascaíno. Aos pouco o talentoso e cansado Juninho perdeu terreno para o seu rival Paulinho. Emerson quase abriu o placar num chute dentro da grande área mas o clube da colina segurou firme o ímpeto paulista. Tudo indicava que a partida caminharia para uma cardíaca cobrança de pênaltis, até que num escanteio quase no final do jogo, o meio campista corintiano Paulinho acerta uma cabeçada certeira no gol de Fernando Prass. A fiel explode e o clube carioca fica totalmente desconcertado. Tomar um gol nessas circunstâncias é como sofre uma morte súbita.

Bem ao seu estilo o Corinthians é semifinalista da Libertadores desde que Marcos agarrou um pênalti histórico de Marcelinho Carioca na semifinal de 2000. Com méritos o time de Parque São Jorge faz uma grande campanha na Libertadores e deixa para trás vários fantasmas que atormentaram o clube durante anos nessa competição. A semifinal contra Vélez ou Santos promete ser eletrizante. Vem mais emoção por aí.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: