RESUMO DA ÓPERA – 25/11/2011

by

Peço desculpas aos leitores e amigos (posso considerá-los como tal) que tem o costume de acessar o meu blog.

Faz algum tempo que não realizo alguma postagem por aqui. Passo por um momento muito delicado na minha vida tanto profissional quanto sentimental. Realmente não tive nenhuma inspiração para escrever algo no blog. Comparando estou meio como parte da Europa hoje (crise brava) e o meu time também não ajuda nem um pouco(rsss). Mas como diz o célebre ditado gaúcho “Só não está morto quem peleia”, eis-me aqui novamente com mais um Resumo da Ópera.

Precipitação – O leitor está cansado de ouvir discussões sobre mais um episódio do vice-presidente de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg. O mesmo sugeriu que o Palmeiras entregasse as faixas de campeões para o Corinthians na última rodada do campeonato caso o clube alvinegro vencesse o torneio no próximo domingo. Dada a situação atual do time de Felipão se deu a impressão que Rosenberg mais uma vez usou de suas galhofas para tentar diminuir o rival.

Mas existe uma coisa muito importante em toda essa falação que ocupou boa parte das discussões dos veículos de comunicação esportivos: o Corinthians precisa vencer o Figueirense no próximo domingo. A julgar pela posição do clube catarinense e pela grande campanha da esquadra do time dirigido por Jorginho parece que a tarefa do clube do Parque São Jorge não será nada fácil. O Figueira ainda disputa uma das vagas da Libertadores e vai tentar usar de todos os artifícios para ser o primeiro clube de Florianópolis a disputar o maior torneio continental da América do Sul. Se o Corinthians se der mal na capital catarinense, a fala do cartola alvinegro vai se voltar contra ele na última e derradeira rodada. Para os palmeirenses tirar o título do Corinthians irá valer como um título.

Mesi x Neymar: sem salto alto a partida acontecerá

Precipitação II – Outro assunto que já deu nos nervos é a “final do Mundial Interclubes” entre Santos e Barcelona. Novamente os mesmos erros e precipitações se repetem. Ambos os clubes vão enfrentar outros adversários na semifinal. Será que o exemplo do Mazembe no ano passado não foi suficiente? Lembramos que o torneio é um mata-mata total, ou seja pode acontecer de tudo em noventa minutos. Às vezes o esquema de uma equipe não encaixa no dia e….adeus. Claro, que uma possível final entre Santos e Barcelona seria maravilhoso para o mundo do futebol, mas hoje em dia não pode se bobear com sonhos aleatórios. Ano passado o Inter de Porto Alegre sonhou alto demais e pagou caro por isso. Fica a lição.

Teixeira e Sanchez: estreitando relações

Desnecessário – A nomeação de André Sanchez como diretor de seleções por Ricardo Teixeira veio na pior hora possível, a duas rodadas do final do campeonato brasileiro. A julgar por todos os benefícios que André Sanchez e o Corinthians tem ganho da CBF e dos políticos cara de pau, a indignação de Vasco e Fluminense é plenamente justificável. Teixeira não é bobo. Sabe que Sanchez tem amigos influentes no PT, inclusive do ex-presidente Lula e que isso poderá assegurar a sua sobrevida até a abertura da Copa de 2014. A cafajestagem dos dirigentes brasileiros é tamanha que eles nem escondem mais os acordos escusos que fazem nos escritórios acarpetados.

A nomeação foi um presente pelo trabalho de presidente corintiano em desmobilizar o clube dos 13. Essa é a deixa para que o presidente do Corinthians assuma o posto de mandatário mór da CBF quando Teixeira deixar o cargo. Lembro que ambos estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. O anúncio do novo emprego de Sanchez veio em péssima hora. Se acontecer algum erro grave de arbitragem nessas duas últimas rodadas, as acusações de favorecimento vão se multiplicar. Lembremos que Emerson Sheik teve o efeito suspensivo efetivado pelo asqueroso STJD. Mais um capítulo podre na história do futebol brasileiro.

Escândalo atrás de escândalo – E falando em podridão o mais recente escândalo da Copa do Mundo de 2014 ( a mais cara da história) envolve políticos e obras de mobilidade urbana em Cuiabá. Denúncias do Jornal “O Estado de São Paulo” afirmam que a fraude já chega na casa dos 700 milhões de reais ( praticamente dois estádios da Juventus de Turim). O mais assustador foi que a tramóia teria o aval do Ministro das Cidades, Mário Negromonte. Impressionante como o governo Dilma “despreza” Ricardo Teixeira não? Qualquer presidente digno teria dado um chute nos fundilhos de Joseff Blatter e sua quadrilha. Mas no Brasil o que vale é a aparência e não a essência. Gostaria de saber quais as providências a digníssima presidente vai tomar em relação ao caso. Ao julgar pela sua substituição “seis por meia dúzia” no Ministério dos Esportes a roubalheira vai continuar solta.

Maracaná é do povo? Que nada. Em breve o estádio construido com o nosso dinheiro será dado para uma empresa privada

Mas a maior podridão vem do Estado do Rio de Janeiro. O Maracanã foi destruído dando lugar a uma moderna Arena faraônica nos moldes da Fifa. Custo? Mais de 1 bilhão de reais. Financiamento? Público é claro. Dinheiro gasto com o suór de nossos impostos e sacrifícios. O que vai acontecer com o estádio depois do Mundial? VAI SER PRIVATIZADO! Isso mesmo. O governador Sérgio Cabral quer abrir uma licitação para que estádio tenha uma concessão. Uma das empresas do bilionário Eike Batista já se mobiliza para vencer a licitação.

Me pergunto até que ponto vai a avareza de certos empresários brasileiros. Apesar de terem o PIB de muitos países do mundo, os mesmos não querem gastar um centavo de suas empresas na construção de estádios mas querem capitalizar todos os lucros. Me pergunto se Flamengo, Vasco e Fluminense irão concordar com isso, principalmente se eles tiverem que pagar aluguel para pagar algo construído com o dinheiro público. Parece piada mas não é. Que tal a Flamengo e Fluminense gerirem o estádio nos mesmos moldes que Inter e Milan fazem com o San Siro em Milão? Não é mais justo do que dar o estádio de mão beijada para “empreendedores” que não constroem nada, mas que querem ganhar tudo?

Brasil, o país dos canalhas.

Freddie Mercury e Eric Karr no panteão dos deuses – semana faz vinte anos que o saudoso vocalista do Queen Freddie Mercury nos deixou. Por coincidência, no mesmo dia em 1991 faleceu também o segundo baterista da história do Kiss, Eric Karr. A ambos a nossa modesta homenagem.

Ps – Post corrigido. O leitor Wilson advertiu que o Criciúma  foi o primeiro e  por enquanto único time de Santa Catarina a disputar a Libertadores. Tirando as ofensas do internauta obrigado pela informação.

Anúncios

6 Respostas to “RESUMO DA ÓPERA – 25/11/2011”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    O mico de circo na CBF é o fim da picada. Mas tem uma coisa brother Abdul. O nefasto querendo ajudar, joga mais uma mancha na possível faixa suja dos travetis, porque não bastassem tribunal, convocações e arbitragens até aqui, essa nova pressão “velada” nos árbitros vai ser arma para os que são contra esse time de bosta.

    O Maracanão não é e nunca foi do povo, se fosse, não teria passado por tantas reformas seguidas. Aquilo ali é de qualquer um que chegar ao poder pra ser usado como ferramenta de corrupção. Mas a idéia de deixar Flamengo e Fluminense gerirem o estádio é ótima. Concordo.

    O Queen era foda mesmo, e o Kiss não fica atrás.

    Quanto aos seus problemas amigo, dirija-se a Deus em oração, que Ele vai te ouvir e tudo vai dar certo. Creia nisso, eu sei que funciona.

    Abraços

  2. Paulo Rubens Says:

    Ae mano! Tá com frescura? Saí dessa vida rapaz!!! Rssss.

    Seguinte, essa Copa do Mundo é um lixo. Sinceramente depois dessa de nomear o cara de areia mijada aí que a seleção não vai pra frente mesmo. E tem um monte de burro ou jornali$ta que aplaude. Nem vou falar quem é né? São sempre os mesmos bostas de sempre. E as piranhas da Vila vão perder por Monterrey. Gol do Suazo. Me cobra depois. Uhauhauahauaha!

  3. guinablog Says:

    Abdul, parceiro…pode contar com o meu apoio! Depois da falta que vc fez ao blog, naum vou nem comentar os demais assuntos. Qualquer problema estamos aí pra ajudar no possível. Fica com Deus! Não há mal algum que o tempoo não possa curar. Abçs..

  4. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Guina. Muito obrigado.

  5. Marcelo Abdul Says:

    Olha lá hein Paulo Dinah. Vou cobrar hein? Vale uma cerva?

  6. Marcelo Abdul Says:

    Nomear o sue maior parceiro há apenas duas rodadas da final do Campeonato Brasileiro foi o fim da picada. Se tiver algum erro de arbitragem vão sobrar acusações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: