Archive for agosto \17\UTC 2011

COMO “FERRAR” UM FILME OFICIAL

17/08/2011

A partir da próxima sexta-feira vai estrear nos cinemas de todo o país o filme “Lanterna Verde”. Não, não é um documentário sobre o rebaixamento do Palmeiras em 2002, mas sim mais uma aventura de super-heróis baseados nos quadrinhos. Um gênero que já apresenta alguns sinais de desgaste nas telonas.

Na minha opinião isso se deve muito a roteiros mal feitos, atores vaidosos que desejam aparecer mais que o personagem central e a falta de participação dos fãs na elaboração das histórias.

Lanterna Verde é um exemplo “crássico”.

A película foi um fracasso de bilheteria nos Estados Unidos e tudo caminha para que a obra estrelada pelo ator Ryan Reynolds também naufrague no resto do mundo.

O motivo? Bem…

Acho os trailers abaixo exemplificam tudo o que foi escrito nesse post. O primeiro é um trailer “fake” feito por um fã.. Mas o resultado final é espetacular. Faz você ir correndo para as telas do cinema para ver o “filme”.

O segundo é o trailer do filme oficial. Mas depois de vê-lo o resultado é totalmente inverso. Passa a impressão de um filme broxante, pretensioso e tão cheio de computação gráfica que faz pensar que você está dentro de uma máquina de fliperama e não num filme.

E o que geralmente começa mal termina muito mal. Talvez se os produtores da Warner tivessem visto esse “trailer fan” antes, o resultado de Lanterna Verde teria sido bem diferente.

E vamos falar a verdade. O “fake” ficou bem melhor.

Anúncios

VALEU GALERA!

13/08/2011

Participei da marcha da Frente Nacional dos Torcedores contra Ricardo Teixeira.

Como era esperado apenas 400 pessoas sairam de suas casas e tiraram a bunda do computador pra protestar contra o nefasto mandatário da CBF.

Uma pena. Sinal de que a maioria do torcedor brasileiro está pouco se lixando para onde vai o seu dinheiro.

Por isso que os cartolas e políticos sentam em cima na população.

Mas, apesar da covardia da maioria parabéns para as quatrocentas pessoas que lá estiveram.

Foi muito legal ver corinthianos, são paulinos, palmeirenses e santistas juntos numa mesma causa e segurando a mesma faixa.

Sinal de que o nosso país ainda tem salvação, mesmo que poucas pessoas se mobilizem.

A passeata terminou no futuro mausoléu Paulo Machado de Carvalho.

Um boneco que representava Ricardo Teixeira (parecia mais o Juvenal Juvêncio)  foi queimado e cuspido enquanto nós cantávamos o hino nacional.

Foi a morte simbólica do dirigente.

Um pequeno passo de esperança para a melhoria do futebol brasileiro  foi dado hoje.

Valeu pessoal. Continuemos na luta.

FORA RICARDO TEIXEIRA!

mobilização no Parque Trianon com o boneco

vao do Masp

a marcha se inicia na Avenida Paulista

chegada ao Pacaembu

reunião em frente ao Paulo Machado de Carvalho

 

burn motherfucker burn!

 

a foto diz tudo

DESCANSE EM PAZ JANI LANE

12/08/2011

Jani Lane ( no centro):morte inesperada

O ex-vocalista de uma dos maiores expoentes do “hard farofa” dos anos oitenta foi encontrado morto hoje num quarto de um hotel no estado da Califórnia.

Ainda estou consternado pela notícia. Muitas pessoas julgam  mal precipitadamente o “hair metal” da década oitentista, mas se tirarmos o visual veremos que muitas bandas tocavam pra caralho. E o Warrant era uma das minhas bandas favoritas da época. Não só pelas letras de duplo sentido, mas também pelo estilo festeiro de ver a vida. A banda fez sucesso na época mas com o surgimento da cena de Seatlle o grupo nunca mais repetiu o seu prestígio.

“Dirty Rotten Filthy Stinking Rich” e “Cherrie Pie” são dois trabalhos fundamentais para quem deseja conhecer a cena rocker californiana dos anos oitenta. Para quem acha que só existiu o Guns n´ Roses é bom dar uma escutada nos trabalhos de Lane e seus comparsas.

Descanse em paz Jani Lane.  Como você cantou na balada “Heaven”, o céu não está muito longe.

 

 

 

 

MEDO DE “BULLYING”

11/08/2011


Depois da derrota da seleção para a Alemanha, a CBF cancelou os amistosos contra a Itália e a Espanha.

E remarcou amistosos contra México, Costa Rica, Egito e por incrível que pareça a poderosíssima seleção do Gabão (risos).

Cada vez menos essa seleção tem algo de “brasileiro” no nome. A mesma que iria “levar a sério” a preparação para a Copa 2014.

Uma verdadeira piada de mau gosto.

FORA RICARDO TEIXEIRA!

11/08/2011

 

Não tá ligado na missão? Então FODA-SE!

SELEÇÃOZINHA!

11/08/2011

Neymar: nem o seu talento ajuda a mórbida seleção de Mano Menezes

O Brasil perdeu da Alemanha por 3 x 2 na tarde de ontem.

Surpreenderia se fosse o contrário, pelos jogos pífios que o time canarinho apresenta desde a estreia do insonso Mano Menezes no comando da seleção brasileira. Começou até bem. Deu esperanças que o Brasil poderia formar um bom time mas..

Ele nunca teve panca de treinador da seleção. E nunca vai ter.

Ontem, o amontoado de jogadores que veste uma camisa amarela deu vexame mais uma vez. Tomou um baile tático e técnico da Alemanha. A simples desculpa que o “time é jovem” e “está em formação” não colou. Afinal os rostos dos atletas teutônicos também não tinham muitas rugas.

O fato é um só. O Brasil é apenas uma mera vitrine para empresários venderem jogador. A equipe canarinho desde a Copa de 2006 é um comércio, uma multinacional que vive apenas do seu passado que está a serviço de cartolas imorais e “agentes” inescrupulosos.

Fernandinho no lugar de Ganso? Quem esses trouxas querem enganar?

Chega. Para que se gastar letra com excrecência?

Eu não entendo nada de administração de empresas. Gosto de futebol.

Chamar “aquilo” de seleção brasileira é ofender a dignidade e a tradição do esporte brasileiro.

Pra quem achou que o Dunga era uma merda…

RESUMO DA ÓPERA – 06/08/2011

06/08/2011

Fred contra a marginália- O que aconteceu com o centroavante Fred do Fluminense durante essa semana é o típico caso de como as pessoas podem se comportar da maneira mais imbecil possível.   Eu não sou fã de torcida organizada. Aliás, não acredito que eles são torcedores de verdade pelo simples fato que eles não sustentam o clube e sim são sustentados por ele na maioria das vezes.

Fred tem toda a razão de querer sair do tricolor das Laranjeiras. Afinal de contas não é fácil ser perseguido por torcedores profissionais só pelo fato de estar num bar com seus amigos num dia de folga. Qual o problema? Isso é coisa de fascistas e cafajestes que acham que o um clube ou uma instituição está acima de todas as coisas. Ninguém tem condições de trabalhar num lugar em que a própria torcida lhe persegue até quando você vai ao banheiro. A que ponto chegou a cretinice desses babacas.

Sanchez, o dirigente “modelo” – Bastante esclarecedora a reportagem da Revista Isto É sobre o presidente do Corinthians, André Sanchez. A publicação revela muito bem quem é e quais os objetivos nefastos desse sujeito. Me surpreende que as autoridades eleitas pelo povo apoiem as iniciativas desse cidadão que usa o erário público para a construção de um estádio particular. Não posso desejar outra coisa para estas pessoas do que a cadeia. Os políticos paulistas são cúmplices ou até mesmo participantes de um crime. Infelizmente as autoridades brasileiras não pensam no bem público e sim nas suas políticas pessoais e eleitoreiras. E o Brasil vai se afundar em dívidas por causa dessa Copa e da Olimpíada de 2016. O fato de Dilma colocar Pelé como “embaixador” do Brasil na Copa não significa nada. É apenas biribinha para distrair os jornalistas mais afoitos.

Dilma é a principal responsável. Afinal não foi o governo dela que gostaria de  “esconder” os custos das obras da Copa? Não foi o seu partido e a sua base aliada que minaram a CPI contra o Ricardo Teixeira? Não será o BNDES que financiará o pornográfico Itaquerão? Como diz uma nobre frase da antiguidade, “Não basta a mulher de César ser honesta, tem que parecer honesta”. Dilma posa de anti Teixeira mas pouco faz para realmente ter essa alcunha.

ps- Um recado ao presidente do Santos. Aí Luis Álvaro, o Sanchez é o seu amigo né? –

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/08/06/andres-faz-reuniao-com-dis-por-ganso-santos-pode-ceder-para-evitar-ponte.htm

Com amigos desses quem precisa de inimigo?

Capitão América – Foi uma agradável surpresa ver o mais noivo filme da Marvel. Ao contrário dos dois últimos filmes Homem de Ferro 2 e Thor, o personagem foi muito mais trabalhado. Deu para perceber que a produção fez um esforço magnânimo para que o filme não caminhasse para a patriotada numa era crescente de antiamericanismo no mundo, o que seria um desastre para a bilheteria do filme. Mas nunca achei o Capitão América um típico “redneck” patriota. Steve Rogers foi criado em Nova Iorque, uma cidade multicultural no meio da depressão econômica de 1929. Comeu o pão que o diabo amassou com a perda prematura de seus pais. Quando ele se tornou o Capitão América combateu os mais fascínoras nazistas da face da terra como o Caveira Vermelha e o Barão Zemo. Ele é um homem de seu tempo, mas não é o típico americano republicano e babaca.

A minha fase favorita com o personagem foi nos anos setenta quando Steve Englehart e Sal Buscema se encarregaram de desenvolver o personagem depois da revolução cultural e política da década anterior. O Capitão sempre teve parceiros brancos e na década de setenta o seu maior amigo era Sam Wilson, um afro americano. Capitão América e Falcão acompanhado de sua inseparável águia Asa Vermelha combatiam os mais perigosos criminosos do Harlem e da cidade de Nova Iorque. Inesquecível.

A melhor história do Capitão nesse período para mim foi “O outro Capitão América”. Para quem não sabe Steve Rogers foi dado como morto em combate na segunda guerra e substituído por outras pessoas. Uma delas era um típico americano radical, racista e anticomunista criado na era do Machartismo e das perseguições dos anos cinquenta. Por seu radicalismo ele foi capturado pelo governo e congelado.

Capitão América x Capitão América: uma das maiores histórias da Marvel

Quando o verdadeiro Capitão América voltou depois de uma longa animação suspensa, o seu predecessor racista também foi libertado. E os dois inevitavelmente acabam se enfrentando numa das melhores histórias da Marvel Comics. Foi um embate da América radical, moralista e wasp do passado contra os novos conceitos americanos de direitos civis, democracia e tolerância defendidos pelo verdadeiro Capitão América. Recomendo o filme e também as histórias do Capitão desenhadas pelo Sal Buscema. O “vingador mascarado” pode evocar uma antipatia por ostentar uma bandeira em seu uniforme, mas que representa muito mais do que uma simples propaganda política nos dias de hoje. Talvez o melhor do que os Estados Unidos tem a mostrar ao mundo.

Se você for ver o filme fique até o final dos créditos. Você que é fã dos Vingadores vai ter uma agradável surpresa.

NÓS, OS SOBREVIVENTES

06/08/2011

Essa semana revi um filme de ação dos anos oitenta chamado “O Sobrevivente” (Running Man)” com o “ ex-governator” Arnold Schwarzenegger. A película, baseada num conto de Sthepen King ( que por ventura deve ter chupado muita coisa do George Orwell) conta a história de Ben Richards, um ex-agente de um governo totalitário que é preso e sentenciado a uma prisão de segurança máxima por se recusar a atirar numa multidão num protesto. Numa fuga é capturado e obrigado a participar de um “reality show” mortal em que presidiários são caçados por carrascos marombados.

Poderia ser mais um dos duzentos filmes de ação que permearam a década de oitenta se não fosse o tema bastante interessante e mais atual do que nunca. Não é difícil fazer um paralelo entre o filme e o que acontece na sociedade pós-moderna de hoje. Profético King. Profético George Orwell. Atualmente vemos uma sociedade robotizada assistir realitys shows das mais diversas espécies. Ainda não se chegou ao extremo de ver programas sanguinários como “The Running Man”, mas aí está o crescimento do UFC para nos provar que o ser humano gosta mesmo é de ver sangue como nas antigas arenas romanas.

Mas a curiosidade mórbida de se ver participantes pusilâmines peidar na cama e falar mal da personalidade do outro é apenas um sintoma da doença que corrói a sociedade atual. A dinâmica dos tempos de “twitters” e laptops contrapõe os princípios da racionalidade. Não é possível que um telespectador adore assistir programas tão emburrecedores e  inúteis e ainda comentá-los  em redes sociais como a coisa mais importante do mundo. Mas como se vê nos índices de audiência esses excrementos televisivos são a regra e não a exceção.

Reflexo de uma sociedade doente, imediatista e alienada, totalmente controlada pelo mainstream midiático. As pessoas que se opõem a esse tipo de ridicularização são discriminadas e chamadas de antisociais como aconteceu com o personagem de Arnold  Schwarzenegger. Na verdade, todos nós que somos contra a esse tipo de lavagem cerebral da mídia em geral temos um Ben Richards dentro de cada um de nós. Vivemos numa sociedade violenta travestida de politicamente correta. Um estado que hipocritamente condena a discriminação, mas patrocina a corrupção na política, a impunidade judicial e a violência das ruas e que infelizmente é aceita passivamente pelos telespectadores de novelas e de realitys shows criadas na infância pelo Xou da Xuxa.

Não é a toa que o maior inimigo de Ben Richards no filme é o apresentador do programa. Um sujeito que poderia ser facilmente comparado a um Ruppert Murdoch, um dos Marinhos ou a um Silvio Berlusconi. Pessoas que não tem escrúpulos e limites para atingir os seus objetivos. Como Richards devemos correr e lutar muito contra essa ditadura disfarçada de politicamente correta que nos cerca a cada dia. E nos livrar dos recursos mambembes que tentam nos distrair da corrupção das camadas políticas brasileiras.

Recomendo o filme. Não só para ver as porradas do tio Arnold, mas também para refletir o que poderemos nos tornar no futuro se continuarmos na bundamolice.

 

SÍNDROME DE HULK

06/08/2011

Como o blog frisa desde o começo do campeonato brasileiro, o São Paulo é um time instável. Coleciona grandes vitórias mas também derrotas e empates surpreendentes. Quinta feira contra o Bahia vimos uma boa apresentação do tricolor paulista. O clube sotoporitano, ao contrário dos outros adversários que costumam jogar no Morumbi, atuou com ousadia talvez se lembrando das estatísticas históricas do torneio nacional. Abriu a retaguarda e meio campo e tomou um vareio de bola.

Rogério Ceni: gol 102

Parece que as críticas ferrenhas em relação à Dagoberto obtiveram algum resultado. O atacante são paulino foi o melhor jogador da partida e fez um golaço de uma bola que recuperou praticamente do ataque adversário. Um fato raríssimo, mas se tratando de Dagoberto isso não é nenhuma novidade. Ele costuma trocar atuações boas com outras medíocres. Não só ele, como todo o time do Morumbi com a exceção de Carlinhos Paraíba, um atleta dedicado e que cumpre com afinco a sua função sem ultrapassar os seus limites técnicos. O garoto Rodrigo Caio, improvisado na zaga teve uma grande atuação na retaguarda tricolor e fez a torcida respirar aliviada depois das presepadas de Xandão em partidas anteriores.

Dagoberto emcobre Marcelo Lomba:golaço

O tricolor sofre da síndrome de Hulk. Às vezes fica frágil como um Bruce Banner e realiza jogos horripilantes, mas de uma hora para outra cresce dentro de campo e atua muito bem detonando os seus adversários como na partida contra o Bahia. Essa irregularidade do elenco são paulino se revela fatal em se ter alguma pretensão a um título brasileiro. Ainda mais com as atuações empolgantes do Flamengo de Ronaldinho Gaúcho ainda invicto e do Corinthians, que também encaixou o seu time e ainda vai estrear Adriano.

Talvez se o São Paulo procurar elevar mais o seu nível de testosterona dentro de campo, a porção Hulk permaneça e o tricolor possa disparar no segundo turno com a volta de Casemiro e a recuperação de Luis Fabiano. Mas por enquanto a parte “Bruce Banner” ainda pesa. Contra o Avaí na Ressacada veremos se a equipe ainda vai sofre com esse tipo de instabilidade. O clube catarinense anda mal das pernas e não parece ser um grande problema. Mas as más recordações da Copa do Brasil fazem com que lembremos que o tricolor paulista ainda precisa melhorar muito se quiser faturar o hepta campeonato brasileiro.

Nota do blog – eu sei que o Hulk original é verde e a maioria do pessoal que frequenta o blog é são paulino. Então eu coloquei uma imagem do Hulk vermelho. Eu não sou besta né mano? Uhauahuahauah!

O ESTUPRO DO MARACANÃ

02/08/2011

Maracanã quase destruído: isso era necessário?

02 de Agosto de 2011 às 13:43

Agência Brasil – O Ministério Público Federal entrou ontem (1º) na Justiça com uma ação civil pública pedindo a paralisação imediata das obras de reforma da marquise do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, no Rio de Janeiro. A ação solicita ainda a reconstrução da marquise antiga, que está sendo demolida.

O Ministério Público pede que a Justiça aplique uma multa diária de R$ 500 mil, caso a Empresa de Obras Públicas do Estado (Emop) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) continuem com a demolição. Outra multa diária, de R$ 1 milhão, é solicitada caso a marquise não seja reconstruída.

O Ministério Público baseia sua ação no fato de que o Maracanã foi tombado pelo Iphan em 2000, o que impediria modificações radicais, como as que estão sendo feitas para a Copa do Mundo de 2014.

A Emop informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foi notificada sobre a ação do Ministério Público. Já o Iphan, que autorizou as modificações no Maracanã, discorda do MPF.

Segundo a assessoria de imprensa do instituto, o Maracanã não foi tombado por sua arquitetura, mas por sua importância etnográfica, isto é, por ser palco de uma manifestação cultural brasileira. Sendo assim, não há motivo para impedir as mudanças no estádio, por mais radicais que sejam.

Para o Iphan, as alterações do estádio são importantes para que ele continue sendo usado pela população e, assim, justifique seu tombamento etnográfico. A assessoria de imprensa do órgão lembra que já foram feitas outras modificações importantes no estádio em anos anteriores, como o fim da geral e a colocação de cadeiras nas arquibancadas.

Nota do blog – Será que seria necessário fazer obras e investimentos em mais de um bilhão de reais num estádio que já tinha sido reformado para o Pan Americano em 2007?

Para isso as autoridares estaduais e municipais cariocas,  não hesitaram em passar por cima da lei e realizar obras sem examinar se áreas estão devidamente tombadas.

E lei é lei. Tem de ser cumprida, não importa a que preço. Mas Sérgio Cabral e Eduardo Paes pelo jeito não ligam muito pra isso. Passam por cima de licenças ambientais, exames de áreas tombadas e projetos que visam conservar o patrimônio público nacional.

Tudo isso em nome de uma modernização imbecil e babaca pregada por políticos playboys e oportunistas sem o compromisso de defender o erário público.  Seria preciso gastar tanto?

A resposta é não. Bastaria um boa reforma tanto no Maracanã, quanto no Pacaembu e Mineirão e se poderia fazer tranquilamente uma Copa do Mundo por aqui.

Mas não. As autoridades eleitas abaixam as calças e lambem a bunda de Ricardo Teixeira e da Fifa.  Financiam uma festa de primeiro mundo para os ricos num país que ainda sofre com graves problemas sociais.  Muitos deles vivem em Pasárgada. Ignoram a opinião pública e as suas  manifestações como macacos com os ouvidos entupidos de algodão.

Na Marina da Glória vimos um belo exemplo disso. Uma festa de trinta milhões de reais, bancada com o dinheiro público destinada apenas a poucas pessoas. A mesma elite que frequentará os caríssimos estádios da Copa 2014 nos seus elegantes camarotes. Pobre Brasil que tem governantes  irresponsáveis e canalhas.

Blatter sem dúvida nenhuma é o maior faraó da história mundial. Construiu mais obras  do  que Ramses II. Nem mesmo o imperador Tito que ergueu o Coliseu imaginaria que um suíço fosse superá-lo com tantas obras vultuosas ao redor do mundo.

Estádio inúteis com maior capacidade do que a população local como foi visto recentemente na África do Sul.

A Fifa hoje é apenas uma grande empreiteira travestida de entidade futebolistica.

Os políticos brasileiros vão na onda e gastam mundos e fundos com superfaturamento de obras sem a devida fiscalização.

Tomara que o Ministério Público tenha sucesso em sua empreitada.

A farra de políticos playboys e irresponsáveis de nosso país precisa acabar.

Caso contrário o país irá terminar como a Grécia.

Quase falido pela postura imbecil de políticos esbanjadores e corruptos.