O MAIOR MESTRE

by

No dia de hoje,  Telê Santana faria oitenta anos. Infelizmente o maior técnico que eu já vi em minha vida não está mais entre nós. Sempre fui fã se seu trabalho até nos momentos mais difíceis de sua carreira no começo dos anos oitenta. Apesar da fama de “pé-frio” todos os times treinados por ele jogavam o mais puro futebol brasileiro.

O Palmeiras de 1979, a seleção brasileira de 1982, o Atlético Mineiro de 1987 foram equipes que não ganharam títulos mas estão na boca de muitos torcedores até hoje. Mas Telê sempre foi um vencedor em sua vida. Desde os tempos em que deixou a pequena cidade mineira de Itabirito para figurar entre os maiores jogadores da história do Fluminense. Quando iniciou a sua carreira de treinador já venceu um campeonato carioca com o time do coração em 1969. Em 1971 levou o Atlético Mineiro ao seu primeiro (e até agora único) título nacional. Em 1977 é lembrado com carinho pelos gremistas pelo título gaúcho que quebrou a hegemonia quase imbatível do Internacional.

Chamado como técnico da seleção brasileira em 1982, Telê não conseguiu vencer a Copa da Espanha mas passados quase trinta anos o seu time ainda é lembrado com carinho pelos torcedores brasileiros. Coisa que nem mesmo a seleção tetracampeã do mundo de 1994 conseguiu. Por que?

Talvez a resposta esteja abaixo.

Escola brasileira pura. Que anda ultimamente em baixa pelos Manos e Muricys  que contaminaram o futebol nacional com seu estilo brucutu e insensível.

Quando Telê voltou ao São Paulo em 1990 fiquei feliz de ver o meu treinador favorito comandar o meu time de coração.

O resto todos nós são paulinos sabemos. Telê comandou o maior esquadrão da história do clube e se tornou o maior técnico do time do Morumbi até hoje. Dois mundiais, duas Libertadores, um brasileiro, dois paulistas e muitos títulos internacionais. Foi o melhor momento da história do tricolor paulista.

Por isso até hoje, o mestre é lembrado carinhosamente pela torcida são paulina, que grita o seu nome a cada título conquistado como uma forma de agradecimento eterno.

Ele representava o verdadeiro futebol brasileiro em todo o seu esplendor. Disciplina mortífera, passes certeiros, ética, postura ofensiva, dedicação e alma.

Quem dera tivéssemos mais Telês em nosso futebol.

Não só o esporte, mas o mundo seria um lugar melhor.

Anúncios

4 Respostas to “O MAIOR MESTRE”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Salve Mestre Telê !

  2. Marcelo Abdul Says:

    Salve mestre Telê. Sempre estará em nossos corações.

  3. GUINA SP10 Says:

    Cara toda vez que assisto ao excepcional filme “AO MESTRE COM CARINHO”, com o fabuloso (e injustiçado) Sidney Poitier, me lembro do grande mestre tricolor Telê Santana.
    De pé frio na seleção à um autêntico pai de jogadores cabeçudos dentro e fora de campo e multicampeão. Ajudou dentro e fora das quatro linhas… Um verdadeiro mestre!!
    Saudades…

  4. Marcelo Abdul Says:

    A maioria dos jogadores que trabalhou com ele tem um grande carinho pelo Telê. Muitos jogadores como o Cafu, Rái e Júnior Baiano devem muito a ele. O Raí por exemplo estava quase para ser negociado do São Paulo. Ele atuava no meio campo e não tinha boas atuações. O Telê viu que ele era alto, forte e tinha uma boa técnica. Puxou o cara para o ataque e o resultado todo mundo sabe. Raí é um dos maiores jogadores da história do tricolor paulista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: