O BAILE DA MOLECADA

by

Jean e Lucas comemoram: 3 x 1 fora o baile

Havia quase doze meses que este blogueiro não pisava no Morumbi para ver um jogo do tricolor. Sim amigos, depois da desclassificação do São Paulo no jogo contra o Internacional de Porto Alegre não fui mais ao glorioso Cícero Pompeu de Toledo. Estava desanimado com o estilo de jogo do time, das escolhas erradas da diretoria são paulina em preservar medalhões e esquecer a base de Cotia. O clube não conseguia se livrar da “era Muricy” e jogava um futebol horrendo, tosco e sem criatividade.

Resolvi dar um tempo. Até porque a paixão de torcedor estava sendo substituída por um sentimento estranho e que poderia se transformar em algo raivoso ou desprezível. Tudo bem! Perder faz parte do jogo. O que não se pode fazer é ser derrotado com um esquema covarde e com os onze atletas atrás da linha do meio de campo.

Pois bem, depois de um “descanso” eis que este cidadão resolver voltar ao palco das glórias. Um sábado frio e gelado como naquela semifinal da Libertadores de triste lembrança. Mas Deus escreve certo por linhas tortas. Não tivemos um Mazembe na nossa frente graças ao pai.

O tricolor paulista já não era o mesmo. Os jogadores impregnados pelo DNA de Muricy e Ricardo Gomes não estavam mais lá. Ao invés disso havia um time de garotos como Lucas, Casemiro, Wellington, Bruno Uvini e Luis Eduardo. E os moleques com o perdão da palavra, detonaram! O São Paulo fez troca de passes, dribles e tabelas como há muito tempo não se via. Chegou a lembrar os velhos tempos (nem não velhos assim) do time de Telê. Os pobres marcadores gremistas ficaram caídos no gramado graças ao desempenho de Lucas que nos primeiros quinze minutos teve uma atuação de gala.

O meio campista Wellington foi um monstro no gramado. Um verdadeiro carrapato que encostou em Douglas e não deixou o meio de campo gaúcho jogar. A defesa com Xandão e Luis Eduardo segurou bem a bronca mostrando que o São Paulo pode atuar com dois zagueiros e liberar mais jogadas no meio de campo. Até Marlos jogou bola e Jean finalmente acertou o gol. Resultado, 3 x 1 fora o baile. E poderia ter sido de cinco se não fosse o arqueiro gremista Vítor.

Este são paulino não podia esconder o sorriso de felicidade. Não pela liderança e nem pelos 100% de aproveitamento nestes quatro primeiros jogos do brasileiro, mas porque o seu clube voltou a jogar futebol. Com Muricy ganhávamos é verdade. Vibramos com a garra e a raça de um time de guerreiros durante cinco anos, mas um campo de futebol com todo o respeito não é um lugar para gladiadores e sim para artistas. E esse novo São Paulo devolveu a alegria desse blogueiro de ver futebol.

A partir de hoje não vou “cornetar” Paulo César Carpegiani, porque agora entendo o trabalho que ele vem realizando no clube. Independente de títulos ou não, o tricolor está no caminho certo. Só falta a nossa torcida sair do sofá e comparecer ao Morumbi para prestigiar a molecada. Menos de 14.000 pagantes? Temos torcida ou um bando de admiradores? Podem ir são paulinos! É show garantido. E o Luis Fabiano ainda nem voltou.

Anúncios

6 Respostas to “O BAILE DA MOLECADA”

  1. GUINA SP10 Says:

    Esses dias eu postei que era o fim do mundo, vc lembra?
    Pois é estou cagando de medo, primeiro o Ricardo gomes, agora o jean acerta uma e o Marlos joga muito. Putz, para o mundo que eu quero descer. (hahahahahahahahahahahahaha)

    Brincadeiras a parte, o time pode dar certo! Mas é só o começo…
    Espero que o começo de um grande campeonato para o SP.

  2. Marcelo Abdul Says:

    Verdade. É só o começo, mas acho que a filosofia agora é a mais correta. Chega de refugos. Chega de Ramalho, Eduardo Costa, Cléber Santana e outras drogas. O São Paulo tá se reecontrando. Isso é o fundamental.

  3. Hannibal Says:

    Achei que jogamos uma baita partida, sinceramente esse jogo reacendeu a chama, que satisfação ver essa molecada feliz e jogando futebol em alto nível, cansei de ver jogador velho e indolente ganhando dinheiro fácil. Parabéns a garotada.

  4. Marcelo Abdul Says:

    É isso ai Hannibal. O caminho é esse. Parabéns para a molecada.

  5. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Eu não estou afim de pesquisar, mas vai uma dica se alguém por ai quiser fazê-lo.

    Quantas vezes, jogadores do São Paulo foram convocados pela seleção ás vésperas de um jogo contra os Travecos nos últimos anos ?

    O time pequeno, de torcida grande, não é nada sem aquele braço sujo que sempre socorre quem não é capaz, quem se vendeu.

    Não é ódio que eu sinto por essa gente bandida, eu tenho asco.

  6. Marcelo Abdul Says:

    Por que o Mano Menezes convoca o Lucas e coloca o desconhecido Jadson no lugar dele? Por isso que eu to cagando e andando pra seleção brasileira. Não posso torcer pra quem me dá nojo. Por mais que seja meu país. Não gosto de ser representado por pessoas sem escrúpulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: