A DOENÇA INCURÁVEL DA FIFA

by

A entidade que comanda os destinos do futebol mundial está gravemente enferma. Padece de uma doença aparentemente incurável e de desdobramentos terríveis para o esporte mais amado do planeta. Desde a chegada de João Havelange à Fifa e a saída de Sir Stanley , a associação cresceu e tornou o futebol uma bilionária força mundial.

Mas desde a chegada de Joseff Blatter na presidência, as coisas mudaram radicalmente. O prestígio do futebol se expandiu a valores monumentais, mas as atuações do atual mandatário da Fifa em contrapartida, se tornaram decepcionantes.

As denúncias do ex-presidente da FA, Lord Triesman contra Ricardo Teixeira, Nicolaz Leoz,Worawi Makud não são nenhuma novidade. O jornalista britânico Andrew Jenings em suas investigações já apontou as suspeitas de suborno nos altos escalões da Fifa com base dos processos realizados em tribunais suícos.

E o que faz o senhor Blatter?

O dirigente proíbe o jornalista de participar de qualquer coletiva da Fifa.

Realmente uma bela solução para acabar de vez com as acusações de corrupção da entidade. O que um dirigente comprometido com a ética faria numa situação parecida? Provavelmente tomaria um belo chá com o senhor Jennings e procuraria saber detalhes de quais dirigentes o esfaquearam pelas costas. Mudaria as regras das escolhas das sedes da Copa de 2018 e 2022 e promoveria uma verdadeira “faxina” na entidade.

Mas Blatter pede provas e diz que irá investigar as denúncias.

Agora vem a pergunta, quem o presidente da Fifa escolheu para “investigar” as acusações?

Esse homem aqui embaixo.

Qual o grau de seriedade da Fifa sobre o assunto? Ao que parece nenhum. Porque colocar Jerome Valcke para investigar o seu amigo de churrascada é um ato no mínimo circense. A quem Blatter quer enganar? Logo Valcke que foi pivô de um escândalo envolvendo as empresas de cartão Mastercard e a Visa e que estranhamente foi “promovido”. Você conhece alguém de seu trabalho que tenha feito uma besteira e chegado a diretor? Pois é. Messiê Valcke conseguiu.

A escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo também é um detalhe sórdido. Sem concorrência ( como deve ser uma escolha séria de sede de um evento mundial) o Brasil foi agraciado sem nenhum adversário. Um prato cheio para Teixeira assumir a presidência do COL e literalmente “mandar” em nosso dinheiro público.

Pois como afirmou Lord Triesman, para Teixeira “Lula não era nada”. Se o presidente da república não significa muita coisa imagino o quanto pese para Teixeira o governador Geraldo Alckmin. E Gilberto Kassab? Coitado…

A Fifa perde força e credibilidade a cada dia. Com a sua mentalidade arcaica e conservadora faria inveja ao papa Bento XVI. Muitas medidas que beneficiam o futebol já deveriam ter sido tomadas para melhorar o esporte. O uso da eletrônica é uma delas. Mas a careca de Blatter acha que estamos ainda nos românticos embates de Berna em 1954.

Não será supreendente se os ingleses e o resto da Europa fundarem uma nova entidade mundial. Porque se a Fifa não olhar os seus pares, o futebol europeu não irá esperar a boa vontade de Blatter de olhos fechados. Os lucros da Champions League falam por si.

A Fifa precisa se higienizar e se livrar das enormes ratazanas que habitam o seu belo edifício em Zurique. Caso contrário essa doença endêmica irá matar a entidade e trará mudanças profundas no futebol mundial.

Anúncios

6 Respostas to “A DOENÇA INCURÁVEL DA FIFA”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Abdul, não vejo solução na FIFA.

    E acho bom que a Inglaterra está envolvida, porque se os ingleses criarem uma nova associação, a FIFA se ferra.

    E ai cai o sapo cururu por aqui.

    O mundo ideal não é tão difícil.
    Resta saber se a Inglaterra é o pais sério que nós não somos.

    Infelizmente.

  2. Hannibal Says:

    A FIFA precisa ser boicotada!

    Dizem que a Federação Inglesa estava pensando nisso, acharia ótimo e não duvido que se ela tentar mais Federações de respeito a sigam.

  3. Marcelo Abdul Says:

    Seria muito bom para o futebol. A Fifa não quer se higienizar. Então que as federações procurem fundar uma entidade com principíos.

  4. Marcelo Abdul Says:

    Eu também, acho que a Fifa não tem salvação. O câncer é terminal. Dificilmente os europeus vão continuar apoiando uma entidade que é comandada por dirigentes acusados de corrupção. Ou Blatter se mexe ou vai terminar sozinho. A escolha é dele.

  5. José Roberto Says:

    Que deixem o Brasil do rt fora dessa nova associação.

  6. Marcelo Abdul Says:

    O RT não passaria nem na porta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: