Archive for março \27\UTC 2011

O VERDADEIRO CENTENÁRIO!

27/03/2011

Se tem uma coisa na vida que eu não acredito são em coincidências.  Foram quatro anos aguentando gozações dos amigos e torcedores adversários por causa do tabu de  quase quatro anos em que o tricolor não conseguiu vencer o Corinthians.

Pois bem! Hoje o tabu acabou. E com o centésimo gol do maior goleiro artilheiro da história. Marca que dificilmente vai ser igualada. O goleiro mais completo do planeta. Uma prova da evolução da posição.

Todas as homenagens que fizerem  a ele serão poucas. Nem uma estátua do tamanho do Cristo Redentor em frente a Praça Roberto Gomes Pedrosa farão jus a tudo o que esse cara de Pato Branco fez pelo futebol brasileiro.

Todos tem goleiro, SÓ NÓS TEMOS ROGÉRIO CENI!

Isso que é um verdadeiro centenário!

 

O MAIOR PÚBLICO DO MORUMBA ESSE ANO!

27/03/2011

Acabei de chegar do Morumba! Estou quebrado, rouco mas como valeu a pena ir ver o Iron Maiden!

O melhor show que eu vi da banda em minha vida. Valeu Bruce, Steve, Dave, Janick,  Adrian e Nicko. Graças a vocês o mundo é um lugar mais suportável para viver!

 

Maiden! Maiden! Maiden!

QUANTO VALE UM BLOG?

25/03/2011

 

Por Aguinaldo Rodrigues


“Há tempos o encanto está ausente e há ferrugem nos sorrisos…”
Reservo-me ao direito de plagiar o grande poeta do rock nacional, e afirmar que a cada dia que passa as instituições brasileiras se mostram cada vez mais ineficazes e desnecessárias.
Há cerca de dois anos ou menos, os blogs tornaram-se uma coqueluche. Desde ponto de encontro para debates saudáveis até verdadeiras máquinas de dinheiro. Alguns com toda a razão que o livre comércio lhes dá, usam os blogs como meio de ganhar dinheiro, nada contra isso, muito pelo contrário, é mais um modelo de mídia comercial que se destaca pela facilidade de acesso.
E não importa como, mas a informação tem de chegar a todo cidadão!

 

O problema é que o blog deve ser encarado como um diário, que quase sempre não prima pela imparcialidade, isto é um fato. Mas não há como não admitir que os blogs são a forma mais democrática de troca de informações e opiniões, existente hoje em dia.
Alguns blogs recebem milhares de visitas por dia, outros nem tanto, mas que circulam com livre acesso pela net, oferecendo diversão, informação e discussões quase sempre proveitosas. Pois nossos meios de comunicações acessíveis, leia-se rádio e tvs, não são lá muito confiáveis. E esses blogs nos permitem descobrir novos espaços, uma página leva a outra, e as idéias se espalham…

 

Foi por meio de um blog (o do Lina) que descobri esse espaço. Mas voltando ao início do texto, agora o ministério da Cultura nos surpreende (como se isso fosse possível!) com a informação de que a Maria Betânia receberá uma “ajuda para captação de recursos” de 1 milhão e trezentos mil reais, para financiar seu BLOG. Isso mesmo amigos, ela receberá todo esse dinheiro para fazer um blog. Nada contra a artista, se bem que eu não aprecio seu trabalho interpretativo. Mas não é possível que isso esteja acontecendo, o meu e o seu dinheiro financiar as idéias da Betânia, meu Deus… E tudo isso debaixo das barbas de todos os blogueiros do Brasil.

 

Só faltava essa, o dinheiro público que já está sendo usado para financiar estádio para clubes de futebol mau administrados, agora financiar blogs. Financiar as idéias de uma pessoa não é o fim da picada, infelizmente é só o começo…
Não tenho vontade de ter um blog, pois participo de muitos e não quero que o meu seja mais um, prefiro fazer parte desse espaço, com pessoas que partilham quase sempre de opiniões razoáveis.
Mas se o ministério da cultura insistir nessa loucura, estendo meu grito aos excluídos da internet:
– QUERO MEU BLOG, JÁ!

 

O encanto ao qual o poeta se referiu, diluiu-se na alta quantidade de comissões pagas pelas instituições públicas brasileiras.
E se meus impostos servirem para financiar as idéias de alguém, que sejam as idéias do Abdul, do Lina, do Hannibal, do JP e dos amigos que freqüentam esse espaço. E diante de tanto financiamento poderíamos até abrir uma mega pizzaria. A massa seria feita de trigo, fermento e (P)ovo. E como aqui tudo acaba em pizza, ficaríamos ricos.

UMA NOVA FORMA DE DITADURA

23/03/2011

Rede Globo: a emissora quer monopolizar os direitos de transmissão sem concorrência

Se escutam muitos debates nos últimos anos sobre os rumos do jornalismo brasileiro. De fato, as últimas experiências no ramo da mídia nos remete a um pesadelo semelhante ao de George Orwell no livro “1984”. A ditadura de 1964 calou os jornalistas mas o que vemos agora pós era 2000 é o mais puro exemplo de jornalismo boçal e servil de que tivemos notícia.

Hoje não são mais o militares que comandam a voz e os dedos de um profissional da escrita, mas as grandes empresas, os impérios da comunicação e outros interesses financeiros que transformam a profissão de jornalista num mero porta-voz corporativo. Praticamente um relações públicas indireto das empresas que pagam a sua emissora.

O maiores exemplos são a Globo e a Rede Record de televisão. A liberdade de imprensa é limitada por interesses econômicos, políticos e religiosos. Não se pode falar mal da Igreja Universal na emissora do bispo. Nenhum jornalista renomado e que recebe um salário milionário tem a coragem de investigar os polêmicos dízimos. Pelo contrário, até fazem reportagens a favor.

No caso da Globo, a situação é bem pior. Já tivemos exemplos históricos que a emissora dos Marinho sempre foi governista independente do presidente ser um ditador como Garrastazu Médici ou uma ex-guerrilheira de esquerda como Dilma Rousseff. Notícias desfavoráveis ao “estabelishment” atual são manipuladas igualmente hoje sob uma falsa premissa de democracia. Os profissionais mais independentes sabem que o conceito de “ jornalismo democrático” é uma mera ilusão. Seus veículos representam os interesses do dono da empresa e portanto é mais fácil ter no mercado jornalistas robôs que apenas reproduzem o que seus patrões querem ouvir e assistir.

Um dos exemplos mais contundentes da boçalidade que ocupou os meios de comunicação é o jornalismo esportivo. São raros os jornalistas dessa área que questionam verdadeiramente todas as nuances da editoria em que trabalham. A maioria faz vista grossa para os trambiques e maledicências dos cartolas nacionais, como se o futebol brasileiro fosse um exemplo de sucesso administrativo. Alguns “babam ovo” para cartolas corruptos que deveriam estar respondendo processos por evasão de divisas e maquiam as informações como se as atitudes negativas dos cartolas não afetassem a sociedade brasileira tão carente de punição a criminosos do colarinho branco.

A emissora de TV mais poderosa do Brasil anda de braços dados com esses desonestos dirigentes e comete barbaridades como se recusar a participar de uma livre concorrência para a aquisição de direitos televisivos dos clubes de futebol para depois negociar com eles individualmente no mais claro exemplo de um dos piores legados da sociedade capitalista: o monopólio.

Com todos os escândalos que começam a aparecer sobre a construção de estádios na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, algumas poderosas emissoras ignoram o fato. Fazem programas alegres com apresentadores e comentaristas mambembes que tem a cara de que acabaram de sair de uma festa “rave” na Vila Olímpia. Nunca o conceito de “pão e circo” foi tão usado como agora nesse triste momento.

Tudo é permitido quando há dinheiro envolvido. Não importa se vem dos altos impostos que pagamos para a construção de arenas particulares ou de paraísos fiscais vindos de fundos suspeitos da máfia russa. Como diria Jorge Kajuru, “o dinheiro compra o cão e também o abanar do rabo”.

Uma época em que tomar partido de um caminho melhor para a sociedade é sinônimo de “patrulha” para alguns adeptos do mercantilismo da informação. Esse é o conceito mór da maioria dos veículos. A discriminação da própria essência da profissão do jornalista: a investigação.

Talvez Médici nem precisasse do DOPS e do DOI-CODI e de seus censores para calar a voz dos profissionais do jornalismo. Bastaria entrar na máquina do tempo e dar uma olhada no ano de 2011, em que cartolas de futebol suspeitos de corrupção mandam e desmandam no próprio congresso nacional e na presidente da república. Tudo isso com o aval das empresas de jornalismo que buscam cada vez mais alienar a nossa sociedade para satisfazer os seus parceiros comerciais.

Não há ditadura pior do que essa. Aquela que é travestida sob o manto da liberdade e que cai por um maço de reais colocados numa mala de um político qualquer. Se um governo manipula os meios de comunicação a democracia não existe. Porém se ocorre o fato inverso a democracia também é igualmente frágil e moribunda.

RIHANNA MEU AMOR!

17/03/2011

Galera. Essa foto do Cururu com o José Rocha está emporcalhando o blog. Para aliviar os olhos do internauta e preservar a saúde mental dos cidadãos aqui vai a foto da Rihanna. Não curto o som dela mas ela é uma gata!  Ufa! Finalmente uma figura linda no meio de tanta porcaria.

Rihanna! Ai Rihanna!  (suspiros)

VERGONHA!

17/03/2011

 

José Rocha e Cururu: ação entre amigos

 

NOVA LEI LIVRA CARTOLAS  DE CONDENAÇÃO POR ENDIVIDAMENTO DE CLUBES

 

Fonte: Lancenet

 

A partir desta quinta-feira, dirigentes não podem mais ser condenados pelo endividamento excessivo dos clubes e associações esportivas que administram. A Lei nº 12.395, que altera o texto da Lei Pelé, foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial.

A principal alteração na nova redação da Lei Pelé diz respeito ao parágrafo 11 do artigo 27. Pelo texto anterior, dirigentes de clubes que não se transformassem em empresas estariam sujeitos a condenação em caso de endividamento – inclusive, sob risco de responder pelos débitos com o próprio patrimônio.

Agora, os cartolas respondem somente pelas dívidas que forem de encontro à lei ou ao estatuto do clube. Além disso, o novo texto, relatado pelo deputado federal José Rocha (PR-BA), deixa de estimular a gestão empresarial por parte das entidades esportivas.

Bolsa-atleta
A Lei nº 12.395 garante ainda 1/6 dos recursos destinados ao Ministério do Esporte – provenientes, por exemplo, da Loteria Federal – à formação de atletas olímpicos e paraolímpicos. A verba irá para a Confederação Brasileira de Clubes.

 

Nota do blog – Um pequeno detalhe. A presidenta Dilma Rousseff APROVOU o projeto. Você que votou na ex-guerrilheira marxista por conviccções politicas saiba que a senhora apoia, José Dirceu, José Sarney e os cartolas sujos do futebol brasileiro.  Parabéns eleitor. O PT e sua trupe está destruindo todas as conquistas que o futebol brasileiro demorou anos para conquistar. Clubes dos 13, lei de responsabilidade para cartolas. Tudo foi para a lata do lixo.  Quando faltar vaga no hospital porque o prefeito resolver dar isenção fiscal para um construir um estádio para um clube particular e o cartola do teu time roubar vendas de jogador um grande VAI TOMAR NO CÚ PRA VOCÊ MANÉ!

 

“THE VOICE” IS BACK!

17/03/2011

Acaba de sair a nova bolacha do Whitesnake “Forevermore”. Sem palavras. David Coverdale é uma das vozes mais sagradas da história do rock. Apesar de ser a quadragésima quinta formação da serperte branca o grupo nunca perde a essência. O disco segue o pique do anterior “Good to be Bad”.  Hard rock da melhor qualidade sem esquecer as tradicionais baladas. Quem nunca beijou a sua garota ao som do Whitesnake?  Imperdível.

RESUMO DA ÓPERA – 17/03/2011

17/03/2011

Estranho – O pedido de demissão de Muricy Ramalho no Fluminense me soou meio estranho. Afinal de contas, ele já dirigiu times em pior situação como o Náutico. Todos sabemos que os clubes cariocas dão pouca ou nenhuma importância para a estrutura interna de suas instalações. O Fluminense então nem se fala. Talvez o técnico tetracampeão brasileiro tenha razão. Afinal de contas um clube que se preze não pode depender de um plano de saúde. Talvez os resultados ruins da Taça Guanabara e na Libertadores tenham pesado. O campo político também foi preponderante da decisão do treinador. Uma coisa é certa, o Fluminense agora vai jogar bola. Os chuveirinhos e cruzamentos são coisa do passado.

Retranca na Baixada? – O destino de Muricy pode ser a Baixada Santista. O Santos FC demitiu Adílson Batista por acreditar que seu trabalho era “cauteloso” demais dentro do campo. Agora planeja contratar o ex-treinador do Flu. Uma incoerência, já que Muricy é um dos treinadores mais retranqueiros do mundo. Se a torcida quer ver o mesmo time de 2010 nas mãos dele esqueçam. Mas se quiserem ver um sistema defensivo forte ele é o cara certo. Aliás vendo a defesa santista nessa Libertadores talvez seja exatamente isso que o peixe precise.

Nojo do futebol – Alguns devem ter percebido que ando meio parado com o blog. A verdade é uma só. Estou pegando nojo do futebol. Quando vejo a cara de pau do Sr. Cururu Teixeira ao ir a Brasília praticamente intimar os deputados a não fazerem uma CPI contra ele, me pergunto que país é esse que vivemos.

E a rede Globo? Ao que parece sua artimanha está dando resultados. Agora vem a pergunta. Se a Rede Globo não tem dinheiro pra vencer uma concorrência justa como ela tem mais dinheiro para pagar todos os clubes individualmente? Não é uma incoerência? Palmeiras e Vasco já estão reclamando que querem receber o mesmo que Corinthians e Flamengo. Pois é rede Globo. Era melhor ter tido a capacidade de concorrer lealmente. Agora se vire com os clubes.

Jogaço – Em contrapartida dessas sujeiras típicas do futebol brasileiro, o jogo entre Bayer de Munique e Inter de Milão pela Liga dos Campeões da Europa nos dá prazer de ver futebol. Foi um jogo sensacional entre os dois clubes finalistas do ano passado. O Bayer de Munique poderia ter saído da Alianz Arena com uma goleada mas perdeu uma penca de gols no primeiro tempo. Júlio César, depois de ter engolido um frangaço fez duas defesas milagrosas. Os nerazzurri se recuperaram no segundo tempo e viraram o jogo para 3 x 2. A Inter continua na competição em busca do bi. Aliás, nenhum clube conquistou o bicampeonato europeu desde o Milan de Rikjaard, Gullit e Van Basten no biênio 1989/90. Será que seu rival repetirá a dose?

Fonte de pesquisa? – Vi o novo site do São Paulo e achei espetacular todo o conteúdo. Me chamou a atenção a parte que conta a história do tricolor. Principalmente da lenda urbana do “rebaixamento” de 1990. Se vocês prestarem um pouco de atenção existe uma certa semelhança do que está escrito lá e da postagem “A maior farsa do futebol paulista de todos os tempos “ escrita aqui anos atrás. Pode ser paranoia mas não duvido que a pessoa que escreveu o conteúdo possa ter usado o blog do Abdul como fonte de pesquisa. De qualquer maneira é muito bom ver que o que escrevemos aqui se reflete no site oficial do clube e consequentemente se espalhe entre os torcedores desmistificando mentiras e inverdades sobre o fato.

Cruzeiro voando em busca do tri – A raposa é o melhor time dessa primeira fase da Taça Libertadores. O time celeste faz a melhor campanha do torneio e engata goleada atrás de goleada. A vítima dessa vez foi o Tolima que eliminou o Corinthians. Claro que no mata-mata as coisas mudam, mas se o clube de Minas Gerais continuar nesse rítmo é amplo favorito a conquista do título e de igualar o São Paulo no número de conquistas de clubes brasileiros na competição. Basta não dar aquele velho “cagaço” brasileiro contra times argentinos em mata-matas.

Força Japão! – Depois da Hecatombe nuclear em Hiroshima e Nakazaki o povo japonês sofre mais uma vez por causa de um terremeto acima de oito graus da escala Richter, um Tsunami e um vazamento atômico. Todos nós não podermos fechar os olhos para o que acontece lá, pois ao contrário do que se pensa todos nós estamos interligados, mesmo falando outra língua e a milhares de quilômetros de distância. Como dizia o presidente americando John F. Kenendy “todos nós respiramos o mesmo ar e pertencemos a este pequeno planeta”.  A todo o povo japonês nossa solidariedade e apoio nessa tragédia. Depois do tsunami no Sudeste da Ásia em 2004 e os terremotos devastadores no Haiti e no Chile no ano passado vemos a nossa insignificância perante a implacável natureza. Aqui somos meros vistantes e não donos.  Os japoneses, um povo de cultura milenar não mereciam isso. Mas tenham certeza. Eles se reergerão mais uma vez. Força Japão!

UM GOLPE DE ESTÁDIO

11/03/2011

Por Aguinaldo Rodrigues

A sensação que paira no ar é de no mínimo enfado e descrédito com a moralidade da cúpula diretora do futebol brasileiro. Um descaso com o único intuito de ruir com as esperanças daqueles que acham que o país pode mudar. Assim eu resumo a epopéia da tentativa (!?) de se fazer uma licitação para o repasse dos direitos de transmissão do futebol tupiniquim.
Durante o processo licitatório, aconteceu de tudo, desde quebra de contratos, até falta de capacidade administrativa de dirigentes (?) que preferiram ver escoando pelos ralos uma boa quantia de dinheiro. Será que os clubes nacionais estão tão bem financeiramente?

 
Não defendo aqui a causa da emissora A, B ou C, defendo aqui a oportunidade de valorizar um dos maiores bens de lazer da população brasileira. Se bem que não posso furtar-me de afirmar que jamais investiria meu suado dinheiro em uma mídia que não pode ser exibida. Explico, a rede Globo se recusa a transmitir os jogos em horários mais acessíveis, pois isso implicaria em mexer em sua já tradicional grade de programação. Durante suas (tecnicamente perfeitas) transmissões recusam-se a mostrar os patrocinadores dos times e os apoiadores de seus estádios, chegando ao cúmulo de os times (principalmente do interior de SP) serem obrigados a taparem os logotipos dos mesmos com lona preta (reparem nas transmissões).

 

Uma das balelas midiáticas atuais, são os tais de naming rights. Quem investiria milhões para ter o direito de ter sua marca atrelada a um nome que nunca é dito? A fórmula 1 é prova disso, em que a Globo se recusa a dizer “RED BULL RACING TEAM”, e durante a corrida insistem no nome RBR, é absurdo para os austríacos, que compram uma equipe de formula 1, e nem sequer, podem ter o nome difundido. Detalhe, isso também vale para a versão italiana da Red Bull, a SUPER TORO ROSSO, que na Globo foi rebatizada de STR. Um absurdo, mas voltemos ao texto…

 
Alguns espertalhões da matemática, já estão dizendo que o golpe foi bom para a saúde financeira das equipes que racharam o futebol brasileiro, duvido!
Foi premeditado. Um golpe digno de Khadafi, de causar inveja em Bush. Foi um golpe à brasileira, mas não um golpe por motivos étnicos, religiosos ou até mesmo políticos. Foi um golpe por um estádio.

O BOM FILHO À CASA TORNA!

11/03/2011

Um dos maiores atacantes da história do São Paulo FC está de volta! Sem mais! É bom eu parar por aqui ou o pessoal vai pensar que eu tenho alguma participação na diretoria. Afinal praticamente eu intimei o Juvenal para contratar o cara! Uhauahuahauahauh! Valeu Juju! Que PUTA TIME O tricolor vai formar. Tremei adversários, o matador está de volta. Puta que o pariu! Eu não resisto! LUIS FABIANOOOOOOOO! LUISS FABIANOOOOOO!