Archive for fevereiro \23\UTC 2011

CHUMBO TROCADO NÃO DÓI

23/02/2011

 

Veja por quem os clubes brasileiros estão sendo manipulados. Olhem bem os vídeos e percebam como nós torcedores brasileiros somos ingênuos.  Dessa guerra, ninguém sairá vencedor. Todos nós perderemos.  Porque ambas a emissoras não tem nada de “ilibado”.

 

 

 

 

 

O FUTEBOL BRASILEIRO VIRADO AO AVESSO

23/02/2011

Depois do anúncio de que Corinthians e os quatro clubes grandes do Rio vão deixar o Clube dos 13 para negociar “cotas individuais” nota-se que o futebol fora de campo continua a ser sujo, podre, e imundo nos bastidores. Ricardo “Cururu” Teixeira, presidente da CBF usa e abusa de seu poder de conceder títulos como um rei da idade média. Tudo em troca de favores pessoais para ganhos políticos e financeiros. Andrés Sanchez, presidente do Corinthians foi o principal catalisador do “racha”. Atendeu aos apelos do amigo que lhe concedeu um estádio de graça do governo e da prefeitura de São Paulo. O amigo fiel de Teixeira bagunçou o processo de escolha da rede de TV que transmitirá os jogos daqui para a frente. Atende claramente aos interesses da Rede Globo e do seu diretor de futebol, Marcelo Campos Pinto , amigo de Teixeira de longa data. Tanto que seu nome já chegou a ser cogitado para substituir Teixeira no comando da CBF.

Os quatro clubes do Rio foram na esteira e abandonaram a entidade presidida por Fábio Koff hoje. Tudo indica que Palmeiras e Santos, agraciados com títulos brasileiros a rodo no ano passado vão deixar o C13 nas próximas horas. Um plano maquiavelicamente formado por Teixeira para tirar o poder de barganha do Clube dos 13 na negociação de cotas para a televisão. A Taça das Bolinhas estupidamente recebida pelo São Paulo ajudou a bagunçar o processo. Mas não foi o principal responsável pelo racha. O Botafogo recebeu um aporte financeiro de milhões para votar em Kléber Leite no ano passado. Não há nada nobre na “saída” dos clubes cariocas. Pelo contrário, só interesses financeiros dos cartolas que não enxergam o futebol como negócio, somente como ganho individual.

Esse estilo “defendo o meu clube e dane-se os outros” é bem típico da cartolagem brasileira. Isso vale para a Patricia Amorim e para  Juvenal Juvêncio que deu uma de malandro desmerecendo o campeonato que o próprio time disputou. Irônico que um dos idealizadores do Clube dos 13 seja um dos responsáveis pelo seu enfraquecimento. Que tremenda falta de visão política do mandatário são paulino. Muitos tricolores dizem que Juvêncio combate a CBF. Discordo.

O São Paulo busca favores pessoais como todos os outros clubes. Se fosse diferenciado como muitos dizem não teria votado em Teixeira na última eleição da CBF. Nem tê-lo convidado para ser o chefe da delegação são paulina no Mundial Interclubes em 2005. Mas o tricolor queria o Morumbi como sede da Copa e levantou a bandeira da paz para o presidente da CBF. Se o tricolor realmente combatesse Teixeira jamais teria ido receber a Taça de Bolinhas. Mandaria entregá-la ao Flamengo e honraria o acordo que não permitiu que qualquer time da Copa União disputasse o tal cruzamento com Sport e Guarani em 1987. Teixeira vai na ferida. Se aproveita da vaidade e da ambição pessoal dos dirigentes para apequená-los. As  rivalidades clubísticas e conflitos individuais deveriam ser esquecidos para a preservação de um bem maior: o futebol brasileiro.

Quando o clube dos 13 foi criado a intenção era o fortalecimento dos clubes e a independência em relação a CBF. Mas o individualismo barato de dirigentes imbecis e comprometidos com migalhas e favorecimentos prevaleceu sobre a força do conjunto. Enquanto mandatários podres e subalternos do futebol brasileiro continuarem a fazer o jogo de Ricardo Teixeira, o futebol brasileiro continuará medíocre fora de campo. O torcedor brasileiro só vai perder com essa “rebelião” de araque. Clubes fracos representam um futebol brasileiro desestruturado e combalido.

Cotas individuais soam como uma piada de mau gosto. O futebol brasileiro não é grande por causa da audiência da televisão, mas pelas conquistas de seus clubes. O Corinthians não seria grande se existisse o São Paulo, Palmeiras e Santos e vice versa. O Flamengo soa arrogante ao querer ganhar mais que os outros e se recusar a dividir as cotas com os outros clubes. Não somos a Espanha e muito menos a Holanda. Somos o Brasil que tem milhões de torcedores e que independente dos times ama ver futebol, seja para torcer a favor ou contra. A atitude de Sanchez, Patrícia Amorim e outros presidentes são de uma imbecilidade ímpar. Trocaram a independência de seus clubes por sacos de cimento e um pedaço de metal. Pobres cartolas. Jamais serão grandes como os seus clubes. Não percebem que no futebol pouco importa os índices do Ibope. O que vale é dentro de campo nas quatro linhas.

O Cururu sorri. Como diziam os traficantes dos morros do Rio: “Tá tudo dominado!”

PARABÉNS HEXACAMPEÃO!

21/02/2011

Depois de 24 anos o título de 87 é reconhecido:justiça na forma de "acordão".

Há cerca de dois anos de existência desse blog nunca contestei o tetracampeonato brasileiro do Flamengo em 1987. Pelo contrário, sempre defendi o título rubro-negro com unhas e dentes por entender que a Copa União foi o maior torneio de clubes brasileiros já realizado em toda a história do futebol nacional. Sem exceção. O título brasileiro do Sport ao meu ver foi uma das maiores sacanagens já feitas pela dupla Otávio e Nabi contra o clube dos Treze. Mas Inês foi morta e Sport e Guarani foram considerados campeão e vice apesar de não merecê-los dentro de campo. Hoje finalmente o presidente Ricardo “Cururu” Teixeira oficializou o título do clube carioca que passa a dividir com o Sport o título brasileiro de 1987. Algo que esse blog já prega há muitos meses.

Não dá para negar, a malandragem do presidente da CBF é algo fora de série. Essa oficialização tardia tem cheiro de acordão já que Flamengo e Corinthians visam se afastar do clube dos Treze para fundar uma nova entidade e fazer o jogo de Teixeira e da Rede Globo de Televisão. Juvenal Juvêncio mordeu a isca. Acreditou que a pompa oficial da CBF seria mantida e erroneamente foi buscar a Taça das Bolinhas que nunca lhe pertenceu de fato. Pior, ironizou a entrega se esquecendo da palavra e do próprio documento que assinou. O presidente do São Paulo saiu como vilão e bobo da história quando deveria mostrar todo o seu descontentamento com as últimas atitudes da entidade brasileira e entregar a taça para Patricia Amorim. Mas “Cururu” Teixeira saiu na frente outra vez e Juvenal agora está numa sinuca de bico. A sua arrogância o venceu. O clube dos Treze vai rachar e o manipulador Teixeira está usando os dois clubes de maior torcida do Brasil para minar uma possível negociação dos clubes brasileiros com a Rede Record.

A oficialização do título do Flamengo só confirmou o que todos nós torcedores do todo o Brasil sabiam. De que o Flamengo foi o primeiro pentacampeão brasileiro (lembrando que o Santos foi pentacampeão da Taça Brasil). Somente alguns cartolas oportunistas não entenderam. Pior, pisaram em cima do próprio documento que assinaram no passado e visaram dar um “passa régua” na ética que tanto apregoam.

A todo torcedor que ama o futebol só resta parabenizar Zé Carlos, Jorginho, Leandro, Edinho, Leonardo e Andrade, Aírton, Renato Gaúcho, Bebeto, Zico e Zinho. Parabéns flamenguista. Demorou mas finalmente a justiça foi feita.

RAFINHAS BASTOS – ESSE É O MEU CLUBE

19/02/2011

Lembram daquele comercial chato da Nextel?  Pois é! O Rafinha Bastos fez uma paródia dele. Nem vou falar nada. Somente assistam. Sensacional! Rsssssss.

NÃO ERA UMA BALA PERDIDA

18/02/2011

De Aguinaldo Rodrigues

Ontem o que mais me marcou, não foram os gols ou os lampejos dos jogadores tricolores na Paraíba. Eu não conseguia dormir, com a imagem ainda nítida em minha cabeça, homens armados no meio de torcedores comuns. Se bem que algumas torcidas fazem uma força danada para que isso pareça normal.

 

A cena poderia ser “comum” se estivéssemos no Afeganistão, Iraque ou Faixa de Gaza. Mas estávamos no Brasil, num estado conhecido pelas belas praias e dentro de um estádio de futebol. O andamento da situação é de causar espanto, simplesmente o cidadão no meio de milhares de pessoas, saca uma arma e atira para o alto.  Aquela bala teve endereço e no meio de tanta gente provavelmente não se perdeu. E o jogo transcorreu normalmente, com a policia local fazendo o corporativismo de sempre.

 

A pergunta que não quer calar; Até quando?

 

A CBF não se importa com seu produto, vira as costas para o futebol do Brasil. Pois a seleção estrangeira do Brasil vende mais fácil. Logo agora que a chama se acendeu novamente, como foi bom torcedor pelos “meninos do Brasil” no sulamericano. Quase tive uma recaída, estava prestes a voltar a torcer pela seleção. Mas o ocorrido no estádio do Treze, me devolveu a razão.
Aquela bala poderia ter qualquer endereço e alcançaria até mesmo a rua da Alfândega no Rio, mas não teria problemas, pois a cúpula da CBF não estaria no Local.

 

Estaria na sede do futebol brasileiro…em Londres.
Infelizmente aquela bala não era perdida e tinha dono…
“O futebol brasileiro no Brasil”.

 

ASSINOU? AGORA AGUENTA!

18/02/2011

Pelé: o Rei critica a própria besteira que cometeu

 

PELÉ CRITICA GANSO E EMPRESÁRIOS E COBRA SEQUÊNCIA NO SANTOS


Fonte – Lancenet

Pelé deu nesta sexta-feira o seu pitaco sobre a confusão envolvendo Santos, DIS e Paulo Henrique Ganso. O clube tenta na Justiça reaver os 25% de direitos econômicos em posse do investidor, que que parece ter convencido o jogador de que seus vencimentos estão abaixo do padrão brasileiro e de que nenhum plano de marketing irá proporcionar-lhe as conquistas imediatas com um clube do exterior.

– Olha, me deixa triste. Não falei ainda com o Ganso. São jogadores (ele e Neymar) que ainda não ganharam títulos internacionais. E aí fica a polêmica de querer mudar tudo por dinheiro. Falei com o Edinho, que é supervisor no clube, e ele disse que o Ganso está tranquilo. Pelo que tenho visto são os empresários que querem dinheiro e não respeitam ninguém – criticou.

O Rei do Futebol também lembrou da participação que teve na permanência de Neymar, quando da proposta do Chelsea (ING) no ano passado. E que as condições físicas do atual camisa 10 do Santos, cujo retorno é aguardado pela torcida com ansiedade para a conquista de mais uma Libertadores, não são as ideais.

– Queria lembrar da polêmica com o Neymar. Falei com o pai e o empresário dele. Para o Neymar não era bom sair. O Santos estava bem. E principalmente jogar na Inglaterra, onde o futebol não o favorecia. A marcação é muito dura. Nós conseguimos reverter. O Ganso está saindo da contusão, joelho é complicado. O ideal seria ter calma e voltar a jogar e depois pensar em se transferir. Eu era campeão do mundo no Santos, tinham uns seis ganhando mais do que eu e esperei acabar meu contrato para renovar – destacou.

Nota do blog – Irônico que o senhor Edson Arantes do Nascimento esteja reclamando dos empresários agora.  Justamente ele que foi o “responsável” pela lei que “libertou” o atleta profissional da lei do passe quando foi ministro do governo FHC.  O escravo hoje só mudou de senhor de engenho. Os clubes médios sumiram porque não tem como mais segurar os seus jogadores como a lei antiga permitia. O futebol do interior de São Paulo está praticamente morto e só sobrevive  pelo amor de seus torcedores ou porque alugam a suas camisas para um empresário.

Quando a Lei Pelé foi feita ( e refeita à revelia de alguns deputados da bancada da bola) se esperava uma grande profissionalização do futebol brasileiro. Na Europa a Lei Bosman também liberou os jogadores de escolherem livremente os clubes pelos quais jogariam. Esperava-se uma melhora no panorama,  mas o que aconteceu nesse meio tempo? O futebol quebrou. Grandes times como Manchester United e da liga  Inglesa tiveram que ser vendidos para saldar as suas dívidas bilionárias causadas em parte pelo alto salário dos jogadores e receitas estratosféricas e absurdas. Investidores suspeitos de lavagem de dinheiro passaram a ter controle de grandes equipes.  Enfim o futebol tanto na Europa quanto em outros países se tornou um monopólio de 10 clubes por continente. O desnível do campeonato espanhol é assustador. Não há qualquer controle de gastos do Real Madrid e Barcelona ou mesmo “drafts” para dividir jogadores entre as equipes e tornar o torneio mais competitivo.   Resultado? A liga da Espanha virou uma espécie de  campeonato gaúcho melhorado.

O texto pelo qual Pelé assinou o seu nome foi feito com uma certa ingenuidade. A Lei Pelé melhorou apenas a vida de atletas de alto rendimento e  dos craques.  Dos noventa e cinco  restantes não mudou em nada. Pelo contrártio.  Se antes recebiam pouco salário, hoje só ganham ajuda de custo. É uma tremenda hipocrisia Pelé criticar Paulo Henrique Ganso e seu empresário. Afinal de contas, se não fosse pelo rei do futebol, os famigerados “agentes” não teriam tomado conta do futebol. São eles que dão as cartas e dominam a vida do futebol brasileiro e que transformam os cartolas em meros títeres ou até mesmo parceiros comerciais.

Pelé, como jogador você foi o maior de todos os tempos, mas fora de campo você é um tremendo de um perna de pau.

PASSEIO EM CAMPINA GRANDE

17/02/2011

Lucas: talento no time são paulino

 

Galera, errei. E como errei. Previ um jogo duro ontem no estádio Amigão em Campina Grande. Talvez iludido pelos resultados do passado e da antiga força e do equilíbrio de tradicionais forças nordestinas quando jogam em seus domínios. O Treze é um time tradicional na Paraíba e o último campeão do estado. Jamais imaginei que o São Paulo tivesse tanta facilidade como no jogo de ontem. Rogério Ceni só foi acionado uma vez durante todo o jogo e se o tricolor paulista quisesse sairia de Campina Grande com um resultado histórico. O Sampa tirou o pé depois de marcar o terceiro tento. A partida foi uma baba. O veterano Warley que inclusive já fez seus golzinhos no Morumbi é apenas uma sombra do bom futebol que jogou no passado.

 

Isso mostra a enorme mudança e o desnível econômico dos clubes de outras regiões em relação aos tracionais centros do futebol brasileiro (São Paulo, Rio, Minas, Rio Grande do Sul). No passado o Treze poderia fazer frente ao São Paulo em seus domínios. Hoje isso é praticamente impossível. A concorrência macroeconômica do futebol globalizado não permite mais surpresas. Ontem o Flamengo venceu o Murici de Alagoas com o estádio lotado de rubro-negros fanáticos. Detalhe, o jogo era em Maceió. O futebol extrapolou fronteiras e quem paga por isso são os pobres clubes regionais que não tem a mesma mídia dos times grandes do Brasil.

 

Quanto ao jogo, o garoto Lucas, que arrebentou na seleção sub-20 já mostrou serviço logo de cara e fez uma grande jogada para o gol de Dagoberto. Depois num belo cruzamento o atacante são paulino marcou o seu segundo gol na partida. Até mesmo Fernandinho que perdeu dois gols feitos no primeiro tempo, deixou a sua marca e fechou a conta. O São Paulo cansou a partir dos quinze minutos e o Treze até ensaiou uma pequena reação, mas parou na própria mediocridade de seus jogadores. Agora o tricolor pega Corinthians-RN ou Santa Cruz do Recife na segunda fase da competição. Uma bela e fácil estreia do tricolor paulista.

A COPA DO BRASIL VALE MUITO!

16/02/2011

Desde 2003 fora do segundo maior torneio do Brasil depois de um empate trágico com o Goiás no Morumbi, o São Paulo Futebol Clube volta a competição depois de oito anos. Para muitos torcedores são paulinos esse fato foi uma tragédia. Muitos renegam a Copa do Brasil e a classificam como um torneio de segunda categoria, pois não tem a mesma importância de uma Libertadores. Discordo totalmente.

A Taça Libertadores é um torneio especial, mas não é todo ano que um clube brasileiro poderá participar da competição. Afinal de contas o Brasil é um país recheado de times gigantes e de tradição. Não é sempre que o tricolor poderá figurar entre os melhores. As participações que o São Paulo conseguiu desde 2004 foram um recorde, mas dificilmente se repetirão O torcedor são paulino ficou mal acostumado e alguns vão torcer o nariz ao ver o clube paulista entrar em campo contra o Treze de Campina Grande. Não tenho ouvido falar desse clube desde o campeonato brasileiro de 1986 em que aquele timaço de Müller, Pita, Careca e Sidnei perdeu para o clube paraibano por 1 x 0 se vingando com uma goleada de 4 x 1 no jogo da volta na segunda fase. Portanto não esperem um jogo fácil hoje a noite. O Treze vai dar muito mais trabalho que um Deportivo Táchira ou um Audax Italiano.

Aí que está a graça. Um torneio eliminatório com times brasileiros é osso duro de roer. Se não fosse assim porque o tricolor tricampeão do mundo nunca conquistou essa competição? Desde que foi determinado que os times que se classificassem para a Libertadores não disputassem mais o torneio, muitos afirmam que o nível da Copa do Brasil caiu. Será? O Flamengo está com um timaço no papel. O Atlético Mineiro também está formando um time competitivo. São Paulo e Palmeiras apostam suas fichas em suas revelações, os times nordestinos sempre dão trabalho,  fora as tradicionais “surpresas” que sempre aparecem na competição e que até podem papar o título como foi com o Criciúma em 1991, o Juventude em 1999 e o Paulista de Jundiaí em 2005. Quer torneio mais competitivo que esse?

A Libertadores sem dúvida é uma competição peculiar. Mas não disputá-la não é nenhuma tragédia shakespeariana. A Copa do Brasil vale e muito. Para o São Paulo  tem muito mais valor por dois tabus importantes. Primeiro, o tricolor nunca colocou a mão nessa taça, ao contrário de seus três maiores rivais. Segundo, desde 1991 o São Paulo não conquista um torneio de mata-mata nacional. Lembremos que os três últimos brasileiros conquistados pelo time do Morumbi foram de pontos corridos. Portando são paulino faça a sua parte e lote o Morumbi. Afinal os jogos serão a noite e no meio da semana exatamente como nos últimos sete anos de Libertadores. O que muda? Praticamente nada. A emoção, essa sim deve continuar a mesma. Boa sorte tricolor.

O SENHOR DA EMPÁFIA

15/02/2011

Juvenal Juvêncio: o mandatário são paulino vomita arrogância

O repórter da Jovem Pan Marcelo Lima entrevistou o atual presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio na cerimônia da entrega da Taça das Bolinhas para o tricolor paulista. O blog já deu a sua opinião sobre o assunto, mas não custa repetir. O Flamengo é o legítimo dono na taça e Juvêncio pisou em cima do documento que assinou. O blog do Abdul irá comentar as respostas do atual mandatário são paulino e revelar porque o tricolor desperta ódio e ranger de dentes de seus adversários. A resposta é porque o clube virou um reflexo de seu presidente.

P – O que o senhor acha da intenção da oposição de tentar barrar a reunião do conselho deliberativo desta terça-feira?

R – Nós vivemos em um regime democrático e fazem muito bem de tentar.

Blog do Abdul – Se a torcidinha organizada paga pelo clube não melar tudo não é Sr, Juvenal? Domingo passado a organizada que se aproveita do clube resolveu bater nos torcedores que SUSTENTAM o tricolor. Que democracia é esta?

P – O que acha do continuísmo?

R – Isso é um assunto interno e cabe a nós decidir, o governador Laudo Natel ficou lá por 14 anos e pergunte a qualquer um se ele não foi bom para o Morumbi.

Blog do Abdul – O Natel não passou por cima de nenhum estatuto. Naquela época a reeleição seguida era permitida. O continuísmo agora realmente deve ser bom para a Visa, Habib´s, Tim com seus camarotes coorporativos que estão até tirando cativas de torcedores são paulinos. Uma vergonha.

P – O poder te seduz?

R – Não, não me seduziu em 1990 quando eu tinha direito a reeleição e não disputei vocês precisam estudar um pouco mais a história do clube.

Blog do Abdul – Não disputou porque a sua primeira administração foi um desastre e nem adiantaria mesmo disputar o pleito. Perderia como de fato o oposicionista Pimenta venceu.

P – O senhor não esta fazendo uma manobra política para continuar no poder?

R – Não senhor! Isso é um problema jurídico, são decisões da maioria e a maioria não e menor do que 90% do conselho.

Blog do Abdul – Ah! Ah ! Ah! Me engana que não gosto Juvenal!


P – Em sua opinião é justo o senhor ser eleito?

R – Eu acho justíssimo! O São Paulo precisa de competência como esta tendo! Eu ainda não sou candidato, mas se for, é justo! Cada um decide internamente seus problemas, assim como vocês decidem seus assuntos nas suas empresas.

Blog do Abdul – Internamente? E os 18 milhões de torcedores que sustentam o clube? Não merecem uma satisfação?

P – Sua candidatura não poderia ser considerada um golpe?

R – Isso não existe!

Blog do Abdul – Fala sério Juvenal. Existe sim. Tanto que um dos seus maiores defensores fez a mesma coisa no Santos e todo mundo sabe a merda que aconteceu.

P – O que o senhor acha da oposição entrar na justiça para tentar impedir sua candidatura?

R – Pode entrar, é democrático, é natural, nós vivemos em um regime democrático.

Blog do Abdul – Vão entrar com certeza. Aliás, a primeira mudança do estatuto já perdeu em duas instâncias e está no Supremo. Duvido que perca e o Juvenal vai ter que bater asas e voar.

P – O senhor acha bom não haver oposição no São Paulo?

R – Será que isso não e o reconhecimento da competência da atual direção? Esta taça que nos foi entregue o que seria? Obra do acaso? Os outros clubes têm que conquistar o que nós já conquistamos isso se chama competência!

Blog do Abdul – Quer dizer que se um clube ganha tudo não deve haver oposição? Que visão limitada de democracia o senhor tem hein?


P – O senhor acha injustas as criticas a respeito de sua candidatura?

R – Não, pouco as leio, não as vejo, e não vou fazer o seu papel, eu quero ganhar o próximo jogo, quero dar as coisas fundamentais para minha instituição, que eu sei quais são!

Blog do Abdul – Deveria ler.  Pois saberia que a imensa maioria de são paulinos é contra a sua nova reeleição e que essa manobra é uma das maiores vergonhas da história do clube. Juvenal mostra que pouco conhece o perfil de seu torcedor. Pavoroso.

P – A oposição diz que seus contratos não são mostrados no conselho, como o senhor rebate esta acusação?

R – Eu não vou rebater nada, você esta falando bobagem!

Blog do Abdul – Não vai rebater? Ficou nervoso com a pergunta Juju? Porque não prova que os contratos são mostrados? Aliás, porque nenhum membro da oposição tem acesso aos contratos? Isso é ilegal até do ponto de vista institucional.

P – Porque o senhor atende pouco a imprensa, presta poucos esclarecimentos ao publico?

R – Eu presto todos os esclarecimentos e atendo quando desejo! Só que quando eu falo, não digo abobrinhas! Eu vejo todos os dias por ai dirigentes falando o que falam! Juvenal Juvêncio não fala todo o dia porque se preserva e, quando fala, fala forte!

Blog do Abdul – Oh! Que poderoso! Por que será que ele não falou quando o Morumbi foi limado da Copa e que as contratações de Leo Lima e Cléber Santana foram um fiasco?

P – O que acha do candidato da oposição Edson Lapola?

R – Edson Lapola não existe! Para com isso!

Blog do Abdul – Lapola existe e está fazendo um barulho danado contra o continuísmo do clube. Já angariou a simpatia e o apoio de muitos torcedores que infelizmente não tem vez para votar mas tem voz para gritar. Ao ignorar seu adversário nas eleições no conselho, Juvenal demonstra o quanto é “democrático”. O senhor da empáfia.

P – Não existe ninguém na situação, competente suficiente para receber seu apoio á presidencia?

R – Muitos são competentes! Mas não são vocês que vão ditar regra!

Blog do Abdul – Na verdade é o estatuto do São Paulo é que dita a regra e o senhor vai pisar em cima dele na maior cara de pau.

P– Foi um clamor do grupo “participação” para que o senhor fosse candidato mais uma vez?

R– Sim, foi unanimidade, né? Mas eu não estou aceitando, eu vou ouvir a opinião do governador Laudo Natel, ele que comanda este processo, o que ele falar nós obedecemos.

Blog do Abdul – Ahh tá. A gente acredita que o senhor não está aceitando….ahan…

P – O que o senhor acha que o torcedor pensa de seu mandato?

R – Você esta falando de São Paulinos ou de Corintianos e Palmeirenses? Porque Corintianos e Palmeirenses são contra, né? Eles não querem eficiência, eles querem um boquirroto lá para que o São Paulo se desestruture.

Blog do Abdul – Os corintianos e palmeirenses estão adorando a sua nova candidatura. Afinal foi por causa de sua incompetência que a sede da Copa foi para Itaquera. E o Palmeiras vai ter uma Arena bem mais atrativa. E por falar em boquirroto, já não tem?

P – O secretario de esportes de São Paulo fez recentemente uma visita ao Morumbi, o senhor ainda tem alguma esperança do estádio ser usado na copa 2014?

R – Eu acredito que sim, nós temos um estádio irrepreensível, ninguém aponta um erro, quando questionam não conseguem responder. Se o governo for fazer em outro lugar, lá em Itaquera, que deus ajude! Mas que eu não creio, não creio!

Blog do Abdul – AH! AH! AH! AH! AH!

P – Como desportista, quem o senhor considera campeão Brasileiro de 1987?

R – Na verdade se a CBF entendesse, e não entendeu, ao contrário do que fez com outras agremiações, tem time que foi campeão disputando quatro partidas, outro que foi campeão duas vezes no mesmo ano, isso ai vocês não me perguntam, esqueceram! Mas acontece. Eu acho que esta láurea pertence ao São Paulo, eu não desconheço o valor desportivo do Flamengo e no e-mail que enviei á Patrícia Amorim, disse a ela para lutar por isso! Se outras agremiações conseguiram ela pode lutar!

Blog do Abdul – Ou seja, foda-se. Eu rasgo tudo o que eu assinei no passado e dou uma chega pra lá na ética só porque o meu clube é beneficiado. Se não cumpre o que assina não cumpre o que fala, e se não cumpre nenhum dos dois não tem moral pra falar de ética ou qualquer coisa que o valha.


P – A um ditado que diz que taça no armário não tem mais volta, isso representa esta taça entregue hoje?

R – Esta taça eu vou exibir, vou fazer um merchandising forte e depois vou guardar. Como ela tem um valor grande, não sei ainda onde vou guardar.

Blog do Abdul – Se o presidente do São Paulo honrasse a sua palavra e a sua assinatura, guardaria a taça na sala de trofeús da Gávea.


P – Ronaldo encerrou a carreira, o que o senhor pode falar sobre ele?

R – Eu quero homenagear o Ronaldo. Eu vi ontem algumas imagens dele pela TV e depois vi algumas imagens de quando ele tinha 18 anos, ele é uma glória do futebol Brasileiro, temos que reconhecer isso.

Blog do Abdul – Era ruim se não reconhecesse hein?

VALEU RONALDO!

15/02/2011

Ronaldo abandona o futebol: carreira vitoriosa e inesquecível

 

Ontem se despediu um mito do futebol mundial. Ronaldo, um dos maiores craques da história do futebol brasileiro e que levou a seleção canarinho a um pentacampeonato inquestionável e maravilhoso. Sim, porque se Maradona levou a Argentina ao título de 1986 sozinho com gols espetaculares não poderemos esquecer de Ronaldo e seu “gol de bico” contra a Turquia. Foram quinze gols em Copas do Mundo. Marca que só poderá ser superada em 2014 se Klose tiver pernas para andar. Artilheiro, oportunista, mortífero, talentoso. O camisa nove deixou saudades por onde passou. São Cristovão, Cruzeiro, PSV, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Milan, Corinthians e seleção brasileira jamais se esquecerão de seus gols e feitos. Eleito melhor do mundo por três vezes Ronaldo não precisa provar nada para ninguém e nem se justificar. Parou porque seu corpo pediu água. Não dava mais para combater os seus maiores adversários: o peso e a marca de duas graves contusões.

 

Depois da segunda eliminação seguida da Libertadores e dos protestos de parte da torcida corintiana, Ronaldo sentiu o baque. Percebeu que poderia estragar uma carreira brilhante e vitoriosa atrapalhada em 2010 pelas seguidas contusões e problemas físicos que impediram o seu melhor futebol. Já não dava mais para ser o mesmo Ronaldo cascudo que venceu Oliver Khan por duas vezes na final da Copa do Mundo de 2002, nem o moleque atrevido que ousadamente roubou a bola de uma lenda viva do futebol uruguaio chamado Rodolfo Rodriguez e fez um dos tentos mais engraçados da história do futebol, nem mesmo o craque que encobriu Fábio Costa na final do Campeonato Paulista de 2009.

 

Ronaldo é um ser humano como todos nós e comete deslizes, desatinos e erros. Talvez isso o torne mais espetacular ainda. Aquele menino do subúrbio carioca de Bento Ribeiro hoje é cidadão do mundo. Conquistou isso com muito suór, trabalho, dor e gols. Superou adversidades como nenhum outro jogador e conseguiu entrar na sala das lendas vivas do futebol mundial. Todos nós brasileiros só temos que lhe agradecer por tudo o que você fez pelo esporte que mais amamos, não só pelos títulos mas pelo exemplo de raça e perseverança que lhe acompanhou durante toda a sua carreira. Valeu Ronaldo. Muito obrigado por 2002 e agora vá desbravar o descanso dos justos. Mais do que nunca, você merece.