MAIS DO MESMO

by

Depois de um ano, o São Paulo perde do Santos novamente em Barueri: o que mudou?

Não dá para falar do São Paulo Futebol Clube hoje sem parecer um pouco chato e com a desagradável fama de “corneta”. Portanto vamos tentar fazer uma análise fria dos fatos. O que mudou para o tricolor paulista do início de 2010 com o início de 2011? Muita pouca coisa. É necessário dizer que o elenco que fracassou no ano passado permanece o mesmo com pouquíssimas alterações. Na comissão técnica um treinador experiente, com fama por um passado realmente glorioso, mas não se sabe porque cargas d´água nunca repetiu o sucesso de inicio dos anos oitenta. Pode ser até uma maldade com o treinador Carpegiani, mas aquele time do Flamengo ganhava qualquer campeonato sozinho, tanto que até mesmo Carlos Alberto Torres, que não foi um treinador super consagrado já foi campeão brasileiro. Desde ali, Carpa não ganhou uma coisa que preste. Se aventurou no Paraguai e depois de treinar trocentos times brasileiros só venceu um mísero campeonato baiano em 2009. O treinador são paulino pode ter experiência de sobra, mas seus métodos são bastante discutíveis.

Quanto ao elenco pouca coisa também mudou. Rodrigo Souto deveria se chamar Rodrigo Preso porque de “solto” ele não tem nada. Apesar do trocadilho infame infelizmente ele é real. Souto além de Cléber Santana são duas peças fracas e frágeis no meio campo são paulino. Carlinhos Paraíba e a sua síndrome “quero ser Ronaldinho Gaúcho” também atrapalha. Ele não tem a técnica do 10 do Flamengo e precisa melhorar bastante os seus passes. Poderia dar um bom volante, mas jamais será um articulador dos sonhos de qualquer torcedor. Na frente Dagoberto é um atacante que impressiona. Contra os Mogis e Americanas da vida arrebenta, mas some em clássicos e momentos decisivos. Justamente na hora em que a marcação sobre ele é mais dura e se exige um pouco de responsabilidade de sua parte. A partir daí ele desaparece e some como num truque de mágica. Fernandão é uma grande decepção. Era de se esperar muito mais de um jogador que liderou um time campeão do mundo e que se tornou um símbolo de uma torcida. Aquele Fernandão que todos nós conhecemos ficou no Rio Grande do Sul. Hoje vemos um atleta nitidamente fora de forma, pesado e que não sabe onde se portar em campo. Uma falha gigante do técnico que não sabe aproveitar o físico e a estatura do atleta, que veterano, parece estar usando as últimas cargas de sua bateria.

A defesa são paulina, grande alicerce do time nos últimos anos parece estar envolvida numa grande crise de identidade. Miranda vai embora e por mais que ele negue que jogará profissionalmente até sua saída no meio do ano é de se duvidar que ele divida uma bola com mais vontade. Desde o ano passado o camisa cinco da equipe está fazendo biquinho para a diretoria hora querendo sair e hora querendo uma renovação. Nesse meio termo seu grande futebol desapareceu. Alex Silva, um zagueiro comparável com Dario Pereira e Oscar também ao que parece vai aprontar as malas no meio do ano. Sobrará Xandão, Samuel e não se sabe se Coates virá. Se o uruguaio for contratado será uma incógnita por enquanto. A palavra por enquanto é uma só: preocupante.

Para terminar essa “fria” análise temos a nossa grande diretoria. Que aos poucos vai revelando a sua face e cara de pau para todo o torcedor são paulino. “ Grandes” mudanças foram feitas. O doutor Turíbio, referência na área de fisiologia e mentor do Reffis foi demitido. Carlinhos Neves, um dos maiores preparadores físicos do país também deixou o CT da Barra Funda por ser competente demais e ser escolhido provavelmente o preparador físico da Copa de 2014. Marco Aurélio Cunha, que exerceu o cargo de Superintendente de futebol com grande competência agora é ridicularizado por Leco e a “tchurma” de Cardeais que se apossou de todo o controle e que provavelmente vão cometer uma das maiores atrocidades estatutárias da história do clube. Não há como você ver o Juvenal hoje e não lembrar de Eduardo José Farah nos anos noventa. As justificativas são as mesmas, “o clube precisa de mim”. “Sem eu o clube não anda” e todas aquelas baboseiras que costumamos ouvir de dirigentes de futebol embasbacados pelo poder.

Mas para não dizer que não falei das flores, ainda há esperança. A garotada sub 20 que está arrebentando no Peru é uma delas. Rivaldo, que apesar de ter 38 anos é melhor do que Rodrigo Souto e Cléber Zzzantana juntos. Mas daí até a onça beber água estaremos quase no meio do paulistão. E se é difícil ganhar de um Santos desfalcado de dois de seus maiores jogadores, imagine então sonhar com uma Copa do Brasil. O sonho é válido mas a realidade atual não bate.

Ah! A derrota de ontem? Como diria Carlos Alberto Parreira “foi só um mínimo detalhe”.

Anúncios

7 Respostas to “MAIS DO MESMO”

  1. GUINA SP10 Says:

    Aeeeeê sumido, você está me plagiando? É mais do mesmo…Hahahahaha (só rindo pra num chorar!) Sem brincadeiras, acho que o problema do SPFC é alma, as atitudes arbitrárias da diretoria, liderada pelo sr. Jufeudal Juvêncio, refletem no time. A derrota faz parte do jogo, e o SPFC não perde os jogos, simplesmente não consegue ganhar. Falta alma!!!!!!!

  2. Marcelo Abdul Says:

    Te plagiando? Renato Russo?? Você tá vivo?? rssss.Ah! Você tá falando do Rodrigo “preso” né? rssss. Depois te pago Copyright Guina. Eh eh eh. Você tem razão. Falta alma e falta vergonha na cara nos dirigentes são paulinos. Acho que tudo o que está acontecendo no time agora é reflexo do comando do Sr. Juvêncio. Um clube letárgico e arrogante. É só você ver a declaração do Rogério Ceni após o jogo. A soberba passou pro time.

  3. José Roberto Says:

    Abdul.
    Para não dizer que não mudou nada, a única alteração está na data.
    2010 para 2011.
    Que timinho de merda esse aí!
    Vamos amargar esse lixo e derrotas mais que previstas por alguns anos ainda.
    Seu Juvenal conseguiu acabar em pouquíssimo tempo tudo aquilo que o MPG construiu com muita sabedoría.
    A situação está tão ruim que parece que ele apesar de tudo ainda é o único salvador da pátria, que porcaria.

  4. Marcelo Abdul Says:

    A coisa tá feia. O Juvenal sucateou o São Paulo. Transformou filé mignon em churrasquinho de gato. Ele acabou com todas as iniciativas do Marcelo Portugal Gouveia. Pusilâmine, esperou o dinheiro público do BNDES para a reforma do Morumbi para a Copa e não correu atrás de investimentos privados. Um cara que toma rasteira do Andrés Sanchez merece continuar na presidência do São Paulo? Na minha sincera e honesta opinião não. O time é só um reflexo do Juvenal. Pomposo, mas não ganha de ninguém. Até o Rogério Ceni fez uma declaração arrogante ontem.

  5. Um Esforço Pode Fazer a Diferença « Blog do Lina Says:

    […] MAIS DO MESMO […]

  6. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Sistema defensivo forte é a base de um São Paulo ( time ) forte.
    Começou lá atrás em 1977, com um time mais ou menos formado por guerreiros.
    Se for mais atrás ainda, em 57 no jogo das garrafadas, e mais fundo ainda com o Rolo Compressor do anos 40.
    Precisamos de zagueiros, para substituir os que sairem a altura.
    A diretoria demorou.

  7. Marcelo Abdul Says:

    Essa diretoria está esquecendo o nosso passado, ferrando o presente e comprometendo o futuro. O fato é que os dois zagueiros vão sair e o Juvenal não vai trazer ninguém a altura para substituí-los.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: