O CÍRCULO VICIOSO DAS ÁGUAS DA MORTE

by

Franco da Rocha debaixo da água: mortes e caos no RJ e em SP

Todo ano é a mesma coisa…

O mês de janeiro chega e com ele o calor intenso e as tradicionais chuvas de verão. As ruas e avenidas alagam. Os morros e encostas deslizam como areia e são completamente destruídos. As pessoas morrem e os políticos continuam afirmando que a culpa é da madrasta natureza. Não chamo a natureza de mãe porque uma genitora jamais faria maldade com seus filhos. O homem é apenas um mero visitante aqui no planetinha azul como foram os dinos um dia. Se a natureza quiser ela simplesmente nos lima do mapa.

Mas o ponto principal não é esse. Muitas das mortes que assolaram os Estados do Rio de Janeiro e São Paulo poderiam ser evitadas. Os governos não gastam contra prevenção de enchentes. Um erro imenso que custa a vida de centenas de pessoas. Cidades das regiões serranas do Rio deveriam se beneficiar de obras anti enchente. Pela lógica são locais com um risco imenso de tragédias pois a maioria das casas da região são construídas em encostas. Palco montado para que mais deslizamentos e mortes aconteçam. Um grande trabalho de engenharia e prevenção deveria ser feito em locais com grande probabilidade de alagamentos. Mas nada é feito e tudo é deixado às moscas a espera do próximo drama. Políticos ordinários que se beneficiam dos votos de moradores que vivem em encostas deixam tudo como está e o resultado é esse que vimos na primeira quinzena de janeiro: mais de quinhentas mortes. Nunca morreram tantas pessoas no Brasil por causa das chuvas.

No Estado de São Paulo a situação é igualmente calamitosa. O governador de aluguel Alberto Goldman não tomou nenhuma medida preventiva para anular as enchentes de Atibaia que foi arrasada pelas águas em janeiro passado. Resultado: um ano se passou e cidade da região bragantina foi atingida novamente em cheio pela fúria das correntezas. A cidade de Franco da Rocha foi literalmente afogada pela falta de investimento em projetos de prevenção. Na cidade de São Paulo as chuvas mais uma vez pararam a maior cidade da América Latina. O prefeito Gilberto Kassab aos poucos se revela um administrador incompetente e como seus antecessores fracassou na tentativa de atenuar o problema das enchentes na capital paulista. .A falta de obras de saneamento básico constante como a limpeza de galerias e bocas de lobo contribui para que a capital paulista se desesperasse ao menor sinal de um pingo d´água. A ausência da cultura e do investimento em reciclagem de lixo também é um fator agravante. Não é possível que rios e córregos fiquem empesteados de garrafas pet. O plástico é um dos maiores poluidores da natureza e levam séculos para se deteriorar.

Os políticos que culpam a natureza pelo excesso de chuvas são o mesmos que fazem vista grossa para o desmatamento e queimadas. Os mesmos que fazem reuniões improdutivas a respeito do clima e que assinam protocolos que não podem cumprir, pois tem o rabo preso com muitas empresas que vomitam monóxido de carbono na nossa atmosfera. O exemplo mór é o Sr. George W. Bush que teve grande parte de sua campanha financiada por empresas petrolíferas.

O aquecimento global hoje é uma realidade. A cada ano o clima na terra esquenta e exponencia vários problemas. Só faz vista grossa quem tem o rabinho preso. Está na hora de nossas autoridades em todas as esferas (municipal, estadual e federal) tomarem vergonha na cara e perceberem que o clima no mundo se torna cada vez mais instável e que somente nós seres humanos poderemos mudar isso com educação, respeito e cidadania. Caso contrário muitas pessoas vão continuar a morrer e o governo vai ter que gastar outros milhões de reais para reconstruir cidades e estradas. Será que no calor e no carnaval de março todos nós vamos esquecer novamente todos os nossos problemas como no ano passado? Esperamos sinceramente que não.

Anúncios

5 Respostas to “O CÍRCULO VICIOSO DAS ÁGUAS DA MORTE”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Morte aos corruptos.

  2. Marcelo Abdul Says:

    São os que mais merecem a pena de morte.

  3. Marcelo Abdul Says:

    São os que mais merecem a pena de morte.

  4. José Roberto Says:

    Uma coisa não entendo.
    Quando é para se acertarem( dividia a grana do povo r o poder entre eles) os políticos são ageis, em horas se acertam, mas quando é para fazer alguma coisa pelo povo, é aquela merda.
    Votaram errado agora aguentem, que o molusco está belo e formoso passeando.
    Veja se ele aparece para dizer o porque não repassou o verba para prevenção de catastrofes para evitar o que aconteceu?
    Mas o que não falta é niguinho que perdeu tudo e familiares dispostos a defende-lo.
    “É Deus quis assim”, dirão os abandonados

  5. Marcelo Abdul Says:

    Deus não tem nada a ver com isso.É até sacanagem colocar ele no meio da corrupção governamental e do descaso das autoridades. José Roberto, a galera tem que entender uma coisa. O político que está la somos nós. Eles são os nossos representantes. E se votamos mal olha a merda que acontece. Lula? Tomara que vá pra o hospital de tanta diarréia já que ele está no Guarujá. Libertador de assasssino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: