ELES TEM A FORÇA!

by

Ernando comemora a virada: O rebaixado Goiás pode conquistar o maior título de sua história

Quem apostaria que o Goiás pudesse aprontar uma artimanha contra o Palmeiras na noite de ontem? O time esmeraldino jogou com muita raça e contrariou todas as previsões dos especialistas. Venceu o time de Luis Felipe Scolari por 2 x 1 e está na final da Copa Sul Americana.Um feito histórico, de um clube que acaba de ser rebaixado no campeonato brasileiro e que vive uma crise institucional sem precedentes em sua história.  O futebol é mesmo um esporte apaixonante e supreendente.

O Goiás se superou na partida, mas no primeiro tempo assistiu  um Palmeiras melhor. Com um toque de bola mais eficiente e com rápidas jogadas no meio campo e nas laterais,  o palestra parecia dominar a vantagem feita no Serra Dourada.  Edinho fez uma grande partida e fez um lançamento milimétrico para Luan marcar. Parecia que a final estaria próxima para o time paulista. Mas o Goiás não se entregou e passou a alçar bolas na área onde o “He-Man” Rafael Moura ganhava todas as bolas da defesa palestrina. Numa nessas bolas Carlos Alberto empatou e o caldo dos mais de 38.000 palmeirenses presentes no Pacaembu azedou.

No segundo tempo o alviverde paulista entrou irreconhecível. O meio campo não armava mais nenhuma jogada. As chances de gol rarearam e o time parecia abalado psicologicamente. O centroavante Kléber como sempre brigou atrás da bola mas fez conclusões ridículas ao gol. É um falso craque. O atacante palestrino é apenas um jogador  de médio talento e só. Não merece toda a idolatria da torcida do Palmeiras. Marcos Assunção, o melhor jogador do alviverde paulista foi implacavelmente anulado pelo esquema do Goias . Para piorar Felipão tirou o bom Lincoln e colocou o insonso Dinei que não pegou na bola durante todo o jogo. Uma alteração fatal e ingênua de um técnico rodado e campeão do mundo como Scolari. O gol da virada da equipe goiana aos 37 minutos foi a pá de cal no péssimo futebol palmeirense apresentado na segunda etapa.

A equipe do Parque Antártica não é ruim, mas não enche os olhos de ninguém. Scolari se esforçou o máximo para impôr a sua filosofia, mas o time palmeirense é limitado em vários setores, principalmente na defesa. O Goiás entretanto tem Rafael Moura, que pode não ser o melhor centroavante do mundo, mas que efetivamente cumpriu o seu papel e vem salvando a pele do Goiás durante vários jogos esse ano, principalmente na Copa Sul Americana. O time do Goiás foi  pura raça e mereceu a classificação.

Pela primeira vez o Brasil será representado por time goiano na final de um torneio continental. Possivelmente também pela primeira vez na história da Libertadores da América, veremos um time da Segunda Divisão do campeonato brasileiro disputando o maior torneio das Américas.

Que situação vive  o time esmeraldino. Vive o seu pior momento no futebol e ao mesmo tempo pode conquistar o maior  título da sua história. Isso é o futebol.

Anúncios

10 Respostas to “ELES TEM A FORÇA!”

  1. Hannibal Says:

    Belluzzo…

    Paixão falou mais alto, os cofres estão arrebentados e quem paga o pato?

    O garotinho torcedor na arquibancada.

  2. Hannibal Says:

    Outra coisa, por lá passaram: Luxa, Muricy e agora o Felipão, e nada dá certo… que coisa…

  3. Marcelo Abdul Says:

    Putz. Deu pena do moleque.

  4. Marcelo Abdul Says:

    É verdade. Você tocou num ponto interessante. O Palmeiras teve os melhores treinadores do país e o time só ganhou o paulistinha em 2008. O problema do Palmeiras é querer chupar cana e assobiar ao mesmo tempo. Contratam um técnico por 500 mil reais ou mais (um preço ainda absurdo para os padrões brasileiros) e adquirem jogadores de talento duvidoso como Kléber e Valdívia por uma enorme bagatela. Ao mesmo tempo querem reconstruir o estádio. É uma gastança desenfreafa que não se sabe onde vai parar. Acho que o Palmeiras tem que investir num lugar onde nunca teve tradição: a base. O Palmeiras é o único grande da capital que pouco prioriza a aquisição de novos talentos. Talvez devesse mudar essa política.

  5. GUINA SP10 Says:

    Gde. abdul, eu tenho tido algum problema com palmeirenses apaixonados há algum tempo, por acreditar que o Palmeiras não passa de um time médio, (como tantos outros médios) que ao longo da história teve bons times, mas que se sustentou como grande por ter alinhavado belas parcerias, o tempo tem se encarregado de provar isso (uma pena para meu tio Samuca). O que aconteceu no Pacaembú, é só uma triste constatação do que afirmo há aproximadamente 12 anos, tire a Parmalat (parceria) e a academia (um achado), e sobrará apenas pedaços de história antiga (isso até o Paulistano, Ipiranga e Jabaquara teem). Hahahahaha, é tudo BRINCADEIRA. Mas toda brincadeira tem um fundo de verdade!

  6. GUINA SP10 Says:

    O Palmeiras, apesar de fazer uma força danada para a zoação dos RIVAIS (não inimigos!), merece todo o nosso respeito! Quando os palmeirenses deixarem de acreditar na mídia, vão entender o real tamanho de sua grandeza, e voltar a fazer frente aos rívais no estado de SP. Mas precisa investir e acreditar na base…

  7. Marcelo Abdul Says:

    Talvez pelo fato de saber que não vai montar uma puta academia como nos anos 60 e 70 e nem ter um patrocínio monstro como fez com a Parmalat nos anos 90 é que o Palmeiras deva mudar a sua política. Não dá pra considerar o Palmeiras médio nunca. Eles tem a quarta maior torcida do país. O problema são seus dirigentes que ao longo dos anos tem dirigido o clube de maneira amadora. Veja o que fez o senhor Palaia quando assumiu. Aquilo foi coisa de um dirigente sério? A política no Palmeiras sempre foi um caldeirão desde sempre e isso reflete no clube. Até a Mancha Alviverde “mandava” no Belluzzo. A coisa foi tão feia que ele teve um problema grave no coração. Quando isso acontece é melhor revisar tudo.

  8. Marcelo Abdul Says:

    Merecem sim Guina. Afinal como você disse num comentário. O que seria do São Paulo sem a grandeza de nossos rivais? O Palmeiras segue uma política que eu não considero ideal para um clube. A última grande revelação deles foi o Vagner Love em 2003. Um clube grande como o Palmeiras depender do J. Avilla é o fim da picada. A empresa dele não tem nem 5% do poder aquisitivo que a Parmalat tinha. Em suma o Palmeiras tá recebendo mariola.

  9. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Eu quero é MAI_X_

  10. Marcelo Abdul Says:

    Se divertiu né Lina? Rsssssss.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: