RELATÓRIO – MUNDIAL INTERCLUBES

by

A fala de Roberto Carlos de que o Mundial da Fifa de 2000 foi um “mundialito” deixou a imprensa  e grande parte da torcida alvinegra em polvorosa.  Não há duvida de que o Corinthians foi campeão mundial, porém os corintianos tem que saber que o futebol não começou em 2000. Existe toda uma história grandiosa contada por vários clubes desde os anos sessenta e que se iniciou com o Real Madrid.  Quando os corintianos afirmam que são os primeiros campeões do mundo porque causa do carimbo da Fifa desrespeitam a história do futebol mundial. Aliás, a Fifa também o faz.

O primeiro mundial da Fifa foi cercado de critérios duvidosos.  Um deles é que o próprio patrocinador do Corinthians financiou  a competição.  Pareceu a olhos vistos um torneio encomendado.   Afinal porque o Palmeiras campeão da Libertadores em 1999 não participou e o Manchester sim? Enfim,  o título mundial do Corinthians sempre será contestado pelas outras torcidas por essas circustâncias.

Chancela x Mérito

Nem sempre a chancela de uma entidade significa o mérito.  O Boca Juniors que venceu a Libertadores do Palmeiras do Felipão dentro do Morumbi e derrotou o Real Madrid em Tóquio com dois gols de Palermo teve muito mais aval de campeão do mundo que o Corinthians.

Não seria um torneio repentino realizado no verão brasileiro e com critérios duvidosos e improvisados que iriam tirar a força da Copa Intercontinental, disputada desde 1960 entre o campeão da Libertadores e o da Champions League.  A Fifa tentou passar por cima do tradicional torneio e se deu mal. Tanto que o formato de 2000 foi um fracasso e a entidade máxima do futebol se rendeu a Tóquio em 2005.

Corinthians único campeão de 2000? Há controvérsias…

Mitos

Existem muitos mitos nessa discussão que provocam discussões acaloradas entre torcedores  e informações falsas.

1) A Copa Toyota era um “amistoso” – Nunca foi. As duas maiores forças do futebol do mundo estão na América do Sul e na Europa. O torneio Intercontinental foi idealizado por Henry Delaunay, secretário-geral da Fifa, que incentivou  a competição realidada no início da década de 60 para definir o melhor time do mundo entre as duas maiores  forças continentais do futebol mundial.  Em outros continentes o futebol apenas engatinhava e era semiprofissional. Para se ter uma idéia, a Coréia do Sul, potência no futebol asiático nos dias de hoje,  só começou a se profissionalizar nos anos 0itenta. O Japão somente nos anos noventa com a J-League.

Na América Central o México era um autêntico saco de pancadas em Copas do Mundo, somente iniciando um crescimento dos anos sententa em diante.  Os Estados Unidos fracassaram numa tentativa de profissionalizar o futebol na mesma década,  mesmo com Pelé atuando no New York Cosmos. Foi  somente com a criação da Major League Soccer após a Copa  de 1994 que o futebol estadunidense encontrou alguma estabilidade.

Portanto é um absurdo dizer que a Copa Intercontinental não foi um Mundial porque só havia dois times. Na verdade, os dois melhores times do mundo. Tanto que a Fifa no seu atual formato nunca cruza europeus com sul-americanos e ambos apenas participam de dois jogos, ao contrário dos times asíaticos,  da oceania e africanos que tem de disputar mais partidas para se chegar a final.  Na Copa do mundo  de 1930 só seleções européias e americanas disputaram o torneio. O Uruguai não é campeão do mundo por isso?

Coincidência ou não, desde que a Fifa assumiu a chancela do Mundial em definitivo como uma espécie de “fusão” com a Copa Intercontinental nunca um time africano ou asiático disputou a final da competição, apenas os tradicionais rivais europeus da Champions League e o sul americanos da Libertadores. A Fifa faz uma força danada para que essa seja a final do mundial todos os anos,  pois a disputa além de tradicional atrái muito mais público e audiência da televisão.

Afinal que graça teria ver uma suposta partida final entre Internacional x Al Wahda? Somente para os torcedores de ambos os times. O resto do mundo acompanharia o jogo com uma certa  indiferença.

Outro fato que desmistifica a acusação de “jogo amistoso” é o caráter oficial do torneio. Com o aval da Fifa ( que inclusive tinha placas trademark no estádio nacional de Tóquio) garantem que a disputa não era uma partida qualquer.  O Olimpique de Marseilhe poderia perfeitamente disputar o título mundial com o São Paulo em 1993 se a partida fosse um amistoso. Mas como o clube foi suspenso por corrupção e proibido de disputar competições internacionais  o vice-campeão Milan foi em seu lugar. Partida que ficou conhecida nos meios esportivos brasucas como o “jogo do século”, dada a a sua importância.

amistoso? organizado pela Fifa, Uefa, Conmebol

Oia a Fifa aí de novo…

2 ) Copa Jipe – Mais uma forma de desmerecer o título dos outros.  O nome do torneio “Copa Toyota” só foi utilizado a partir de 1980 como um chamariz para os times europeus já que nos anos setenta os mesmos se recusavam a viajar para a América do Sul temerosos pela pressão dos estádios argentinos e uruguaios. As finais dos mundiais eram autênticas guerras campais com jogos de ida e volta. Qual torcedor santista não lembra da guerra contra o Milan em três jogos culimando no bicampeonato mundial no Maracanã em 1963? Qual torcedor do Milan não se esquece da porradaria contra o violento Estudiantes de La Plata em 1969?

Nos anos setenta, a  maioria dos times europeus eram representados  pelos vice-campeões da Copa dos Campeões, dado o medo que as agremiações do velho mundo  tinham em adentrar em campos sul americanos, cheios de torcedores violentos,  árbitros pressionados e regimes politicamente instáveis. Isso produziu até campeões mundiais interclubes inusitados como o Atlético de Madrid que venceu o Independiente de Avellaneda no estádio Vicente Calderon. Detalhe: O Atlético perdeu para o campeão Bayer de Munique por 4 x 0 na final da Copa dos Campeões em 1974.

Para a competição não ficar fadada ao esquecimento se produziu uma idéia inédita. Chamar os campeões europeus e sul-americanos para uma única partida em campo neutro. O Japão se dispôs a aceitar a empreitada com o auxílio da empresa automobilística  Toyota que passou a financiar a competição.  Era algo novo e inédito no futebol mundial,  mas que era comum em competições norte-americanas em eventos esportivos : a de patrocinar um torneio com o nome de uma empresa. Hoje, vemos a maioria das competições futebolísticas com o nome de uma organização. É o caso do banco Santander que dá nome a Libertadores e a Copa do Brasil que é financiada pela fábrica de veículos coreana Kia. A Copa Nissan Sul Americana é outro exemplo.

A fórmula foi um sucesso. Os europeus disputavam o título intercontinental sem problemas atraídas também pelo recheado cachê  e a disputa no Japão virou uma data importante no calendário do futebol. Todo ano, a televisão ganhava milhões de dólares dada a audiência das partidas reunindo a nata do futebol mundial. O país oriental ficou associado ao mundial interclubes provocando inclusive nomeclaturas como “projeto Tóquio” em que clubes brasileiros visavam ganhar a Libertadores para disputar o Mundial no Japão.

Nota-se que na entrega de taças aos campeões se davam dois troféus. Um da tracional Copa Intercontinental e outro da Toyota, que dava o nome da competição.  O sucesso da empreitada foi tão grande que até hoje a empresa japonesa patrocina o torneio da Fifa,  inclusive dá também o nome da competição. Portando a tal “Copa Jipe” não é nada mais do que uma forma de denegrir a imagem de um time que a tenha ganho.  Afinal, o Corinthians, campeão da Copa Kia do Brasil em 2009 ganhou uma Copa jipe também porque o patrocinador era do ramo automobilístico? Pura bobagem de torcedor.

3) – Só o Brasil dá a imagem de que a Copa Intercontinental é um Mundial – Outra bobagem. Na prática Intercontinental e Mundial é a mesma coisa. O que se muda é somente o nome,  mas o valor da conquista é de título mundial. Os torcedores e clubes europeus se consideram campeões do mundo interclubes como qualquer time brasileiro. Vejam os comentários de um blog de torcedores do Futebol Clube do Porto, campeão mundial de clubes em 1987 e 2004.

http://estrelas-do-fcp.blogspot.com/2010/06/taca-intercontinental.html

Agora vejam essa página do site oficial do Manchester United sobre a conquista do título em cima do Palmeiras de Felipão em 1999.

A última frase do texto é bem esclarecedora.  ” United coroado campeão do mundo pela primeira vez”.

http://www.manutd.com/default.sps?pagegid={EE4D6083-FCB8-4FAB-A765-75E2B0F4B4E0}&section=cupDetails&sectionid=1038&custompageid=1038

O europeu também associa a Copa Intercontinental com o Mundial Interclubes. Vejam as manchetes dos principais jornais do mundo em 2007 quando o Milan derrotou o Boca Juniors por 4 x 2 e conquistou o seu quarto título mundial interclubes.

A Bola (Portugal) –

France Football (França)

Marca (Espanha)

Sítio Oficial do Milan

Como podermos observar,  todos os sítios dizem que o Milan conquistou o seu quarto título mundial.  Sinal de que assim como os brasileiros eles consideram o intercontinental como mundial sim senhor  e não apenas uma “bobagem da imprensa brasileira”. Afinal porque o Boca Juniors, Velez Sarsfield, Olimpia do Paraguai e Nacional de Montevideu tem estrelas bordadas em suas camisas? Porque foi o momento máximo da história de seus clubes.

Nacional de Montevideu (71-80-88)

Boca Juniors (77-2000-2003)

Olimpia (1979)

Vejam a narração emocionada do locutor uruguaio na final do mundial de 1988 entre Nacional e PSV Eindhoven da Holanda. O time holandês tinha entre seus atacantes um tal de Romário. Um jogaço que deu o terceiro título mundial ao time tricolor. Será que um mero “amistoso” provocaria uma reação tão emocionada assim?

3) Os Europeus não estão nem aí para os mundiais – Outro mito. Se importam sim.  Se eles perdem  dizem que não ligam. Se vencem fazem a festa. Vejam a celebração do Ajax depois de voltar do Japão com o título mundial de 1995 contra o Grêmio.  No vídeo vemos um Van Gaal totalmente insandecido.

Vejam o jogo São Paulo x Milan em 1993.  Percebam como o time italiano reage ao fazer um gol no tricolor e veja a cara de desespero deles no gol de Muller “sem querer” no final do jogo. O rosto do francês Papin diz tudo.

O timaço do Milan comemorando o tri em 1990: os europeus se importam com o mundial

Não se joga fora mais de cinquenta anos de futebol do mundo numa simples canetada. Ignorar os campeões mundiais interclubes ou intercontinentais é desprezar a própria história do futebol mundial. Como ignorar Pelé e o grande time do Santos em 62 e 63? Como repudiar o Ajax de Cruyff em 72? O Bayer de Munique de Müller e Beckenbauer em 76? O São Paulo de Raí e do técnico Telê em 92 e 93?  O Milan de Van Basten e Gullit em 89 e 90?   Colocar chavões baratos só pra desmerecer a conquista de um adversário pode até ser engraçado. O duro é quando muita gente começa a levar isso a sério e se prender as rédeas do obscurantismo e da ignorância.

Em dezembro teremos mais uma disputa. A Internazionale de Milão tentará o tri e o Inter de Porto Alegre tentará o primeiro bicampeonato no atual formato da Fifa. Uma disputa que certamente será emocionante e imperdível  como foram as outras edições desde 1960. Não se destrói  uma tradição com galhofas, teorias pessoais estapafúrdias ou canetadas comerciais. Para qualquer torcedor o que vale é o que se joga dentro do campo e não fora dele.

195 Respostas to “RELATÓRIO – MUNDIAL INTERCLUBES”

  1. Hannibal Says:

    Super foda seu post Abdul!

    A inveja é uma merda mesmo, e a gambazada tem que se contentar com um título inexpressivo e contestado até pelos seus ídolos, é demais pra elas, kkkkkkkkk

    2000 – Campeão Mundial Legítimo: Boca Juniors, sem mais.

  2. Marcelo Abdul Says:

    Eles vão ter que se conformar com isso. Mesmo que o título tenha tido a chancela da Fifa o torneio vai ser sempre contestado pelas outras torcidas. Se o Vasco ou o Real Madrid ganhassem seria a mesma coisa. Difícil passar por cima de um torneio já tradicional com uma canetada. No final, a Fifa se rendeu ao óbvio.

  3. José Roberto Says:

    Abdull;
    A melhor definição para essa coisa que o curica ganhou.
    Existe presunto e apresuntado.
    Mundial e torneio de verão.

  4. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Abdul, você tá muito politicamente correto baralho.
    Sem libertadores não há mundial !
    Mais vale um mundial interclubes na mão que um mundialito patrocinado voando por ai.
    Chupa galinhada !
    ***(*) ******(*)

  5. Marcelo Abdul Says:

    Não vou tirar o mérito deles como eles fazem com todos os outros times. O fato é que o título que o Boca venceu valeu muito mais que o torneio da Fifa. Mesmo tendo chancela e tudo ninguém cai na conversinha de “primeiro campeão do mundo”. Isso é conversa pra boi dormir.

  6. Marcelo Abdul Says:

    É uma boa definição. rsssss.

  7. Maracajá Says:

    Abdul, creio ter sido este o texto mais bem feito e pesquisado sobre o assunto. Parabéns!
    Vou repassar o link deste post a alguns amigos invejosos…

  8. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Maracajá! Passe sim. As pessoas as vezes gostam de distorcer a verdade mesmo com alguns fatos estarem bem claros. Abraços.

  9. rafael Says:

    sensacional matéria, parabéns

  10. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Rafa. Abraços!

  11. CAROLINE Says:

    “ACHO QUE A PRÓPRIA FIFA JÁ ELUCIDOU ISSO. O SITE DA FIFA FAZ UMA SEPARAÇÃO ENTRE CAMPEÕES MUNDIAS DE CLUBES DA FIFA E CAMPEÕES DA TAÇA INTERCONTINETAL DE CLUBES. GRATO PELA LEITURA.” ()

    POR CAROLINE RIBEIRO
    COMENTÁRIO NO SITE DO

    CAMPEONATO MUNDIAL DE CLUBES (“DA FIFA”) VS COPA INTERCONTINENTAL:

    À FIFA, COMPETE, PRIVATIVAMENTE, SEGUNDO O ORDENAMENTO JURÍDICO, A CRIAÇÃO DE CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES.

    À CONMEBOL (AMÉRICA DO SUL), A UEFA (EUROPA), A CONCACAF (AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE), A CAF (ÁFRICA), A AFC (ÁSIA), A OFC (OCEANIA) FALTA COMPETÊNCIA PARA CRIAR CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES.

    A COPA INTERCONTINENTAL, CRIADA PELA CONMEBOL (CONFEDERAÇÃO SUL-AMERICANA DE FUTEBOL) E UEFA (UNIÃO EUROPEIA DE FUTEBOL) NÃO ERA CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES E NÃO CONFERIA AO CAMPEÃO O TÍTULO DE CAMPEÃO DO MUNDO E SIM DE CAMPEÃO INTERCONTINENTAL. É IMPRÓPRIO DIZER CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL DE CLUBES “DA FIFA”, POIS NÃO HÁ, E NEM PODERIA EXISTIR, SEGUNDO O ORDENAMENTO JURÍDICO, CAMPEONATO MUNDIAL DE CLUBES QUE NÃO SEJA DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL.

    SE A UEFA E CONMEBOL PUDESSEM CRIAR CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES, ENTÃO A CONCACAF (AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE) E A CAF (ÁFRICA) E A AFC (ÁSIA) E A OFC (OCEANIA) TAMBÉM PODERIAM E AÍ TERÍAMOS ENTÃO TRÊS CLUBES CAMPEÕES DO MUNDO POR ANO? NÃO. É LÓGICO. SERIA UMA ABERRAÇÃO!

    A FIFA NÃO PRECISA, NECESSARIAMENTE, SE VALER DOS CAMPEÕES DAS CONFEDERAÇÕES (CONMEBOL, UEFA) PARA O MUNDIAL DE CLUBES. A FIFA, SE VIÁVEL, PODERIA ESTABELECER OS CRITÉRIOS DO MUNDIAL DE SELEÇÕES, COM ELIMINATÓRIAS. MAS SE VALE DOS CAMPEÕES DAS CONFEDERAÇÕES POR RAZÕES DE PRATICIDADE.

    SC CORINTHIANS PAULISTA 1º CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL 1 FIFA CLUB WORLD CUP (2000) (1)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=239/index.html

    SÃO PAULO FC 2º CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL
    SÃO PAULO 1 FIFA CLUB WORLD CUP (2005) (1)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=28153/index.html

    SC INTERNACIONAL 3º CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERNACIONAL 1 FIFA CLUB WORLD CUP (2006) (1)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=1882555/index.html

    SÃO PAULO FC BICAMPEÃO INTERCONTINENTAL DE FUTEBOL 2 COPAS TOYOTA INTERCONTINENTAL (1992 E 1993) (2)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=28153/index.html

    BOCA JUNIORS TRICAMPEÃO INTERCONTINENTAL DE FUTEBOL 3 COPAS TOYOTA INTERCONTINENTAL (1977, 2000 E 2003) (2)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=1884422/index.html

    GRÊMIO FBPA CAMPEÃO INTERCONTINENTAL DE FUTEBOL GRÊMIO 1 COPA TOYOTA INTERCONTINENTAL (1983) (2)
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=44250/index.html

    (1) COMPETE PRIVATIVAMENTE À FIFA, SEGUNDO O ORDENAMENTO JURÍDICO, A CRIAÇÃO DE CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES

    (2) À CONMEBOL (AMÉRICA DO SUL) E À UEFA (EUROPA), SEGUNDO O ORDENAMENTO JURÍDICO, FALTA COMPETÊNCIA PARA A CRIAÇÃO DE CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES. POR ISSO, A UEFA E CONMEBOL CRIARAM A COPA INTERCONTINENTAL, ASSIM COMO A CONCACAF (AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE) E A CAF (ÁFRICA) E A AFC (ÁSIA) E A OFC (OCEANIA) TAMBÉM PODERIAM TER CRIADO A SUA COPA INTERCONTINENTAL. RESULTADO: TERÍAMOS ENTÃO TRÊS CLUBES CAMPEÕES DO MUNDO POR ANO? NÃO. É LÓGICO. SERIA UMA ABERRAÇÃO! DAÍ, RESTA EVIDENTE QUE NUNCA HOUVE CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES ANTES DE 2000, QUANDO, A FIFA, QUE, SEGUNDO O ORDENAMENTO JURÍDICO É QUEM TEM COMPETÊNCIA EXCLUSIVA PARA TANTO, CRIOU O CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES E O SC CORINTHIANS PAULISTA SAGROU-SE O 1º CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL INTERCLUBES. O RESTO, É O VELHO DIREITO DE ESPERNEAR, O “JUS SPERNIANDI”. A SEGUIR, OUTRAS CONSIDERAÇÕES. (2) ERRONEAMENTE ALGUNS EMPREGAM A EXPRESSÃO MUNDIAL INTERCLUBES PARA REFERIR-SE À COPA TOYOTA INTERCONTINENTAL APESAR DE ELA NUNCA TER SIDO UM CAMPEONATO MUNDIAL DE JURE, LOGO, RESTA EVIDENTE A IMPROPRIEDADE. A BEM DA VERDADE, DEVE-SE DIZER QUE O JORNAL FOLHA DE S. PAULO É O MAIS CORRETO, INCLUSIVE QUANDO SE REFERE AOS CLUBES CAMPEÕES DO CAMPEONATO BRASILEIRO. QUALQUER DIA A FOLHA FARÁ UMA REPORTAGEM INVESTIGATIVA SOBRE O ASSUNTO, INDO ATÉ, INCLUSIVE, OS ANAIS DA FIFA PARA ESCLARECER A TODOS E ESPECIALMENTE AQUELES QUE NÃO TÊM NOÇÕES MÍNIMAS DE DIREITO. SE OS CRITÉRIOS DO MUNDIAL INTERCLUBES SÃO JUSTOS OU NÃO É UMA OUTRA QUESTÃO. MAS À FIFA CABIA ESTABELECÊ-LOS. E OS CRITÉRIOS DA COPA TOYOTA INTERCONTINENTAL? ERAM JUSTOS? HÁ CONTROVÉRSIAS: POIS A CONMEBOL (AMÉRICA DO SUL) E A UEFA (EUROPA) BARRAVAM NO BAILE AS DEMAIS CONFEDERAÇÕES CONTINENTAIS: CONCACAF (AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE), CAF (ÁFRICA), AFC (ÁSIA) E OFC (OCEANIA). DAÍ QUE NÃO CABE DIZER QUE NÃO É JUSTO NÃO CONSIDERAR OS CAMPEÕES DA COPA TOYOTA INTERCONTINENTAL CAMPEÕES DO MUNDO; ERA JUSTO SE AUTOPROCLAMAR CAMPEÃO DO MUNDO CONQUISTANDO A COPA TOYOTA INTERCONTINENTAL BARRANDO DO BAILE A UEFA E A CONMEBOL AS DEMAIS CONFEDERAÇÕES? PENSEMOS NISSO. EM TEMPO: A FIFA NÃO PRECISA, NECESSARIAMENTE, SE VALER DOS CAMPEÕES DAS CONFEDERAÇÕES (CONMEBOL, UEFA, ETC.) PARA O MUNDIAL DE CLUBES. A FIFA, SE VIÁVEL, PODERIA ESTABELECER OS CRITÉRIOS DO MUNDIAL DE SELEÇÕES, COM ELIMINATÓRIAS. MAS SE VALE DOS CAMPEÕES DAS CONFEDERAÇÕES POR RAZÕES DE PRATICIDADE. DAÍ QUE NÃO SE JUSTIFICA, NECESSARIAMENTE, A CRÍTICA QUE ALGUNS EVENTUALMENTE FAZEM AO CORINTHIANS CAMPEÃO FIFA CLUB WORLD CUP (2000). O SC CORINTHIANS FOI CAMPEÃO DO MUNDO NO ANO DE 2000 E O BOCA JUNIOS CAMPEÃO DA COPA INTERCONTINENTAL. LOGO, CAMPEÃO INTERCONTINETAL O BOCA. ELEMENTAR. CORINTHIANS CAMPEÃO MUNDIAL (2000) BOCA JUNIORS CAMPEÃO INTERCONTINENTAL (2000). QUEM ERRONEAMENTE DIZ QUE CAMPEÃO DA COPA TOYOTA É CAMPEÃO MUNDIAL ESTÁ DIZENDO QUE EM 2000 TIVEMOS 2 CAMPEÕES DO MUNDO, O CORINTHIANS E O BOCA. SERIA RIDÍCULO. E ESSES MESMOS QUE INDUZEM O POVO AO ERRO SÃO OS MESMOS QUE DEPOIS VÊM CONTAR PIADA DE PORTUGUÊS. PENSEMOS A RESPEITO.

  12. Marcelo Abdul Says:

    Papagaiada comercial pura. Em 1930 e nos mundias seguintes nem todos os continentes disputaram a Copa. São menos campeões do mundo por causa disso? Só pra mostrar a “grande coerência” da Fifa. Se a Copa Intercontinental não tem nada a ver com Mundial porque o torneio da Fifa SUBSTUTUIU E UNIFICOU o torneio em 2005? Como vimos em 2000 o título do Boca teve muito mais repecursão do que o do Corinthians. A Fifa então decidiu tomar conta do torneio que dava mais prestígio e com o mesmo patrocínicio da Toyota. Desculpe mas a maioria dos grandes clubes do mundo e que conquistaram o título não concordam com a opinião burra de certos dirigentes da Fifa e nem com você. Essas torcidas e grande parte da imprensa esportiva que acompanha o futebol estão pouco lixando pra canetadas comerciais e documentos com propósitos jurídicos financeiros. O que se ganha é dentro do campo. Se antes de 2000 a Fifa não realizou um mundial o problema é dela. O título de melhor time do mundo já era disputado bem antes. E só pra esclarecer veja essa página da Fifa. http://www.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/news/newsid=101662.html

    Veja o final do segundo parágrafo – “destacamos os 26 clubes que foram nomeados campeões do mundo”. É só olhar a listinha e ver que o Corinthians tá na mesma listinha do Boca em 2000. Olha lá querida. No site da FIFA! Não se apaga a história com uma canetada. Se pensarmos assim o Brasil não é Hexacampeão no futsal porque na época não era a Fifa que cuidava do Mundial e sim a Fifusa. E só pra contrariar a tua tese que é “absurdo” termos dois campeões do mundo no mesmo ano a CBF acaba de homologar dois títulos brasileiros ao Palmeiras em 1967. Além do próprio site da Fifa te contradizer agora, o que eu posso te dizer é : Si! Se Puede! Mudou o formato. Mas o valor do título é o mesmo desde 1960. O resto é conversinha pra boi dormir e preferência clubística.

  13. CAROLINE Says:

    “A VERDADE FAZ BEM À IMPRENSA” (ANÔNIMO)

    CAMPEÕES DO FUTEBOL
    http://campeoesdofutebol.com.br/a-falta-da-verdade-sobre-o-mundial-de-clubes-reinaldo-carlos/

    16.6.2010

    A IMPRENSA BRASILEIRA E A FALTA DE VERDADE COM O MUNDIAL DE CLUBES
    POR REINALDO CARLOS DA SILVA*

    CAROS AMIGOS, MUITO ME DECEPCIONA A ATITUDE DA IMPRENSA BRASILEIRA AO TOMAR ATITUDE DE DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.

    A IMPRENSA AFIRMA QUE O BRASIL TEM 4 TÍTULOS MUNDIAIS NO BEACH SOCCER, A SABER 2006, 2007, 2008 E 2009. ANTES DA FIFA ORGANIZAR CAMPEONATOS DE BEACH SOCCER EXISTIAM CAMPEONATOS DE BEACH SOCCER NAS AREIAS DE COPACABANA. COMO SE ESQUECER DO TIME DE JÚNIOR, PAULO SÉRGIO, JÚNIOR NEGÃO E CIA? FORAM 9 CONQUISTAS DELES! MAS A IMPRENSA DIZ QUE O MUNDIAL SÓ ACONTECEU A PARTIR DE 2005, POIS A FIFA SÓ CONSIDERA A PARTIR DESTE MESMO ANO. TALVEZ SE FOSSE UM CLUBE DE FUTEBOL DIRIAM QUE HOJE JÁ ESTAVA COM 13 CONQUISTAS AO INVÉS DE 4! NESTE CASO SE INCLUIRIA AS CONQUISTAS DE 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2002, 2003 E 2004.

    ANTES DA FIFA ORGANIZAR CAMPEONATOS MUNDIAIS DE FUTSAL A FIFUSA ORGANIZOU OUTROS CAMPEONATOS. A SELEÇÃO BRASILEIRA GANHOU POR DUAS VEZES, EM 1982 E 1985. DEPOIS VENCEU OS ORGANIZADOS PELA FIFA EM 1989, 1992, 1996, 2008. SE FOSSE UM CLUBE JÁ DIRIAM QUE ELE SERIA HEXA!

    ANTES DA FIFA ORGANIZAR MUNDIAIS DE CLUBES, JÁ HAVIA A DISPUTA ENTRE OS CAMPEÕES DA AMÉRICA DO SUL E DA EUROPA. NÃO HAVIA NENHUM REPRESENTANTE DE OUTRO CONTINENTE, MAS DIZ A IMPRENSA QUE O MUNDIAL DE CLUBES ACONTECEU EM 1960.

    ORA, ORA, SE A FIFA É SOBERANA NO FUTSAL E NO BEACH SOCCER PORQUE TAMBÉM NÃO É NO FUTEBOL?

    EU CONCORDO TAMBÉM QUE EM TUDO DEVE HAVER UMA INSTÂNCIA SUPERIOR E SOBERANA NA QUAL SUA PALAVRA É A ÚLTIMA.

    SE O ASSUNTO É VÔLEI A INSTÂNCIA FINAL E SOBERANA É A FIVB.
    SE O ASSUNTO É AUTOMOBILISMO A INSTÂNCIA FINAL E SOBERANA É A FIA.
    SE O ASSUNTO É FUTEBOL A INSTÂNCIA FINAL E SOBERANA É A FIFA.

    AMIGO JORNALISTA QUE AGE COM INCOERÊNCIA, NÃO FAÇA ISSO, SEJA COERENTE COM OS FATOS. SE A FIFA É SOBERANA NO FUTSAL E NO BEACH SOCCER – E ELA É SOBERANA MESMO!, FALE O QUE É CERTO, NÃO DIGA O QUE O POVO QUER OUVIR, MAS SIM O QUE PRECISA OUVIR. A VERDADE!

    VEJAM NOS SITES DOS CLUBES CAMPEÕES DA COPA INTERCONTINENTAL, E NOTE QUANTOS CLUBES (EXCETO OS BRASILEIROS) COLOCAM CAMPEÃO DO MUNDO RELATIVO A MESMA CONQUISTA.

    FOI A MENTIRA E A OMISSÃO DE DIZER A VERDADE QUE CAUSOU O MAIOR DESENTENDIMENTO REFERENTE A TÍTULOS BRASILEIROS, O DE 1987, QUE SÓ AGORA A CBF SE PRONUNCIA DEFINITIVAMENTE ENTREGANDO A “TAÇA DAS BOLINHAS” PARA O SÃO PAULO. SE A ENTIDADE MÁXIMA DO FUTEBOL BRASILEIRO TIVESSE SE PRONUNCIADO COM VEEMÊNCIA A MAIS TEMPO NÃO TERIA FICADO POR TANTO TEMPO ESTE INCÔMODO.

    COPA TOYOTA NÃO É MUNDIAL, PARA OS QUE DUVIDAM AQUI VAI AS PALAVRAS DO PRESIDENTE DA FIFA JOSEF BLATTER: “O COMITÊ TOMOU NESTE SÁBADO A DECISÃO E É DEFINITIVA O CAMPEÃO DO PRIMEIRO MUNDIAL DE CLUBES É O CORINTHIANS”.

    *HISTORIADOR DO FUTEBOL DE ASSUNÇÃO (PB) E COLABORADOR DO PORTAL CAMPEÕES DO FUTEBOL.

  14. Marcelo Abdul Says:

    Uma canetada ou uma frase movida a interesses políticos e comerciais não muda o valor de um torneio. Blatter pode falar 10.0000 vezes que o Corinthians é o primeiro campeão do mundo. Ninguém levará isso a sério. O futebol não começou no ano 2000. Ignorar o Real Madrid de Puskas, o Santos de Pelé e outros grandes times do futebol mundial que conquistaram o mundo numa época em que o futebol em outros continentes engatinhava é uma verdadeira piada. Poucos países de outros continentes podiam fazer frente. Hoje as coisas mudaram. O futebol cresceu no mundo todo e se pode organizar um campeonato mundial de clubes com todos os continentes. Copa Intercontinental tem o mesmo valor que um mundial como o próprio post provou. Todos os times e torcedores que o venceram se consideram campeões do mundo. Assim como o Santos tem todo o direito de se consideram campeão brasileiro em 1968 (na época em que se chamava Robertão) o mesmo Santos tem o direito de se considerar bicampeão do mundo em 1962 e 1963. E dei uma olhada no site da CBFS e PASMEM!!!! SEIS ESTRELAS!!!! POR FAVOR DIGAM AO NOBRE JORNALISTA PARA TIRAREM DOIS TÍTULOS DO BRASIL POIS NÃO NÃO ERA DA FIFA!!!!!!

  15. CAROLINE Says:

    “A VERDADE FAZ BEM À IMPRENSA” ()

    FIFA.com
    http://www.fifa.com/aboutfifa/federation/releases/newsid=660747.html

    Saturday 15 December 2007

    “WITH RESPECT TO THE HISTORY OF THE FIFA CLUB WORLD CUP AND INTERCONTINENTAL CLUB COMPETITIONS IN YEARS GONE BY, SUCH AS THE COPA RIO IN THE 1950S, THE FIFA EXECUTIVE COMMITTEE ENDORSED THE VIEW THAT THE FIRST EDITION OF THIS COMPETITION WAS HELD IN 2000 IN BRAZIL WHERE CORINTHIANS BECAME THE VERY FIRST FIFA CLUB WORLD CHAMPIONS. OTHER TOURNAMENTS ARE NOT CONSIDERED OFFICIAL FIFA EVENTS.” (THE FIFA EXECUTIVE COMMITTEE, FIFA PRESIDENT JOSEPH BLATTER IN TOKYO TODAY, 15 DECEMBER 2007)
    http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/index.html

    “DON’T SHOOT MESSENGER FOR REVEALING UNCOMFORTABLE TRUTHS” (JULIAN ASSANGE, EDITOR-IN-CHIEF OF WIKILEAKS)

    “NÃO MATE O MENSAGEIRO POR REVELAR VERDADES DESCONFORTÁVEIS”(JULIAN ASSANGE, EDITOR-CHEFE DO WIKILEAKS)

    CAMPEONATO MUNDIAL DE CLUBES (“DA FIFA”) VS TAÇA INTERCONTINENTAL:

    “A PRÓPRIA FIFA JÁ ELUCIDOU ISSO. O SITE DA FIFA FAZ UMA SEPARAÇÃO ENTRE CAMPEÕES MUNDIAS DE CLUBES DA FIFA E CAMPEÕES DA TAÇA INTERCONTINETAL DE CLUBES. GRATO PELA LEITURA.” ()

  16. Marcelo Abdul Says:

    Ué! Só porque os eventos não foram organizados pela Fifa nao valem nada? Uhauahauhauahuaha! Como vimos no post a Fifa era uma das idealizadoras do torneio intercontinental e ela considera a competição muito importante no mesmo nível de seu mundial. Tanto que os clubes que venceram o Mundial da Fifa tem logo abaixo a Copa Intercontinental como maiores títulos. E caso você não saiba não custa repetir. O atual torneio da Fifa SUBSTITUIU a Copa Intercontinental. Se fossem torneios distintos porque não são disputados ao mesmo tempo no final do ano? O valor de um título intercontinental é o mesmo de um mundial. Mas só os clubes que o venceram sabem disso. Sem qualquer paixão clubística, é simplesmente ridículo que torcedores de outros times ridicularizem o valor de um torneio que existe há mais de 40 anos. Querem passar uma borracha em tudo? Isso me lembra o nazismo que para apagar o passado e idéias consideradas “subversivas” queimavam livros. E você ainda cita Julian Assange? Faça-me o favor! De fato a verdade faz bem a imprensa.

  17. Marcos Says:

    Abdul,

    Excelente trabalho!!!! Só quero acrescentar que…

    Já faz vários anos que a FIFA reconheceu como CAMPEÕES MUNDIAIS, os vencedores do Intercontinental Cup ( 1960 a 1979 ) e Toyota Cup (1980 a 2004 ).

    Para explicar, irei utilizar o São Paulo F.C. como exemplo. O São Paulo é campeão do Toyota Cup 1992 e 1993 e FIFA Club World Cup 2005. Então, ele é, pelo Toyota Cup, duas vezes campeão mundial. E é, pelo FIFA Club World Cup, uma vez campeão mundial, totalizando três títulos mundiais (TRICAMPEÃO MUNDIAL).

    O link abaixo (SITE OFICIAL DA FIFA) comprova isso.

    http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/news/newsid=1139632.html#sao+paulo+leva+mundial

    Diz o título: “São Paulo leva o tri mundial – Quinta-feira 22 de março de 2007”

    O próprio título deixa claro que o São Paulo É TRICAMPEÃO MUNDIAL.

    E diz ainda no texto…

    “A motivação são-paulina pela busca do tricampeonato ainda tinha um sabor especial, já que o arquirival Corinthians havia vencido o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Brasil 2000.”

  18. Marcelo Abdul Says:

    É verdade. A Fifa colocou a Copa Intercontinental no mesmo patamar do seu mundial. Basta ver a relação de títulos. O Intercontinental vem logo abaixo do Mundial da Fifa pois tinha uma importância no calendário do futebol mundial. Tanto que a Fifa se apropriou da disputa do torneio. Ela reconheceu os títulos anteriores. Infelizmente torcedores que nunca ganharam o Intercontinental querem apagar o passado como um show de mágica do mister M. Vai ser difícil apagar o que o Pelé e outros tantos craques do passado fizeram.

  19. Marcos Says:

    Abdul,

    Tenho uma lista de sites para incluir na sua relação (Alguns famosos e reconhecidos mundialmente). Consta, nestes sites, a relação de todos os campeões mundiais interclubes. Nenhum deles relaciona o Corinthians como campeão mundial de 2000. Todos eles relacionam o Boca Juniors como campeão mundial deste ano.

    Site da Gazzetta. Um dos sites mais respeitados de todo o mundo.
    http://www.gazzetta.it/Calcio/SerieA/Inter/18-12-2010/albo-d-oro-terzo-titolo-l-inter-nono-italiano-712192295580.shtml

    Olha o que diz o Corriere dello Sport
    http://www.corrieredellosport.it/calcio/mondiale_club/2010/12/18-145421/Mondiale+per+Club,+ecco+l%27albo+d%27oro

    Mais alguns sites:

    http://soccer-europe.com/Statistics/Cups/EuropeanCupWinners.html

    http://www.die99er.priv.at/europacup.htm

    http://sportsillustrated.cnn.com/2010/soccer/12/18/clubworldcup.ap/index.html

    http://www.liveoddsandscores.com/soccer/418068/fifa-club-world-cup-champions

    http://www.newser.com/article/d9k6gcj00/fifa-club-world-cup-champions.html

    http://www.metronews.ca/halifax/sports/article/723504–fifa-club-world-cup-champions
    http://www.metronews.ca/halifax/sports/article/723504–fifa-club-world-cup-champions–page2

  20. Marcelo Abdul Says:

    Não vamos ser injustos. O Corinthians foi campeão mundial sim e o Boca Juniors também. Só que o título do Boca teve muito mais mérito na visão de muitos que o título do Corinthians. Não se pode ignorar as duas competições como estão tentando fazer. Não se pode apagar a história do futebol em 40 anos porque o Blatter viu o sucesso da Champions League e resolveu fazer o seu torneio de clubes. Ele já existia antes. E a própria Fifa reconhece isso.

  21. Maracajá Says:

    E a própria FIFA reconhece a Copa Intercontinental como um torneio equivalente ao que a entidade organiza regularmente desde 2005.

    Aqui tem uma seleção de artigos escritos pela própria FIFA que comprovam que a Copa do Mundo de Clubes é uma continuação do que era realizado nos 44 anos anteriores: http://pt.wikipedia.org/wiki/Usu%C3%A1rio:Tales.ebner/mundial

  22. Marcos Says:

    Abdul,
    Concordo plenamente com você.
    Tanto o Corinthians como o Boca Juniors são campeões mundiais de 2000.
    Eu deixei os links e, na pressa, não comentei o porquê de ter feito.

    Eu relacionei os links com a seguinte intenção:

    1. Constestar o que a Sra. Caroline escreveu em seu blog.
    2. Reforçar o que você escreveu sobre, tanto no Brasil como na europa, todos os vencedores, desde 1960, são reconhecidos como campeões mundiais.
    3. Provar que o Corinthians não é o uníco campeão mundial daquele ano. O Boca Juniors também é reconhecido mundialmente como campeão mundial de 2000. (Inclusive, reconhecido pela FIFA).

    Termino, finalmente, meus comentários sobre este assunto. Pelo menos da minha parte, este assunto está muito bem esclarecido.

    Um abração!!!!

  23. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Marcos. Tanto o Corinthians como o Boca são campeões do mundo em 2000. Só contesto o fato de desvalorizarem os certames anteriores só porque ganhou o primeiro organizado pela Fifa. Como se o futebol não existisse antes disso. O prestígio da Copa Intercontinental foi tão grande que a entidade máxima do futebol teve que se render a ela e fez um torneio que a substituiu e simplesmente abandonou o fracassado modelo de 2000. Todo o clube que venceu o torneio intercontinental se considera campeão do mundo. A maioria da imprensa mundial também. Não ver isso é tapar o sol com a peneira. Abraços.

  24. Marcelo Abdul Says:

    Obrigado pelo link Maracajá. Acho que essa coleção de artigos esclarece muitas dúvidas. O atual torneio de clubes da Fifa é uma continuação da Copa Intercontinental. Uma ampliação com mais clubes de outros continentes devido ao próprio desenvolvimento do futebol no mundo. Algo que não existia nas décadas passadas. Contestar isso é pura paixão clubística. Abraços!

  25. César Says:

    Olá, Abdul

    Veja o que o Diário OLÉ, um dos mais importantes da ARGENTINA, diz:
    http://edant.ole.com.ar/notas/2009/12/15/futbollocal/02101500.html
    “Desde el año 1960 hasta el 2004, el mejor equipo de Europa y el de América del Sur se enfrentaban en la llamada Copa Intercontinental para determinar al “Campeón del Mundo” a nivel clubes. ”
    “Pero desde el 2005 la Copa intercontinental dejó de existir para pasarse a llamar Mundial de Clubes. ”
    Resumindo… O diário Olé afirma que a Copa Intercontinental definia o campeão do mundo. Além disso, afirma que o mundial interclubes só começou em 2005.

    Além disto, no link para o La Gazzetta dello Sport, do Corriere dello Sport e do Sports Illustrated-SI que estão no seu blog, consta como campeão de 2000 o Boca Juniors. E não fazem nenhuma referência ou observação sobre o Corinthians.

    Sports Illustrated-SI(uma das principais revistas esportivas dos Estados Unidos)
    http://sportsillustrated.cnn.com/2010/soccer/12/18/clubworldcup.ap/index.html

    Minha conclusão é de que, para os Argentinos e para uma parcela do mundo, o mundial interclubes FIFA de 2000, realizado no Brasil, é considerado um evento menos importante do que a Copa Intercontinental, e também não definia o campeão mundial de 2000.

    Entrei no site do Boca Juniors e consta apenas a expressão “Copa Intercontinental” mas nós sabemos que eles colocaram este nome somente porque a FIFA chama desta forma. Tanto é verdade, que muitos sites informam como Copa Intercontinental, mas colocam um texto sobre a conquista, e no texto, informam que o time é campeão mundial.
    Exemplo: No site da Juventus diz:
    “26 novembre 1996, Juventus Campione del Mondo”
    “i bianconeri tornano sul tetto del mondo vincendo la Coppa Intercontinentale.”
    http://www.juventus.com/site/ita/NEWS_newseventi_1D8CCEEC5A5E4400ACCF3C2389A323C9.asp

    OBS. Eu sei que, OFICIALMENTE, a FIFA chama de “mundial interclubes FIFA” somente os campeonatos que ela organizou. Os que ela não organizou, ela chama de Copa Intercontinental.

    O que você pensa a respeito do que relatei?

  26. Marcelo Abdul Says:

    A Copa Intercontinental tem o mesmo valor de um título mundial César. O que a imprensa do Brasil fez ao chamar o torneio de Mundial foi simplificar a coisa. Era um mundial porque reunia os dois maiores times dos dois maiores centros do futebol na época em que foi criada: Europa e América do Sul. Com o tempo a tradição foi se mantendo e apenas em 2000 a Fifa resolveu organizar o torneio no Brasil. Mas a Copa Intercontinental dava muito mais prestígio e atenção no mundo pela tradição desde 1960. A Fifa se apropriou do torneio e com o patrocinio da mesma empresa de carros fundiu o Intercontinental com os outros campeões continentais em 2005. E não se engane. Apesar dela não organizar o torneio era um evento importante no calendário do futebol. Tanto que você viu no post placas de publicidade da entidade no estádio nacional de Tóquio. Era uma competição oficial do calendário da Fifa, idealizada por um secretário geral da Fifa. A história de que a Fifa não tinha nada a ver com o Torneio Intercontinental é mentirosa. O valor do título do Intercontinental é o mesmo da atual Mundial. Ele não surgiu de repente de uma hora pra outra. Quanto ao fato do Olé ignorar o Mundial do Corinthians, deve ser porque o tipo de competição realizado no Brasil não teve continuidade. Ou porque eles puxaram sardinha pro Boca. E com certa razão porque o Boca teve muito mais mérito: venceu a Libertadores.

  27. José Silva Says:

    Abdul,

    Queria parabenizá-lo pelo excelente site!!!!!

    Sobre o mundial interclubes, só tenho a acrescentar o seguinte…

    A FIFA deixa claro que vencedor da Copa Intercontinental tem um título mundial. Veja o que está escrito no site da FIFA.

    http://pt.fifa.com/clubworldcup/news/newsid=1354100.html
    UAE 2010
    Internazionale supera a desconfiança – (FIFA.com) Domingo 19 de dezembro de 2010
    Diz em seu terceiro parágrafo: “O clube já havia conquistado a Copa Intercontinental em 1964 e 1965, mas a vitória deste ano teve um sabor especial e permitiu que os interistas recuperassem a confiança após um início de temporada bastante ruim. Além disso, a Inter se igualou ao eterno rival Milan, que venceu a Copa do Mundo de Clubes da FIFA em 2007.”

    Concluo que, para a FIFA, a conquista da Copa Intercontinental é equivalente a da conquista da Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Se fossem diferentes em equivalência, por que afirmariam que o clube já havia conquistado a Copa Intercontinental de 64 e 65 antes?

    http://pt.fifa.com/tournaments/archive/clubworldcup/uae2009/overview.html
    UAE 2009
    O futebol saiu ganhando (TÍTULO)
    Diz em seu segundo parágrafo: “Curiosamente, a sala de troféus do time catalão não continha nenhum título mundial até o início do torneio. Em 1992, o Barcelona perdeu para o São Paulo por 2 a 1 na final da Copa Toyota — a precursora da Copa do Mundo de Clubes da FIFA — e, em 2006, foi derrotado por 1 a 0 pelo Internacional de Porto Alegre.”

    Em outras palavras… Para a FIFA, se tivesse vencido o São Paulo, em 1992, ou o Internacional, em 2006, o Barcelona teria um título mundial antes do início deste torneio.
    Também fica claro que a Copa do Mundo de Clubes da FIFA substituiu a Copa Toyota. (Uma é precursora da outra).

    Outra coisa. Veja no site da FIFA o que ela coloca como resultados no campo “Matches”.

    Matches (esta informação consta somente para quem foi Campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA ou da Copa Intercontinental).

    Sobre o Corinthians:
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=239/index.html
    Matches
    FIFA Club World Championship Brazil 2000
    Corinthians 0-0 Vasco 4-3 on penalties

    Sobre o Grêmio:
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=44250/index.html
    Matches
    Toyota Cup 1983
    Gremio 2-1 Hamburg

    Observe que, os times que nunca conquistaram a Copa Intercontinental ou a Copa do Mundo de clubes FIFA não possuem informações neste campo. Ou seja, A FIFA informa resultados de partidas consideradas mais importantes mundialmente, mesmo as que não foram organizadas por ela, como é o caso da Copa Intercontinental.

    Sobre o Palmeiras:
    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=44254/index.html
    Matches (não existe esta informação)

    Concluindo, não é porque a FIFA diz que o primeiro Oficial campeão mundial de clubes FIFA foi o Corinthians, que ela quer dizer que os outros não tem títulos como campeões mundiais. É evidente que ela considera os Campeões da Copa Intercontinental como possuidores de títulos mundiais, como já mostrei anteriormente. A diferença é que não são campeões mundiais do Copa do Mundo de Clubes da FIFA.

    Então podemos dizer que o Grêmio e Flamengo são campeões mundiais. O Santos é bicampeão mundial e o São Paulo tricampeão mundial (o tricampeonato do São Paulo é o mundial de clubes da FIFA).

    Abraço!!

  28. Marcelo Abdul Says:

    Valeu José. A sua explicação foi bem elucidativa. A Copa Intercontinental tem o mesmo valor do Mundial da Fifa de hoje. Tanto que a Fifa diz em notas claras que o atual formato SUBSTITUIU a Copa Intercontinental. Coincidência ou não o patrocinador é exatamente o mesmo. Santos e São Paulo foram campeões mundiais primeiro que o Corinthians. Podemos observar no site da Fifa que a “maior honra” dos clubes que ainda não venceram a Copa do Mundo de Clubes da Fifa é o Intercontinental. Repito: “maior honra”. Acima da Libertadores, e outros torneios continentais e nacionais. Se fosse mesmo um mero “amistoso” nem estaria relacionado. Abraços.

  29. marcelinux2010 Says:

    Também gostaria de mesmo que atrasado, deixar meus parabéns por aqui ao excelente trabalho!

    E desculpe, mas ao belo “Cala-Boca” a torcedores que insistem, sem argumentações concretas em querer menosprezar simplesmente a História do Futebol Mundial. Talvez porque criar atalhos, facilitem a vida de quem por demérito queira gozar de títulos sem expressão ou critérios!

    Parabéns!

  30. Marcelo Abdul Says:

    Obrigado. Como você disse. Negar os campeões intercontinentais é negar a própria história do futebol. Pelé, Di Stefano, Puskas, Cruyff, Beckenbauer, Platini, Zico, Raí entre tantos outros craques já conquistaram esse título. O futebol não começou em 2000.

  31. Marcos Says:

    Abdul,
    Você chegou a ler o conteúdo destes dois sites abaixo?

    Achei o primeiro site abaixo sensacional. A parte que mais acrescenta novidades, para mim, está no meio da página (“O caso Corinthians”)
    http://www.rankingdeclubes.com.br/historia_mundiais.htm

    O segundo site abaixo é interessante, mas nem tanto. Mas acho que também vale uma leitura.
    http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/2010/10/22/mundial-do-corinthians-nao-passou-mesmo-de-um-mundialito-roberto-carlos-estava-certo/

    Gostaria de saber se você já tinha lido estes textos e se acrescentou algo para você.

    Leia sem pressa!

    Abração

  32. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Marcos. Essas informações só acrescentam mais fatos ao que foi escrito no post. O Corinthians ganhou o Mundial de 2000? Sim. Mas ele teve mais importância que título do Boca contra o Real Madrid? Não. A Fifa errou feio ao ignorar o torneio intercontinental inicialmente. Fez um campeonato improvisado. Depois se retratou em 2005. Não vamos tirar o mérito de ninguém, mas fatos são fatos. Esse Mundial da Fifa em 2000 foi pra lá de estranho. O Boca para mim é muito, mas muito mais campeão mundial que o Corinthians naquele ano.

  33. celso Says:

    essa é pra voces colorados, o GREMIO foot-ball portoalegrense é campeao do mundo sim !!!!!! desde o inicio o gremio foi grande, e sempre sera, diferente de voces que depois de 95 anos quase 100 anos conseguiram ganhar alguma coisa que preste !!!!

  34. Marcelo Abdul Says:

    O Grêmio foi campeão do mundo sim. Essa história de primeiro campeão da Fifa dos torcedores do Internacional é cascata. Só falam isso porque nunca disputaram um Intercontinental antes. Bem que tentaram em 1980 e 1989, mas o Nacional de Montevideu e o Olímpia não deixaram.

  35. Jonas Says:

    Pelo que pude ver, este texto é baseado em muitas provas

    Quem é o americano que, sem sequer conhecer o Corinthians, comprou o time.
    http://veja.abril.com.br/290999/p_104.html

    Por que o futebol está atraindo tanto dinheiro
    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0692/noticias/bola-s-a-m0052999

    Por que Corinthians e Vasco na final?
    http://www.orkut.com.br/CommMsgs?cmm=49067593&tid=5683254511675582972&start=1

  36. Marcelo Abdul Says:

    Acima de ser provas, é a história do futebol. Infelizmente muitos tentam apag=a-las em nome de contratos comerciais. Felizmente não conseguiram pois a história e a glória desses clubes nunca se apaga.

  37. celso lima Says:

    parabéns MARCELO ABDUL !!! ótimo blog pra tirar dúvida sobre a história dos mundiais , eu descobri este graças a turma da vila belmiro , fiquei frustado com a derrota do SANTOS pros gringo , sou gremista doente , fanático pelo tricolor dos pampas mas se DEUS quiser eu vou ver muitos clubes brasileiros campeoes do mundo com excessao do INTERNACIONAL , mais conhecidos aqui no sul como FIASCO FIFA , ABU NÃO DA BI !!! ENTRE OUTROS ADJETIVOS . falo ai!!!

  38. Marcelo Abdul Says:

    Falou Celso. Abraços.

  39. andrevascaino@yahoo.com.br Says:

    Olá, Abdul

    Mito: “Portanto é um absurdo dizer que a Copa Intercontinental não foi um Mundial porque só havia dois times. Na verdade, os dois melhores times do mundo.”

    Abdul, por favor, vá falar isso pro América do México e pro UNAM (também mexicano) que ganharam a Copa Interamericana de 1978 (referência 1977) e 1981 (referência 1980) sobre Boca Juniors e Nacional de Montevidéu, campeões da Copa Intercontinental (Europa América do Sul) nessas mesmas ocasiões. Vá falar para eles que “o bom futebol se limita à Europa e América do Sul e que eles são uns fracos, um ‘resto do mundo’ que não importa nada n futebol”.

    Se Boca e Nacional de Montevidéu foram campeões do mundo por causa da Intercontinental, porque não merecem o mesmo título “mundial” o América e o UNAM, que bateram esses na Interamericana?

    Isso, para não falar do Mazembe, clube que torna sua frase “nunca um time africano ou asiático disputou a final da competição” bastante desatualizada…

    Vc levantou muitos pontos corretos: que a Toyota nunca foi amistoso mas sim uma competição internacional importante, que o patrocínio Toyota não é nenhum desabonador mas algo normal (vide Libertadores), que Ásia e Oceania tiveram suas competições continentais muito tardiamente, etc. A importância da Intercontinental como título é óbvia e dispensa apresentações. Já tratá-la como Mundial, isso só tem uma ÚNICA base: desprezo preconceituoso contra o resto do mundo, que desde os anos 1960 já tinha suas Champions (CONCACAF e CAF) e desde os anos 1970/80 (1977 e 1980) já provam que podem bater os sul-americanos.

    Outra coisa: leia o número 105 da revista oficial da UEFA, a UEFA Direct. Tá lá na página 15: CONCACAF pediu para entrar na European South American Cup desde os anos 60, e foi negada. “Mundial” é o que se presta a incluir o mundo todo (dentro do possível)- mesmo com a Champions da CONCACAF existindo desde os anos 1960, mesmo com pedido de participação da CONCACAF já nos anos 1960 e mesmo com as derrotas dos sul-americanos nas Interamericanas de 77 e 80, a organização da Europeia Sul-Americana preferiu fazê-la sempre (até 2004) bicontinental do que tentar incluir tanto do mundo quanto possível.

    Esses são fatos que nenhum desprezo preconceituoso por norte-americanos e africanos pode mudar.

    Abçs. Parabéns pelo post de qq forma, que acerta quando diz que a Intercontinental foi um título importantíssimo e não um mero amistoso. Só não foi mundial.

    PS: a parte “news” e “club classic” do site FIFA são apenas artigos, de cunho não-oficial, a própia FIFA deixa isso claro no site dela.

  40. andrevascaino@yahoo.com.br Says:

    PS: Abdul, viu que vc escreveu “Em 1930 e nos mundias seguintes nem todos os continentes disputaram a Copa. São menos campeões do mundo por causa disso?”.
    Amigo, se vc pesquisou tanto, vc dever ser capaz de entender que uma coisa é um mundial que não teve todos os continentes porque o futebol não chegava, naquela época, a todos os continentes. Outra coisa é um pseudo-mundial que incluía só 2 continentes, não porque o futebol não chegasse aos outros ; chegava e ainda ganhava título em cima da América do Sul (Copa Interamericana de 1977/78 e 1980/81) .
    Se vc pesquisar detalhadamente a história dos Mundiais (tanto de clubes quanto seleções) vai ver que, dentro do possível de cada época (dentro do estágio de expansão do futebol em cada época, a FIFA sempre tentou fazer os Mundiais (e suas formas classificatórias) tão abrangentes do mundo quanto possível.
    Se vc ver a história das competições intercontinentais de clubes, vai ver que seu pseudo-mundial foi restrito a dois continentes até 2004, não por limitações da época mas sim por decisão dos organizadores, enquanto desde os 1960’s a África e a CONCACAF já tem Champions e enquanto desde 1977 e 1980 os campeões da Concacaf já levam título em cima dos campeões da Libertadores.
    Abçs

  41. andrevascaino@yahoo.com.br Says:

    PS: Abdul, desculpa aí pela sequência de comentários, é que eu tou lendo aos poucos o que vc escreveu,
    Vejo que um dos pontos que vc mais levanta no seu artigo é que “os europeus valorizavam muitíssimo a competição” ou os europeus “valorizavam mais a Intercontinental que o Mundial FIFA 2000”.
    Beleza…
    Os europeus igualmente valorizam mais a Champions League do que tanto a Intercontinental quanto o Mundial FIFA. E nem por isso Champions League é Mundial nem Intercontinental….
    Alguém valorizar uma competição mais ou menos não altera a natureza da competição… O RJ-SP era o título mais valorizado no Brasil de 1950 a 1958 e nem por isso era Brasileirão; tal como Copa Aldao não é Libertadores e Copa Latina não é Champions…
    Copa Europeia Su-Americana era um título oficial importantíssimo? OK. Era valorizadíssimo? OK. Tem enorme valor? OK. Pode valer até mais que a controversa 1ª edição do Mundial FIFA? OK. Mas nada disso muda a natureza das coisas: mundial é mundial, intercontinental é intercontinental…

  42. Marcelo Abdul Says:

    O objetivo da criação da Taça Intercontinental no início dos anos 60 foi o de decidir o melhor time do mundo. A própria entidade deixa isso bem claro em seu filme “Fifa 100 anos”. Recomendo uma olhada. América do México e UNAM? Rssss. O futebol na América Central começava a andar naquela época. Os EUA tiveram um bom começo até os anos 50 e depois desapareceu até os anos 90. O México era uma seleção saco de pancadas em todas as Copas do Mundo até 1986. Talvez a única grande potência em termos da Concacaf na época mas que não tinha como fazer frente a outros times da Europa e América do Sul. Sim, eles eram fracos. Os números comprovam isso. As regiões mais fortes do futebol eram Europa e América do Sul. Cite quantas vezes um time da Concacaf, África e Ásia estiveram entre os semifinalistas de uma Copa do Mundo em toda a sua história. Apenas 2. Permanece assim até hoje em pleno século XXI no futebol dito “globalizado”.

    Quanto ao Mazembe, olhe bem a data do post. Ele foi feito antes no mundial da Fifa de 2010 quando o clube congolês bateu o Internacional de Porto Alegre. Em OITO decisões do Mundial da Fifa apenas uma vez a final não foi realizada entre um time da América do Sul e Europa. O que deixa bem claro quais os continentes são mais fortes futebolisticamente. Se é assim agora, imagine em meados nos anos sessenta quanto o futebol engatinhava na América Central, Ásia e África. O nível técnico de muitas partidas do Mundial da Fifa foi trágico. Nos anos sessenta teria sido muito pior. Acertaram em não aceitá-los naquele momento.

    O título Intercontinental é um torneio tracicional que envolveu os melhores times do mundo e campeões continentais. Tem o mesmo valor de um mundial sim. Até porque contava com a nata do futebol da época. O site da Fifa deixa bem claro em várias reportagens que o Intercontinental tem o mesmo valor de um tíulo mundial.

  43. Marcelo Abdul Says:

    Pseudo Mundial? Rssss. Deve ser pseudo pra muitas torcidas como Flamengo, Boca Juniors, Milan, Inter, São Paulo, Santos, Ajax, Olimpia,Grêmio, River Plate, Independiente, Penarol, Nacional… Haja Pseudo Mundial hein? A Fifa nunca teve a capacidade de organizar um Mundial até 2000. Ela somente teve essa idéia após ver o sucesso do formato da Champions League. No ano seguinte porém ela não conseguiu organizar um novo torneio porque a sua principal patrocinadora faliu. Se a Fifa teve uma enorme dificuldade de organizar o seu mundial em pleno ano 2000 imagine em outras épocas. A tradicional Copa Intercontinental no entanto seguiu firme e forte ao longo dos anos. A Fifa percebeu isso e unificou o torneio em 2005 com o patrocínio da Toyota adaptando-o até o formato atual. Hoje a entidade considera o título Intercontinental com o mesmo valor de seu Mundial. Alías, boa parte da imprensa também. As mesmas limitações que existiam em 1930 existiam nos anos sessenta até final dos setenta em relação aos clubes. Estou impressionado com o América do México e UNAM. Coitados, tinham craques espetaculares pelo jeito. Que injustiçados. Acho que eles não conseguiram classificar o México para a Copa de 1982 porque os juizes ficavam cegos com o brilho daqueles esquadrões..rsss.

  44. Marcelo Abdul Says:

    Alguns países europeus valorizam o Intercontinental e o Mundial. Outros não dão a mínima. O Barcelona venceu o Santos por 4 x 0 e as ruas da cidade catalã tiveram um dia normal de domingo sem muita festa. Na Holanda fizeram festa. Na Itália fazem fuzuê no aeroporto. Questão de cultura de cada pais. Essa história de comparar Rio-SP com o Intercontinental é uma piada de mau gosto. Os times cariocas e paulistas disputaram uma Libertadores antes? Tomaram pedradas no campo? Viajaram milhares de quilômetros de uma cidade a outra ou para o Japão para disputar alguma coisa? Era um torneio entre países? Intercontinental é Intercontinental, mas todas as torcidas dos times que a venceram se consideram campeãs do mundo. É complicado desfazer uma história de 52 anos em apenas uma semana.

  45. André Says:

    Olá, Abdul,
    não vou ficar aqui discutindo com vc, até porque creio não “falarmos a mesma língua”. Vc escreveu “América do México e UNAM? Rssss.” Sem ter nenhum argumento contra o título desses na Interamericana de 1977/80 contra o Boca e o Nacional campeões da Intercontinental que vc chama de mundial, vc reinforça o desprezo diminuindo esses times só porque são do México.
    Novamente, as mesmas frases feitas e decoradas de sempre: “Europa e América do Sul são a nata do futebol; os melhores do futebol”. OK, se vc acha que frases-feitas decoradas valem mais que a existência de América do Norte, Central e Caribe e valem mais que a vitória desses contra os campeões sul-americanos/intercontinentais nas Interamericanas de 1977 e 1980, OK, é contigo mesmo.
    Te faço uma proposta: vá ao México e diga aos torcedores do UNAM e do América que os títulos deles nas Interamericanas contra Boca/77 e Nacional/80 não valem nada, e que Boca e Nacional/URU são campeões mundiais de 77 e 80 porque o “bom futebol se limita a Europa e América do Sul”. Se conseguir convencer algum mexicano sequer, te reembolso os custos de viagem.
    No mais, como te disse, aprecio seu esforço em escrever esse post e acho que tem excelentes pontos, mas não vou opinar mais porque claramente eu e vc “falamos línguas diferentes”. Vc escreveu um longo comentário dizendo como a Intercontinental foi mais ou menos valorizada “na cultura de cada país”. Ok, isso é fato. Mas isso não tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver com o fato da competição ser mundial ou não.
    Intercontinental “mais valorizado” é intercontinental, Intercontinental “menos valorizado” é intercontinental, mundial “mais valorizado” é mundial, e mundial “menos valorizado” é mundial. O fato da competição ter sido mais ou menos valorizada no lugar X ou Y não tem nada a ver com ela ser mundial ou intercontinental…As coisas têm seu sentido objetivo e real e não é indíviduo X ou Y valorizá-la mais ou menos que pode alterar o sentido das coisas. A Copa Intercontinental era uma competição de UEFA e CONMEBOL (órgãos continentais) para indicar o campeão unificado dos 2 continentes. As Copas do Mundo (clubes e seleções) são competições da FIFA (órgão mundial) para indicar o campeão do mundo (dentro do possível em cada época, claro).
    Inclusive eu mesmo escrevi que acho a Copa Intercontinental um título da maior importância, que os torcedores de todos os clubes campeões (brasileiros ou não) têm todo o direito de comemorar e se orgulhar. Eu nenhum momento eu desmereci a competição, e em nenhum momento eu quis “desfazer uma história de 52 anos em apenas uma semana”. Eu não considero a Copa Aldao como uma Libertadores, e eu duvido que algum argentino ou uruguaio iria me dizer que eu quero “desfazer uma história de 52 anos” porque tenho essa opinião…
    Sobre o que vc disse: “As mesmas limitações que existiam em 1930 existiam nos anos sessenta até final dos setenta em relação aos clubes.” . Falso. CONCACAF e CAF já tinham suas Champions desde os anos 1960, inclusive com time da CONCACAF ganhando jogo da Interamericana contra time sul-americano já na 1ª edição da competição em 1968, e ganhando o título em 1977 e 1980. Outra coisa: a Copa do Mundo é, a rigor, apenas “a última fase” da Copa do Mundo. A Copa do Mundo como um todo inclui as eliminatórias, atente-se a isso antes de falar que Copas tais e tais não tiveram times de continentes X ou Y. Veja que, por limitações da época, a Copa de 30 teve países que se incluem hoje em três confederações continentais (CONCACAF, UEFA, CONMEBOL) (ou seja, até a Copa de 30 teve mais continentes que a Intercontinental Toyota), e se vc olhar as eliminatórias das Copas a partir de 1934, verá que foram se tornando mais inclusivas do mundo acompanhando a evolução do futebol no mundo. Evolução que a Copa Intercontinental nunca acompanhou: por decisão dos organizadores da Intercontinental, a competição foi sempre restrita a 2 continentes (a CONCACAF pediu p entrar na Intercontinental nos anos 1960 e foi vetada, ver Revista UEFA direct 105 página 15) , isso enquanto mexicanos já tinham sua primeira vitória
    contra sul-americanos na Interamericana de 1968..
    Lamentavelmente, meu amigo, desprezo pelo futebol mexicano e frases-feitas como “o bom futebol é Europa e América do Sul” e “algums Copas não tiveram times detodos os continentes”, não mudam os fatos.
    Despeço-me por aqui, pois falamos línguas diferentes pelo visto. Eu disse que a competição não foi mundial e apresentei argumentos com base em fatos. Em nenhum momento discuti quem valoriza ou não a competição, em nenhum momento discuti o valor da competição, em nenhum momento pretendi apagar a história da competição… mas pelo visto, a julgar pelas suas respostas, foi isso que vc entendeu…

  46. André Says:

    PS: talvez eu tenha soado depreciatvo quando escrevi “Pseudo Mundial”. Atribuo grande valor à Copa Intercontinental e não era meu objetivo ser depreciativo. Porém, como mundial, a Copa Intercontinental foi pseudo, pois não foi mundial.
    A Copa Intercontinental foi com certeza precursora do Mundial da FIFA, que a tomou como “base” para fazer seu mundial. Isso é óbvio e a FIFA reconhece isso, nem poderia ser diferente. Acontece que “precursora de mundial” é uma coisa, “mundial” é outra. A Copa Aldao é precursora da Libertadores e nem por isso é Libertadores. A FIFA fez alguns textos no site dela mencionando Copa Intercontinental como Mundial, mas esses são de 2004 e 2005, e em dezembro de 2007 a FIFA (portanto posteriormente) a FIFA deixou claro que Mundial mesmo, só em 2000 e de 2005 para frente. De dez/2007 para cá, todas as publicações da FIFA que falam da Copa Intercontinental a tratam como precursora do Mundial, não como ela própria um Mundial.

  47. Marcelo Abdul Says:

    Pra quem não quer discutir a sua resposta é demasiadamente longa. Realmente, são frases feitas. Não só por mim mas por milhares de veículos de imprensa desde os anos sessenta. Mas os fatos falam por si. Você comparar os times do América do México e UNAM com o Real Madrid e outros grandes times da América do Sul é um argumento meio sem pé nem cabeça. Hoje não só o futebol do México mas como o de toda a América Central cresceu bastante. Mas na época da criação do Intercontinental os times mexicanos eram fracos. Portanto não é desprezo. Se os organizadores não aceitaram colocar times da Concacaf, da Oceania e da África foi por critérios técnicos. Curioso você citar a Copa Interamericana como parâmetro. Em 18 edições apenas 4 times da Concacaf venceram o torneio contra 14 títulos sul-americanos…

    Outra coisa, não acusei propriamente você de passar a borracha de 52 anos. Você pode não considerar a Copa Aldão uma Libertadores, mas muitos vascaínos consideram o campeonato sul-americando de 1948 com o mesmo valor da competição atual como santistas e palmeirenses se consideram oito vezes campeões brasileiros (mesmo antes de serem reconhecidos pela CBF como tal no ano retrasado). Como vilipendiar esses títulos se na época eles tinham o mesmo valor das competições atuais? A Copa Intercontinental era a única competição internacional que dava ao campeão o status de campeão do mundo. Não é por que a Fifa criou a sua competição é que esse status deve ser mudado. Aliás se ela própria diz que a “Copa Intercontinental” foi precursora do modelo atual é batom na cueca. A nomenclatura de várias competições pode ser alterada, mas o valor que se dá a elas não. Por isso é importante não vermos o passado com os olhos do presente.Afinal, O futebol não começou em 2000.Abraços.

  48. Marcelo Abdul Says:

    Você está equivocado André. O valor da Copa Intercontinental dava ao campeão o status de “campeão do mundo”. Isso é claro em todos em vídeos e jornais da época. Você se apega muito a nomeclatura. Quando a Copa Intercontinental foi idealiada por Henry Delauney e criada por Santiago Bernabéu, o objetivo era exatamente o de descobrir qual era o “melhor time do mundo”. A competição ganhou força e tradição com o passar dos anos e nunca a Fifa protestou contra a atribuição de “campeão do mundo” dado aos vencedores. Pelo contrário, ela até apoiou a competição e a oficializou reconhecendo os clubes como autênticos campeões mundiais em 2005. A Fifa fez vários textos sobre isso e ao contrário do que você diz ela continua a afirmar que o vencedor da Copa Intercontinental tinha o status de campeão do mundial. Se a Intercontinental foi precursora do mundial atual, desculpe a discordância, mas não consigo ver nenhuma diferença a não ser o aperfeiçoamento da competição e não a recusa do antigo. Se o Santos ganhou o Robertão ( que para muitos foi um torneio precursor do campeonato brasileiro) de 1968 o valor com o título brasileiro de 2002 é exatamente o mesmo, pois em 1968 não havia nenhuma competição nacional como aquela. Voce diz que em Dezembro de 2007 todas os textos da Fifa tratam da Copa Intercontinental como “precursora” ( como se o fato de ser precursora faça alguma diferença). Desculpe mais uma vez discordar mas em 2009 quando o Barcelona venceu o seu primeiro mundial está escrito o seguinte texto no site oficial da entidade:

    “Barça’s illustrious, bulging trophy cabinet was, curiously, devoid of a world title as the tournament commenced. They lost 2-1 to Sao Paulo in the Toyota Cup – a precursor to the FIFA Club World Cup – in 1992, before falling 1-0 to Internacional three years ago. The slight suspicion they would suffer an identical fate at UAE 2009 enhanced just five minutes into their campaign.”

    Acho que ficou bem claro não? Além dela citar a derrota do Barcelona no Intercontinental de 1992 ela ainda citou o seu próprio mundial em 2006. Se o “Intercontinental é Intercontinental” como você diz a competição nem teria sido relacionada no texto, já que a Fifa já possuia a sua própria competição desde 2000. Afinal “World Title” é “Wolrd Title”. Abraços.

  49. André Says:

    Olá, não estou “comparando” o UNAM e o América aos clubes sul-americanos e europeus. Estou lembrando que, nos mesmíssimos moldes da Intercontinental de 1960 a 1979, a Copa Interamericana existiu desde 1968 a 1998, desde 1968 tendo vitória de time mexicano campeão da CONCACAF sobre time campeão sul-americano, e desde 77 e 80 tendo título de times do “fraco e saco de pancadas” México sobre o Boca e o Nacional uruguaio, nas mesmas temporadas campeões da Libertadores e da Intercontinental-pseudo-mundial.

    Isso, não é afirmação sem pé nem cabeça. São fatos. Pode pesquisar. Fatos, não opiniões. Dizer “o que vale no futebol é América do Sul e Europa, o resto é fraco e negligenciável” é opinião. Vc é um sul-americano que tem a opinião de que “o que vale no futebol é América do Sul e Europa, o resto é fraco e negligenciável”. Beleza. É sua opinião. Se europeus tivessem essa opinião preconceituosa que vc tem, Champions League seria mundial de clubes: afinal, para 100% dos europeus, a média dos maiores clubes europeus está muito acima da média dos maiores clubes sul-americanos. Da mesma forma que vc, de forma preconceituosa, despreza México/CONCACAF como “inferiores no futebol de clubes” e despreza a Copa Interamericana tratando a Europeia Sul-Americana como Mundial, um europeu com um mesmo raciocínio preconceituoso poderia considerar América do Sul/CONMEBOL como “inferiores no futebol DE CLUBES”, desprezar a Intercontinental e tratar a Champions como Mundial… Se fizessem isso, vc certamente não concordaria e acharia isso um tremendo preconceito…

    Também não é opinião que a CONCACAF tentou na entrar na Intercontinental já na década de 1960, e ao invés de aceitá-la, dar-lhe alguma chance de participação, de forma a tornar a competição tão inclusiva do mundo quanto possível, UEFA/CONMEBOL preferiram manter seu torneio restrito às duas, mostrando que o objetivo era fazê-la intercontinental , não mundial. A própria UEFA diz isso. Revista UEFA Direct 105.

    Na minha língua, a palavra “mundial” não é sinônimo nem de “muito importante” nem “de válido”. Como todo torcedor que escreve com clubismo, vc misturou as bolas, colocou argumentos e fontes que demonstram a importância da competição, mas que não demonstram que ela é mundial. Como todo torcedor que escreve com clubismo, vc só consegue escrever na base do “é tudo ou nada”, “é 8 ou 80”: na sua cabeça, dizer que Intercontinental não foi mundial equivale a tentar “apagá-la”. Eu disse que Intercontinental não foi mundial e vc respondeu “que não se pode apagá-la”, como se eu tivesse tentado apagar a competição…

    Meu amigo, quem se propõe a apagar a História e a Geografia é você. Ao dizer que “Europa e América do Sul são tudo no futebol de clubes”, vc apaga: Ásia AFC, Champions da África CAF desde 1964, Champions da CONCACAF desde 1962, Mazembe, Cabañazo no Flamengo, Copa Interamericana, vitórias e títulos de “Concacafianos” na Interamericana desde 1968… Ao dizer que “algumas Copas do Mundo não tiveram times de todos os continentes e foram mundiais”, vc apaga as Eliminatórias da Copa, vc apaga o fato de que todas as nações associadas à FIFA em cada época (que em cada época tivessem seleção e que se candidatassem à Copa) tinham direito de jogar as Eliminatórias da Copa desde 1934, vc apaga que a Copa de 30 foi aberta a qualquer seleção então existente no Mundo que quisesse participar. Claro, a Copa de 30 não teve times de Ásia, África e Oceania e nem por isso deixa de ser mundial… o único asiático que se candidatou à Copa de 30 (Japão) acabou retirando a candidatura (ou vc queria que a FIFA obrigasse o Japão a jogar a Copa)??? No caso de Oceania e África, vc esperava que elas jogassem a Copa de 30 com time de exército colonial, ou com time de aborígenes???

    De um torcedor fanático, nada mais esperável do que substituir a História e a Geografia por clichês repetidos como “algumas Copas do Mundo também não tiveram times de todos os continentes” e “Europa e América do Sul são tudo no futebol de clubes”. De torcedor fanático, nada mais esperável de que julgar o mundo dos anos 30 com base na realidade dos anos 60. Pelo menos, vc poderia assumir que esse blog é de torcedor e colocar de vez a bandeira do seu time, seja ele Fla, São Paulo, Santos ou Grêmio.

    De resto, não quero apagar competição nenhuma. Todas os clubes que ganharam a Intercontinental a listam nos sites como títulos importantíssimos, e eu estou de pleno acordo. Porém só os brasileiros a unificam com o Mundial da FIFA nos sites deles, e nisso estou em desacordo. Da mesma forma, eu acho certíssimo que os clubes campeões da Copa Aldao, Copa Latina e RJ-SP a coloquem orgulhosamente seus títulos nos sites, mas jamais concordarei se eles os unificarem respectivamente com Libertadores, UEFA Champions e Brasileirão.

    Sobre a FIFA, ela faz muito bem em NÃO oficializar a Copa Intercontinental como Mundial. Por questões de calendário e patrocínio, FIFA criou seu Mundial 2005 tomando como base a Intercontinental. Isso é fato e a FIFA reconhece. O que não torna a Intercontinental um Mundial, e a FIFA não iguala as duas. Em segundo lugar, CAF, AFC e CONCACAF são tão filiadas à FIFA quanto CONMEBOL e UEFA, há uma igualdade de direitos a ser respeitada; CONMEBOL/UEFA barraram CONCACAF da Intercontinental nos anos 1960, com autoridade que elas jamais teriam no Mundial da FIFA. Em terceiro lugar, quando um clube decide participar ou não duma competição, vários fatores são levados em consideração: quem é organizador, prêmio financeiro, o que é a competição, datas, distâncias, violência, etc. Há uma ponderação de fatores. Se a Copa Intercontinental tivesse sido FIFA desde sempre, teria sido mais valorizada por muitos dos clubes que participaram dela, e os resultados em muitas edições teriam sido provavelmente diferentes. Oficializar ou reconhecer a competição como Mundial , depois de já realizada, mudaria o valor que a competição teve à sua própria época.

    Aliás, a própria História da Copa Intercontinental mostra que seus argumentos são furados. Por uma série de fatores (violência, dinheiro, calendário) a Intercontinental foi esvaziadíssima pelos europeus nos anos 70… Pelo teu raciocínio, tentando provar que Intercontinental foi Mundial porque foi valorizadíssima por europeu X ou Y, então teríamos que a esvaziada Copa intercontinental dos anos 70 não foi a mesma competição, não foi “tão mundial”, quanto a mais valorizada Intercontinental dos anos 60… e foram a mesmíssima competição…

    Os FATOS são: quando acontecia a Intercontinental, todo mundo SABIA que ela não era endossada pela FIFA e que, por decisão de organizadores e patrocinador, ela era fechada a 2 continentes enquanto já havia desde os anos 60 nada menos que 4 copas continentais de clubes no mundo. Quando passou a acontecer as Copas do Mundo de Clubes da FIFA, todo mundo SABIA que ela era endossada pela FIFA e que incluía todos os clubes do mundo (dentro do possível) através de todas as copas continentais então existentes. Quando a FIFA criou sua Copa do Mundo de seleções, todo mundo SABIA que ela era endossada pela FIFA para indicar o campeão mundial e que qq seleção de associação nacional de futebol filiada à FIFA tinha o direito de participar das Eliminatórias, caso se candidatasse.

    Esses são os FATOS, que todo mundo SABIA quando as competições ocorreram. Se com base nos fatos, fulano ou clube ou jornal X deu grande valor à competição enquanto fulano ou clube ou jornal Y não deu valor nenhum, aí é outra história. Com base nos fatos, cada uma valoriza o que quer mais ou menos, de acordo com sua opinião.

    O que não dá é querer mudar os fatos da História transformando competição de entes continentais (UEFA e CONMEBOL) fechada a dois continentes em competição de ente Mundial (FIFA) aberta a tanto do mundo quanto queira participar das Eliminatórias.

    Abçs

    PS: Valeu. vc tá me dando uma publicação da FIFA na qual ela chama Toyota de World Title. Beleza. Tem uma outra publicação da FIFA, chamada “Goodbye Toyota Hello FIFA Club World Cup”, no qual a FIFA trata Toyota como “Mundial simbólico” e reproduz frase do Platini dizendo que só o Mundial FIFA é mundial verdadeiro…Parece que a FIFA se contradiz, não é mesmo? Se ela se contradiz, vejamos o que ela diz no Club World Club Post Event Statistical Kit, que é, entre todas as citações da FIFA à Intercontinental, o ÚNICO doucmento da FIFA que a mesma trata como OFICIAL: “intercontinental foi endossada por UEFA e CONMEBOL” e “intercontinental se fundiu ao mundial FIFA”… Entre todas as páginas da FIFA que citam a Intercontinental, algumas citam como mundial e outras como mundial simbólico e outras não a citam como mundial, e de todas essas publicações, a ÙNICA que a FIFA chama de documento oficial diz que o primeiro mundial foi o 2000.

  50. André Says:

    PS2: não se ofenda por favor, por ter dito que vc é torcedor fanático e clubista. Todos nós, que amamos futebol somos torcedores fanáticos e clubistas. A diferença é que, torcedor de um clube que levou pau nas 3 (Toyota, Mundial e Interamericana), eu consigo falar das 3 de forma isenta.
    Sobre a Copa Interamericana, de fato foi CONMEBOL 14 X 4 CONCACAF. Mas esse 4 existiu. Desde 1977. Não há, do ponto de vista estrtiamente lógico, nenhuma razão para achar que o Nacional uruguaio é campeão mundial porque bateu o Nottingham campeão europeu e não achar que merece o mesmo título “mundial” o UNAM que bateu o mesmíssimo Nacional na Interamericana da mesmíssima temporada.
    Todas as competições oficiais têm valor. O Mundial FIFA é oficial da FIFA e a Intercontinental era oficial de UEFA e CONMEBOL. O ideal seria que a FIFA criasse um ranking de clubes, um ranking amplo que deixasse claro o peso de Mundial, Toyota, Interamericana, Afro-Asiática… claro, o ranking teria de ser da FIFA, pois FIFA é superior à UEFA e CONMEBOL, e logo apenas a FIFA poderia ter autoridade para pesar uma competição de UEFA e CONMEBOL em relação a uma competição da FIFA…
    Abçs

  51. Marcelo Abdul Says:

    Não me ofendi em absoluto. Apenas discordo do seu ponto de vista. O fato do seu time levar pau das três competições não tem absolutamente nada a ver, mas se Nasa não tivesse feito um gol contra e Raul não tivesse realizado aquele golaço no final da partida você seria minoria pois 99.9% dos vascaínos iriam se declararr campeões mundiais e ao contrário do que você pensa eu também considero a minha opinião isenta pois mesmo que meu time não tivesse vencido a competição eu teria exatamente a mesma opinião. Nunca quis pagar de “isento” como você afirma. Sempre deixei claro que sou são paulino em meus posts. Bogagem é você achar que alguém gosta de futebol sem torcer pra ninguém.

    Você julga que não há razão lógica para chamar o Nacional de campeão mundial por ter disputado apenas um jogo contra o campeão da Europa. Desculpe, mas você se equivoca novamente ao ignorar as origens e a razão da competição. A Fifa nunca contestou o chancela de campeãs mundiais dadas aos campeões da Copa Intercontinental. Tanto que ela considera um título importante na relação dos clubes que a venceram como “maiores glórias”.

    Você afirmou num comentário que pagaria a minha passagem se eu confrontasse um torcedor mexicano. Lhe faço a mesma proposta se você for ao Uruguai e convencer um torcedor do Nacional de Montevideu de que ele não foi campeão do mundo. Complicado desfazer a história do futebol com uma canetada. Abraços.

  52. Marcelo Abdul Says:

    Desculpe André, mas acho que agora você deu uma tremenda viajada na maionese. Comparar a Copa Interamericana é usá-la como comparativo para justificar que o Intercontinental não era um mundial é uma piada. Para começar o torneio nem era tão importante assim, tanto que alguns clubes brasileiros campeões da Libertadores nem se interessaram em disputá-la. 14 títulos sul americanos contra apenas 4 títulos de clubes da Concacaf já dizem tudo. Além do mais comparar dois torneios diferenciados em que uma tinha mais relevância que o outro é algo surreal. Lógico que o futebol mundial desde 1930 nunca se restringou apenas a América do Sul e Europa, mas foram nessas duas regiões que o futebol mais se desenvolveu ao longo da história. Nos anos 60, época da criação do Intercontinental os outros continentes não representavam muita coisa m termos de futebol, pois o prossionalismo estava começando por essas regiões e em outros países mal existia. Isso não é desprezo. Não tente tirar palavras da minha escrita com teses acusatórias mirabolantes.

    O único torneio de relevância mundial dessa época até o ano 2000 era a Copa Intercontinental. Existia outro torneio de prestígio mundial entre clubes de vários continentes , que atraia a atenção da imprensa e no mundo todo? Pela imensa audiência dos jogos eu acho que não. O fato de eu ser são paulino não tem absolutamente nada a ver com o assunto. Mesmo que o tricolor jamais tivesse vencido o Intercontinental a minha opinião teria sido exatamente a mesma. As suas justificativas de que sou apenas um “torcedor fanático” são pueris e risíveis. Tenho um posto de vista diferente do seu. Nem sempre as pessoas podem achar que você tenha razão.

    O Boca foi campeão do mundo em 1977 contra o vice campeão europeu. E não consta que a torcida considere que seu time seja menos campeão mundial por isso, vide a primeira estrelinha dourada na camisa xeneize postada nesse mesmo post. O São Paulo ganhou vice europeu em 1993 e a comemoração foi a mesma que a de 1992. O Olimpia também venceu o vice europeu e a estrelinha dourada está confecionada na camisa. Contestar isso é inverter a história do futebol mundial. No mesmo síto da Fifa em 2005, a Fifa publicou a postagem “We Are The Champions” em que ela deixa bem claro que 26 clubes que venceram a Intercontinental e o Mundial realizado por ela merecem serem nomeados campeões do mundo e ela relaciona o Corinthians (campeão mundial pela Fifa) em 2000 junto com os campeões intercontinentais desde os anos sessenta.

    Você próprio se contradiz em seu comentário. Se a Fifa tomou como base o Intercontinental e o chamou de “torneio precursor” de seu atual formato as coisas ficam bem claras. Mesmo que ela tenha iniciado o seu torneio mundial oficial inicialmente em 2000, nada tira o prestígio e a chancela de títulos Intercontinentais anteriores das outras equipes, mesmo que pelo seu ponto de vista ele seja apenas ” mundial simbólico”. O próprio artigo da Fifa da final do mundial de 2009 lhe mostra isso. Se você não quer enxergar só pra manter a sua opinião eu não posso fazer nada. Curioso o francês Michel Platini dar essa declaração. Ele mesmo afirmou que a decisão do Intercontinental de 1985 ganho pela Juventus foi a partida mais importante de sua vida. Mas como você mesmo gosta de declarar são fatos. E a Fifa considera a Intercontinental um título de cunho mundial mesmo que ela não tenha sido a organizadora do torneio. Constestar isso é querer apagar todas as páginas da bíblia com um mero corretivo. Não tem como. A história do futebol não começou em 2000. Abraços.

  53. Fábio Says:

    Uma pergunta a todos

    , Antes do Campeonato Brasileiro de 1970, o Corinthians , São Paulo, Santos e Palmeiras ganhou vários torneios Rio x São Paulo. Nesta época, eram os dois polos mais importantes. Os campeões destes torneios eram considerados o melhor time do Brasil!!!
    No entanto, por mais que queiram, eles não são campeões brasileiros, são campeões de um torneio inter estadual!!
    O campeonato Brasileiro da CBD que depois ficou CBF, começou em 1970 com o Atlético o primeiro campeão Nacional, apesar do futebol do Brasil não ter iniciado em 1970 certo?
    Em um momento, o InteEstadual perdeu a importância diante do Campeonato Brasileiro e deixou de existir!!!
    Infelizmente para muitos, os títulos Rio São Paulo, deixaram de ter tanta relevância e já não são considerados como tendo o mesmo valor do campeonato Nacional!!! 1970, foi um marco no futebol Nacional!

    Nisso todos concordam certo?
    É a mesma coisa do campeão intercontinental (1 unico jogo não organizado pela FIFA) e Campeão Mundial, que começou em 2000)
    Em um momento 2004 o Intercontinental perdeu importancia diante do Mundial e deixou de existir.
    Agora, na história os times podem comemorar que tiveram titulos importantes (interestaduais ou inter continentais) e até considerar como o mais importante de suas histórias, mas, oficialmente, não são campeões Brasileiro e o Mundial.
    Isto é história oficial e daqui a 20 anos, quando tivermos 28 torneios já organizados pela FIFA, infelizmente para muitos, os Intercontinentais cairão um pouco no esquecimento e terão com certeza menos importância que o Mundial da FA – Ano 2000, será o Marco do Nacional

    Assim como a Libertadores teve seu marco.
    Outra comparação:
    os times do consideram mais importante ser campeão da Libertadores do que da supercopa (campeão da Libertadores x campeão da Sulamericana).

    Os times europeus também consideram mais importante ter sido campeão europeu do que da disputa intercontinental (melhor da América do Sul x melhor da Europa).
    O jogo intercontinental (porque copa de um jogo só não existe) inclusive, previa como regra pela patrocinadora
    Melhor represntante sulamericano colocado na Libertadores contra o campeão Europeu. Portanto, se um time Mexicano fosse campeão e o segundo colocado também fosse da América Central, mesmo assim o jogo Intercontinental seria entre o terceiro colocado da Libertadores (time sulamericano) contra o time Europeu.
    Podem ler nas cláusulas do patrocinador, que este era o critério de escolha das duas equipes.

    Atte.

    Fábio

  54. Paulinho Cássio Sheik Says:

    Daqui a 50 anos ninguém ira lembrar do Intercontinental, será esquecido e quando forem olhar para o mundial de clubes estará lá que o primeiro campeão mundial é o Corinthians. Que inclusive esse ano irá igualar o Barça como os únicos Bicampeões mundiais.

  55. Marcelo Abdul Says:

    Felizmente os torcedores dos outros times do Brasil e do planeta tem memória para lembrar. A Intercontinental felizmente nunca será esquecida. Típico comentário de torcedor que nunca venceu o torneio.

  56. Marcelo Abdul Says:

    Uma correção Fábio. O São Paulo nunca foi campeão do torneio Rio-São Paulo antes de 1970. O tricolor só venceu o torneio uma única vez em 2001. Outra, a CBF oficializou todos os titulos brasileiros desde 1959 e não mais em 1971.

    É ridículo comparar o Rio-São Paulo com a Intercontinental. Para começar nenhum dos times do Rio-São Paulo viajou para as altitudes bolivianas, ou enfrentou mais de 5.000 km de avião e estádios com torcedores insanos.Muito menos fez jogos de ida e volta da América do Sul à Europa ou enfrentou 12 horas de voô até o Japão. Nos anos 60 o torneio Intercontinental foi criado de decidir o melhor clube do mundo. Não era um torneio amistoso e tinha uma importância enorme. As pessoas precisam parar de ver o passado com os olhos do presente.

    O que tem a ver um torneio interestadual com uma disputa mundial? Nada.

    O que a Fifa faz hoje todo o ano é reviver o Intercontinental quando já classifica América do Sul e Europa nas semifinais e de lados opostos. Muitos jornalistas inclusive preferem o antigo formato, mais direto e objetivo.

    Muitos times europeus até hoje não dão importancia a Copa do Mundo de Clubes da Fifa como não davam ao Intercontinental. A torcida do Barcelona mal saiu as ruas para festejar a goleada sobre o Santos no ano passado. Mas os abenegados do Ajax, Milan, Inter fizeram festa para seus jogadores quando eles chegaram no aeroporto e nas ruas. É uma questão cultural de país para país. Isso não diminui a importância dos torneios.

    Mais uma correção, a Supercopa de clubes campeões da Libertadores foi extinta em 1997. A disputa que você se refere é a Recopa. E a cláusula não foi feita pelo patrocinador e sim de comum acordo com a Conmebol já que a Concacaf já conta com uma vaga no Mundial de clubes. Se fosse ao contrário e um clube mexicano vencesse a Libertadores o Mundial não teria um único sul americano na disputa. Abraços.

  57. Fábio Says:

    Caro Abdul

    Ninguem está comparando o torneio rio sao paulo com o Mundial em importancia, e acho desnecessário voce dizer com agressões dizendo ser ridículo esta comparação.
    Se prestar atenção, estou comparando a relação
    InterEstadual Rio x São Paulo = Entre Estados
    Campeonato Brasileiro = País
    Inter Continental America do Sul x Europa = Entre Continentes
    Campeonato Mundial de Clubes da FIFA = Mundo

    Apenas isso.

    Não sei porque tanta resistencia em aceitar um fato.
    O Inter Continental pode ser considerado importante, ninguem esta desmerecendo, e na cabeça dos SaoPaulinos pode valer como um mundial sim, sem problemas, mas é Intercontinental.

    Veja que a propria galeria de Titulos do Sao Paulo, diz com muito orgulho

    1 Titulo Mundial da FIFA
    2 Titulos InterContinentais Toyota.

    E o torneio Rio x Sp NÃO É CONSIDERADO COMO TITULO DE CAMPEAO BRASILEIRO

    http://www.campeoesdofutebol.com.br/titulos_sao_paulo.html

    Mundial de Clubes da Fifa 2005
    Copa Intercontinental 1992 e 1993
    Taça Libertadores da América 1992, 1993 e 2005
    Supercopa da Libertadores 1993
    Recopa Sulamericana 1992 e 1993
    Copa Conmebol 1994
    Supercopa Conmebol 1996
    Campeonato Brasileiro 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008
    Torneio Rio-São Paulo 2001
    Campeonato Paulista 1931 (como São Paulo da Floresta), 1943, 1945, 1946, 1948, 1949, 1953, 1957, 1970, 1971, 1975, 1980, 1981, 1985, 1987, 1989, 1991, 1992, 1998, 2000 e 2005. Venceu ainda o Supercampeonato Paulista em 2002.
    Torneio Inicio do Paulista 1932 (como São Paulo da Floresta), 1940 e 1945.

    Abçs
    Fábio

  58. Fábio Says:

    Se os torneios nacionais foram realmente unificados, entao a taça das bolinhas nao deveria ir nem para o Sao Paulo, Nem para o Flamengo. O Palmeiras é o que tem mais titulos entâo?
    Porque voces ficam falando que só o São Paulo é hexa?
    O Palmeiras entao tem 8 titulos de Brasileiro + 2 da Copa do Brasil? Está 4 na frente do SP?
    O Palmeiras foi duas vezes campeao Brasileiro no mesmo ano?
    Taça Brasil + torneio Robertão?
    Pra mim, campeonatos anteriores podem ter importancia de Brasileiro, podem ser unificados por fax, etc, mas campeonato Brasileiro organizados pela CBD e depois CBF, valem a partir de 1970, assim como Mundial da Fifa, a partir de 2000, os outros, tambem sao importantes, torneio Robertao, taça Rio-SP, campeonato Paulista (inclusive, a comemoração do Corinthians em 77, foi muito maior que o da Libertadores 2012, portanto, todos os titulos tem sua importancia, mas cada titulo tem um nome, e como voce mesmo disse no inicio de seu Blog, “O torneio Intercontinental foi idealizado por Henry Delaunay,…”

  59. Marcelo Abdul Says:

    Não agredi ninguém. Apenas achei a sua comparação sem pé nem cabeça. Você próprio se contradiz nessa sua “explicação”. Disputa entre dois continentes é o que? Rio-São Paulo? Rsssss. O Mundial é coisa da cabeça dos são paulinos? Ahan…sinto lhe informar mas também é coisa da cabeça dos santistas, flamenguistas, gremistas, xeneizes,rossoneros, nezzazzuris, milionarios, tricolores, aurinegros….a lista é grande.

    A Copa Intercontinental dava ao campeão o mesmo valor de campeão do mundo. Isso é claro e até mesmo a Fifa aceita como foi escrito em diversos artigos do site da entidade. É só procurar e você vai encontrar. Além do mais a Copa Intercontinental foi criada com o objetivo de definir o melhor time do mundo. Ou seja, título mundial.

  60. Marcelo Abdul Says:

    A Taça das bolinhas foi criada em 1975. Ela não é retroativa. O time que vencesse a taça cinco vezes à partir desse ano é que tem o direito de receber a taça. No caso, o Flamengo.

    O São Paulo é hexa. O Palmeiras tem 8 títulos brasileiros e duas Copas do Brasil. Sim, está na frente do SP. Ganhou mais títulos nacionais.

    Sim, em 1967 segundo a CBF foi campeão duas vezes.

    O próprio presidente da CBD na época João havelange disse que criou a Taça Brasil em 1959 com o objetivo de definir o campeão brasileiro de futebol. Se o próprio presidente da entidade afirmou isso é batom na cueca. Era título nacional. Não era fax. Teve torcedor que vibrou e comemorou como título brasileiro. Daí veio o infeliz governo Médici e quis apagar tudo exatamente como algumas pessoas tentam fazer agora. Exato, cada título pode ter um nome, mas o valor dele é o que interessa. Não vejo diferença entre ganhar um Robertão e um campeonato brasileiro, da mesma forma que não vejo diferença entre ganhar um Intercontinental e um Mundial da Fifa. A única é que se faz um jogo a mais. Abraços.

  61. jardiel de andrade silva Says:

    então o palmeiras ,fluminense e o vasco tab foram campeõs mundiais pela copa rio

  62. Marcelo Abdul Says:

    Para muitos palmeirenses sim. Se eles viveram isso e comemoraram como título mundial quem sou eu para contestar? Sei muito pouco sobre a história da Copa Rio de 1951 e 1952 para emitir uma opinião concreta. Mas dá para saber que foi torneio internacional com grandes times da época. Se não me engano foi a primeira grande competição internacional envolvendo clubes de vários continentes. Já é um alento.

  63. André Says:

    Abdul,
    os títulos da Interamericana do América e do UNAM foram fatos reais, não opiniões subjetivas. Nada garante que esses clubes não pudessem ganhar dos sul-americanos caso se enfrentassem no Mundial de Clubes, tal como ganharam na Interamericana. Sua frase de que a Interamericana não era “valorizada” é ridícula por se tratar de um recurso à opinião subjetiva e não a um fato concreto. Eu te pergunto: se vc acha que a Interamericana era pouco valorizada, eu te pergunto desde quando a Intercontinental era tão valorizada assim pelos europeus???? Não me faça rir: na década de 1970 foram “só” 7 ENTRE 10 desistências européias na Intercontinental… vc diminuir os títulos mexicanos na Interamericana dizendo que ela não era valorizada… isso é tão ridículo quanto dizer que o Boca 1977 é menos campeão intercontinental que os outros porque enfrentou o vice europeu, não o campeão europeu… mas OK, se vc acha que as vitórias reais, dentro de campo, dos mexicanos valem menos que a opinião pessoal da tua cabeça, OK, é contigo mesmo.
    novamente, vc escreve blablaba sobre como o futebol era fraco fora de Europa e América do Sul… vejamos Copas do Mundo: Inglaterra derrotada pelos EUA já em 1950, a Itália derrotada e eliminada pela Coréia do Norte já em 1966 e pela Coréia do Sul em 2002, a Argentina campeã mundial de 1986 derrotada por Camarões na Copa seguinte, a Alemanha derrotada pela Argélia em 1982, a Espanha derrotada pela Nigéria em 1998 e pela Coréia do Sul em 2002, a França campeã mundial de 1998 derrotada pelo Senegal na Copa seguinte e por México e África do Sul em 2010, a Tchecoslováquia finalista da Copa de 1962 derrotada pelo México naquela mesma Copa e derrotada por Gana em 2006, a Suécia derrotada pela Costa Rica em 1990, Brasil eliminado da Olimpíada de 1968 pelo Japão e depois por México, Nigéria e Camarões… isso, falando só de derrotas de seleções européias e sul-americanas de ponta, que foram campeãs mundiais ou vices …. realmente, os europeus e sul-americanos são semmmmpre melhores que os outros… isso sem falar na Copa Interamericana…
    É ÓBVIO que clubes africanos, asiáticos não tinham tanto cartaz antes de 2000; afinal, eles não tinham nenhuma chance de aparecer… se tivessem tido essa chance, o que o garante que não teriam tido vitórias contra europeus e sul-americanos???
    como eu te disse: vc é um torcedor fanático que fala um monte de m achando que tá argumentando. OK, vou ao Uruguai perguntar aos torcedores do Nacional e do Penarol se Toyota era Mundial… mas é aquilo: desde quando algo alcunhado mundial pode ser assim interpretado não no mundo todo mas só num continente??? Se é para fazer “mundial” assim entendido só na América do Sul, era mais fácil dar dois troféus pro campeão da Libertadores: o da Libertadores e o Mundial…
    Novamente: ninguém está “apagando” o valor de nada. A FIFA não tem culpa de uma rede de televisão ter inventado o nome “mundial interclubes” para valorizar a transmissão duma taça, e um bando de torcedor fanático cego ter achado que era “campeão mundial” num negócio que só dava chance a 2/6 do futebol do mundo não dando chance nem mesmo ao país-sede… se está dando apenas o valor justo: intercontinental, precursora de mundial, mas não mundial. Se Toyota era mundial, então os japoneses são o povo mais sangue de barata da Terra: mesmo montando super-times nos anos 1990, continuaram albergando um “mundial” que não dava nenhuma chance a eles… mas é aquilo: entre no site da Toyota e da JFA, e sobre a disputa lá realizada de 1981 a 2004, vc lerá European/South American Cup, não Interclub World Cup…
    Vc se deu ao trabalho de escrver um relatório mundial interclubes…. já que se deu a tal trabalho, deveria ter feito um trabalho melhor. Num ponto vc escreveu que “algumas Copas do Mundo não tiveram times de todos os continentes nem por isso deixam de ser mundiais”… bem, vc deveria saber que as Copas (que incluem as Eliminatórias) sempre foram abertas à inscrição de todos os países filiados da FIFA de todos os continentes….já a intercontinental nunca deu chance ao outros mesmo quando eles provaram ser melhores: um time do México chegou à final da Libertadores de 2001 e antes da final a conmebol anunciou que ele não poderia jogar a Intercontinental mesmo se ganhasse a Libertadores, pois não era um clube sul-americano… se o objetiva da Toyota era ser “mundial”, porque discriminar os mexicanos mesmo se eles conquistassem a Libertadores??? a mesma coisa sobre aquelas placas fake “Hosted by…” que vc acha que foram colocadas pela FIFA… Aliás, até hoje eu estou para ler algum documento oficial da FIFA (documento oficial, não revista ou texto jornalístico) em que a FIFA trate a Intercontinental como Mundial…

  64. Marcelo Abdul Says:

    É verdade. Eu devo ter me enganado. Boa parte da imprensa brasileira, dos grandes clubes e torcidas que conquistaram esse título devem estar errados. Os jornais e revistas do mundo todo também. As tevês que até hoje chamam os vencedores do Intercontinental de Mundial igualmente. Só você que está certo não é André? Fomos enganados esse tempo todo pela imprensa . Que coisa…isso é caso de processo criminal.

    De todas as Copas que você citou com as zebras, quais delas ganharam o Mundial? Ops.

    Saiba que até hoje em muitos países se treinam em campos de terra. Hoje, século XXI. Imagine na época em que o Intercontinental foi criado. Quando você fala uma asneira dessas você revela todo o seu desconhecimento a grandes times e esquadras que encantaram o mundo nos anos 60 até hoje. Fala sério. Você acha que o “poderoso” UNAM venceria o Real Madrid de Puskas? o Santos de Pelé? o Penarol de Spencer? O Ajax de Cruyff? O Bayer de Munique do Beckenbauer? O Milan de Gullit, Baresi e Van Basten?

    A intenção do Intercontinental foi justamente a de definir o “melhor time do mundo” na época dos dois maiores centros do futebol mundial: Europa e América do Sul. Não se falava muito em África, Ásia e Oceania porque o futebol profissional naqueles países mal existia. Veja o exemplo dos campeões da Oceania que disputam o atual formato da Fifa. Jogadores semi-profissionais. Padeiros, advogados que treinam em dia de folga.

    Saiba que o nome do torneio South American/Europe só foi instituido nos anos 80 quando o torneio começou a ser disputado no Japão. Antes se chamava Taça Intercontinental com jogos de ida e volta. Um novo formato portanto. Mesmo assim a mesma taça, junto com o do troféu da Toyota foi dado aos vencedores. Note que os jogadores desde 1980 levantam doís troféus. Isso não diminuí em nada a conquista deles. Partidas inesquecíveis, históricas e memoráveis foram disputadas no estádio nacional de Tóquio. Me cite uma partida da “inesquecível” Taça Interamericana. DC United x Vasco? Legal.

    Alguns times europeus até hoje não dão a mesma importância ao Mundial como nós sul-americanos. O Barcelona goleou o Santos pelo Mundial da Fifa e não houve muita festa nas ruas da Catalunha. Aliás, quase nenhuma. O Manchester United venceu o Palmeiras e a comemoração deles não foi tão festiva, mas no site deles está escrito “United coroado campeão do mundo pela primeira vez”.

    Nos conturbados anos sessenta e setenta os times europeus não iam para jogos. Iam para verdadeiras guerras campais contra o argentinos (diga-se Estudiantes de La Plata e Independiente de Avellaneda) que a todo custo queriam ganhar o título de campeões do mundo. Os europeus então se recusavam a ir nos torneios seguintes desde 1972 como uma forma de protesto contra a violência e intimidação aos seus jogadores e até suspeita de compra de juízes. Não era desinteresse. Tanto que quando o Cruzeiro venceu a Libertadores da América em 1976, o Bayer de Munique veio aqui no Brasil disputar a decisão. Pois nossa torcida não tinha um histórico intimidativo como nossos “hermanos”.

    Enfim seus argumentos vazios são um poço de contradições. Quanto mais você tenta justificar mais você se enrola. Eu não tenho nenhuma dúvida que os campeões da Taça Intercontinental/Toyota são campeões do mundo. Não sou eu que estou dizendo isso. A própria Fifa confirma isso em várias reportagens de seu site oficial. Como se um site oficial não representasse a opinião de um entidade.

    O que será que representa então?

    http://www.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/news/newsid=101662.html

    E para não dizer apenas que estou tentando justificar meus argumentos apenas porque você apresenta a posição ridícula de que sou um mero “torcedor fanático” apresento a manchetes abaixo.

    Satisfeito? Não? Ok. Vamos a um site oficial de um grande clube europeu que na sua visão tosca ” não dava importância ao Intercontinental”.

    http://www.juventus.com/juve/media/multimedia/video/8%20dicembre%201985%20la%20juve%20e%20campione%20del%20mondo

    Ainda não? Bem. Cada um tem o direito a sua opinião. Eu fico com a minha e você com a sua. Mas o que não se deve nunca é menosprezar a paixão e emoção do torcedor.

  65. André Says:

    Meu amigo. É aquilo. Se na sua visão tosca a palavra mundial é sinônimo de importante ou relevante, OK, é direito seu ser um analfabeto. Eu jamais disse que a Intercontinental não fosse importante, ou mesmo muito importante. Apenas disse que não era mundial. Jamais disse que os italianos não davam importância à Intercontinental.
    Mas é aquilo: um analfabeto lê não aquilo que tá escrito, mas o que já está na cabeça dele….
    Fatos: depois de ganhar a Interamericana em cima do Boca em 1978, o America/Mex quis jogar a Intercontinental contra o Liverpool e a CONMEBOL não deixou. Tal como a Conmebol anunciou que não deixaria os mexicanos jogarem a Europeia Sul-Americana caso vencessem a Libertadores… ué, mundial não é para indicar o melhor do mundo??? estranho esse mundial, que é aberto aos sul-americanos mas não aos mexicanos mesmo quando os mexicanos se provam melhores que os sul-americanos…
    mas é aquilo: as vitórias reais, fatuais, dentro de campo, dos mexicanos são e serão sempre zebras irrelevantes…. Mesmo vencendo, eles serão sempre irrelevantes… porque o Marcelo Abdul assim decidiu (rsrsrsrs) porque é o jeito dele acreditar que Toyota é Mundial… chega a ser ridículo…
    Va até agora nada respondeu ao que eu coloquei: vc se dá ao direito de dizer que Europa e América do Sul são o que importa no futebol e que o resto é irrelevante, e que por isso Toyota é Mundial e as vitórias mexicanas na Interamericana (por exemplo) são só zebras irrelevantes que só ocorreram porque os mexicanos valorizam mais a Interamericana que os sul-americanos…. Beleza…. Se vc perguntar a 100% dos europeus, eles vão te falar que, na média geral, os clubes europeus tão bem acima dos sul-americanos. Se um europeu dissesse que Europa é o que importa no futebol de clubes e que o resto é irrelevante, e que por isso a Champions é Mundial e as vitórias sul-americanas na Intercontinental são só zebras irrelevantes que só ocorreram porque os sul-americanos valorizam mais a Intercontinental que os europeus …. se um europeu dissesse isso, o que vc ia achar???
    Vc perguntou qual jogo da Interamericana foi “marcante” e “inesquecível”, tentando desqualificar essa competição… em primeiro lugar, eu não disse que a Intercontinental não foi “inesquecível” ou “marcante”, apenas disse que não foi um mundial… ademais, vc chegou no ponto em que tá colocando a impressão emocional de torcedor como mais importante que os resultados reais dentro de campo… já virou conversa de maluco…quer dizer, na sua opinião, os títulos e vitórias reais, ocorridos dentro de campo, dos mexicanos, valeriam menos que o fato de eles não serem tão “marcantes e inesquecíveis”…. fico me perguntando que cara vc faria se um catalão te dissesse que o Barça é o melhor time do mundo de 1992 porque, na opinião desse torcedor, o SPFC de 1992 não seria tão “marcante e inesquecível” quanto o Barça …
    PS: sobre o site da FIFA. No site tem uma seção chamada Offical Documents. Você acha que está lá à toa??? Vc acha que tudo no site da FIFA é oficial e que a FIFA colocou uns documentos numa seção Official Documents apenas para ser redundante??? Bem, para mim, se a FIFA tem um site com uma seção chamada Official Documents, está querendo dizer que o que não está nessa seção não é um official document,…

  66. Marcelo Abdul Says:

    Analfabeto… Legal. Eu pensei que essa seria uma discussão sadia sobre duas opiniões divergentes. Mas você caiu pro lado da babaquice. Beleza André. Vamos todos contemplar a sua “genialidade”.

    Mexicanos melhores que sul-americanos…por 3 x apenas… Nossa. Que vantagem…. Qual o Mundial da Fifa que um time mexicano foi para a final? Nossa. Uma competição tão relevante que nem existe mais e não atraiu interesse de quase nenhum clube brasileiro. Sensacional cara. Seus argumentos são cada vez melhores ….clap..clap..clap. Você já passou da razão e está escrevendo um monte de abobrinha só pra se justificar. Faz o seguinte? Pega o seu documento oficial elaborado num escritório acarpetado, enquadra e coloca na parede da sua casa. Eu fico com a emoção do torcedor.

    Fico lisonjeado com os teus elogios jocosos mas não tenho o poder pra definir o que é irrelevante ou não. Não sou o babaca do Blatter que eum busca de negociatas e política barata pra se reeleger na Fifa coloca todos os jogos dos torneios intercontinentais no site da Fifa e depois os retira na calada da noite.

    O SPFC de 1992 não foi marcante e inesquecível? Legal, é a sua opinião. Mas saiba que esse mesmo time venceu o Barça duas vezes. Uma pelo placar de 4 x 1 e a outra na decisão do título intercontinental. Mas gosto pessoal não se discute.

    “Zebras irrelevantes”. Patético. Morri de rir lendo isso. Realmente o Santos do Pelé deve ter sido uma zebra irrelevante pra caralho. Ah Ah Ah! Vc conhece mesmo a história do futebol ou é só um piadista?

    Se a Fifa coloca um documento oficial estabelecendo apenas a sua competição como Mundial e depois escreve no site OFICIAL que o Intercontinental equivale a um título mundial, isso prova a idéia dúbia que a entidade tem sobre a competição. Nem ela, a entidade mór Fifa sabe e você quer vir aqui cagar regra? Beleza. Fique com a sua opinião. Eu fico com a minha e a de milhões de torcedores “analbabetos” que pensam justamente o contrário.

    Abraços.

  67. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Pra início de conversa, alguém que se diz sério (o blogueiro), e já começa mentindo e inventando:
    A MENTIRA:
    ” torneio Intercontinental foi idealizado por Henry Delaunay, secretário-geral da Fifa, que no início da década de 60 incentivou a competição para definir o melhor time do mundo entre as duas maiores forças continentais do futebol mundial. ”
    A VERDADE:
    “Two high points in the history of the Lombard club, one
    in black and white, the other in colour. Between these
    two events, the intercontinental club competitions underwent enormous change. Created in 1960 at the initiative of the South American confederation (CONMEBOL),
    with UEFA’s support, the European/South American
    Cup was contested as an unofficial competition by the
    holders of the European Champion Clubs’ Cup and the
    winners of its newly established South American equivalent, the Copa Libertadores. ”
    Atentem para “criado pela Conmebol e pela UEFA” e “as an unofficial competition”, uma competição não oficial.
    Quem diz? A própria UEFA.
    Fonte:
    http://pt.uefa.com/MultimediaFiles/Download/EuroExperience/uefaorg/Publications/01/59/87/45/1598745_DOWNLOAD.pdf

    Outra bobagem:
    “Coincidência ou não, desde que a Fifa assumiu a chancela do Mundial em definitivo como uma espécie de “fusão” com a Copa Intercontinental nunca um time africano ou asiático disputou a final da competição, apenas os tradicionais rivais europeus da Champions League e o sul americanos da Libertadores.”
    Essa é motivo de chacota. Mazembe nele, moçada!!!!!!!!
    Dá pra levar um cara desses a sério???
    …………………………………..
    Pra acabar de arrasar:
    “Em dezembro teremos mais uma disputa. A Internazionale de Milão tentará o tri e o Inter de Porto Alegre tentará o primeiro bicampeonato no atual formato da Fifa. Uma disputa que certamente será emocionante e imperdível como foram as outras edições desde 1960. Não se destrói uma tradição com galhofas, teorias pessoais estapafúrdias ou canetadas comerciais. Para qualquer torcedor o que vale é o que se joga dentro do campo e não fora dele.”
    Não, Mãe Dinah, você não contava com a astúcia do Todo Poderoso Mazembe. Que é o legítimo vice-campeão mundial de clubes. Goste você ou não!!!!
    Aprenda uma coisa, todos os filiados à FIFA tem o direito de participar do Mundial, assim como os Bolivares, Tolimas, e outros times menores da América do Sul da Libertadores, assim como os Narivaienses, Campinenses, Luverdense, da Copa do Brasil, assim como o Atlético/GO, Figueirense, etc do Brasileiurão.
    Abdul, escrever sobre receitas culinárias é menos complicado, rapaz.

  68. Marcelo Abdul Says:

    Nossa. Eu estou completamente arrasado com suas bravatas! Uahuahauahauhauaha!

    Por que você acha que eu tenho alguma coisa contra o Mazembe? Pelo contrário. Adorei ver o time africano na final em 2010.Foi histórico para o futebol mundial.

    Da maneira que você fala parece que tenho algo contra o atual formato da Fifa. Tenho algumas ressalvas, mas acho muito legal que todos os times campeões dos continentes participem hoje.Isso já deveria ter feito há muito tempo.

    Enquanto não tinha nenhum “torneio oficial” da Fifa, o que nós tinhamos? A Taça Intercontinental. Conforme-se caro colega. É um puta título que dava ao campeão o status de campeão do mundo. E ela era oficial sim, ao contrário do que você diz e que esse documento apregoa. Caso contrário me explique como o Olimpique de Marseilhe não disputou a partida final contra o São Paulo em 1993. Time que era suspenso pela UEFA não poderia participar de COMPETIÇÕES OFICIAIS e a Copa Interncontinental era um torneio oficial.

    Mentira?

    http://www.aworldofsoccer.com/top_tournaments/intercontinental_cup_yearbyyear.htm

    Fico muito orgulhoso quando vejo jornalistas e torcedores já pensarem numa final entre Corinthians x Chelsea. Ninguém fala em Esperance x Corinthians ou Monterrey x Chelsea. Por que será hein?

    Te respondo. Na final todos esperam uma espécie de final do “Intercontinental” como nos velhos tempos, por coincidência no Japão, patrocinado pela Toyota. A tradição está ali amigo. Fincada desde 1960. Não vai ser um documento que vai mudar isso.

    A Fifa já cansou de dizer que a Taça Intercontinental ou o South American/ European Cup foi o torneio precursor do atual mundial da Fifa.

    Várias vezes o torneio foi citado como parâmetro dos atuais campeões do formato da entidade. É só ler sobre os títulos do São Paulo, Barcelona, Milan, Inter de Milão.

    Escrevo e repito de novo. Quando os torcedores que nunca venceram esse torneio ignoram os grandes times e jogos do passado eles atentam contra o futebol. E quem ignora a história do futebol baseado apenas em documentos políticos do presente é que não deve ser levado a sério.

    Pra seu governo a Fifa também não reconhece os títulos mundiais do Brasil no futebol de salão ganhos em 1982 e 1985 quando o esporte era dirigido pela Fifusa.

    Mas na camisa do Brasil tem as seis estrelinhas. Pra você ver que nem sempre as “chancelas oficiais” devem ser levadas a sério.

    Por elas o primeiro mundial tinha “craques” como Vampeta e Índio ao invés de Di Stéfano, Puskas e Spencer. Complicado…

    Felizmente muitos torcedores tem memória para contestar absurdos. Como por exemplo dizer que o futebol começou em 2000 e que antes não havia nada só porque lhe é conveniente como torcedor.

  69. César Says:

    Abdul,

    Para não deixar dúvidas, veja o que está escrito na Revista Oficial da Conmebol Nº 94 – Fev 2006 .

    6-13
    Mundial de Clubes de la FIFA Copa Toyota 2005. ; Glorioso São Paulo FC Tricampeón mundial!
    2005 Toyota Cup of FIFA World CUP Championship: Glorious São Paulo FC, Triple World Champion!

    Pode ser comprada no mercado livre.
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-445873738-revista-conmebol-n-94-fev-2006-sao-paulo-campeao-fifa-_JM?redirectedFromParent=MLB443165494

    Não precisa dizer mais nada.

  70. Marcelo Abdul Says:

    Mais uma prova de que não é “apenas no Brasil” que se tem a idéia de que a Taça Intercontinental era um título mundial. Obrigado pela dica César.

  71. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Pra começo de conversa, mais mentira: Abdul me acusou de bravatas. Segundo o dicionário, bravata significa: 1 Ameaça feita com arrogância. 2 Fanfarronice. 3 Presunção sem fundamento. 4 Vanglória. O significado adequado ao caso é o de nº 3, por

    se tratar apenas de um comentário.
    Ora, afirmei e provei que o torneio era amistoso (não oficial) conforme as palavras da própria UEFA. Portanto, o bravateiro foi o Abdul. CQD.
    Outra coisa, o Abdul juntou 2 verdades para compor uma mentira das grossas! E eu provo. Vejam só, disse ele: “O torneio Intercontinental foi idealizado por Henry Delaunay, secretário-geral da Fifa, que no início da década de 60 incentivou a
    competição para definir o melhor time do mundo entre as duas maiores forças continentais do futebol mundial.”
    A frase é “quase’ toda verdadeira, mas então onde está a mentira? Delaunay, não nos anos 60, e sim nos 50, incentivou a criação da Intercontinental, porém, ele foi secretário geral da FIFA apenas nos anos 20 (1924 a 1928).^Fonte: http://www.futnet.com.br/campeonatos/eurocopa/noticias/?225994-henri-delaunay-o-criador-da-eurocopa-
    Nos anos 50, e não 60, pois já tinha morrido, ele era membro da UEFA. E não da FIFA. Portanto, o Delaunay, com o cargo de secretário da FIFA, jamais criou ou incentivou Intercontinental algum!
    Abdul, se você tem alguma coisa a favor ou contra o Mazembe, isso não altera bulhufas!! Eu não sou favorável a que a final seja entre A ou B e sim que todos os continentes participem, qualquer pessoa racional pensará da mesma forma. Mas há muitos que não pensam assim.
    “Enquanto não tinha nenhum “torneio oficial” da Fifa, o que nós tinhamos? A Taça Intercontinental.”? Sim, mas por que a UEFA/CONMEBOl realizadoras do Intercontinental não fizeram a menor questão de convidar (termo correto) as outras confederações?? as que já existiam e as que foram surgindo e/ou se consolidando? Então, por até ter sido ” um puta título que dava ao campeão o status de campeão do mundo”, mas sempre foi injusto e nem você e nem os xiitas anticorintianos podem mudar este fato.
    E ela NÃO ERA OFICIAL. Por 2 motivos:
    1) por que foi exatamente a UEFA que assim afirmou.
    2) Por que o seu argumento de que era oficial, apenas por que “o Olimpique de Marseilhe não disputou a partida final contra o São Paulo em 1993”, incorre num erro de interpretação crasso, e por extensão, filosófico.
    Típica falácia de composição, em que você toma o todo pela parte, ao concluir que uma propriedade das partes deve ser aplicada ao todo.
    Ex.: “Time que era suspenso pela UEFA não poderia participar de COMPETIÇÕES OFICIAIS e a Copa Intercontinental era um torneio oficial”. Premissa menor do Abdul: time que era suspenso pela UEFA não poderia disputar competições oficiais. Premissa maior: O olimpique suspenso pela UEFA não participou da Intercontinental; Conclusão: Logo, a Intercontinental era competição oficial. Ora, ele também não participou de outras competições não oficiais.
    O correto é: Premissa maior: A UEFA indica o time que ganha a Champions League para participar da Intercontinental. Premissa menor: A UEFA indica os vice-campeões da Champions League no caso de o campeão ter sido suspenso por ela; O campeão Olimpique foi suspenso pela UEFA; Conclusão: A UEFA indicou o vice campeão da Champions não suspenso para a disputa da Intercontinental. Assim, não há nenhuma conclusão possível de que a Intercontinental era oficial.

    O fato de que as pessoas esperam ver uma final entre América do Sul X Europa, não muda coisa alguma, pois se trata apenas de uma questão de gosto pessoal. Mas o que deve valer é o direito de todos os clubes do Mundo de participarem do Mundial e não o seu, o meu, ou o gosto dos jornalistas. Se bem que isso nem é verdade, pois você fala dos jornalistas sulamericanos e europeus, aposto que o africanos, asiáticos, centro-americanos, querem é ver o seu clube na final.
    Eu lhe pergunto, se o Corinthians ganhar a final contra o Monterey ou outro time, não terá valor menor por isso. Se for com o Chelsea será melhor??? Sim, pois como o Corinthians é um clube perseguido pela galera anti, tenho certeza que muitos gritarão que não valeu nada por que não teria sido com o Chelsea. É claro que o Corintiano zoa com os outros pela Libertadores contra o Boca, mas no fim, a libertadores do São Paulo com o Universidade Católica tem o mesmo valor. Ou não? hehehe
    Você quis afirmar que o Mundial da FIFA é sempre no Japão? Bem, os fatos mostram que você está errado. Isso é ponto pacífico. Aliás, quem sabe um dia ele não voltará ao Brasil, não é? E quem sabe, novamente, o representante do país-sede (campeão basileiro) poderá ser o campeão?? Ora, precursor do Mundial é qualquer torneio que tente averiguar qual é o melhor time do Mundo. A Copa Rio pretendia isso. A pequena Taça do Mundo dos anos 50/60, idem. São considerados Mundiais? Por sinal, o Corinthians ganhou o de 1953 na Venezuela. E invicto, com 6 vitórias.
    Por outro lado, como você pode afirmar que “Várias vezes o torneio foi citado como parâmetro dos atuais campeões do formato da entidade”. Parâmetro??
    A FIFA sempre realiza suas competições oficiais com todos os continentes (Mundial Clubes, Copa das Confederações e Copa do Mundo). E sempre com a vaga do país-sede.
    A intercontinental tinha 2 continentes. O Mundial de 2000 tinha todos. Como que o menor pode englobar o maior? A verdade é que a Intercontinental foi engulida pelo Mundial da FIFA. O fato de ser a Toyota o patrocinador, não altera nada, pois em 2000 foi a Traffic e em 2001 seria a ISL. O único resquício da Intercontinental é o stand-by do sulamericano e do europeu.
    Cara, seus comentários são cheios de falácias. Veja outras:
    1) “chancelas oficiais” não devem ser levadas a sério” por que “Por elas o primeiro mundial tinha “craques” como Vampeta e Índio ao invés de Di Stéfano, Puskas e Spencer. Complicado…”
    Cara, todo campeonato tem craques e pernas de pau. Todo time tem jogadores de diferentes níveis, uns melhores ou nem tantos. Portanto, o fato de o Corinthians ter sido campeão não significa que o Índio era craque e nem que o Vampeta era melhor que Di Stéfano e Puskas. Apenas significa que eles jogaram pelo time campeão. Por que você não citou também Romário, Edílson, Edmundo, Marcelinho, Casillas, Sávio, Anelka, Raul, Juninho, Redondo, Kean, Giggs, etc???
    2) “Felizmente muitos torcedores tem memória para contestar absurdos. Como por exemplo dizer que o futebol começou em 2000 e que antes não havia nada só porque lhe é conveniente como torcedor”. Dizer que a Intercontinental (que não era oficial) não era Mundial, não significa dizer que não existia futebol antes de 2000. De onde você tirou essa conclusão??
    Isso sim, são bravatas!!

  72. Marcelo Abdul Says:

    Pelo contrário. Você só solidificou o fato do Intercontinental ser um Mundial. O próprio fato de você ter admitido que Henry Delauney idealizou o Intercontinenal te contradiz. Obrigado por esclarecer as coisas. O fato de apenas dois continentes disputar o torneio não depõe em nada contra ele. O Uruguai foi campeão do mundo em 1930 apenas com times da Europa e América. Não consta que o time celeste seja menos campeão do mundo por isso. Muitos mundiais não tiveram todos os continentes em sua totalidade. Brasil, Itália e Alemanha não são campeãs do mundo? Se a UEFA/CONMEBOl não incentivou a vinda de outras equipes de outros continentes naquela época é porque o nível técnico dos times era muito baixo. Como expliquei no post muitos países só começaram a profissionalizar o futebol nos anos 90. A Fifa fez um imenso trabalho de popularizar o futebol em muitos países a partir dos anos 80.

    Gosto pessoal, Rssss. Boa! Ninguém que eu conheça que goste um mínimo de um futebol bem jogado quer ver uma final que não seja Chelsea x Corinthians. É tradição cidadão. Foi fincada desde 1960.

    Ninguém fala em Esperance, Al Helal ou outros times. Claro que um jornalista mexicano vai gostar muito e ver o Monterrey campeão. Mas e o resto do planeta? O que esperam? Al Helal x Wakiki United? Rssss. Todo título tem valor independente do adversário colega. O que eu quis dizer foi a expectativa das pessoas sobre a final. Mas você já quer levar a discussão para o lado de torcedor. Para mim ganhar a final da Libertadores contra o Minerven ou o Boca Juniors tem o mesmo valor. Mas seria uma surpresa danada ver o Monterrey campeão do mundo contra Corinthians ou Chelsea. Ou não?

    O Mundial da Fifa disputado nesse novo formato, patrocinado no final do ano pela Toyota e que faz uma força danada para que América do Sul x Europa te lembra o que colega? A Copa Paulista? As quatro primeiras edições DESSE NOVO FORMATO foram realizadas no Japão. Engraçado, que a chave está lá ainda. O carro também. Porra, que coincidência não é? Isso não lembra a continuação de algo? Ahhhh. A Copa Intercontinental que vocês adoram chamar de “amistoso”.

    Essa é a grande e verdadeira bravata. Para você todos o sangue que os caras derraramam desde os anos 60 não valeram nada porque para alguns era “amistoso”. Fala sério. Só esse comentário já não deve ser levado em consideração. Pura coisa de torcedor mesmo. E quem é anti? O que exponho aqui é uma opinião pessoal. Você como torcedor deve ter se emocionado com o título de 2000. Para mim gostei mais de ver o Boca ganhar do Real Madrid. Não tiro o mérito dos dois como você e outros lamentavelmente fazem. Nunca disse que o Corinthians não era campeão mundial, mas acho que o Boca Juniors tem muito mais mérito e ralou muito mais para merecer o título, assim como vocês estão ralando agora. Entendeu ou tenho que desenhar?

    Não quis ignorar os “grandes craques do Mundial da fifa de 2000”. Mas é só fazer uma comparação bem humorada entre as equipes do primeiro torneio da Fifa com os times que disputaram a Intercontinental do passado. Pernas de pau tem em todos os times mas se compararmos as equipes de 2000 com os postulantes ao Intercontinental vai ficar feio. Não chegam nem perto. Seria até um sacrilégio comparar Raul e Marcelinho Carioca com Pelé, Beckenbauer, Puskas e Cruyff. E olha que alguns europeus estavam mais para tomar um solzinho na piscina do que jogar segundo o depoimento de muitos jogadores como Roberto Carlos e o Marcelinho. Podem ter pedido desculpas depois, mas que eles falaram, falaram.

    Engraçado que jornalistas do Brasil, América do Sul e Europa chamam o Intercontinental de Mundial. A própria Fifa em várias reportagens do seu site diz o mesmo.

    Tudo tem uma origem. Se a própria Fifa diz que a Copa Intercontinental é um torneio precursor do atual formato, batom na cueca. Desde 1960 e não em 2000. O primeiro campeão do mundo se chama Real Madrid. Entendeu porque escrevi que o futebol não começou em 2000? Abraços.

  73. Antonio Carlos de Carvalhoa Says:

    Cara, você foi pego na mentira e ainda agoniza tentando remendar o rasgado?
    Eu provei que nenhum secretário da FIFA idealizou e nem realizou Mundial nenhum nos anos 60. Você tentou um truque de afirmar que o cara era secretário da FIFA, na tentativa de legitimar como oficial o torneio, se deu mal e ainda insiste nisso? Foi pego no flagrante, cara! Ficou sim provado que um dirigente da UEFA, como o documento da UEFA afirmou, e como EU afirmei, junto com a Conmebol realizaram uma copa entre 2
    continentes. Como eu queria demonstrar!

    Realmente “O fato de apenas dois continentes disputar o torneio não depõe em nada contra ele”. Uma copa intercontinental é assim mesmo, com 2 continentes.
    O seu argumento sobre o Uruguai é outro tiro na água.
    Para a Copa do Mundo de 1930, a FIFA convidou todas as seleções afiliadas para participar da Copa do Mundo de 1930. Não havia o critério de eliminatórias. Várias não aceitaram o convite, devido à distância ou não se inscreveram a tempo. Por isso a Copa ficou desfalcada de várias seleções. Não participaram nenhuma seleção africana, asiática ou da Oceania, Por que não quiseram ou não puderam, apenas participaram
    América do Sul, Europa e CONCACAF. Por aí, já se vê que você errou de novo (ou mentiu) ao se esquecer propositalmente de citar que EUA e México participaram da Copa de 30.
    Portanto, nada a contestar, Copa legítima. Nas seguintes existiam as eliminatórias, ou seja, as seleções (africanas, da Oceania e asiáticas) tinham a oportunidade de disputá-las. Mesmo que tivessem que cruzar com seleções européias. Apesar de que algumas, mesmo classificadas, desistiram, como a Índia e a Turquia em 1950. Ao contrário da Copa Intercontinental Sulamericano/Europeia, em que os clubes de outros continentes ERAM EXCLUÍDAS.
    Pra confirmar o que eu disse, da Copa de 1934 participaram doze seleções européias: Áustria, Tchecoslováquia, Alemanha, Hungria, Itália, Espanha, Suécia, Suíça, França, Romênia, Bélgica e Holanda; Duas sul-americanas: Brasil e Argentina; Uma
    norte-centro-americana: Estados Unidos e uma africana: Egito. Em 1938 foi idêntico e assim por diante.
    Portanto, pare com essa bobajada de dizer que nas primeiras copas só participaram sul-americanos e europeus.
    Você tentou argumentar que a “UEFA/CONMEBOl não incentivou a vinda de outras equipes de outros continentes naquela época é porque o nível técnico dos times era muito baixo”. E isso justifica alguma coisa? Na Libertadores mesmo, não existem clubes de nível baixíssimo? Que tomam de 8×0? Além do mais, os clubes dos outros continentes, sendo de nível fraco ou não, e isso não tem importância nenhuma, tem o direito de
    participar de qualquer Mundial. O problema é que como a FIFA não fazia Mundiais, ela não tinha como obrigar ninguém a convidar as outras confederações, e como a Intercontinental era amistoso, e realizado pela UEFA/Conmebol, estes convidavam quem eles quisessem. E não precisavam de justificativa para isso. Esses são os fatos. Outro argumento furadíssimo é a condição do profissionalismo para participar do
    Intercontinental. Ora, clubes da Oceania, não profissionais, já participaram do Mundial da FIFA.
    E sem contar o ÓBVIO ULULANTE: se os clubes dos outros continentes tivessem começado a disputar um Mundial, uns desde os anos 60, outros a partir dos 70, etc o caso do Mazembe teria acontecido há muitos anos. E não somente agora em 2010. Isso já aconteceu com o basquete do Dream Team, e com outros esportes. Sem a disputa com os melhores, ninguém cresce e nem evolui. É incrível, como pessoas como você, não
    enxerguem o óbvio e neguem esse direito fundamental aos clubes africanos, asiáticos,
    etc. É muito antidemocrático, pra falar a verdade, é muita sacanagem de vocês. A sua ideia é antidemocrática ou não? Pode responder?
    O seu argumento é tão furado que, se por exemplo, o Corinthians for goleado pelo Chelsea, e isso ocorrer nos anos seguintes, com Barcelona, Real Madri, Manchester
    United, etc, sempre goleando os sul-americanos, seria melhor então cancelar o Mundial e passarmos a considerar a Champions League como o Mundial, por falta de adversários.
    Pra você ver como seria absurdo!
    Abdul, você se apega a coisas que não provam nada. De novo esse papo de que o “mundo” quer ver a final entre Europa e América do Sul? O que isso prova? Que as pessoas não
    gostaram do Mazembe na final? E daí, cara-pálida. O que isso prova? Abdul, ninguém que você conhece que goste um mínimo de um futebol bem jogado quer ver uma final que não seja Chelsea x Corinthians?? Quantos africanos, oceanicos, asiáticos, centroamericanos, japoneses e, no futuro, marroquinos, você conhece? Que argumento
    hilário!! A sua vontade pessoal não conta e nem a de ninguém em especial. Justiça é justiça e pronto. E se querem que a final seja Chelsea e Corinthians, que eles tenham competência para isso, pois se não tiverem, que voltem no ano seguinte!
    Como assim você diz que eu levei pro lado torcedor? Você não entendeu o que eu disse aqui: “É claro que o Corintiano zoa com os outros pela Libertadores contra o Boca, mas no fim, a libertadores do São Paulo com o Universidade Católica tem o mesmo valor. Ou não?”
    O Paulista era pra ser sempre entre os 4 grandes e nem sempre isso acontece. E daí?
    Ah você concorda que os outros 4 “continentes” esperam que seus clubes cheguem à final? Ok. Já concordou comigo e com os fatos.
    Por falar nisso, um dia, a final será entre clubes que não são nem europeus e nem sulamericanos, duvida?
    Outra coisa: o patrocínio da Toyota é que fez dele um Mundial? E o da Traffic ou da ISL não servem/serviriam? Quem disse isso? Que nexo tem isso? Nenhum. O Mundial da FIFA é itinerante. Em 2013 e 2014 vai ser no Marrocos. E depois em outro lugar. Pode um dia voltar ao Brasil. A existência dessa possibilidade é fato. A sua historinha de chave não sei onde não tem o menor sentido e nem nexo. O Mundial não é mais
    exclusivamente no Japão e c’est fini!!
    Pouco me importa se você gostou mais do Boca em 2000 do que do Corinthians, isso é apenas a sua opinião pessoal. Totalmente irrelevante. Não tem esse papo furado de mais mérito ou menos mérito. O atual campeão japonês que disputará o Mundial de 2012 tem tantos méritos como qualquer outro, pois o regulamento é assim. Dizer o contrário significa dizer que se o campeão japonês for o campeão mundial não terá valido, ou não
    terá legitimidade, ou qualquer coisa assim. O que, na prática, é apenas opinião de torcedor.

    Nem eu e nem ninguém tem que fazer comparação nenhuma entre jogadores do Mundial de 2000 ou de qualquer outro ano com os da Intercontinental, pois não é isso que valida ou invalida um campeonato. É outra falácia sua.
    Mesmo que se comprovasse cientificamente que todos os jogadores dos Mundiais atuais são piores que todos os
    jogadores da Intercontinental do passado, isso não ilegitima e nem invalida título algum. Isso é o que você finge não ver. Você cria esta “condição” para tentar provar a superioridade da Intercontinental não sei com que intuito, mas não chega a lugar
    algum.
    Assim como você não pode comparar jogadores de diferentes Copas do Mundo para dizer que este título foi mais importante que aquele outro. Não faz o menor sentido. E pior, não prova coisa alguma.
    Por fim a sua frase: “E olha que alguns europeus estavam mais para tomar um solzinho na piscina do que jogar segundo o depoimento de muitos jogadores” , essa sim que é desprovida de qualquer veracidade e típica de torcedor apaixonado. E é incontestável o que eu acabei de afirmar.
    Olha só mais esta frase sua: “Engraçado que jornalistas do Brasil, América do Sul e Europa chamam o Intercontinental de Mundial.” Ora, estes jornalistas são suspeitíssimos, pois são de onde? Justamente do reduto da UEFA e da Conmebol. E você
    queria que fosse diferente? Mas, de verdade, sequer é verdadeira a afirmação de que todos os europeus consideravam a Intercontinental como Mundial. Sem contar que, eles usavam o nome de Intercontinental nos jornais, justamente por dar maior importância à Champions league.

    Dizer que por ser chamado de torneio precursor do Mundial, a Intercontinental também deve ser considerada como tal, é outra falácia, pois apenas a ideia é precursora de um Mundial, porém, não levada a cabo, ao ser disputada apenas com 2 Confederações, deixando de lado, e negando, por exemplo, a entrada da CONCACAF no torneio Intercontinental. A palavra precursor significa apenas aquele que precede outra coisa
    e anuncia ou faz prever a sua aproximação, é aquele vem adiante de alguém anunciar a sua chegada. É coisa que precede outra coisa. Ou seja, não é a coisa, mas precede a
    ela. Pelo próprio significado da palavra, a Intercontinental veio para anunciar a futura chegada do Mundial (que demorou muito). Matematicamente, pode-se dizer que um torneio de 2 clubes é o embrião de um torneio de 7 clubes.
    E se a Intercontinental era um Mundial mesmo, então por que não continuou sendo realizada, por que por que foi extinta? Por que a ideia da Toyota mudou radicalmente admitindo todos os continentes? Por que não continuar paralelamente ao Mundial da FIFA?
    Por falar nisso, se a Toyota não queria de jeito algum outros clubes no seu “Mundial”, teve que engolir isso. Com o passar do tempo a FIFA reintroduziu outro conceito seu, quase centenário, o do representante do país-sede, como é na Copa do Mundo, na Copa das Confederações e no Mundial de clubes. Só falta agora, tirar o privilégio dos stand-by da Conmebol e da UEFA.
    Em suma, a Intercontinental não é Mundial e o motivo não é o de que os clubes que a disputaram não podiam ser considerados os melhores do mundo, e sim por que ela não permitia a participação de outros clubes e não lhes permitia a chance da disputa e nem a chance de crescer no futebol e poder ser um dia o favorito da competição. Sem contar que no futebol sempre haverá resultados surpreendentes, como o do Mazembe, como o do Once Caldas, etc. Com o tempo, a diferença técnica nas competições sempre diminui, chegando a se igualar e isso é um fenômeno esportivo, quer você queira ou não.

  74. Marcelo Abdul Says:

    Em primeiro lugar, onde eu fui pego na mentira? Foi Henry Delauney que idealizou a Copa Intercontinental. Por acaso ele não foi secretário-geral da Fifa? Segundo, você mostrou UM documento de UM dirigente da UEFA. Não significa que todos na entidade concordem com ele. Inclusive clubes filiados como Ajax, Juventus e Inter que se consideram sim campeões mundiais. Inclusive a própria Fifa coloca muito em dúvida essa sua “prova” É só dar uma olhada no site da entidade. E não adianta falar que A Fifa não se reponsabiliza pelo conteúdo, etc. É A Conmebol não hesita em chamar seus clubes filiados em campeões mundiais. Realmente esqueci de EUA e México, mas isso não muda o conceito. Na verdade dois continentes apenas disputaram o Mundial de 30 (porque a América, caso você não saiba na verdade é um continente só). Existe uma diferença muito grande entre seleções e clubes. Apoio financeiro é um deles. Um clube não tinha condições de disputar um torneio mundial interclubes naquela época. Por que a UEFA?CONMEBOL iria gastar datas com times ruins e totalmente amadores? Qual era o grande clube profissional da Ásia na época? Qual era o time Africano que poderia fazer frente aos outros clubes? Isso parece elitista pra você? Sem problemas. É só olhar no mundiais Fifa quantos times desses continentes chegaram a final mesmo depois do profissionalismo. Quantas seleções da África, da Concacaf ou da Oceania chegaram numa semifinal de Copa do Mundo? Somente duas em 80 anos de Copa do Mundo. Você só cita Mazembe, Mazembe, Mazembe. Puta hipocrisia. Você só conhece o time do Congo porque ele venceu o Inter em 2010. Duvido que você conheça outros famosos clubes da Ásia, África ou Oceania. Fica pagando de democrático só pra justificar os seus conceitos.

    “Meu Mundial”? Uhauhuahauahuah. Que privilégio. Sinto muito, mas as torcidas do Flamengo, Grêmio,Santos, São Paulo, Boca, River, Independiente,Estrela Vermelha, Juventus, Inter, Milan, Ajax entre outras também pensam o mesmo. Dureza não? Os principais times do mundo. Se eles dizem isso, quem sou eu para contestar não é verdade?

    Você considera PVC, Juca Kfouri e períodicos como Lance,Placar, Ole, Gazzetta dello Sport suspeitíssimos? Olha, seus conceitos sobre jornalismo são geniais. Sério mesmo. Estão todos errados. Somente você está certo. Chame o título mundial de 2000 irrelevante para os torcedores do Boca e até outras torcidas do Brasil que você costuma chamar de “antis”. Para muitos o título do Boca tem muito mais importância sim. Independente de “chancela oficial”. A final do Mundial será um dia entre times que não sejam da América do Sul e Europa? Ótimo. Quem disse que eu sou contra isso? Acho espetacular que os futebol evolua no mundo inteiro. O que não pode é se achar que em épocas passadas esses times poderiam fazer frente e participar de um Mundial. Na época nem a Fifa se interessou por isso e o único título mundial interclubes era a Copa Intercontinental. A minha frase da piscina é desprovidsa de veracidade? Peééééé! Errou de novo. Segundo Roberto Carlos os jogadores nem se interessavam muito pelo “mundialito” da Fifa em 2000. Não fui eu que afirmei isso meu caro. Mas isso tira o mérito do Corinthians? Não. Era um torneio e venceu.

    A própria Fifa que chamou o Intercontinental de torneio precursor. Então na sua concepção, a Fifa fala uma falácia em uma coisa e conta uma boa história na outra? Se decida. Não faz sentido. Exato, o torneio precursor precede alguma coisa. Algo que já existia antes. Suas explicaçações pegas no Google não mudam absolutamente nada. E você mente descaradamente quando afirma que a Toyota teve que engolir os outros times. Na verdade era a Fifa que precisava de um patrocinador meu caro. Sem a Hicks Muse ( que coincidentemente era patrocinadora do Corinthians) e com o fim da ISL ela não poderia organizar o Mundial. Ela uniu o útil ao agradável com a fábrica de carros japonesa.Entraram em acordo. Pra terminar você apresenta uma senhora contradição com a pegunta. “E se a Intercontinental era um Mundial mesmo, então por que não continuou sendo realizada, por que por que foi extinta?”

    A resposta é óbvia. O Mundial da Fifa é nada mais do que a extensão do torneio Intercontinental. Se ela própria diz que o torneio foi o precursor isso é ponto pacífico. Para que ter dois torneios paralelos como em 2000? Melhor unir os dois com o antigo patrocinador da Intercontinental e no Japão no final do ano. ( De novo, que coincidência não é?). Se a Copa Intercontinental era um amistoso de bosta como você pretende colocar então porque a Fifa sempre a cita como um torneio importante no resumo dos Mundiais organizados por ela? Se ele fosse “não-oficial” como você diz eles nem seriam sequer relacionados. E isso ocorre com frequência. Faça uma boa pesquisa que você irá encontrar.

    Se a Copa Intercontinental fosse apenas um “amistosinho” como você estupidamente tenta afirmar porque ele não continuou no final do ano paralelo ao Mundial da Fifa? Afinal era só um amistoso não é verdade? No Japão…com patrocínio da Toyota….humm… alguma coisa tá errada….

    Você distorce a história a seu bel prazer. Esquece que os postulantes a vencedores da Intercontinental ganhavam torneios antes. Além do campeonato nacional de seus países, tinham que faturar o torneio continental. Era uma escala de subida. Como um jogo entre o campeão da Libertadores e da Europa, duas das maiores forças do futebol do mundo pode ser considerado apenas um mero amistoso? Só na sua cabeça.

    O torneios como a “pequena taça do mundo” não foram organizados por nenhuma entidade filiada a Fifa como a Conmebol e a UEFA e sim por empresas venezuelanas e não tinham nenhum critério de classificação. Libertadores? Copa do Campeões da Europa? Nada.

    Hoje o torneio vai se tornar intnerante. Acho isso ótimo. O mundial evoluiu. Mas o fato é que até agora o torneio da Fifa vai ser realizado no final do ano e com o mesmo patrocinador. Como era antigamente quando o torneio foi para Tóquio. Isso é tradição meu caro. E tradição não se apaga com canetada. Acho louvável você vir aqui defender o seu ponto de vista, mas o seu conceito de que a Intercontinental era um mero “amistoso” é patético. Você colocar conceitos do século XXI sem conhecer a história e o passado dos clubes revelam bem qual o seu real objetivo. Não se preocupe com isso. Eu considero, o Corinthians campeão mundial sim, mas existiram outros campeões do mundo antes dele. Boa sorte no bi. Espero que vocês vençam a “Copa Jipe” que vocês adoram esculhambar. Mas torcedor é assim mesmo. Só os títulos do time dele tem valor. A conquista dos outros é campeonatinho de botão.

  75. Bruno Jr. Says:

    É óbvio, não conhecemos o Mazembe antes porquê ele não teve o direito como campeão de seu continente disputar uma competição Intercontinental. É confortável dizer para os torcedores, que os campeões da América do Sul e da Europa, é o melhor time do mundo em uma disputa. Sabemos sinseramente que isto é um “Título” de melhor do Mundo, mas houve muitos clubes que chegaram na reta final como favoritos em uma semi-final de competição continental por exemplo ou campeões continentais por outro torneio como (Copa UEFA, Mercosul, Sul-Americana, Conmebol) ficarem de fora da disputa. Com certeza, haveria mais clubes e o título ficaria mais instigante!! Não podemos ignorar o passado, mas podemos sim considerar que há um novo conceito para título Mundial de Clubes, e este modelo atual, realmente por direito de outras confederações continentais, é mais coerente. Acredito que se no passado, se houvesse a chance de outros clubes campeões continentais (América Central, Africa, Asia e Oceania) poderia sim, talvez, terem um “Título Mundial de Clubes” para outros continentes, aí iríamos conhecer melhor os quatro cantos do mundo do futebol. Temos um exemplo citado, o Atlético de Madrid, vice campeão europeu, teve a oportunidade de disputar o “Título” e foi campeão, taí, ora que temos um vice-campeão batendo um campeão, por isso é que vcs vão entender o que vou escrever mais afrente.
    Se houve torneios oficiai de outros continentess na década de 60, que seja no meio delas a partir de 65, deveriam por direito, disputar o Título de melhor time do mundo.
    Acho que a pesquisa do Abdu, é perfeita, sua colocação é um pouco contraditória. Ao mesmo tempo ele fala que: “não podemos esquecer de grande times, história etc e tal” e que por questões políticas a FIFA não reconhece os títulos de 1960 para cá… bom, a propósito, não foi por questões políticas e de interesse que a FIFA não interferiu, já que apoiava, em um possível direito de outras confederações clubísticas de disputarem o Título Intercontinental? Já que existia os campeões?
    Há muitos pontos a serem considerados. Com certeza antes do ano de 2000, a principal competição para dar o “Título” de Campeão Mundial a um clube, com certeza era o mais presitgiado. Haverá um tempo, que o Mundial de Clubes da FIFA terá uma organização melhor, incluíndo quem sabe os campeões da UEFA e da CONMEBOL por critérios de Ranking + os campeões da principal competição continental, e quem sabe, se incluir os Vices-Campeões da UEFA e da CONMEBOL, por questões tb de Ranking, e dependendo de um critério da IFHSS, talvez colocar o último campeão do torneio caso ele estivesse ainda neste Ranking que é anual, entre os 4 melhores clubes de seu continente, aí, considerando tudo isto, teríamos a noção verdadeira do “Melhor time do Mundo” na íntegra!! Hoje, temos aí um torneio que dá o prestígio de melhor time do Mundo. o São Paulo, em 1993 e 1994, jogou como melhor time do mundo e foi campeão, mas tomou um sufoco, pra não dizer um banhozinho de bola em 2005 e graças ao melhor goleiro do mundo, Rogério Ceni na época, foi o grande Campeão Mundial mais uma vez!!
    Torço para o Vasco da Gama, lamento meu clube ter perdido o título de 1998 mais do que o de 2000, mas neste último ano citado, tinha sim os melhores clubes do mundo excluíndo o Palmeiras (que injustamente não foi convidado e tinha o direito) naquela competição, com certeza, mais forte que as competições atuais, uma pena o Palmeiras nã ter disputado aquele título.
    Com certeza não vou ser hipócrita. Se o meu Vasco tivesse ganhado o título de 1998 estaria sim, orgulhoso de meu time ter conquistado o “Título Mundial de Clubes” mas com o passar do tempo, realmente, se a FIFA melhorar a competição, incluíndo mais clubes campeões e finalistas (nada de convidar time campeão nacional representando o país só porquê a sede é neste) o Mundial de Clubes de 1960 a 2004, vai perdendo o valor, assim como foi as competições Intercontinentais da década de 50 (Copa Rio, Pequena Taça do Mundo, I, II e III Torneio Intercontinental de Pariz) perderão a força e o status.
    Sem dúvida, houve times bem melhores que ficaram pelo caminho, foram campeões do Mundo, como o caso citado acima do Atlético de Madrid, que não era o melhor, pois havia perdito a decisão do Europeu para o Bayer de Munique, mas por desistência do Bayer, disputou e foi melhor que o time Sul-Americano e levantou a taça de campeão do mundo. Sem dúvida, houve clubes Europeus que não consideravam a Taça do Mundo Intercontinental como principal título, houve muitas escalações mistas para disputa desta partida, mas há de se considerar que estávamos falando de dois dos melhores times do mundo no momento, que por muita raça e superioridade, deixaram muitos times bons pelo caminho. Então digo que sim, podemos dizer que realmente que eram entre os melhores do Mundo, bastava apenas o Título para celebrar e confirmar este jargão!!! Parabéns quem conquistou estes títulos, tanto a Taça do Mundo Intercontinental, como o Mundial da FIFA. Existem muitas questões políticas que as vezes são omissas e que nos enganam. Talvez fui contraditório, mas taí, acho que um Mundial de verdade, deveria ter um critério maior, mas falta data, talvez poderia ser de 2 em 2 anos. Agora, o titulo de Campeão Mundial, quem conquistou, é maravilhoso!!! Parabéns!!

  76. Bruno Jr. Says:

    Gostaria de corrigir minha colocação, quando comparei a dor de ter sentido mais a perda do título de 1998 do que em 2000. Eu como torcedor Vascaíno, senti mais o título perdido de 2000. Apesar de ter sido superior todo o segundo tempo com muitas oportunidades perdidas em 1998 contra o Real Madrid, em 2000 estávamos com mais time e a competição tinha mais clubes, que eram os atuais campeões, e foi dentro do Maracanã!! Um absurdo político o Palmeiras não participar, por isso que até hoje se contesta o título do Timão! Realmente acabou parecendo um torneio de Verão. Espero que o Vasco se reestruture, e volte a disputar o título Mundial novamente. Não tenho dúvidas que o Mundial da FIFA, tem seu valor, pois é muito difícil conquistá-lo. Parabéns ao Corínthians, que se conquistar o título este ano, terá o título de Bi-Campeão Mundial sem contestações. Certamente, ao longo do ano de 2000 o timão passou por dificuldades, provando que não era favorito ao título e que infelizmente, existem favorecimento nas “entrelinhas” para determinados clubes em favor da políticagem que assola o futebol brasileiro hoje. Nunca ví tantos erros de arbitragem para favorecimento em tais clubes como é hoje. Assim como foi em 2000 quando conseguiram empatar com o Real Madrid em jogo crucial. Ah tudo bem, vão dizer que isto não conta, que é chororo etc e tal… realmente não conta!! Parabéns a quem fez a sua parte, o time o Corínthians e seus jogadores, fizeram a sua parte e foram Campeões!! Parabéns!! Se o meu time tivesse levantado a taça, tava feliz da vida!!

  77. Marcelo Abdul Says:

    Olá Bruno. Concordo que com o desenvolvimento do futebol no mundo fez com que o Mundial de Clubes tivesse a necessidade de colocar todos os campeões continentais. Antigamente a Fifa nunca se interessou em realizar esse torneio. A Copa Intercontinental era a única competição que dava ao campeão o status de campeão do mundo. Era um mundial sim. O torneio foi criado para definir o melhor time do mundo. A Copa Libertadores da América foi criada justamente para contrabalencear a Copa dos Campeões da Europa aqui na América do Sul e definir o melhor entre os dois continentes. As duas grandes forças do futebol mundial na época e que são hegemônicos até hoje. Inclusive esse fato aparece claramente no filme “Fifa 100 anos”.

    A questão não era probir os times de disputar o torneio. Simplesmente não existia na época condições deles disputarem um título de igual para igual contra Real Madrid, Internazionale de Milão, Santos, Milan, Ajax, Penarol, Independiente, etc. Vide o resultado das seleções em Copas do Mundo. Pode ser elitista? Talvez, mas é bastante coerente.

    Não dá para comparar outros torneios como “pequena Taça do Mundo” na Venezuela com a Copa Intercontinental. A organização do torneio caribenho era feito por empresários venezuelanos e os times eram convidados. Quanto a Taça Rio eu não tenho informação suficiente para emitir opinião. Mas é um grande título e se o palmeirense quiser se considerar campeão do mundo, nada contra. A Intercontinental é uma escala de subida. O clube precisava vencer o seu campeonato nacional, a Libertadores ou a Copa dos Campeões da Europa para poder disputar o título. Torneios como a “pequena Taça do Mundo” existiam aos montes.

    Há um erro no seu comentário. O São Paulo foi campeão em 1992 e 1993. Em 1994 quem venceu foi o Vélez Sarsfield da Argentina que celebra o título até hoje. (veja o filme que comemora o centenário do clube, Festa Magna). Alías, esse é um dos pontos que mais discordo em seu comentário: que o torneio vai perder o valor com o “desenvolvimento do torneio da Fifa”. Acredito que não. Ano passado a torcida do Flamengo celebrou muito os 30 anos do mundial de 1981 assim como o São Paulo está celebrando os 20 anos da conquista de 1992, com especiais na TV, camisas comemorativas e livros. Penarol e Nacional se consideram tricampeões do mundo. Clubes da Europa como Milan, Juventus, Ajax e Inter de Milão sempre colocam a Copa Intercontinental como uma de suas maiores conquistas. Portanto se depender de nós torcedores vamos sempre lembrar desses títulos ganhos merecidamente dentro de campo. Sem convites, sem empresas excusas por trás e principalmente com partidas inesquecíveis que tinham uma grande audiência televisiva e sempre um grande público nos estádios.

    A Fifa não é uma entidade confiável. Ela usa e abusa da política para angariar dinheiro. Ela acabou covardemente com a Fifusa e apenas reconhece os mundiais que o Brasil ganhou com ela. Os outros ela manda tirar as estrelas. Um ato covarde torpe e que desmerece todos os atletas que suaram sangue para conquistá-los. O próprio termo “Futsal” foi sequestrado por ela.

    A mesma coisa se deu com esse Mundial Interclubes da Fifa. Blatter se apropriou da Copa Intercontinental/Toyota e detacou o torneio desde 1960 em seu site. Depois mandou retirar e reconhecer apenas os vencedores a partir de 2000. Mas ela ainda tem uma relação dúbia com o torneio. No seu site a entidade diz que o Intercontinental é um título mundial. Blatter é um câncer que ignora a história do futebol mundial. Um dirigente nefasto e duas caras. As medidas da Fifa não devem ser levadas a sério. O torcedor que é o principal envolvido sabe o que ganhou. Sentiu na pele com risos, alegria e tristeza. Não se pode apagar isso com uma canetada. Isso é covardia. Quem venceu o Intercontinental pode se considerar campeão do mundo. Eu sou um torcedor campeão do mundo mesmo que o São Paulo não vencesse em 2005( alías como você destacou foi no sufoco. Sou mil vezes mais 1992 e 1993). Nem sempre “chancela oficial” significa a verdadeira razão e emoção no coração de um torcedor. Acredito que depois do fim da era Blatter o Intercontinental vai ser reconhecido oficialmente e não “extra-oficialmente” como a Fifa faz. Questão de tempo e coerência.

  78. Marcelo Abdul Says:

    Sim, parabéns ao jogadores corintianos pela conquista em 2000. Porém esse título sempre vai ser constestado pelas torcidas adversárias (aí é mera questão de rivalidade clubística). Primeiro, o patrocinador do Corinthians na época foi um dos principais apoiadores da competição. Segundo, os clubes da Europa não pareciam muito interessados em disputá-la. Terceiro, além do absurdo do Palmeiras ser excluído e incluírem o Manchester, outro clube não era “campeões continental”. O All Nasser entrou porque venceu a Supercopa da Ásia. A justificativa da entrada do Real Madrid foi a que ele venceu a Copa Intercontinental em 1998. Foi meio estranho… no mínimo. Esse torneio era previsto para acontecer em 1998 e foi sendo empurrado com a barriga. Pareceu uma coisa improvisada. Tanto que esse modelo não se sustentou nem por um ano. Acabou em 2000 mesmo. A Copa Intercontinental tinha mais força e prestígio. Tanto, que a Fifa teve que “fundi-lo” em 2005 para dar mais legitimidade a sua competição.

    Sim, o Corinthians se vencer o torneio esse ano será bicampeão com méritos. Inclusive considero o clube brasileiro favorito para vencer a competição, pois além do Chelsea estar mal das pernas, 20.000 abnegados vão apoiar o time. Algo que nunca se viu na história dos mundiais.

  79. Bruno Jr. Says:

    Isso é verdade, há muitos interesses políticos. Eu como Vascaíno, tenho orgulho do I Torneio Internácional de Pariz, em 1957, quando a imprensa da França e da Europoa destacou o jogo como uma batalha. Afinal, estava ali reunidos o atual campeão francês, país sede, o vice-campeão da UEFA o atual Bi-Campeão Europeu e o meu Vascão, até então, Campeão Carioca de 1956, da Taça Tereza Herrera em 1957 e único Campeão Sul-Americano até então, conquistado em 1948, que para muitos Vascaínos, éramos naquele ano, o melhor time do Mundo, infelizmente não temos o título oficial. Não podemos esquecer, que se não tivesse a desistência do Boca Jr de jogar a grande final da Copa Atlântico de Clubes em 1956, o Corínthians poderia também ser considerado Campeão Sul-Americano. O pecado era que naquele tempo o Brasil não tinha uma competição Nacional, o Torneio Rio-SP era uma referência de grande importância, então pegava-se o campeõa e vice de do Rio e de SP para fazer os grupos desta Copa Atlântico de Clubes, não foi validada por causa da desistência do Boca Jr. de Jogar a final.
    Bom, como dizem aqui no interior… isto é assunto pra mais de metro (rsrsrsr) Meu Vasco está mergulhando em crise financeira, é uma tristesa. Sou um torcedor que gosta do bom futebol, pra falar a verdade tenho até saudades da Taça Intercontinental, que para mim, como apenas um “Título” dava sim a alegria de dizer que “éramos campeões do mundo de clubes”e porquê não dizer que sim, estava ali os dois clubes que passaram pelas escalas que vc bem lembrou. Realmente era os dois melhores do mundo. Ontem pra vc ter uma idéia, torci para o São Paulo passar a final da Copa Sul-Americana, dizer que o São Paulo e outros clubes não conquistaram este título ainda acho que é de mera consideração política da CONMEBOL, como ignorar a Copa Conmembol!!l E a Copa Mercosul, só reunia a nata!!! Torci sim para o Tricolor porquê acho que é merecedor um clube que tem a estrutura, a organização e transparência conquistar títulos, e quem sabe fazer a grande final da Recopa Sul-Americana com o Corínthians, vai ser um jogão, um no Morumbi, e outro já no estádio novo do timão!! Que jogo!!
    Bom, eu como torcedor do bom futebol e da história, que acho riquíssima, vou torcer para o São Paulo, e vc é claro, sem comentários, já pensou em ganhar a Recopa em cima deles!! Acho que vai ser a melhor Recopa Sul-Americana de todos os tempos!!!
    Parabéns a todos os campeões Mundiais, e aqueles, que na década de 50, foram verdadeiramente também, o melhor time do mundo!!!

  80. Marcelo Abdul Says:

    Pois é Bruno. Um dos maiores títulos internacionais da história do Vasco foi a Copa Mercosul de 2000. Virar para 4 x 3 um jogo que estava 3 x 0 na casa do adversário é uma conquista que jamais deve ser esquecida. A Conmebol teve outros torneios anteriores como a excelente Supercopa Libertadores ( da qual o Vasco participou por ser campeão sul americano em 1948) e a Taça Conmebol ( uma espécie da antiga Taça da UEFA da América do Sul). Esses torneios não existem mais como também a Recopa e a Taça da UEFA na Europa. As competições mudam, mas a importância deles não. Eram títulos e o fato deles não existirem mais não diminui em nada o mérito das conquistas. O sentimento do torcedor e o súor dos jogadores não podem ser renegados por uma assinatura de uma caneta mont blanc num escritório acarpetado e realizado por um dirigente velhaco e peidorrento. Grandes títulos e esquadrões devem ser respeitados. Sem a emoção do torcedor, o futebol morre.

  81. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Estranho seu comentário, Bruno Jr. Quando se comenta sobre futebol e o Corinthians está na pauta, a coerência é jogada na privada e se dá descarga. Você disse: ” Um absurdo político o Palmeiras não participar, por isso que até hoje se contesta o título do Timão!” Vejamos os fatos: o Corinthians em 2000, como o Hiroshima hoje, obteve sua vaga como o representante do país-sede. Essa vaga sempre existiu nas competições da FIFA. E isso é um fato cuja contestação é IMPOSSÍVEL!!! Basta observar a Copa do Mundo, a Copa das Confederações e o Mundial de Clubes. Por outro lado, o campeão da Libertadores de 1999 foi o Palmeiras e não o Vasco. De onde se conclui que se teve alguém convidado teria sido o Vasco da Gama e jamais o Corinthians. nem com essa alegação eu concordo, pois o único convidado foi o Real Madri, já que uma coisa que poucos sabem, e muitos não querem saber e tem raiva de quem sabe, é que a Conmebol anunciou o Vasco como seu representante um dia antes da final da LA99.
    Fonte: http://blogs.estadao.com.br/edmundo-leite/2011/07/28/o-maior-drible-tomado-pelo-palmeiras/

  82. Marcelo Abdul Says:

    Antônio, em 2005 e 2006 apenas os campeões continentais participaram do Mundial. Então não é verdadeira a sua afirmação de essa vaga sempre existiu nas competições da Fifa. Acho meio esquisito chamarem os times da casa até porque eles não disputaram e nem venceram um torneio continental para estarem lá. Quando se fala de uma Copa do Mundo a situação é diferente. Como a seleção da casa pode ficar de fora? Uma seleção abrange o futebol de um país inteiro. Já um clube abrange uma pequena parte de uma torcida num universo maior dentro de um país. Não curto esse modelo. Gostaria muito que a Fifa fizesse um Mundial apenas com os 6 campeões continentais em duas chaves com 3 times cada. Os melhores fariam a final. O formato atual é chato e até meio burocrático.

    O Mundial de 2000 estava previsto para acontecer em 1998. A Conmebol já estava apalavrada com o Vasco, que foi campeão da Libertadores no mesmo ano. Essa foi a justificativa do time carioca entrar no Mundial. O Real Madrid foi colocado na competição por ter vencido a Copa Intercontinental em 1998 segundo a Fifa. Mas na verdade como o Mundial era para ter acontecido nesse mesmo ano, pois o time merengue havia vencido a Champions League. Para não desagradar gregos e troianos a Fifa chamou os campeões de 1998 e fez uma salada com o Manchester que venceu em 1999 e colocou os outros times deixando estranhamente o Palmeiras de fora. Por isso muitas torcidas constestam o título corintiano. Os critérios foram pra lá de esquisitos e improvisados. Mas quero deixar bem claro que isso não tira o mérito do time dentro de campo. O Corinthians era o melhor do Brasil na época. Mas esse modelo de mundial não vingou.

  83. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Quando se fala de representante do país-sede, a FIFA tem a preocupação de lotar o estádio com o público local. O motivo de se garantir a vaga para uma seleção é o mesmo no caso do clube. Por isso a ausência do clube campeão nacional durou apenas 2 anos.
    No seu conceito, um clube deve ser campeão continental para disputar o Mundial, mas não precisa ser campeão nacional para disputar o continental? É como se o cara precisasse do 2º grau para entrar na faculdade, mas não precisasse ter diploma do 1º grau para cursar o 2º. Qual a lógica? Este famoso “é preciso atravessar o oceano para chegar no Japão” sempre foi dito pelo simples e óbvio motivo de que o único título que o Corinthians não tinha era exatamente a Libertadores. Nenhum santista/são paulino dizia que era preciso atravessar o país para disputar a Libertadores, por que este título o Corinthians já tinha. Se é possível ficar em 4º lugar no Brasileiro, por que ter que ser o 1º do Continente para disputar o Mundial? A FIFA não incluiu o representante do país-sede, certamente por imposição da Toyota, que também impôs o stand-by para os clubes da América do Sul e da Europa. Você acha injusta a vaga do país-sede mas acha justíssimo o stand-by? Talvez o Mundial nunca seja inflado com a participação dos vices de cada continente, devido à escassez de datas, mas se isso acontecer um dia, alguém dirá que o vice campeão da Libertadores não seria campeão do Mundo?
    A FIFA só chamou o Real Madri, por que o campeão da Europa e o campeão da Toyota se confundiram no mesmo time: o Manchester tinha 2 vagas.
    É estranho o seu raciocínio: a inclusão do Real Madri, e de alguns campeões continentais de 1998 está tudo certo, mas a exclusão do Palmeiras põe em cheque o título do Corinthians? Anticorintiano, demasiado anticorintiano. Pode por em cheque o sistema do Mundial, mas não o título do Corinthians. A gente já sabe por que acontece esse desvio da conclusão lógica. Você há de convir que, algumas pessoas até argumentam alguma coisa para “cancelar” o título corintiano, mas a maioria esmagadora não está nem aí, se o campeão foi o Corinthians, foi comprado, teve mutreta, ou foi ajudado pela máfia CBF/Globo/FIFA/Lula/PT/Capeta, etc.

  84. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    É estranha essa contestação de critérios de certo campeonato e não de outros. O campeonato sulamericano de 1948, é festejado pelo Bruno Jr e pelo Abdul. Algum questionamento do por que do Vasco estar lá? Não? Foi campeão e pronto?
    Pois bem, o site da RSSSF afirma que o Vasco teve direito a disputar este campeonato sulamericano devido ao fato de a Seleção estadual do Rio de Janeiro ter vencido o campeonato Brasileiro de seleções estaduais de 1946. (Fonte: http://www.rsssfbrasil.com/tablesae/br1946s.htm)
    .
    O texto: “CBD (the Brazilian FA) awarded the Brazilian berth to the 1947 Rio de Janeiro champions because Rio de Janeiro had won the 1946 Brazilian Championship of State Teams.”
    Fonte: http://www.rsssf.com/sacups/copa48.html
    .
    Muito estranho!! Já que o campeonato era de clubes e não de seleções estaduais. Por que classificar o clube campeão do campeonato estadual do mesmo estado que foi campeão do campeonato de seleções estaduais? Poderiam até ter pensado em classificar, por exemplo, o campeão da Taça dos Campeões Estaduais de 1947, que foi o Palmeiras ao derrotar o próprio Vasco em março de 1948.
    Fonte: http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/tce1948.htm. Mas o campeão dessa Taça dos campeões não era chamado de campeão brasileiro. O Corinthians, ao ganhar a taça de 1930, ao bater o Vasco, se denominou campeão dos campeões (no hino)
    .
    Teria o Vasco, mais uma vez, passado a perna no Palmeiras, como no Mundial FIFA de 2000??? (isso é somente uma provocação)
    .
    Masss, será que alguém vai contestar o título do Vasco?
    O Vasco usou como principal prova para obter o reconhecimento um livro antigo da Conmebol, que havia sido descoberto na época, e contava a história da Taça Libertadores. No livro, o Sul-Americano de Clubes Campeões de 1948 foi considerado o “embrião” da Libertadores. Só que este “embrião” teve a participação de 7 países.

  85. Marcelo Abdul Says:

    Algumas das equipes que disputam os torneios nacionais não precisam ser necessariamente campeãs nacionais, mas elas se classificaram por méritos adotados pelos critérios de classificação de suas confederações. De início, a Libertadores só aceitava os campeões. Depois os vices também foram aceitos. Mais tarde o torneio inchou e mais times foram colocados. Até o quinto colocado de um campeonato pode ser campeão da Libertadores. Não vejo nenhum problema nisso. Até na Europa isso ocorre. O Liverpool foi campeão europeu sem vencer a Premier League assim como o São Paulo que ficou em terceiro no brasileiro em 2004. Mas eles se classificaram por criterios técnicos. Não foram “convidados” Em 2001 o Brasil ficou em quarto nas eliminatórias e foi campeão do mundo 1 ano mais tarde.

    No caso apenas desmenti a sua afirmação de que em todos os torneios da entidade havia um representante do país sede. Depois se instituiu a colocação novamente em 2007. Se tratando de seleção a situação é uma. Em clubes é bem diferente. Na minha opinião seria melhor ter apenas os campeões continentais. Somente isso já seria motivo suficiente para atrair público. Não há necessidade de inflar o torneio criando até uma desigualdade dos clubes que mereceram estar lá pois escalaram mais degraus. Não sou fã desse formato atual. É “mecânico” demais. Mas aí é opinião pessoal.

    A Fifa chamou o Real Madrid para dar mais chamariz ao seu torneio. Na verdade era para o torneio ter acontecido em 1998 quando o time espanhol foi campeáo da Champions. Como só conseguiu organizar em 2000 justificou o convite veio com a vitória da Copa Intercontinental de 1998. Na verdade os critérios de classificação desse mundial foramm bem confusos. Não diria que a exclusão do Palmeiras põe em xeque a conquista dos corintianos ganha dentro de campo, mas que a não participaçãodo Palmeiras foi estranha isso foi. Por que o Manchester e não o Palmeiras também? Na sua opinião hoje o número ímpar de sete parcipantes é o ideal. Nao seria ideal nove em 2000?

  86. Marcelo Abdul Says:

    Pois é. Mas foi um “embrião” reconhecido pela Conmebol. Tanto que o Vasco reivindicou e teve o direito de disputar a Supercopa de campeões da Libertadores. O Vasco foi colocado nesse torneio talvez por ser o clube-base da seleção carioca e brasileira na época. Agora quem disse que foi o Vasco que passou a perna no Palmeiras em 2000? Aliás, nem o Bruno e nem eu contestamos o titulo corintiano como você prega. Apenas descrevi os motivos pelas quais os torcedores rivais dizem que o Corinthians venceu um “torneio de verão”. Na verdade uma zoação igual a dos corintianos quando se referem ao antigo Intercontinental como “copa jipe”. Torneio que o Corinthians vai disputar esse ano.

  87. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Não é a mesma coisa que dizer: “Algumas das equipes que disputarão o Mundial não precisam ser necessariamente campeãs continentais, mas elas se classifica(ra)m por méritos adotados pelos critérios de classificação da FIFA”? Ou seja, toda vez que houver o Mundial ou Copa do Mundo ou Copa das Confederações, o clube campeão nacional do país-sede ou a seleção do pais-sede terão uma vaga garantida. de 1930 até 2012, somente em 2 anos a FIFA deixou de utilizar esse critério. E por imposição da Toyota. Eu não vejo problema de o Hiroshima ser campeão mundial via vaga do país-sede. Se ele tiver time para isto. O que faltou você entender é que os critérios que serão adotados daqui a alguns anos, talvez não sejam bem aceitos hoje, mas depois, com o passar dos anos, pelo costume, deixarão de ser contestados. No início era só o campeão nacional de cada país. depois entraram os vices também, agora os 3º e 4º e outros. Agora você defende que houve méritos, mas se algum clube tivesse entrado na vaga do campeão nos anos 60, certamente haveria contestação. O que pode ser “errado” numa época, na outra não é mais. E a FIFA iria realizar o Mundial de 2001 com DOZE clubes. Certamente entraria algum vice-campeão continental. E a vaga da Sulamericana para a Libertadores? Qual a lógica nisso? Não tem, simplesmente é por que é. Uma tentativa de valorizar a Sulamericana. Qual o mérito do Vasco no Sulamericano de 1948? “O Vasco foi colocado nesse torneio talvez por ser o clube-base da seleção carioca”??? Estapafúrdio!!!! Ou seja, pros outros clubes serem campeões mundiais ou sulamericanos vale qualquer critério ou até a falta dele, vale o samba do crioulo doido. Quanto ao Vasco ter passado a perna no Palmeiras em 2000, veja a frase entre parênteses “isso foi só uma provocação”!!! Enfim, por que aceitar tudo e só contestar apenas o Mundial de 2000?

  88. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Outra coisa: um embrião de um campeonato é um com quase as mesmas característica do outro. Com a mesma concepção, com o mesmo objetivo, com o mesmo formato. Por exemplo, no sulamericano de 1948, que não foi realizado pela Conmebol, teve 7 clubes de 7 países. A pretensão era de ter 1 clube de cada país. Do mesmo modo que começou a Libertadores. Idêntico, sem tirar nem por. Não foi com o campeão brasileiro versus o campeão argentino, por exemplo. Assim, um campeonato que pensa ser mundial, não poderia, tendo começado propositalmente com 2 clubes, ser chamado de embrião de um Mundial. A Copa Toyota, matematicamente dizendo, é um subconjunto do Mundial de clubes da FIFA. E jamais seu substituto. Ao contrário. Este substituiu aquela. A Toyota foi extinta em 2004 ou, foi engolida pelo Mundial. Todos estes campeonatos, Copa Rio, Pequena Taça do Mundo, Copa Toyota foram importantes para quem os ganhou. Assim como a Conmebol, a Mercosul, a Sulamericana, cujos campeões não são considerados campeões sulamericanos, foram apenas os melhores clubes dos respectivos torneios. Nada mais.

  89. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Ao Marcos:
    O mesmo Corriere Dello Sport, que não inclui o Corinthians numa lista de campeões mundiais, é o mesmo que diz que ele foi vencedor de um Mundial de clubes.
    http://www.corrieredellosport.it/scommesse/scommessenews/2012/07/04-250048/Libertadores%2C+a+1.50+l%27Under+2%2C5+di+Corinthians-Boca
    “Un risultato che lascia apertissimi i giochi per il titolo; per il Boca sarebbe il 19° trofeo internazionale da far accomodare in bacheca (più di ogni altro club al mondo) mentre per il “Timao”, eccezion fatta per la vittoria di un mondiale per club, si tratterebbe della prima affermazione al livello extra-nazionale.”
    Foi? Não foi? Foi? Não foi?

  90. Marcelo Abdul Says:

    Foi, mas os outros também foram.🙂

  91. Marcelo Abdul Says:

    Bem, mas a sua afirmação de que em todos os torneios o país sede teve um representante caiu por terra. Mesmo que fosse por 2 anos. Aliás, por imposição da Toyota aconteceu justamente o contrário, pois ela queria um time japonês na competição. Eu não gosto da idéia de ver um time da casa vencer. Não dá para adotar a mesma medida de uma Copa do Mundo num Mundial de Clubes nesse quesito. Um time que nunca venceu uma competição continental ser chamado de “campeão do mundo” é pra lá de estranho. Uma seleção é uma junção dos melhores jogadores. Um clube não representa um país, e sim uma torcida, Muitas vezes nem é o clube mais popular do país envolvido. Não subiu degrau, não suou sangue para vencer a competição. Enfim, não curto esse sistema. Se o Hiroshima vencer vai ser…estranho!Pode ser que no futuro esses critérios sejam melhores aceitos, mas ainda gosto da idéia de chamar os 6 times campeões e vê-los se matar em pé de igualdade. Dois grupos com 3 times. Com os Europeus e Sul Americanos como cabeças de chave. 3 jogos para cada um dos times. Premiações para o quinto lugar, terceiro e o campeão seriam ideais. Não houve constestação quando o Atlético de Madrid, vice campeão europeu venceu o Independiente em 1974 e ficou com a taça do Mundial Interclubes. Dá uma passadinha no site deles e você vai ver a taça Intercontinental desenhada no logo de apresentação da web deles. O Campeão não quer ir? Vai o vice. E foram.

    Você escreveu corretamente. A Fifa FARIA o Mundial. Mas a ISL ( que mais tarde como foi comprovado subornou Havelange e Teixeira) faliu e a idéia desse Mundial subiu no telhado. Não sei os critérios de classificação da competição. Mas sei que Palmeiras participaria do Mundial de 2001 por ter vencido a Libertadores de…1999.

    Qual a lógica da vaga da Libertadores? Tornar a competição mais atrativa para os clubes argentinos e brasileiros que viviam colocando reservas e desvalorizando o torneio. A partir do momento que a Conmebol instituiu a classificação, ele ganhou maior interesse. São critérios. Quem é desclassificado na fase de grupos da Champions League pode disputar a Europa League depois. Qual a lógica? Pode ser estapafúrdio escolherem o Vasco. Mas o chamado “expresso da vitória” era o melhor time da época. Para disputar um torneio sul americando mandaram o que tinham de melhor. Melhor que o Olaria não é? Fale por si. Não contesto o Mundial de 2000. Corithians ganhou dentro de campo. Mas para mim o Boca é beemm mais campeão. Conseguiu fazer o que o Corinthians tentou e que São Marcos não deixou no pênalti de Marcelinho. Ganhou do Palmeiras dentro da casa dele e venceu ( não empatou) com o Real Madrid em Tóquio. Mas daí isso fica a critério de cada um.

  92. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Qual a lógica da vaga do campeão do país-sede? Tornar a competição mais atrativa para o público onde vai ser realizado o mundial. É quando a FIFA espera que a torcida desse clube lote o estádio e torne o campeonato mais vistoso. Tudo são critérios comerciais, de marketing, etc. este critério existe desde 1930, são 80 anos de vaga do país-sede. O resto é forçação de barra. E eu tinha certeza absoluta que a FIFA voltaria a destinar uma vaga ao campeão nacional. Cheguei a escrever isso nos blogs. A Toyota, que se saiba, queria que houvesse apenas o campeão europeu e o sul-americano. E mais ninguém.
    Vamos ser sérios? Você contesta o campeonato do Corinthians o tempo todo. Chegou até o absurdo de dizer que o Boca é “mais campeão” (ISSO NÃO EXISTE).
    Mas tudo bem, se existe, o Corinthians é o maior campeão da Libertadores de todos os tempos (quer apostar que você vai contestar isso?)
    Não vou nem perder tempo discutindo isso. Seus comentários sobre a diferença entre seleção e clube não explicam nada, pois uma seleção que nunca ganhou uma copa européia ou uma copa América pode ser campeão mundial direto sem escalas. No seu entender, é como ganhar um “Mundial” sem o “Continental”. O princípio é o mesmo. Também nesse caso ninguém subirá degrau algum. A sua proposta de Mundial é igual à minha: com 2 grupos com o mesmo nº de clubes. Mas para mim, 4 de cada lado, o campeão do ano anterior, mais os 7 de hoje em dia. Igual a 2000. É absurdo quando dizem que a Intercontinental não foi extinta e que foi “substituída” pelo Mundial da FIFA. A essência da Intercontinetal/Toyota é ignorar os demais continentes e privilegiar os 2, já o Mundial de 2000 como os demais tem um DNA diferente, só admite a disputa com todos os continentes. Ora, por definição, mundial engloba mundo inteiro, todos os continentes, intercontinental somente 2. Já a sua opção pelo Vasco como melhor da época, se fosse verdadeira, seria casuística, mas nem isso é verdade, pois em março de 1948, o Palmeiras venceu o Vasco, logo após o fim do Sul-americano, naquilo que para você seria a final do campeonato brasileiro, já que, em tese, eram os melhores clubes do momento, um campeão paulista e o outro do RJ. Fonte: http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/tce1948.htm Foi o Vasco foi, como poderia ter ido qualquer outro time, por exemplo, o São Paulo, campeão de 1946.

  93. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Li essa afirmação sua: “copa jipe”. Torneio que o Corinthians vai disputar esse ano.”. Erro crasso. Tomou a parte pelo todo. Não é o nome da Taça que determina o tipo de campeonato. Em 2000 a taça foi instituída por outra patrocinadora. O corintiano chama de copa jipe um jogo entre 2 clubes realizado por uma montadora de veículos, com a petulância de chamar seu vencedor de campeão mundial, quando na verdade não o é. Não se discute se as torcidas acham importante ou não. Por outro lado, ele vê a FIFA realizando um campeonato com clubes de todos os cantos do Mundo como Mundial, seja patrocinado por quem for, até mesmo a Toyota. A diferença é clara e cristalina.

  94. Marcelo Abdul Says:

    Ai é que está. Seis campeões continentais não são motivo suficiente para encher os estádios? Não? Pra que colocar um time japonês ou africano muitas vezes inferior tecnicamente ao campeão continental da federação local? Onde isso é mais vistoso? Entendo que são critérios comerciais, de marketing, etc. Mas são critérios burros. Desculpe, mas não vejo vantagem nenhuma em colocar o campeão de um país sede num Mundial de Clubes. Se você leu bem o que escrevi eu nunca contestei o título mundial do Corinthians. Apenas acho que o Boca teve muito mais méritos que o Corinthians. Isso não tira o título do clube paulista e muito menos do Boca. Mas na minha opinião o Boca escalou muito mais a montanha pra chegar ao titulo máximo. Me dá licença de ter a minha própria opinião? Obrigado.

    O Corinthians é o maior campeão da Libertadores de todos os tempos? Parabéns. Joía, sensacional. Se você ler meu blog um pouco mais vai saber o que eu escrevi sobre o título do Corinthians. Procure e não vai achar nenhum tipo de contestação.

    Exatamente. Você tocou num ponto importante. Seleção é uma coisa e clube é outra. São conceitos diferentes. Por isso um time da casa pode ser campeão mundial sem escalas. Mas é uma seleção. Representa um país e não apenas menos de 1/3 da torcida local. Não reclame comigo camarada. Reclame com a Fifa. Foi ela própria que afirmou que o Intercontinental é um torneio precursor em seu site no reinício da competição em 2005. Já expliquei no post o porque dos outros continentes não serem aceitos. Pode ter sido elitista na sua opinião? Talvez, mas foi a melhor decisão. Os times da Ásia, Africa e principalmente da Oceania mal eram profissionais de fato. O mundo era outro. Nem todos os clubes poderiam arcar com despesas. A Fifa não tinha o dinheiro que tem hoje para organizar uma competição mundial de clubes. O poderio e a geografia do futebol mundial eram restritos a América do Sul e Europa. Bater nessa tecla de que “não havia outros continentes e por isso não era um mundial” não cola. Hoje isso mudou bastante, pero no mucho. E Intercontinental na acepção da palavra não engloga apenas dois continentes e sim um dois ou mais continentes. Se os dois continentes mais fortes da história do futebol mundial se enfrentam como não chamar o vencedor de campeão do mundo? Só na sua cabeça oficialista.

    O Vasco nos anos quarenta era considerado o melhor time do Brasil. O campeonato carioca era o mais badalado do país, inclusive com maior abrangência que São Paulo. O São Paulo foi bicampeão paulista em 1948, mas nem assim foi chamado. O conceito de campeonatos nacionais mal existiam. Poucos torneios eram disputados entre clubes de outros estados. O campeonato estadual era o título mais importante para o clube naquela época. Por esses motivos o Vasco foi escolhido, assim como quase todos os participantes daquele sul americano. O Vasco não foi o único convidado. As federações participantes escolheram os clubes que achavam melhores na época. Portanto falar em critérios desse torneio e puxá-los pra 2012 é algo bem contraditório.

  95. Marcelo Abdul Says:

    Ah! Ah ! Ah! Acho que você não entendeu muito bem o conceito do termo “ironia”. Exato!🙂 Parabéns!!! Não é o nome que determina o tipo do campeonato. Então ninguém ganhou a “Copa Jipe” e sim o Mundial de Clubes! Caso não saiba é a mesma montadora que patrocina o Mundial agora. É a mesma montadora que dá a chavinha. É a mesma montadora que salvou o Intercontinental em 1980 e o transformou num acontecimento mundial, que fez a Fifa olhar para a competição e “fundí-la” ao seu modelo, que coloca Europa de um lado e América do Sul de outro. Exatamente como o Intercontinental era. Pouco me importa que você chame isso de petulância. Se for ótimo. Somos os torcedores mais petulantes do planeta, e de planeta nós entendemos, pois ao contrário de você Não ignoramos a história nem tiramos o méritos dos outros. Sabemos muito bem o que ganhamos e o que sentimos. Quem não sabe ou nunca soube o que foi isso, que continue chupando o dedo com seus conceitos oficialistas de boteco.

  96. Bruno Jr. Says:

    Antônio, não contesto o título de Campeõa Mundial de Clubes FIFA 2000 do Corínthians. Mas acredito que, realmente pelo seu comentário, ha uma coerência dada as devidas considerações da FIFA em relação aos participantes de Copa do Mundo de Seleções. Mas tratando-se de uma competição que foi dita que se disputaria de dois em dois anos, O Vasco e o Real Madrid, tinham vaga sim conquistada devidamente assim como Palmeiras conquistou da mesma assim como o Manchester United. Tá na cara que o Mundial do Brasil foi de caráter político e comercial (patrocinadores) Se era para o Vasco não participar, concordo, desde que o Real Madrid tb não participasse e o Palmeiras entrasse na competição como atual campeão. Houve sim uma incoerência que é ignorada até hoje. Nos moldes atuais, fica claro que a FIFA seguiu com o mesmo requisito, de convidar o atual campeão nacional do país cede (que particularmente não concordo face a tradição da Taça Intercontinental), mas com uma mudança, considerando apenas os campeões continentais atuais. Não como foi o primeiro torneio. A intenção da FIFA não era convidar o campeão nacional, mas por questões comerciais e políticas de sede e coisa e tal, voltaram atráz e deram a vaga para o campeão nacional atual do paíz sede. Sendo assim, seu argumento tem valor e o Vasco da Gama assim como o Real Madrid, realmente não tinham direito de disputar aquele torneio.
    Enfim, fiquei sentido sim, pois o Mundial de 2000, tinha mais clubes europeus e clubes campeões em seu continente, foi dentro de casa e contra um grande rival. Por isso fiquei mais sentido do que em 1998 apenas naquele momento, mas depois, com o prestígio maior dos clubes na Taça Intercontinental, hoje diria que preferia ganhar o título de 1998 do que em 2000. Comparando apenas os dois.

  97. Marcelo Abdul Says:

    Ninguém constesta. O jogo de 1998 foi emocionante pra quem gosta de ver futebol. O Vasco jogou de igual para igual com o Real Madrid. Mas o Nasa não estava numa noite inspirada. O Raul fez um gol antológico no final no jogo. Em 2000 esperava uma senhora final dada a qualidade técnica dos dois times. O Corinthians era o melhor time do Brasil e o clube da colina com essa mesma base venceria a Mersosul e o Brasileiro de 2000. Mas a partida não final foi morna e foi decidida nos penais.

  98. Jonas Says:

    Abdul,

    Mostra isto para os antis. Eles ficam pirados. rs

    SITES DE CLUBES

    Juventus
    http://www.juventus.com/site/ita/NEWS_newseventi_1D8CCEEC5A5E4400ACCF3C2389A323C9.asp
    26 novembre 1996, Juventus Campione del Mondo

    Milan
    http://www.acmilan.com/pt/news/show/58484
    Defendeu o orgulho europeu, alcançou o recorde absoluto de vitórias mundiais – quatro.
    OS 4 SUCESSOS MUNDIAIS DOS ROSSONERI
    1969: MILAN-ESTUDIANTES 3-0//ESTUDIANTES-MILAN 2-1
    1989: MILAN-ATLETICO N. MEDELLIN 1-0
    1990: MILAN-OLIMPIA ASSUNCION 3-0
    2007: BOCA JUNIORS-MILAN 2-4

    Borussia Dortmund
    http://www.bvb.de/?%9E%5E%1B%E4%F4%9D
    BVB beats South American champions Cruzeiro Esporte Clube 2-0 in Tokyo in the World Cup for the clubs tournament.

    Hamburgo
    http://www.hsv.de/verein-mitglieder/meldungen/verein/2012/125-jahre-hsv/highlights-der-geschichte/80er/
    1983
    20. Dezember: 1:2 n.V.-Niederlage (Schröder) im Weltpokal-Finale gegen Gremio Porto Alegre in Tokio.
    (20 Dezembro: 1:2 derrota na final do Mundial contra o Grêmio, em Tóquio.)

    Bayern de Munique
    http://www.fcbayern.telekom.de/en/company/club/history/00266.php
    the European club won the 1976 World Club Championship (0-0 and 2-0 against Belo Horizonte).

    Ajax
    https://www.ajax.nl/De-Club/Historie/History-Tour.htm
    De tweede wereldbeker kan in de Amsterdamse prijzenkast worden bijgezet. Eerder veroverde Ajax de wereldbeker ook al in 1972. (wereldbeker = Copa do Mundo)

    Feyenoord
    http://www.feyenoord.nl/pages/newsdetail/s1/10010000037178-999-10010000000003.aspx
    Feyenoord de Wereldbeker voor clubteams won. (Feyenoord ganhou a Copa do Mundo de clubes.)

    Manchester United (sobre a conquista do título de 1999)
    http://www.manutd.com/en/Club/Trophy-Room/InterContinental-Cup.aspx
    United crowned world champions for the first time. (Última linha do último parágrafo)

    Liverpool (sobre sobre a disputa com o Flamengo, em 1981)
    http://www.liverpoolfc.tv/news/latest-news/reds-legends-lose-in-kuala-lumpar
    In 1981 Liverpool were beaten 3-0 by a Zico inspired Flamengo in the World Club championship

    Real Madrid
    http://www.realmadrid.com/cs/Satellite/es/1202792064582/noticia/NoticiaComentario/Tal_dia_como_hoy…_en_1960.htm
    con ciento veinte mil espectadores que no quisieron perderse aquella cita histórica, con la oportunidad de ver a su equipo coronado como campeón del mundo.

    Barcelona
    http://www.fcbarcelona.com/football/first-team/detail/article/the-world-continues-to-watch-barca
    It is the fourth time that Barça are taking part in this tournament (É a quarta vez que o Barça participa deste torneio)

    Boca Juniors
    http://www.bocajuniors.com.ar/la-bombonera/historia
    El 27 de diciembre de 2000, un mes después de haberse consagrado campeón del mundo en Japón

    Velez Sarsfield
    http://www.velezsarsfield.com.ar/club/historia/
    Ese 1 de diciembre de 1994 Vélez se consagró Campeón del Mundo.

    etc etc etc

  99. Goró e Mulherada Says:

    Fala Abdul, blza! O site tá muito legal e bem organizado, além de esclarecedor.
    Os links q o Marcos adicionou no comentário dele dizem tudo.
    Esse Antônio Carlos é uma mala-sem-alça, q diz ser um grande conhecedor, mas não entende nada de futebol. Visitei o blog dele e só tinha corintiano e nenhum entendia de futebol.
    Uma coisa q eles insistem em dizer é q a FIFA reconhece e ponto, essa mesma q quer retirar dois títulos mundiais da Seleção Brasileira de Futsal só porque ela não organizava o torneio ná época, o q era feito pela extinta FIFUSA, assim como eles querem fazer com os clubes campeões mundiais antes de 2000, simplesmente apagar a história.
    Outro fato q incrívelmente eles não conseguem entender é q a Toyota, apenas patrocinava o torneio disputado entre 1980 a 2004 e q seu nome oficial era Copa Européia-sulamericana, mas ficou conhecida como Copa Toyota e essa é continuação da Copa Intercontinental disputada entre 1960 a 1979, tanto q é o principal e atual patrocinador do torneio iniciado a partir de 2005 e q se chamou Campeonato Mundial de Clubes Copa Toyota e a partir de 2006 Copa do Mundo de Clubes da FIFA apresentada por Toyota.
    Ou seja, a FIFA assume o contole e organização das competições para depois fazer essas prezepadas!
    Assim como no Mundial interclubes, agora na Copa do Mundo de Futsal.
    Valeu, abraço!

  100. Goró e Mulherada Says:

    Já em relação ao título do Boca juniors, além de ser inquestionável, é muito mais lembrado e reconhecido mundialmente q o do corintians!

  101. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Pedro! Exato! A Fifa “sequestra” torneios para si sem iniciá-los e depois quer o lucro somente para ela. Parece uma entidade alienígena parasita. O que o João Havelange fez com a Fifusa e o Januário D’Aléssio foi uma tremenda de uma sacanagem. A mesma coisa também ocorreu no futebol de areia. Apesar disso, podemos ver idéias bem dúbias da Fifa em relação ao torneio intercluves. O relatório do Mundial de Clubes desse ano cita a Copa Intercontinental e os respectivos campeões . Mesmo que “extra-oficialmente” a entidade reconhece os clubes vencedores da Intercontinental como campeões mundiais. É uma tremenda burrice negar os grandes times do passado. Naquela época o mundo era outro. A Fifa não tinha 1 milhão de dólares para dar ao Sanfrecce Hiroshima em caso de classificação para as quartas como é feito hoje. O atual formato é uma continuação da Copa Intercontinental. Como você bem definiu o nome e o formato dos torneios mudou, mas isso não tira em nada o mérito deles. No futuro virá o reconhecimento. Será inevitável.

  102. Marcelo Abdul Says:

    A própria Fifa se esqueceu de citar o Corinthians na primeira apresentação do Mundial em 2005. Depois das reclamações ela consertou o erro e manteve o Boca sem problemas. http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u96028.shtml

    O título do time argentino na minha opinião além de ser inquestionável foi muito mais emocionante. Venceu o torneio Clausura em 1999. Ganhou a final do Palmeiras dentro do Morumbi lotado com um show do Riquelme e deu uma sacolejada no todo poderoso Real Madrid, que era o campeão europeu em Tóquio. Palermo começou a ser mitificado pelos hinchas xeneizes a partir desse jogo.

    O Corinthians está fazendo o mesmo caminho agora. Foi campeão brasileiro, da Libertadores e pode se tornar campeão do mundo. O torcedor corintiano não acha esse tipo de situação bem mais emocionante do que em 2000?

  103. Marcelo Abdul Says:

    Pois é Jonas. Para eles, o mundo todo está errado. Apenas eles estão certos. Isso lembra Goebbels que mandava queimar livros e escrever uma “nova história”. Mas história não se apaga. Para a extrema infelicidade deles.

  104. Marcelo Abdul Says:

    Não foi realizado pela Conmebol mas foi reconhecido por ela, assim como o Intercontinental não foi realizado pela Fifa, mas por duas entidades filiadas e que é considerada um torneio mundial pela entidade. Como expliquei e você não deve ter lido, na época os torneios nacionais entre clubes eram raros por aqui. O torneio nacional mais importante na época era o campeonato brasileiro de seleções estaduais. O Vasco foi escolhido porque era considerado na época o melhor time do Brasil. O clube era o time base da seleção carioca tricampeã em 43,44 e 46. O time da Colina iria ser a base da seleção brasileira vice campeã mundial em 1950 e que também tinha o treinador do “expresso da vitória” Flávio Costa no comando do escrete nacional. Portanto o seu conceito de que achar “absurdo” o Vasco ser escolhido pelo desempenho do campeonato brasileiro de seleções é vazio e desprovido de conhecimento futebolistico da época.

    Sinto lhe dizer mais uma vez, mas a própria Fifa desmente essa sua afirmação jocosa e típica de torcedor adversário que só enxerga o que gosta de ver. Para começo de conversa o torneio inicialmente não se chamava Copa Toyota e sim Copa Intercontinental. O propósito dela foi o de justamente escolher o melhor time do planeta. A Libertadores foi criada exatamente por isso. Como já escrevi, o futebol naquela época estava restrito economicamente e tecnicamente a dois continentes, portanto os títulos mundiais desde 1960 são legítimos. A Copa Toyota nunca foi um subconjunto de nada. Bravata da brava! A própria Fifa admitiu que o Mundial dela substituiu a Copa Intercontinental. Se ela fosse um torneio “separado” como você afirma ela teria continuado paralelamente ao da Fifa. Mas ela fundiu o torneio ao seu formato com o mesmo patrocinador. Em 2005, o mundial também se chamava Copa Toyota só mudando hosted by Toyota no torneio seguinte, o que não tira em nada o valor deles. Conmebol, Sul americana e Mercosul são torneios secundários da Conmebol. Os critérios de classificação desses campeonatos são bem diferentes da Libertadores. Portanto, não confunda “dor na corcunda com dor na bunda”. Uma coisa não tem nada a ver com outra.

  105. Bruno Jr. Says:

    Antônio, vc acha que o Vasco não foi campeão Sul-Americano de 1948? ok! Mas foi, e foi campeão invicto. Os primeiros títulos continentais da europa e américa, eram diputados no máximo por 8 clubes, que eram apenas os campeões nacionais. Naquela época, não tinhamos o campeão nacional, mas o campeão da Taça Inter-Estadual Rio-SP, que a propósito, o Vasco foi para o Chile, com a vitória na bagagem contra o Palmeiras, antes da viagem com as duas equipes titulares. O primeiro jogo o Palmeiras venceu por 2×1, e a segunda em São Januário, deu Vasco 3×1 com as duas equipes principais, logo depois, o Vasco viajou para o Chile e a terceira partida não teve tanta importância, pois boa parte da delegação Vascaína, já estava no Chile, indicada pela CBD, e único campeão estadual invicto, que aliás, é o único clube do futebol mundial a conquistar 5 títulos invictos em sequência (1945 Carioca, 1946 Municipal, 1947 Carioca, 1948 Sul-Americano e 1949 Carioca) sendo assim, incontestável o título Cruz-Maltino, como seria também, incontestável se o Verdão fosse ao chile e voltasse como Campeão, como seria incontestável o River Plate da Argentina, ter sido o campeão, e o próprio River, tem em seu site, este título perdido para o Vasco, assim como a FIFA já postou e considerou em sua página, como a primeira competição Continental oficia de clubes campeões. Meu brother, o Vasco não pode ter o “Título de Campeão Mundial” mas certamente, foi a melhor equipe do mundo e comprovou isto ao conquistar torneios importantes na década de 1950. O Vasco é sim, Bi-Campeão Sul-Americanos, por quê? Porquê conquistou os dois Títulos máximo do continente, um disputado em 1948, único torneio e título máximo da América do Sul e outro em 1998, que tinha outros torneios, mas o título máximo era e é até hoje, a Copa Libertadores da América, sendo assim, somos, Bi-Campeões da América, e de quebra, também conquistamos uma SUPERCOPA SUL-AMERICANA que contava com as principais equipes do Brasil e da América, chamada de Copa Mercosul, que indiscutívelmente, depois da Libertadores, foi a competição de maior nível continental que existiu, com todo respeito a Supercopa dos Campeões da Libertadores, que contavam com equipes infelizmente, com tradição da conquista Sul-Americana mas a beira da Falência, como o Racing, o Nacional de Montevidéo, o Penharol, que naquele momento passavam por problemas financeiros graves e hoje se reestabeleceram, corrigindo, acho que sim no mesmo nível da MERCOSUL, e vcs, não conquistaram nenhum destes títulos. Parabéns pela conquista da Libertadores 2012, invicto, mas não diferente do Vasco em 1948, Santos em 1963, Independiente, Boca Jrs, São Paulo, e outros que conquistavam, mesmo com menos partidas, também Invictos. Nós Vascaínos sentimos pelos títulos Mundiais perdidos, mas por questões políticas, clubísticas e de “estética”, a imprensa brasileira não dá o devido respeito ao título de 1948, colocando em diversas vezes, o Santos como primeiro campeão Sul-Americano dos clubes brasileiros, em quase todas as transmissões da Libertadores. Em 2007, houve um destaque do título de campeão do Sul-Americano de 1948 pela Rede Globo, e inclusive, na primeira transmissão da Televisão, a mesma informou que o Vasco era o primeiro campeão das Américas, e por questões internas, foi proibida nos anos seguintes de proclamar este jargão. Não faz mal, o que importa é que a FIFA considera, a CONMEBOL considera e que a taça está lá em São Januário. Se o Vasco vier a conquistar a Libertadores novamente será sim, Tri-Campeão da América, com 2 Copas Libertadores e 1 Sul-Americano de Campeões. É impressionante como a imprensa só informa aquilo que lhe é conveniente e que lhe traz retorno, isso, não podemos ignorar. Acho correto proclamar o Santos como o primeiro campeão da Libertadores entre os clubes brasileiros, mas não o primeiro campeão Sul-Americano. Por isso é que como torcedor, eu até dou uma zuada nos Flamenguistas dizendo que eles nunca disputaram um Mundial da FIFA de Clubes, mas a verdade que não pode ser contestada, é que o mengo, foi sim, campeão do mundo em 1981, assim como o São Paulo é Tri-Campeão, o Santos Bi-Campeão e o Flamengo, Grêmio, Corínthians e Internácional, são Campeões com a certificação do Título no papel. Mas houve outras competições com âmbito e status de melhor time do mundo antes da década de 1960, mas que não tem a certificação do Título no papel. Então para simplificar, Campeão Mundial é o que é desde 1960, e Sul-Americano, é o que é a partir de 1948 e de 1960 em diante! Incontestável isto!! Assim como foi o Torneio Rio-SP a partir de 1933 e as edições de 1950 em diante!! Contestar títulos, sabendo que eles existem na sala de troféus, é ignorar a história, zuar tudo bem, mas reconhecer dentro de si mesmo, é fundamental, não sejamos hipócritas, pois se o Timão e Vasco conquistasse o título de Campeão da Taça Intercontinenta,l as duas torcidas estariam orgulhosas e com certeza, proclamando-se com toda pompa, que seriam campeões mundiais. Isto não se esconde.

  106. Marcelo Abdul Says:

    O valor que se dava ao ontem não é o mesmo. O tempo passa, os torcedores se renovam e eles somente usam o presente pra justificar suas glórias desdenhando o passado de outras equipes. Como se não existisse nada antes disso. O Vasco dos anos 40 foi um dos melhores times da história do futebol brasileiro. Os seus números mostrados aqui comprovam isso.

  107. patricia Says:

    O seu esclarecimento me foi muito útil, pois ele deixa claro que o que vale é disputa como sempre foi feita e não politica idiota de um Eurico Miranda corrupto.
    Pra mim, aquela estrelinha do corinthians em 2000 vem do Paraguai.

  108. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Patrícia. Esse mundial de 2000 da Fifa foi muito político mesmo, mas não tira os méritos de quem vence dentro de campo.

  109. carlos henry Says:

    do mesmo jeito q a alquimia gerou a química, o intercontinental gerou o mundial… raízes não se cortam… história não se apaga, essa ideia de hoje é a mesma q a igreja tentou fazer com a inquisição e as cruzadas…

  110. Marcelo Abdul Says:

    Carlos Henry, vou mais longe. Ou os nazistas tentaram fazer na Alemanha quando eles queimavam livros em praça pública para estabelecer uma “nova ordem”. Tudo tem um começo e uma história. Não se apaga isso do dia para a noite.

  111. Peter Says:

    belo texto, muito bem escrito.Também menciono a revista inglesa World Soccer que deu capa para o São Paulo Fc duas vezes com os dizeres World Club Cup !

  112. Marcelo Abdul Says:

    Exato. Era o torneio mundial entre clubes da época.

  113. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Só para registro, se eu posso ser chamado de “mala sem alça” por um cara desqualificado que teve que ser censurado algumas vezes, por lançar dejetos mentais no meu blog, também tenho o direito de qualificá-lo como um babaca boçal sem capacidade mental de discutir sobre qualquer assunto. O blogueiro deveria censurar quaisquer ofensas de ambas as partes, mas já que não o faz….
    Bem, se é preciso, então vamos desmentir o blogueiro e todos esses bonequinhos que aplaudem seu “argumento”. Pra início de conversa, quando o tal de Peter afirmou que a revista inglesa Soccer deu capa para o São Paulo Fc duas vezes com os dizeres World Club Cup, blogueiro respondeu: “Exato. Era o torneio mundial entre clubes da época.”.
    Bem, afirmação FALSA, pois existiram 3 Intercontinentais diferentes no mundo. A que conhecemos foi a disputada entre os campeões da Europa e América do Sul, cujo nome oficial era Copa Europeia/Sulamericana. As outras duas Copas Intercontinentais que existiram foram a Copa Interamericana, disputada entre 1968 e 1998 entre os campeões da Libertadores e da Copa dos Campeões da CONCACAF; e a Copa Afro-Asiática de Clubes, disputada entre 1987 e 1999 entre os campeões da Ásia e África. As duas acabaram por causa do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA. Porque então somente os campeões da Copa Europeia/Sulamericana poderiam se considerar campeões mundiais? Isso por si só, já extermina, pulveriza, destroi, aniquila, o status de campeão mundial da Copa Europeia/Sulamericana, mas outros detalhes enriquecem essa afirmação:
    1) na década de 70, essa copa esteve “respirando por aparelhos”, pois vários clubes europeus desistiram de disputá-la, alegando violência dos clubes sulamericanos ou falta de datas ou qualquer outra coisa.
    Quando os adeptos dessa Copa Intercontinental alegam que é absurdo não se considerar O Flamengo de Zico, a Juventus de Platini, o Real Madri de não sei quem, o São Paulo de Raí, o Grêmio de Renato Gaúcho, etc, etc como campeões mundiais, eu até posso concordar que havia uma chance muito grande de esses clubes disputarem um Mundial com todos os continentes e se sagrarem campeões mundiais. Chego a afirmar (mesmo nunca podendo ter certeza científica, estatística, fática, etc) que sim, eles seriam campeões mundiais sim, mas por outro lado, na década de 70, houve um clube bi-campeão, chamado Não Realizado F. C., nos anos de 1975 e 1978. Como assim, os clubes não disputaram esse troféu que era tremendamente desejado e sonhado pelos clubes do mundo todo?? Como poderíamos imaginar isso hoje em dia? Assim como a “desde sempre tão importantíssima” Libertadores, que os maiores clubes paulistas abriram mão de disputar, em 1979, ao deixar de disputar o Brasileiro daquele ano. O jogador do Boca dos anos 70, afirma, os 3:17, nesse vídeo http://www.youtube.com/watch?v=E_C85-Tl11Q , que o Boca levou a sério a Libertadores enquanto outros clubes não! Assim como Pepe e Zito já haviam dito que quando a ganharam, não houve nenhuma festa grandiosa e logo em seguida o time já voltou a se dedicar ao Paulistão. Ou seja, na época, o Paulistão era tão ou mais importante que a Libertadores.
    Pois é, as coisas nem sempre são do jeito que as pessoas inventam!! A década de 70 desta Copa Europeia/Sulamericana foi inteiramente perdida, pois Panathinaikos (1971), Juventus (1973), Atlético de Madri (1974), Borussia Mönchengladbach (1977), Malmö FF (1979) eram os vice-campeões. Dentre esses, o único europeu campeão foi o Atlético de Madri. Será que ele se considerava campeão mundial também? Por que ninguém mostra imagens do site deste clube e nem o lista entre os “grandes campeões mundiais incontestáveis”????
    Pergunto o mesmo em relação aos “outros grandes clubes mundiais” que disputaram a final dessa Copa sem ter sido campeão continental. E vocês ainda dizem que essa é a condição fundamental para um clube ser “campeão mundial”* (com asteriscos e aspas). Diga à “Pati” que essas estrelas destes clubes vieram então da lata do lixo! Estes clubes da década de 70, definitivamente não foram não foram campeões sequer da Copa Intercontinental e muito menos mundiais de “paraguaios”!
    Isso é fato. Um adendo: se a Copa Europeia-Sulamericana era Mundial, pra que esses Mundialitos também entre clubes europeus e sulamericanos nos anos 80? Fonte: http://www.ogol.com.br/competicao.php?id_comp=33 e http://www.rsssf.com/tablesm/mundialitoclubs.html Não bastava a Copa Europeia/Sulamericana?
    Esse campeonato aqui (International Soccer League) disputado nos anos 60, também era mundial? Fonte:
    http://blogdofielcorinthiano.blogspot.com.br/2013/02/international-soccer-league-mais.html

    2) Outro ponto: a menor das inteligências animais manda dizer que se o argumento de que “só existia futebol organizado na América do Sul e na Europa (entenda-se por campeonato continental de clubes)” e portanto um campeão entre os 2 tinha que ser “considerado” como campeão mundial, então quando só existia futebol organizado na Europa, os seus campeões tem que ser considerado campeões mundiais também, ou seja, o Real Madri foi “pentacampeão mundial” de 1955 a 1959. Não se esqueçam de inclui isso na lista dos “campeões mundiais”* (com aspas e asteriscos). Ou vão discordar? Por que ninguém nunca pensou nisso?
    3) Em 1977, existia outra Copa Intercontinental que vossas senhorias doutas em futebologia desconheciam: A Copa Interamericana, cujo vencedor foi o América do México. Ele venceu nada mais, nada menos que o temível e bicho-papão na ponta dos cascos Boca Juniors. A Copa Euro-Sulamericana foi disputada em 2 partidas, em março e em, pasmem, julho de 1978 (sim, em 1978, mas era a de 1977, como assim, 4 meses entre um jogo e outro???). Pra não deixar margens à dúvidas, o América ganhou 2 vezes seguidas do Boca numa melhor de 3 jogos. Fonte: http://footballmundial.tripod.com/club/inter_americana.htm
    Pergunto: quem foi o campeão mundial de 1977? O Boca ganhou do Borússia (vice-campeão europeu) e perdeu do campeão da CONCACAF. E…?? Essa Copa tinha legitimidade de “Mundial”? Claro que não! E isso aconteceu outras vezes!
    Ainda no mesmo sentido, qual teria sido o “vice-campeão do Mundial da Copa Toyota” em 2010? O Internacional de Porto Alegre, não é? Mas, no mundo real longe da fantasia, Mazembe 2 x 0 Inter. Como diria o filósofo contemporâneo Juarez Soares: “o futebol é jogado e o lambari é pescado”. Favoritismo é favoritismo, mas dentro do campo a coisa, às vezes, é diferente! Isso é outro fato incontestabilíssimo! E assim que se argumenta, e não com falácias de comprovação impossível como as vossas.
    Conclusão: a única conclusão a que podemos chegar é que, talvez se existisse o Mundial como o conhecemos hoje, talvez, os clubes dos anos 60, como Santos, Peñarol, Independiente, e outros, ganhariam o Mundial, mas o mesmo não se pode dizer de todos. E isso é apenas uma hipótese, pois o jogo é jogado no campo. O campeonato que podemos afirmar com 100% de certeza de que é Mundial e que o seu campeão é oficial e legitimamente campeão mundial é o Mundial FIFA. Nos outros, o máximo que se pode dizer, é que provavelmente, o campeão da Copa europeia/sulamericana seria o mesmo do Mundial FIFA (se este existisse desde 1960). Isso é um fato. Além disso, se tivesse havido um Mundial como o atual, certamente, os clubes não europeus e sulamericanos já teriam sido campeões mundiais. Isso não é um fato, mas é uma forte hipótese, levando-se em conta com o que aconteceu em outros esportes, em que havia equipes ou seleções consideradas imbatíveis, algo que o tempo veio mostrar que não era verdade. Vide o basquete olímpico.
    (PS. não dá pra escrever pouco, sem cair na leviandade)

  114. Marcelo Abdul Says:

    Não tenho conhecimento do seu conflito com o internauta do seu blog. Portanto, não venha tornar este espaço aqui um ninho para as frustrações de ambas as partes. Quanto as suas informações sugiro uma melhor leitura e uma melhor compreensão de texto. Eu afirmei “era o torneio mundial entre clubes na época”. O TORNEIO. Sim, havia outras competições entre outros clubes de outros continentes, mas a representatividade deles era zero e foram torneios que começaram bem depois do início da Copa Intercontinental, que foi o torneio mais importante e de maior prestígio mundial entre os clubes na época em que foi criada. Portanto falar em outros campeonatos que só começaram depois com o aperfeiçoamento do profissionalismo e compará-los com a Copa Intercontinental é uma anedota muito mal contada. Então porque a Fifa não cita a Copa Afro-Asiática de Clubes e a Copa Interamericana nos seus guias dos Mundiais organizados por ela? Eles não são nem citados, mas a Copa Intercontinental e seus respectivos campeões de 1960 a 2004 sim. Não há nada, mas absolutamente nada a ver uma coisa com a outra. Nem no campo institucional e nem no campo profissional propriamente dito. Você tenta inutilmente contextualizar passado e presente como se o Mazembe de 1960 pudesse derrotar o Santos de Pelé. Absurdo, o internauta no seu extremado desespero cria sofismas para desvalorizar as conquistas passadas. Mas vamos responder às suas frustrantes ponderações.

    1) Sim, durante os anos 70 a Copa Intercontinental sofreu um abalo no seu prestígio. Muito disso se deve a violências das equipes argentinas. Mas isso já foi explicado, não vamos nos tornar redundantes como você. O fato das equipes vice-campeas européias disputarem o torneio não muda nada a representatividade do título. Se algumas das equipes campeõas recusaram a disputa, elas tiveram um belo motivo para isso. O Bayer por exemplo se recusou a jogar contra o Independente em 1974 e 1975, mas veio ao Brasil disputar o Mundial em 1976 e venceu, como o próprio site do clube bávaro confirmou: campeão do mundo. O fato de recusa dos clubes tem muito mais a ver com política, ética esportiva do que propriamente “importância do torneio”. Isso é uma afirmação falsa, fantasiosa e distorce totalmente os fatos da época. Nem Boca Juniors e nem Olímpia que venceram os vice-campeões europeus se sentiram menos diminuídos com os títulos. A torcida do Olímpia até hoje faz faixas contra o Cerro Portenho como “o único clube paraguaio campeão do mundo”. Somente este fato guardado pela torcida paraguaia há mais de 30 anos desmancha essa sua teoria.

    Os campeonatos estaduais eram considerados sim muito mais importantes pela maioria dos clubes brasileiros do que a Libertadores. Mas como diria um aliado meu, o que tem a ver “dor na corcunda com dor na bunda”? Mais uma vez você ignora todo o contexto da época em que os estaduais eram os torneios mais tradicionais do Brasil. Dai a importância maior de Santos, Flamengo e Grêmio conquistarem o torneio. Época em que a porradaria comia solta e esses clubes fizeram a escalada de subida. Ganharam os estaduais, o brasileiro, a Libertadores e o Mundial. Estrelas na lata do lixo? Não. Elas estão muito bem confecionadas nos unifomres desses times. Seus argumentos são arrogantes e irresponsáveis. Quanto aos outros torneios, me desculpe a ignorância mas desconheço todos eles. Competições como essa existiram a mil. Houve algum critério de classificação? Ganharam algum torneio nacional ou continental antes para poderem participar ou foram “convidados”? É só comparar a importância e o prestígio dos torneios com a Intercontinental. Se botar na balança essas competiçoes que você linkou não cheiram e nem fedem.

    2) Que argumento absurdo! Meu Deus! Essa foi pra fechar o bar hein? Mas vamos responder. Apesar de não haver uma disputa entre os clubes antes de 1960 o Real Madrid era considerado o maior time do mundo na época. Tanto que a Fifa escolheu o clube como o maior do século XX justamente por causa desse pentacampeonato europeu. Então podemos dizer que o Madrid era campeão do mundo? Não, porque não havia disputa antes de 1960. Mas era o maior time do mundo? Sem dúvida. Ou você acredita que o Mazembe daquela época iria vencer? Rsss. Outra, a Copa Libertadores da América foi criada justamente para definir o campeão da América do Sul e disputar com o campeão europeu o título de maior clube do mundo. Como disse em várias oportunidades, o futebol não começou em 2000. Tudo tem um primórdio, um começo e um início.

    3) Você citou apenas um exemplo do Boca Juniors, mas esqueceu de citar todas as outras edições dessa Taça Interamericana em que a maioria dos times sul americanos venceu de braçada. Outra, você desconhece se a equipe argentina deu uma relativa importância ao torneio, se levou os titulares ou se matou em campo numa disputa derradeira. Os clubes brasileiros cagavam e andavam para esse torneio que de tão importante da sua embassada visão foi extinto e nunca mais foi retomado. Outro erro. Torneio Intercontinental? Onde? Se a América é um continente só?

    4) Quem teria sido vice campeão da Copa Toyota em 2010? O Inter de Porto Alegre ou a Inter de Milão. Mas seria um jogo muito mais esperado que a final real de 2010. Mas isso é hipotético. Mais uma vez você tenta contextualizar com o argumento do se… A Fifa fundiu o Intercontinental com o seu modelo em 2005. Portanto todos os campeões continentais verdadeiros puderam participar da competição. Mas ao contrário do que o internauta prega gostei da vitória do time do Congo. Mas foi uma zebra. Em todas as edições da Fifa só deu América do Sul ou Europa na final sendo que em 9 edições, sete delas tiveram uma “final intercontinental”. O que dá uma tremenda legitimidade ao torneio precursor reconhecido pela Fifa como uma competição mundial entre clubes. O futebol evoluiu “pero no mucho”. Mas se por acaso, nós vermos no futuro, a conquista de um mundial pelo Guadalajara ou pelo Al Ahli isso não vai mudar em nada a importância da conquista mundial dos clubes desde 1960. Afinal as coisas evoluem e o futebol não está livre desse fato, senão ele não teria a menor graça. Ah! Já que você citou o basquete, sabia que quando os clubes da NBA vencem o torneio eles se proclamam “World Champions”?

  115. Asiatico Says:

    A verdade de tudo que só no Brasil pra discutir uma coisa óbvia sobre os mundiais tanto antigos e novos. Enquanto na Europa os Europeus só se preocupam em viver a vida deles e colocar o futebol como entretenimento, no Brasil o povo vive “brigando” um contra outro com intuito de diminuir as conquistas dos outros algo que os Europeus, Asiáticos, etc… já vê ambos como titulos mundiais.

    Isso tem um nome e se chama inveja. Um torcedor que tenta apagar um passado glorioso a qual ele ou ela sempre sonhou e nunca conseguiu conquistar é um invejoso pois no fundo nunca se conformou por não ter conquistado tal torneio.

    A necessidade de torcedores rivais de virem nos vídeos do youtube que fala sobre os mundiais do São Paulo, Santos, Grêmio, e Flamengo para desmerecer já é uma amostra que eles no fundo sente um sentimento de inveja tremenda pelo clube que conseguiu conquistar o Mundial dos anos 80 e 90.

  116. Asiatico Says:

    Tem gente que quer que quer diferenciar a palavra “Mundial” com a palavra “Intercontinental” como se fizesse alguma diferença. Porém, não é assim que Europeus e o resto do mundo pensa.

    Veja alguns vídeos abaixo:

    Publicado em 18/11/2012
    Vincendo la finale di Yokohama del mondiale per club edizione 2007, il Milan si aggiudica la competizione per la quarta volta e diviene la squadra piu’ titolata al mondo.
    Una doppietta di Inzaghi, i gol di Nesta e Kaka stendono gli argentini che avevano vinto la competizione per tre volte e sarebbero pertanto divenuti, in caso di successo, i piu’ titolati al mondo.E’ il canto del cigno di Ancelotti che presto lascera’ la guida dei rossoneri per tentare nuove avventure alla guida del Chelsea in Premierleague.
    Categoria
    Esportes
    Licença
    Licença padrão do YouTube

    Título do vídeo: Milan Boca 4-2 – Finale Coppa Intercontinentale 2007

    O primeiro vídeo o autor responde e diz que 2007 é o quarto título Mundial do Milan. O segundo vídeo o autor descreve a palavra Intercontinental de 2007. Ou seja, só Brasileiro é bobo pra ficar discutindo isso a qual todo mundo sabe que mundial e intercontinental é a mesma coisa.

    De vez de ficar discutindo isso, esses rivais anti-sãopaulinos, santista, flamenguista, e gremista deveriam abrir os olhos e pararem com essa inveja.

  117. Marcelo Abdul Says:

    Pois é. Não é só no Brasil que se tem essa visão. No resto do mundo também como já mostramos em várias oportunidades. Eu não discuto os títulos. Quem contesta são os outros torcedores que usam da boçalidade oficialista para desqualificar as conquistas dos outros clubes, quando a própria Fifa tem uma dificuldade enorme em desvincular o seu Mundial do Intercontinental. Nem tem como. Ela própria admite que o torneio foi o precursor do atual formato. E com o mesmo patrocinador, no final do ano, com o prêmio do carro…. Enfim, só não enxerga isso quem não quer. É muita hipocrisia e ignorância contestar isso.

  118. Marcelo Abdul Says:

    Verdade. Eu vejo isso como um tremendo recalque. Já cansei de ver esses times, ou melhor, apenas um time falar em “Projeto Tóquio” nos anos 90, quando a Fifa nem tinha um projeto oficial sobre o seu Mundial. É muita cara de pau e ignorância contestar a história do futebol. Não vejo algo parecido na Europa. Não sei se os torcedores do Barça zoam o Real Madrid porque eles tem dois mundiais da Fifa e eles tem três Intercontinentais. Se o fazem, não é com a mesma intensidade e canalhice daqui. Na Argentina todos respeitam os vencedores. No Uruguai também. Então acho que é inveja e recalque mesmo.

  119. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    O argumento de “mesmo patrocinador” é o mais infantil e hilário de todos!!!
    Sinônimo de canalhice: não “reconhecer” o América do México como “campeão mundial” de 1977, já que derrotou o Boca Júniors, que foi campeão “Mundial”/Intercontinental de 1977 ao derrotar o Borússia, que entrou pelas portas dos fundos nessa “intercontinental”, já que o campeão era o Liverpool. E por medida de justiça. Alguém “reconhece” isso? Não. E daí? Uma quantidade enorme de pessoas cometendo um erro é o que dá a esse erro o condão de coisa correta? Óbvio que não.
    Aliás, naquela década, a maioria dos clubes não quis disputar a Intercontinental. Teve ano em que nem o clube sulamericano a disputou.

  120. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    A verdade absoluta sobre “Mundiais” ou “Intercontinentais” é que é inegável que não se pode deixar de fora nenhum país sulamericano na disputa da Copa Libertadores, assim como nenhum continente (confederação) na disputa de um Mundial e que a disputa que no inicio só tinha realmente, Europa e América do Sul, deveria ter incluído a África desde 1966, a CONCACAF desde 1967, a Ásia desde 1986, a Oceania desde 1999. Anos em que estes continentes/Confederações passaram a manter seus campeonatos continentais regularmente e sem interrupções. O desejo de participar de competições intercontinentais, na América do Norte se iniciou em 1968, com a Copas Interamericana e na África e Ásia em 1987, com a Copa Afro-Asiática. Isso também é um fato histórico. É sempre bom e útil usar-se argumentos históricos e lógicos.
    Outra falta de lógica tremenda é a de se dizer que não existe esta polêmica (falsa) na Europa. É claro: eles sempre acharam o Campeonato Continental Europeu o mais importante. Por falar nisso, o Real Madri deveria ser considerado o primeiro campeão Mundial, se nos valermos desse argumento furado de que só havia futebol em determinada região. Ora, só existia campeonato continental na Europa. Nos demais, não “existia” nada.. não é, senhores? Ria-se de um argumento desses…

  121. Marcelo Abdul Says:

    Outras competições continentais só passaram a existir DEPOIS da Copa Intercontinental, da Libertadores e da Copa Européia de seleções. O que corrobora totalmente com as afirmações da postagem.As Copas Interamerciana, Afro-Asiática foram criadas bem depois da Copa Intercontinental e sem o mesmo prestígio internacional. Fato histórico ou não é simplesmente ridículo comparar o nível dos clubes asiáticos, africano com os da Europa e América do Sul naquela época. Aliás qual clube desse continente venceu um Mundial Interclubes? Hummmmmm….não lembro….

    Quanto a sua jocosa afirmação é só olhar o site da Fifa e ver qual time foi eleito o “time do século XX”. O Real Madrid coquistou um pentacampeonato europeu de 55 até 60. Foi considerado sim o melhor time do mundo na época. Mesmo sem “existir nada”. Tanto que a Copa Intercontinental foi criada justamente para se dar esse “tira teima” entre os melhores times dos continentes mais representativos do futebol da época. Agora quem está rindo sou eu com a sua argumentação vazia e desesperada.

  122. Marcelo Abdul Says:

    Porque infantil e hilário? Somente um fanático cego não enxerga o óbvio. Nada veio do zero caro torcedor. Houve uma linda história antes e que o senhor insite há meses dissipar sem sucesso. Demos vários exemplos e se vossa senhoria não enxerga o óbvio o problema é exclusivamente seu. A propósito o Boca Juniors se considera campeão Mundial em 1977. E merecimento por merecimento é melhor vir o vice campeão da Europa que LEGITIMA uma representação de disputa que um mero convidado não é verdade?. O Liverpool não quis ir em 1977 pelo mesmo motivo de que outras equipes não foram nos anos 70. Mas em 1981 e 1984 lá estava os Reds na disputa. Assim como no Mundial da Fifa em 2005. Perderam uma bela oportunidade. Em cinco oportunidades poderiam ter ao menos um título mundial. Agora tem que correr atrás do Manchester United que tem duas conquistas.

    Pela sua triste lógica então, o “resto do mundo” não disputou o Mundial da Fifa em 2001,2002,2003,2004….patético.

    O engraçado é que ele recomeçou no Japão com o patrocínio da Toyota no final do ano, exatamente como era na Intercontinental desde 1980.

    Acho que infantil e hilário é a pessoa que não reconhece isso…

  123. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Marcelo Abdul é mestre em falar mas não dizer nada!! Vejam só: quando eu digo que “é que é inegável que não se pode deixar de

    fora nenhum país sulamericano na disputa da Copa Libertadores, assim como nenhum continente (confederação) na disputa de um

    Mundial”, ele supostamente tenta contraargumentar que …. espere aí! Ele não contraargumentou nada! Então devemos supor que

    ele concorda que não se pode excluir nenhum país sulamericano na disputa da Copa Libertadores e nenhum continente

    (confederação) na disputa de um Mundial, como eu disse!

    Vejam outra nuvem de fumaça que ele jogou no ar:
    “Outras competições continentais só passaram a existir DEPOIS da Copa Intercontinental, da Libertadores e da Copa Européia de

    seleções”. Espere aí! Quem disse isso fui eu. Pergunto-me: Abdul, por que você apenas repetiu o que eu escrevi??? Não

    acrescentou nada, então! Ah sim, ele tentou criar um “plus” ao próprio comentário: “As Copas Interamerciana, Afro-Asiática

    foram criadas bem depois da Copa Intercontinental e sem o mesmo prestígio internacional”. Pergunta-se: e…???
    Este argumento que nada acrescenta e nada explica, é facilmente exterminado quando se lembra que, no Brasil, os campeonatos

    estaduais fora do Sudeste e Sul também foram criados depois dos primeiros citados, e também sem o mesmo prestígio. E nem por

    isso os clubes destes estados em que o futebol era mais “pobre tecnicamente” deixaram de ser incluídos no campeonato

    Brasileiro. Aliás, alguns o acabaram vencendo, como sempre acontece no esporte. Por acaso é condição “sine quae non” ter

    maior ou menor prestígio que os outros campeonatos? Resposta categórica: NÃO!!
    Por falar nessa névoa que o Abdul joga em todos os comentários que faz quando tenta contestar alguém, onde que eu, ou alguém

    na face da Terra, chegou a dizer que se deveria comparar os níveis dos clubes não europeus ou não sulamericanos?? E em que

    isso modificaria a questão crucial por mim dita lá no início e que não foi combatida pelo Abdul? NADA! Ou seja, mais

    fumaça…

    Antes de prosseguir dissipando a sua fumaça, Abdul, a resposta para sua pergunta “qual clube desse continente venceu um

    Mundial Interclubes?” é a seguinte: nos poucos mundiais legítimos (desde 20000 que houve (apenas 9), nenhum outro clube que

    não seja da América do Sul ou da Europa o venceu, ainda, diga-se de passagem, mas um africano já chegou à uma final. Mas

    calma, o Mundial FIFA não teve ainda 45 edições, como a Copa Intercontinental. mas como já aconteceu EM TODOS OS ESPORTES, os

    times, um dia considerados zebras, já foram campeões nos campeonatos em que se supunha que isso fosse impossível, NÃO É

    VERDADE? Dentre tantos exemplos, esta aí, o basquete nas Olimpíadas para não me desmentir. Ora, as equipes do Paraguai,

    Colômbia, Chile e Equador só foram vencer a primeira muitos anos depois de a Libertadores ter começado (Paraguai, 19 anos,

    Colômbia, 29, Chile, 31, e Equador, 48. Então, o Peru, México, venezuela e Bolívia que nunca ganharam deviam ficar de fora?
    Mas a questão não é nem essa… e quem disse que todo participante de qualquer campeonato tem a obrigação de que pese sobre

    si a presunção de que ele tenha condições de ser campeão??? Quem disse? Cite apenas um campeonato em que isso ocorra e seja

    pré-requisito de participação?

    E obrigado pelo seu último parágrafo sobre o Real Madri! Ele veio justamente concordar com o que eu sempre disse aqui no seu

    blog:
    Se não vejamos.. eu sempre disse que somente os europeus e sulamericanos são chamados de campeões mundiais, pelo fato simples

    e idiota de que os clubes de outros continentes nunca puderam participar. Derrrrr!!!! (sorvete na testa!!!) É o óbvio

    ululante com luzes piscando em neon. E que se tivessem a chance de ter participado, já teriam ganho algum, alguns, ou vários

    (Isso a história prova). Pois bem, o que foi que você disse? Que “a Fifa o elegeu o “time do século XX”. E que “Foi

    considerado sim o melhor time do mundo na época”. É claro!!!! E que parâmetros a FIFA ou a imprensa tinham para eleger o

    melhor? Só o campeonato europeu. E você ainda insiste: “Mesmo sem “existir nada”. Errado: justamente por supostamente não

    existir nada. Mas existia. tanto que foi só haver o confronto e os “não existentes” sulamericanos emplacaram 3 títulos

    seguidos. E tem mais amiguinho… A certeza de que os clubes europeus eram tão superiores assim é falsa, pois como você mesmo

    afirmou (e é verdade!!!!!) criaram a Copa Intercontinental justamente para o “tira teima” entre os melhores times dos

    continentes mais representativos do futebol da época. Quer dizer, juntando-se a + b, chega-se à concusão que o melhor mesmo

    so se apura dentro de campo, 11 contra 11. Logo, a pretensa afirmação de que o Real Madri foi o “time do século XX”, só

    existe por que ele ganhou 9 campeonatos continentais!! Mesmo sempre tendo fugido do embate com o Santos. Melhor? Balela!
    Por falar nisso, qual era o seu placar para o esperado (cuidado com o Mazembe de plantão!!!) confronto entre Corinthians X

    Chelsea?? 3×0? 4×0? 5×0?? Pro Chelsea não é? Queria lembrar que a vitória corintiana sobre o Al Ahly foi tão difícil quanto a

    contra o Chelsea.
    Em suma, todos os continentes deveriam participar do Mundial (e não Intercontinental) desde o início ou desde que já tivessem

    campeonatos continentais regulares. Assim, a lista dos campeões mundiais, certamente, teria sido outra (e não essa lista dos

    campeões entre 2 confederações). Claro, que certamente com a maioria dos títulos divididos entre sulamericanos e europeus,

    mas com alguns campeões de outros continentes. Não teríamos discussão sobre o tema, e talvez o campeonato não teria ficado em

    estado terminal nos aparelhos como nos anos 70 em que só não morreu por que a Toyota veio e salvou o torneio, mas não sem

    esculachá-lo fazendo um joguinho único lá no Japão. A Toyota que fez a América do Sul e Europa engolirem a participação de

    apenas 2 continentes. No fim, teve que se render á FIFA.
    Bem, o que interessa é responder estas perguntas:
    1) É ou não inegável que não se pode deixar de fora nenhum país sulamericano na disputa da Copa Libertadores, assim como

    nenhum continente (confederação) na disputa de um Mundial”??
    2) que importância tem para a resposta da pergunta numero 1, se as outras copas intercontinentais foram criadas depois e com

    menor prestígio??? Afinal, não são apenas copas Intercontinentais mesmo??
    3) que importância tem comparar o nível dos clubes que disputam um determinado campeonato, seja lá de qual esporte for, SE EM

    100% DELES, o nível nunca é igual??
    4) cite apenas um campeonato em que todo participante tem a obrigação de ser um dos favoritos ao título como pré-requisito de

    participação? Ou, em outras palavras, cite pelo menos um campeonato em que não haja um figurante?
    5) cite apenas um campeonato em que os clubes ou seleções inicialmente consideradas zebras eternas não tenham melhorado o seu

    nível técnico ao longo dos anos? (podendo até se igualar aos antigos favoritos ou até ganhar título(s))
    6) você acha mesmo que tem o poder de vidência para afirmar que os outros continentes jamais teriam vencido nenhum Mundial se

    tivessem participado desde os anos 60, 70 ou 80 até hoje???
    7) Se você acha que os clubes fora da América do Sul e Europa jamais serão campeões, então você acha que seria melhor a FIFA

    realizar o Mundial sem eles?
    8) Por que a Conmebol não realizou a Libertadores somente com os clubes de Argentina, Brasil e Uruguai?
    9) uma pergunta lúdica: se o Boca Juniors é campeão do Mundo de 1977 por vencer o vice-campeão europeu, o América do México é

    o que, se venceu o Boca Juniors em uma melhor de 3 jogos, ganhando 2 deles, no mesmo ano de 1977???
    O bom é assim, conversar “a nível de gente grande”, como diria o Lula. E sem fumaça…

  124. Antonio Carlos de Carvalho Says:

    Lá vem NOVAMENTE o Abdul fugindo pela tangente…
    Eu escrevi: “O argumento de “mesmo patrocinador” é o mais infantil e hilário de todos!!!”
    O fato de o mesmo patrocinador de um campeonato ser o de outro os tornam iguais ou idênticos??? Resposta categórica: CLARO QUE NÃO!!!!!!!!
    O que faz 2 campeonatos serem iguais é a origem dos participantes e quem o realiza. E quem realiza o Mundial FIFA é… a FIFA!!! E com todos os continentes/confederações. E com a vaga do país-sede (critério quase centenário da FIFA.. desde a Copa do Mundo de 1930). A Intercontinental eram a Conmebol e a UEFA entre 1960 e 1979, e de 1980 a 2004, a Toyota, a Federação Japonesa e os 2 citados anteriormente e com apenas 2 continentes. Ou seja, 2 campeonatos tão iguais quanto um elefante e uma baleia.
    E qual era o mote da Intercontinental?? O tira-teima entre o melhor time da América do Sul e o da Europa. Se vai um vice, então não é tira-teima de coisa alguma. Ou seja, a Copa Intercontinental, em alguns anos, não foi sequer uma Copa Intercontinental legítima, que dirá um Mundial. Ponto pacífico inconteste!
    Outra baboseira: “pela sua triste lógica então, o “resto do mundo” não disputou o Mundial da Fifa em
    2001,2002,2003,2004….patético.”. Tem como não rir disso?
    Minha lógica??? Cara, sinto muito lhe informar, mas NÃO EXISTIU MUNDIAL DA FIFA em 2001, 2002, 2003 e 2004. Simplesmente por que ela não realizou Mundial nestes anos!!
    O Mundial que iria acontecer em 2001 foi cancelado devido à falência da patrocinadora. (A FIFA não coloca a mão no bolso nem a pau, Juvenal. Será que ela vai gastar um centavo com a Copa do Mundo do Brasil 2014??).
    Mais uma baboseira: “E merecimento por merecimento é melhor vir o vice campeão da Europa que LEGITIMA uma representação de disputa que um mero convidado não é verdade?”. É mesmo, você tem razão, todos os campeões da Copa do Mundo e da Copa das Confederações que participaram apenas e tão somente por que eram o país-sede não tinham merecimento para jogá-la. Você está certo e o resto do mundo está errado. Detalhe: (para o incipiente) o critério do país-sede existe desde 1930.
    Ignorar isso, não saber disso, fingir que alguém contesta isso, sim, que é hilário e patético! Coisa, diríamos, de anticorintiano de carteirinha!.
    Quanto ao seu poético “Houve uma linda história antes”… deixo uma analogia…
    se o seu pai tivesse sido impedido de se casar com sua mãe, você teria nascido? (Por favor, não venha dizer que não é preciso se casar para ter filhos, pois eu apenas não quis ser grosseiro)
    Pergunta 1) Ou seja, se os clubes de todos os continentes tivessem participado, os campeões ao longo das 5 décadas teriam sido os mesmos, se em apenas, 7 edições, um não sulamericano ou europeu ficou de fora da final???
    Pergunta 2) no que um mesmo patrocinador faz 2 campeonatos distintos serem iguais?
    A questão era apenas essa.. não precisa tergiversar…

  125. Marcelo Abdul Says:

    Na verdade acho que é o internauta que no auge do seu desespero “foge pela tangente” criando falácias e analogias sem sentido somente para dar vazão aos seus fracos argumentos. O difícil é tentar entender que houve um torneio precursor bem antes do Mundial da Fifa e que sim foi absorvido pela competição atual como a própria entidade admitiu. O fato do patrocinador ser o mesmo e se manter a mesma premiação no final do ano tornam os torneios idênticos? É CLARO QUE SIM! Pois aí houve a continuidade de um processo realizado desde 1960. O torneio de 2000 foi um experimento que DEU ERRADO. NÃO HOUVE CONTINUIDADE DESSE MODELO.

    Como já foi escrito aqui foi que já houve edições do Mundial da Fifa sem os “times da casa”.O que desmancha essa sua teoria de legitimidade. Há controvérsias.Não há legimtimade nenhuma porque o time não merece estar lá. E uma seleção da casa jogar uma Copa é bem diferente de um clube não acha? Muitos desses times nem tem a maior torcida. Colocaram o “time campeão do país convidado” só por critérios comerciais. Algo inútil pois como as próprias torcidas de outros continentes provaram, elas tiveram muito mais público nos estádios que o próprio time da casa.

    Você pode olhar os relatórios da entidade que aconteceu uma FUSÃO da Taça Intercontinental com o Mundial da Fifa. Antes do Mundial da Fifa havia a Copa Intercontinental que definia o campeão do Mundo. Isso é ponto pacífico! Mas o internauta insiste em argumentos toscos e coloca até valores familiares no meio. Nada pode ser mais bizarro que isso.

    Mas respondendo a sua pergunta ( já que o internauta-torcedor acha que eu fujo pela tangente) é a seguinte. Falar como a teoria do “se” é muito fácil. E se a Lua fossse azul? E se o Sol fosse verde? É uma argumentação inútil pois o fato NUNCA EXISTIU. Não dá para fugir dos fatos concretos e histórios. A Copa Intercontinental era o único torneio que definia o campeão do mundo de clubes.

  126. Marcelo Abdul Says:

    Não sou eu que tento justificar uma teoria usando um exemplo familiar. Ou mais que usa e abusa de sofismas baratos e da teoria do “se” para se justificar. Oras, não existe o “se” e sim o fato. Não vale a pena ficar discutindo o óbvio. Sim, eu concordo que não se deve deixar de fora nenhum continente no Mundial da Fifa HOJE em dia. Em outros tempos as coisas eram diferentes. O futebol profissional estava restrito apenas a dois continentes. Como foi postado muitos dos torneios profissionais desses países surgiram nos anos noventa. Mas como disse estarei voltando ao mesmo ponto. E se você não entendeu na primeira, dificilmente vai entender a segunda, a terceira, a quarta, a décima quinta…

    Acho que fui bem claro na argumentação. No caso, acredito que você náo entendeu ou não quis entender. Os torneios que você citou foram criados depois da Copa Intercontinental. São meras cópias carbono muito mal feitas realizadas com times na sua maioria semiprofissionais que mal teriam alguma chance de vencer um Mundial de Clubes da Fifa, SE ela existisse. Nunca nenhum desses torneios atingiu a originalidade, a técnica e o prestígio da Copa Intercontinental criada em 1960. Nem em público, nem em audiência de TV, em absulutamente nada. Comparar esses torneios como algo “semelhante” é algo infantil e até mesmo perigoso. Rebaixa o Real Madrid de Puskas e o Santos de Pelé ao mesmo nível do Hitachi ( time amador do Japão).

    Quanto ao seu argumento referente ao campeonato brasileiro você dá com os burros na água mais uma vez. Hoje em dia o campeonato nacional não é disputado por todos os estados. Isso não dá a ele o direito de ser chamado de campeonato brasileiro? Pura ladainha. Prevalece o critério técnico. Outra, no passado seja em Taça Brasil, seja em Robertões, ou em Brasileirões nem todos os times de vários estados disputaram o torneio. Motivo? Muitos dessas regiões NÃO ERAM NEM ESTADOS E SIM TERRITÓRIOS. Outra, o futebol do Brasil é profissional desde os anos 30. Em outros países quando foi que ocorreu a profissionalização desses clubes?

    A mesma coisa se pode dizer da Copa Intercontinental. Muitos dos países da África AINDA ERAM COLÔNIAS. Outras nações tinham acabado de promulgar a sua independência. Como você pode comparar o futebol e a contextualização daquela época como o período de hoje? Não faz nenhum sentido cidadão, por mais que você queira forçar a barra e não admitir o óbvio. Que o Mazembe daquela época jamais poderia ter vencido o Real Madrid, Santos, Ajax por mais boa vontade que tivesse. Hoje as coisas são diferentes. O mundo era outro. Repetido a pergunta. Qual time da África, Ásia, Concacaf ou Oceania venceu o Mundial da Fifa? Foi para a final? Que legal. Mas não venceu. Tomou um sapeca ia iá de 3 x 0 da Inter de Milão sem muito esforço. Ainda vão precisar de muito arroz com feijão para chegar ao grau máximo. Repetindo mais uma vez, não sou contra os continentes serem representados, sou contra sim a tentativa frustrada de torcedores como você de apagar o passado e passar uma borracha como se o futebol um partida de PES do Playstation em que se dá Reset e começa um novo jogo. Nada pode ser mais patético do que isso.

    Quanto ao Real Madrid realmente eu não entendi a sua posição. É mais do que óbvio que o time ganhou o título de melhor time do século XX por suas participações continentais(incluindo a Copa Intercontinental). O campeonato europeu era o único parâmetro mesmo. Qual torneio existia antes? A Taça Libertadores foi criada anos depois, portantoo é mais do que merecido que o time de Madrid tenha essa alcunha. Qual o problema? Aliás a sua afirmação de que o Real Madrid sempre fugiu do Santos é mentirosa. Em 1959 já com o Santos em grande fase, os merengues venceram num amistoso no Santiago Bernabeu por 5 x 3. O internauta está parecendo uma criança birrenta.

    Só pra constar sempre achei o Corinthians favorito na disputa contra o Chelsea. É só você olhar os posts antes da disputa do Mundial. Não tenho o ranço clubístico como você. Se a vitória contra o Al Haly foi difícil foi por pura incompetência do clube que jogou mal e nervoso. Mesmo assim venceu.

    Concordo que o Intercontinental respirava por aparelhos nos anos 70. Mas o tal “joquinho no Japão” resgatou o prestígio da competição e fez o torneio crescer com o passar dos anos. Aliás, onde o Corinthians ganhou o Mundial de 2012 mesmo? Na Suíça? Acho que não. Na verdade não acho que nem a Fifa ou os organizadores do Intercontinental tenham se rendido a nada. Na verdade entraram em acordo e fundiram as competições porque era o melhor a fazer. Se uniu o útil ao agradável. A lógica e o desenvolvimento do futebol permitiram isso.

    Agora vamos responder as suas perguntas.

    1) Nem todos os países da América do Sul participam da Libertadores. Se fosse lógico o que você escreveu porque nenhum time do Suriname ou das Guianas disputou a Libertadores até hoje? Jogam pelo Caribe? Mas estão na América do Sul não é verdade? Outra, se fosse certo o que você escreve sobre ” a participação de todos os continentes em Mundiais” porque até hoje a Fifa não dá para a Oceania uma vaga direta para a Copa do Mundo? A própria entidade que você faz tanta questão de “defender” contradiz o que você escreveu.

    2) Copa Intercontinental só teve uma. Veja a importância e a contextualziação da época e compare o torneio com os outros. Querer igualar isso é clubismo e infantilidade.

    3) A importância de terem vencido um torneio continental antes e também de serem campeões nacionais, ou ido muito bem em seus países. Acho que é um critério suficiente não?

    4) Copa Intercontinental. Havia times fracos entre Santos e o Milan em 1963? Mas tem um detalhe muito importante. Eles foram campeões nacionais e continentais antes.

    5) Eu realmente não entendi essa pergunta. Para mim ela é dúbia e capciosa. Alguém aqui por acaso disse que somos contra a evolução do futebol dos outros continentes? Eu nunca disse isso. O futebol evoluiu muito de uns anos pra cá mas o domínio do esporte ainda está restrito a América do Sul e Europa. Aos poucos isso logicamente vai mudar. Aliás, já está mudando. Mas não é por isso que se deve tratar o passado com ignorância e deboche.

    6) Eu não tenho poder de vidência, mas eu tenho absoluta certeza que sim. No Mundial da Fifa atualmente qual o time africano, asiático, da Concacaf e da Oceania que venceu o torneio? Se não venceu hoje na era globalizada venceria no passado quando os times eram melhores tecnicamente e não havia tanta comunicação e interação entre outros continentes? é só somar 2 +2.

    7) Quais os países que mais venceram a Libertadores até hoje? Independente de ter outras nações há um predomínio. Mas o que não dá para entender mesmo é o seu critério de comparação. O futebol da América do Sul é profissional há décadas. O campeonato entre seleções mais antigo do mundo é feito aqui. O mundo da época da criação do continental não era totalmente profissional como o da América do Sul colega. A própria Copa de 30 é um exemplo disso. A Bolívia participou da Copa do Uruguai.

    8) Campeão da Copa Interamericana. E só. O América já disputou alguns mundiais da Fifa e não fez muito bonito. Quando a coisa é pra valer a situação é bem diferente. A Copa Interamericana era um torneio de segunda categoria. O São Paulo foi tricampeão mundial e logo depois perdeu do Juventus pelo campeonato paulista. Isso faz do moleque travesso campeão do mundo? Não me faça rir. Cada torneio e partida tem a sua história.

  127. Ranielli César Says:

    Abdul. Ainda não tinha lido a primeira parte dos seus relatórios sobre o Mundial Interclubes. Meus parabéns. Destrinchou tudo o que a maioria das pessoas pensa, mas que grupelhos fanáticos insistem em contestar.

    Chega a ser patética a perseguição que o sr. Antônio Carlos faz a sua postagem. Parece aqueles agentes da antiga KGB que vivem fiscalizando tudo o que é escrito aqui.

    Ri muito com as “argumentações” dele.

    Porém, a cada questão estúpida abordada pelo sujeito você responde com lucidez e embasamento. O cara simplismente viaja na maioinese para justificar o injustificável.

    Bem, meus parabéns mais uma vez pela atitude. Como diz o ditado: “os cães ladram (nesse caso, as galinhas cacarejam) e caravana passa”.

    Abraços.

  128. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Ranielli.

  129. LEO BH Says:

    Ótimo post!!!

    Interessante observar que no vídeo do SPFC x Milan em 93 aparece um cara , no final do jogo , com o agasalho da FIFA!

    A Copa Intercontinental , realmente, não era organizada diretamente pela FIFA, mas era oficial dela.

    Algumas perguntas:
    – quem escalava o trio de arbitragem dos Mundiais?
    – o que o presidente da FIFA e/ou seu secretário-geral faziam em Tóquio se o jogo era apenas amistoso, até mesmo entregando a taça ao capitão campeão? (ver no Youtube 1984 Independiente x Liverpool, dão close no Havelange)
    – o que as bandeiras da FIFA faziam em Tóquio, inclusive a amarela do FIFA Fair Play?

    É claro que tudo isso tinha o reconhecimento da FIFA!

    Abço.

  130. Marcelo Abdul Says:

    Boas perguntas. Alguns querem colocar goela abaixo a ideia de que a Copa Intercontinental era um torneiozinho vagabundo que era totalmente ignorado pela Fifa. De que a partir de 2000 a entidade realizou um Mundial de verdade como se o futebol tivesse sido inventado no final do século XX. O que não é verdade. A Copa Intercontinental desde 1960 dava ao campeão o título de campeão do mundo. As coisas evoluem. O torneio da Fifa hoje assume declaradamente de que a Copa Intercontinental foi uma competição precursora do atual mundial que ela organiza hoje. No ano passado a Fifa fez uma reportagem sobre os 20 anos da conquista do São Paulo na Copa Intercontinental de 1992 contra o Barcelona. Destacou também o Futebol Clube do Porto e a sua conquista de 1987 na neve contra o Peñarol. Agora vem a pergunta: que raios de “torneio amistoso” é esse que aparece no site oficial da Fifa 20 anos depois?

  131. r672111 Says:

    Daqui há vinte anos com o advento do verdadeiro Mundial FIFA a Copa Toyota terá caído no esquecimento.

  132. Marcelo Abdul Says:

    Engraçado. Já se passaram 10 anos e ninguém esqueceu. Pelo contrário. Muita gente já tem saudades da Copa Intercontinental…Só lembrando que o atual Mundial da Fifa também é patrocinado pela Toyota.

  133. Daniel Almeida Prado. Says:

    Como o Marcelo Abdul e muitos elitistas advogam, o Mundial tinha que ser apenas entre os continentes (confederações) em que o futebol é competitivo.
    Eu concordo com vocês: o Mundial devia ser apenas entre EUROPA X ÁFRICA mesmo!!!!!!

  134. Daniel Almeida Prado. Says:

    Por falar nisto, o que tem a ver o fato de a Toyota patrocinar o Mundial, atualmente? Qual o nexo entre esta informação acessória com o fato de que a identidade dos realizadores do campeonato é que legitima e oficializa o Mundial?

  135. Marcelo Abdul Says:

    O que tem a ver? Tudo. O patrocinador principal do torneio que a própria Fifa disse ser o precursor do torneio atual financia a competição atual. Em 2005 o torneio também se chamava Toyota Cup.

  136. Marcelo Abdul Says:

    Não advogo nada. Não coloque palavras que eu não escrevi. Nunca disse que era contra o Mundial da Fifa e nem da participação dos outros continentes. O problema é que não se pode contextualizar e passar a borracha em tudo. Em 1962 era improvável que o Raja Casablanca pudesse vencer o Santos de Pelé. Na época da criação da Copa Intercontinental, grande parte dos times da África e Ásia eram amadores. Algumas ligas profissionais na Ásia apenas se formaram no final dos anos 80 e início dos anos 90 como na Coreia do Sul e no Japão. Portanto a participação de apenas de dois dos continentes mais relevantes do futebol em tempos passados não deslegitima o Mundial no formato antigo.

    Ps- Em 10 anos de Mundial da Fifa 8 times da América do Sul e da Europa fizeram a final. Tem certeza de que deveria ser apenas Europa x África mesmo?

  137. Daniel Almeida Prado Says:

    A pergunta é simples demais. “o que tem a ver o fato de a Toyota patrocinar o Mundial, atualmente e qual o nexo entre esta informação acessória com o fato de que a identidade dos realizadores do campeonato é que legitima e oficializa o Mundial?”
    Quem oficializa um campeonato é a entidade que o realiza. Uma federação estadual realiza campeonatos estaduais, uma confederação nacional realiza copas e campeonatos e campeonatos nacionais. Uma confederação continental realiza competições entre seus afiliados do continente, e uma entidade mundial, como a FIFA, realiza campeonatos de caráter mundial, como todas as confederações existentes entre suas afiliadas.

    A sua resposta foi: “O que tem a ver? Tudo.”… tudo o que???
    “O patrocinador principal do torneio que a própria Fifa disse ser o precursor do torneio atual financia a competição atual. Em 2005 o torneio também se chamava Toyota Cup.”
    Que salada, quanta confusão mental!!
    Patrocínio como sinônimo de financiamento… hehehe Isso é uma outra história..
    A Toyota também patrocina a Libertadores e nem por isso a Libertadores é um Mundial. Tanto é verdade que o nome do patrocinador NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NADA A VER COM A LEGITIMIDADE E A NATUREZA DA COMPETIÇÃO que a Toyota não pode se dissociar da FIFA e resolver, realizar, ela mesma um Mundial. Opa.. mas era isso que as pessoas diziam que ela fazia… Conclui-se então, logicamente e juridicamente que o que a Toyota isoladamente não faz torneios sulamericanos e nem mundiais. Na verdade, quem realizava a Copa Intercontinental eram a Conmebol e a UEFA de 1960 a 1979, e a partir de 1980, a Federação Japonesa de Futebol (patrocinada pela Toyota). Poder-se-ia perguntar ridiculamente se os mundiais* (com asterisco) anteriores a 1980 não eram mundiais, já que a Toyotinha não as patrocinava.
    Então a Toyota tem DNA de Mundial? Então se ela deixar o patrocínio, acaba-se o Mundial? Óbvio ululante que não!
    Aliás, essa pode-se até dizer que essa FIFA mão de vaca sequer precisa de patrocínio para o Mundial, mas os caras não colocam a mão no bolso pra nada..
    Bem, seu silogismo é primário e falacioso: A Toyota patrocina o Mundial FIFA. A Toyota patrocinava a Copa Intercontinental, LOGO, a Copa Toyota era Mundial.
    Dizer que o patrocinador de um campeonato tem a ver com a natureza da competição é a mesma coisa que dizer que o perfume que uma pessoa usa é o cheiro dessa pessoa.
    Se, em 10 anos de Mundial da Fifa 8 times da América do Sul e da Europa fizeram a final, e o que era impossível aos olhos dos elitistas aconteceu (um não europeu ou não sul-americano na final) tem certeza de que deveria ser apenas Europa x América do Sul mesmo?
    E dizer que em 1962 o contexto era outro, é um argumento soterrado pelo próprio tempo. Em 1962 era assim… e os anos se passaram.. veio a década de 70 (o campeão da CONCACAF venceu o da Libertadores na Copa Interamericana e exigiu, sem ser atendido, que ele tivesse o direito de disputar o tal Mundial*).. veio a década de 80.. futebol até na Oceania… a de 90, africanos ganhando Olimpíadas… E OS MESMOS ARGUMENTOS ULTRAPASSADOS DOS ANOS 60 ERAM UTILIZADOS 40 ANOS DEPOIS.. veio a de 2000 .. ufa, finalmente alguém resolveu fazer um Mundial. Sem asteriscos.

  138. Marcelo Abdul Says:

    Sr. “Daniel Almeida Prado”, acredito que é o senhor que esteja realizando a tal “confusão mental” proposta. A Toyota patrocinou a Libertadores muito tempo depois de ter realizado a primeira Copa Intercontinental em 1980. Já foi mostrado aqui e confirmado pelo próprio guia oficial da entidade que a Copa do Mundo de Clubes da Fifa é uma fusão da antiga Copa Intercontinental, o torneio predecessor. Tanto que o patrocinador e as quatro sedes oficiais foram no mesmo local e sede do torneio realizado iniciado em 1980. Sabe o nome oficial do torneio realizado pela Fifa em 2005? Toyota Cup. O mesmo de 1980 até 2004. Dizer que isso não significa uma continuidade é de uma atroz infantilidade.

    Em 1962 o contexto do futebol era totalmente diferente do de hoje. Os anos realmente passaram. Os sul americanos cagavam e andavam para a tal Copa Interamericana. Tanto que quase nenhum brasileiro participou dela. A julgar pela campanha dos times da CONCACAF nos Mundiais da Fifa até hoje a sua teoria de que eles poderiam vencer grandes times nos anos 80 cai por terra. Aliás de todas as Copas Americanas jogadas apenas 4 vitórias dos times da América Central, sabe-se lá em que circunstâncias. De resto só deu América do Sul, ainda com vice-campeões da América disputando o torneio. Não serve de base para porcaria nenhuma.

    Futebol até na Oceania? Estamos vendo. Times como o Auckland City em que grandes parte dos jogadores tem outras profissões. O único continente que não é consagrado com uma vaga direta pela Fifa na Copa do Mundo (quando todos os outros mundiais de qualquer outra modalidade o fazem). Ou seja, em 2014 não teremos realmente uma Copa do Mundo na sua visão porque o representante da Oceania não está lá ( lembremos que a Austrália se classificou pela zona asiática) Realmente que belo exemplo. O sr. “Daniel” queria um time de padeiros e pastores de ovelhas contra o Flamengo de Zico e Júnior nos anos 80.

    Ultrapassado é o argumento usado de que “os africanos ganharam as Olimpíadas”. Verdade, mas eram seleções nacionais em que os seus principais jogadores atuavam no cenário europeu e com treinadores de lá. Em matéria de clubes a história é bem diferente. Muitos desses times mal tinham um campo para treinar. Se não tem uma boa estrutura hoje, imagine em anos passados, inclusive nos anos 80 e 70.

    Como foi escrito antes é muito fácil contextualizar o presente e colocar os mesmos dogmas do passado para legitimar algo que não existe. É como ser um internauta que muda de nome e apaga o antigo só para poder provar a sua visão dogmática e fantasiosa.

    A propósito não vejo asteriscos em nada. Nem de 1960 até 2004. Nem em 2000. Nem de 2005 até 2013.

    Todos são merecidamente campeões do mundo.

    Abraços “Daniel”.

  139. Rodrigo Says:

    Muito legal esse post.

    Discordo totalmente que o torneio realizado em 2000 em São Paulo e no Rio tenha valido alguma coisa. Foi apenas um experimento infeliz da Fifa.

    Infelizmente, vimos, no último mundial, em 2013, a maior tragédia de sua história: um time que nem havia participado da sua copa continental, ter chegado à decisão.

    Torçamos para que não o estraguem mais do que já estragaram.

  140. Marcelo Abdul Says:

    Eu sou a favor de que somente os campeões continentais participem do Mundial. Colocar o time da casa é puro jogo político da Fifa, pois ela vende a sede do torneio. Em 2000 a Fifa queria fazer um evento grandioso e fez matemática para colocar um time de São Paulo e do Rio de Janeiro e o Real e o Manchester num pacote só. Não deu muito certo. Tiveram que se render ao que já estava sendo disputado desde 1960. A Fifa não prima muito pela excelência do futebol. Imagine se o nono colocado do campeonato marroquino se tornasse campeão do mundo. Seria o fim da picada.

  141. Codinome Says:

    Rodrigo = boneco de fantoche de Marcelo Abdulah Al Aziz, o xiita.
    Quando um vagabundo censura o outro, este outro não deve se omitir e deve usar qualquer arma para se defender da canalhice dos censores. Até mesmo criar um codinome.

  142. Marcelo Abdul Says:

    Seus comentários são ofensivos e preconceituosos. Nem deveria deixar passar esse seu lixo, mas aceitei só para mostrar para a galera porque alguns comentários são censurados. É só vir alguém aqui concordar com o post e lá vem o cidadão nervosinho querer dar uma de machão de Facebook. Fala sério. Suas próprias palavras te censuram. Eh Eh Eh. Você está descontrolado. Depois diz que os argumentos são “fracos”. Pois é. Todo dia você vem aqui dar audiência não é? Obrigado. Pode mudar o nick de novo. Rsssss.

  143. brunofu2@gmail.com Says:

    Tudo isso para desqualificar o Mundial de Clubes de 2000. Desqualificar é atitude de perdedor.
    Ainda mais com argumentos falsos.
    Não vou me estender aqui.

    Abraço.

  144. Marcelo Abdul Says:

    Você entendeu errado. Sinto muito, mas na verdade é justamente ao contrário. É impedir de que alguns torcedores desqualifiquem a Copa Intercontinental. Não colocamos o título do Corinthians em xeque. Não escrevemos que foi um “torneio de verão” ou “Mundial da Ponte Aérea Rio-São Paulo”. A minha opinião é que o título do Boca em 2000 teve muito mais importância e mérito do que o do Corinthians no mesmo ano. Existia um torneio antes como a própria Fifa admitiu e que muitos chamam pejorativamente como “Copa Jipe”. O mesmo patrocinador do ano de 2012. Perdedor é quem acha que o futebol não teve uma história e que tudo antes de 2000 era uma porcaria e não valia nada. Abraços.

  145. Paulo Says:

    Ótimo post Abdul, conheci seu blog há pouco tempo e gostei do que eu vi, pricinpalmente desse post que mostra o valor imensurável da copa intercontinental ( ou mundial interclubes ), tenho a mesma paixão cublistica que a sua, torço para o clube da fé, o único TRI CAMPEÃO MUNDIAL DO BRASIL, o que eu acho interessante é o desespero de torcedores corinthianos tentando diminuir esse campeonato, esses torcedores esquecem ou não sabem que esse mesmo clube foi o criador de um tal de PROJETO TÓQUIO em 1990, tamanha a vontade de ser campeão mundial……só conseguiram em 2012, sem mais, parabéns pelo post Abdul !!

  146. Marcelo Abdul Says:

    Valeu Paulo. Obrigado. Além do tal “projeto Tóquio” em 1990 lembra da camisa Corinthians/Manchester para zoarem o Palmeiras em 1999? Pois é. O Corinthians é bicampeão do mundo sim, mas o Santos conquistou esses dois títulos bem antes, assim como o São Paulo em 92/93. Não fiz essa postagem com o intuito de defender o meu time em especial, mas para mostrar o quanto o futebol das décadas de 60/70/80/90 não pode ser esquecido. A Copa Intercontinental definiu as maiores esquadras do futebol mundial. Ignorar isso é jogar no lixo a história do esporte. Colocar isso como um torneio “amistoso” e “sem importância” é uma das maiores mentiras e canalhices já ditas no futebol. Abraços.

  147. João Says:

    Recomendo estes dois sites. Complementam o que vc escreveu.
    http://www.rankingdeclubes.com.br/historia_mundiais.htm
    http://mundiaisinterclubes.blogspot.com.br

  148. ROBINHO C G Says:

    VALE LEMBRAR QUE O TORNEIO INTERNACIONAL DE CLUBES DE PARIS 1957 FOI O VERDADEIRO PRECURSSOR DA TAÇA INTERCONTINENTAL DE CLUBES 1960 A 2004 E DO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA .

  149. ROBSON Says:

    COPA RIO INTERCLUBES – 1951/52 ; COPA RIO RIVADAVIA CORREIA MÉIER INTERCLUBES – 1953 ; TORNEIO INTERNACIONAL DE CLUBES CAMPEÕES DE PARIS – 1957 ; TAÇA INTERCONTINENTAL DE CLUBES CAMPEÕES [ 2 CLUBES ] – 1960 A 2004 , OS ANTECEDENTES DO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA .

  150. ROBSON Says:

    VASCO BICAMPEÃO DO MUNDO EM 1953/57.

  151. ROBSON Says:

    NA COPA RIO INTERCLUBES DE 51/52/53 E TAÇA PARIS INTERCLUBES DE 57 TEVE ARBITROS DA FIFA E AUTORIZAÇÃO DA FIFA E FORAM CAMPEONATOS E TIVERAM ANFITRIÕES COMO O MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA , REPEITAR COMO MUNDIAIS DE CLUBES DA ÉPOCA COM RECONHECIMENTO É NO MINIMO QUE A FIFA DEVE FAZER .

  152. ROBSON Says:

    OS PRIMEIROS MUNDIAIS DE CLUBES NA DÉCADA DE 50 TAMBEM NÃO PODEM SER ESQUECIDOS PORQUE ELES FORAM O INICIO DISTO TUDO, PRINCIPALMENTE NO 1 TORNEIO DE PARIS DE 1957 ONDE OS EUROPEUS TIRARAM A IDÉIA DE CAMPEÕES CONTINENTAIS E ANFITRIÕES .

  153. Marcelo Abdul Says:

    Não é o que a Fifa explica em todos os seus guias oficiais da Copa do Mundo de Clubes. Para ela a Copa Intercontinental foi o único torneio precursor.

  154. Marcelo Abdul Says:

    Oficialmente a Fifa só destaca a Copa Intercontinental como precursora. Apesar do Aldo Rebelo dizer o contrário e passar vexame..rss.

  155. ROBSON Says:

    OFICIALMENTE A FIFA DESTACA A TAÇA INTERCONTINENTAL COMO OFICIAL DE UEFA/COMNBOL APENAS PORQUE ANTES DOS ANOS 60 AINDA NÃO EXISTIA A COMNBOL , NÃO COMO PRECURSORA COMO TAL , TALVEZ PORQUE NÃO ACEITARAM OS PEDIDOS DOS OUTROS CAMPEÕES CONTINENTAIS APARTIR DOS ANOS 60 E FICOU UM CONFRONTO PARTICULAR AMISTOSO DE EUROPA/AMERICA DO SUL VALENDO TITULO PARA FIFA [ POR UNS 7 ANOS OS CAMPEÕES EUROPEUS E ATÉ VICES RECUSAVAM OS CONVITES E ACABAVA NÃO TENDO A DISPUTA DO TROFEU ] . APESAR DE A FIFA FASER MAIS UMA LAMBANÇA DE RECONHECER APENAS A COPA RIO INTERCONTINENTAL DE 1951 GANHA PELO PALMEIRAS [ ENTERECES POLITICAS ] COMO TAL [ 1 MUNDIAL DE CLUBES ] O QUE É ERRADO , EM CADA ÉPOCA TEVE O CLUBE MELHOR DO MUNDO E FORAM CAMPEÕES ONDE EUROPA/AMERICA DO SUL É O MELHOR FUTEBOL MUNDIAL ATÉ HOJE O CERTO É RECONHECER TODOS OS CAMPEÕES DE 51 A 2004 OQUE CITEI ACIMA , SE TEVE DESISTENCIAS PROBLEMA DELES A OPORTUNIDADE FOI DADA , O FUTEBOL VEIO ANTES QUE A FIFA , O MUNDIAL DE CLUBES NÃO NASCEU EM 1960 E TÃO POUCO EM 2000 , A UMA HISTÓRIA E DEVE-SE RESPEITA-LA .

  156. ROBSON Says:

    MARCELO ABDUL PELO CRITÉRIO DA COPA INTERCONTINENTAL/MUNDIAL INTERCLUBES O VASCO É TOTAL LEGITIMO CAMPEÃO MUNDIAL DE 1957 PORQUE NA FINAL DO TORNEIO INTERCONTINENTAL DE CLUBES DE PARIS O VASCO ÚNICO CAMPEÃO SULAMERICANO OFICIAL DE 1948 ATÉ 1960 [ 1 LIBERTADORES ] E TRICAMPEÃO DOS TORNEIOS SULAMRICANOS DE 1940 /53/57 GANHOU O TODO PODERSO REAL MADRID DE DI ESTÉFANO , MATEUS E COMPANIA BICAMPEÃO DA COPA LATINA 1955/57 E BICAMPEÃO DA COPA DOS CAMPEÕES DA UEFA 1956/57 GANHANDO ATÉ 1960 E MELHOR DO MUNDO E DO SÉCULO PELA FIFA ATÉ ENTÃO , ORA PARA QUEM GANHOU O VICE-CAMPEÃO EUROPEU O MILAN EM 93 E FOI CONCIDERADO CAMPEÃO DO MUNDO – O SÃO PALO E OUTROS NA DÉCADA DE 70 , DISCUTIR O QUE ??? , E AINDA NO MESMO ANO O VASCO GANHOU A TAÇA DOS CAMPEÕES INTERCONTINENTAIS CONTRA O BARCELONA CAMPEÃO DA PEQUENA TAÇA DO MUNDO [ TORNEIO DE CARACAS ] EM SUA CASA [ UMA ESPÉCIE DE RECOPA INTERCONTINENTAL DE CLUBES DO PRINCIPAL – TORNEIO DE PARIS 57 E SECUNDÁRIO – TORNEIO DE CARACAS ] NO PLACAR HUMILHANTE DE 7 X 2 DEPOIS DE GANHAR TAMBEM A TAÇA TEREZA HERREIRA DEFININDO DE VEZ O MELHOR CLUBE DO MUNDO NAQUELE ANO QUE REALMENTE FOI O VASCO , INDISCUTIVEL .

  157. ROBINHO C.G. Says:

    MAIS UMA LAMBAMÇA DA FIFA DE RECONHECER APENAS A COPA RIO INTERCONTINENTAL DE CLUBES 1951 COMO TAL , SEMPRE NO BRASIL FAVORECENDO OS PAULISTAS [ PALMEIRAS-1951 E CORINTHIANS-2000 ] ONDE A ESTRUTURA É BEM MAIOR E O RENDIMENTO TAMBEM . O FUTEBOL VIROU UM NEGÓCIO MESMO , SE UM CLUBE PAULISTA TIVESSE GANHO A TAÇA INTERCONTINENTAL DE CLUBES DE PARIS 1957 [ 1 COMPETIÇÃO DE MELHOR DA EUROPA/AMÉRICA DO SUL MAIS O MELHOR DO MUNDO E O ANFITRIÃO ] COM CERTESA TERIA O MESMO SUSSEÇO DA COPA RIO 51 .

  158. Marcelo Abdul Says:

    A Fifa reconhece somente a Copa Intercontinental como o seu único torneio precursor. O torneio atual é um aumento da Copa Intercontinental com outros campeões continentais de clubes.

  159. Marcelo Abdul Says:

    A Fifa ainda não expediu nenhum documento oficializando a Copa Rio de 1951 como Mundial.Efetivamente a disputa de melhor time do mundo existiu a partir da idealização de Henry Delaney. A Copa Intercontinental nunca foi um amistoso. Era um torneio oficial. Se o fosse o Olympique de Marselha poderia disputar a peleja tranquilamente em 1993, mas como se tratava de um torneio oficial o Milan foi em seu lugar.

  160. ROBINHO C.G. Says:

    MARCELO A. A COPA INTERCONTINENTAL É OFICIAL SIM , PARA UEFA/COMENBOL COMO INTERCONTINENTAL ASSIM COMO COPA AFRO/ASIATICA [ ELES TAMBEM SE CONCIDERAM CAMPEÕES MUNDIAIS ] , SURUGA BANK , RECOPAS EUROPÉIAS E SULAMERICANAS DE CLUBES E INTERAMERICANA , POIS COMO PODE VER SE ESSES CAMPEÕES CONTINENTAIS EXISTISEM NOS ANOS 50 COM CERTEZA IRIAM DISPUTAR O TITULO PRINCIPALMENTE NO TORNEIO INTERNACIONAL DE CLUBES CAMPEÕES DE 1957 , NÃO FOI O QUE ACONTECEU NOS ANOS 60 ATE 2004 NA COPA INTERCONTINENTAL E AINDA MAIS NA TAÇA TOYTA ONDE NÃO TEVE ANFITRIÃO , MAIS COMO EU DISSE ACIMA OS CAMPEÕES DA COPA RIO 51/52 , COPA RIO RIVADAVIA 53 , TAÇA PARIS INTERCONTINENTAL 57 E COPA INTERCONTINENTAL/TOYOTA DE 60 A 2004 DEVEN-SE INTITULAR CAMPEÕES DO MUNDO OFICIALMENTE ANTES FIFA , PORQUE A NATA DO MELHOR FUTEBOL MUNDIAL SE CONCENTRA ATE HOJE NA EUROPA/AMÉRICA DO SUL ATE NA COPA DO MUNDO FIFA COM OU SEM A RESPOSTA DA FIFA , A FIFA MANDOU UMA CARTA AO PALMEIRAS COLOCANDO-O COMO 1 CAMPEÃO MUNDIAL DA HISTÓRIA EM AGOSTO DE 2014 [ NENHUM CLUBE NAQUELA COMPETIÇÃO DE 51 ERA CAMPEÃO CONTINENTAL ] PARALELAMENTE AS COMPETIÇÕES DA FIFA DE 2000/2005 ATE HOJE . POR ISTO ESTES CAMPEÕES TAMBEM EM 52/53/57 E 60 A 2004 PARALELO A FIFA FORAM MELHORES DO MUNDO POIS FORAM ÉPOCAS DIFERENTES COMO OCORREU EM 57 NA FINAL ENTRE REAL MADRID – BICAMPEÃO DA TAÇA LATINA 55/56 , BICAMPEÃO DA PEQUENA TAÇA DO MUNDO 52/56 , BICAMPEÃO DA COPA DOS CAMPEÕES DA UEFA 56/57 E MELHOR DO MUNDO PELA FIFA E IMPRENÇA MUNDIAL E VASCO – TRICAMPEÃO EM TORNEIOS SULAMERICANOS DE 40/53/57 , CAMPEÃO DO 1 SULAMERICANO DE CAMPEÕES 48 [ 1 LIBERTADORES ] E CAMPEÃO DA COPA RIO RIVADAVIA INTERCONTINENTAL/MUNDIAL 53 OU SEJA OS ÚNICOS CAMPEÕES CONTINENTAIS OFICIAIS ATE 1960 , AQUELE REAL MADRID DE DI ESTÉFANO E COMPANIA UMILHOU ATE O SANTOS DE PELÉ E COMPANIA NA FINAL DO TORNEIO DA COLOMBIA EM 1959 NO PLACAR DE 5 X 3 PROVAR OU DISCUTIR MAIS O QUE ??? , ABRAÇOS .

  161. CARIOCA Says:

    SE UM DIA O VASCO FOR CAMPEÃO DO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA VAI SER TRICAMPEÃO MUNDIAL 53/57/20?? ASSIM COMO FOI O SÃO PAULO 92/93/2005 , SÃO ÉPOCAS DIFERENTES COMO FOI AS COPAS DO MUNDO FIFA [ TAÇA JULE RIME ] , BRASILEIRÃO [ ROBERTÃO E TAÇA BR ] , SULAMERICANO DE CLUBES CAMPEÕES 48 [ LIBERTADORES ] , COPA DAS CONFEDERAÇÕES FIFA [ COPA REI FARAH – EMIRADOS ARABES ] E COPA DOS CLUBES CAMPEÕES DA UEFA [ CHAMPHYONS LEGE ] . É QUESTÃO DE NOMENCLATURA E É UMA DISCURÇÃO SEM FIM POR CAUSA DA FIFA , SE ELA [ FIFA ] RECONHECESSE TODOS OS CAMPEÕES MUNDIAIS DESDE 1951 PELO AO MENOS PARALELO A FIFA , PARAVA COM ESSA PAPAGAIADA DUMA VEZ POR TODAS , NÃO SOU CLUBISTA , É O QUE ESTA NA HISTORIA DOS ANTECESSORES DO MUNDIAL DE CLUBES FIFA , CONFERE NO WIKIPÉDIA , NÃO ESTOU FORSANDO A BARRA PARA O VASCO SÓ PORQUE SOU VASCAÍNO , ESTOU DANDO A MINHA OPINIÃO O QUE É JUSTO .

  162. ROBINHO C.G. Says:

    O MOTIVO DE TER NASCIDO A TAÇA INTERCONTINENTAL 1960 A 2004 FOI DOS FRANCESES E PRINCIPALMENTE DO PRESIDENTE DO REAL MADRID DEPOIS DO SUCESSO DA TAÇA PARIS INTERCONTINENTAL DE 1957 VENDO OS SULAMERICANOS TAMBEM DE UM FUTEBOL DE ALTA QUALIDADE A PONTO DE DERROTAR O IMBATIVEL REAL MADRID DE DI ESTEFANO , MATEOS E PUKAS E COMPANIA , E FICANDO COM O TITULO DE MELHORES DO MUNDO NAQUELA ÉPOCA , NÃO A DUVIDAS QUE O VASCO FOI MERECIDAMENTE MELHOR DO MUNDO EM 57 OU SEJA CAMPEÃO MUNDIAL DE 57 . ABRAÇOS .

  163. JOÃO Says:

    1 MUNDIAL DE CAMPEÕES CONTINENTAIS DE CLUBES DA HISTORIA NA FRANÇA/PARIS EM 1957 – FINAL REAL MADRID 3 X 4 VASCO . VASCO 1 CAMPEÃO MUNDIAL INTERCLUBES 1957 FATO .

  164. ROBINHO C.G. Says:

    MARCELO A. ENTÃO SERIA O AUMENTO TAMBEM DA COPA AFRO-ASIATICO [ INTERCONTINENTAL ] TAMBEM , É CLARO QUANDO JÁ EXISTIA TODOS OS CAMPEÕES CONTINENTAIS , RESPEITO A SUA OPINIÃO MAIS HISTORICAMENTE A DISRESPEITO AO MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA O QUE SE COMPARA MAIS É O INTERCONTINENTAL DE PARIS DE 1957 ONDE TEVE O MELHOR ANFITRIÃO , OS 2 CAMPEÕES CONTINENTAIS OFICIAIS EXISTENTES [ EUROPA/AMERICA DO SUL – REAL MADRID/VASCO ] , E MAIS O MELHOR REPRESENTANTE DA ALEMANHA ATUAL CAMPEÃ DA COPA DO MUNDO DA FIFA NA SUÉCIA 1954 . E É CLARO NESTA ÉPOCA NÃO EXISTIA OS OUTROS CAMPEÕES CONTINENTAIS ALEM DE EUROPA/AMERICA DO SUL , SOMENTE REAL MADRID – 56/57 E VASCO – 48 ERAM CAMPEÕES DO CONTINENTE TODO DE FORMA OFICIAL ATE 1960 . ABRAÇOS .

  165. Marcelo Abdul Says:

    A Fifa sequer fez um único comentário sobre esse torneio.O Vasco teve duas oportunidades ( em 1998 e 2000) e não conseguiu.

  166. Marcelo Abdul Says:

    Era um torneio como qualquer um dos 200 que existiam naquela época. Porém a Copa Intercontinental passou a consagrar os campeões continentais que entrariam numa disputa derradeira. Em 1957 não houve um campeão continental na América do Sul. Em 1960 sim. Aliás a Taça Libertadores da América foi justamente criada para dar maior legitimidade numa disputa mundial.

  167. Marcelo Abdul Says:

    É um pouco irreal essa afirmação já que os sul americanos e seus clubes e seleções já vinham encantando a Europa muito antes de 1957.

  168. Marcelo Abdul Says:

    Oficialmente a Fifa considera somente a Copa Intercontinental como único torneio precursor do seu atual formato.

  169. Marcelo Abdul Says:

    Oficialmente a Fifa só considera a Copa Intercontinental como único torneio precursor. Não há menção alguma a Copa Afro-Asiática em seus cadernos oficiais. Em todos os guias do Mundial de Clubes da Fifa até hoje somente a Copa Intercontinental ( de 1960 até 2004) é citada.

  170. ROBINHO C.G. Says:

    NÃO A REGISTROS NENHUM QUE A FIFA CONSIDERE PUBLICAMENTE E PRINCIPALMENTE A MÍDIA QUE TRATE A TAÇA INTERCONTINENTAL DE 1960 A 2004 COMO UM VERDADEIRO LEGITIMO MUNDIAL DE CLUBES , POR ENQUANTO A ÚNICA COMPETIÇÃO QUE ELA MENCIONOU [ POR ENTERECES POLITICOS ] FOI A COPA RIO 51 GANHA PELO PALMEIRAS ANTES FIFA O QUE É INJUSTO , DENTRE MUITOS TORNEIOS EM 57 SOMENTE O INTERCONTINENTAL DE PARIS ERA A COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO MUNDO SENÃO O REAL MADRID PRIMEIRO CAMPEÃO [ BI-56/57 ] DA COPA DOS CAMPEÕES DA UEFA NÃO DISPUTARIA SE FOSSE UMA COMPETIÇÃO QUALQUER [ O VASCO SE TORNOU O PRIMEIRO SULAMERICANO CAMPEÃO NA EUROPA ] ESTA REGISTRADO NA HISTORIA DO FUTEBOL E NA WIKIPÉDIA , SOBRE O PAPINHO DE O VASCO TER PERDIDO DUAS OPORTUNIDADES DE SER CAMPEÃO MUNDIAL [ 1998/2000 ] É PAPO PRA BOI DORMIR DA MÍDIA ANTI-VASCAÍNA [ GLOBO ] E OUTRAS FONTES PRINCIPALMENTE DE URUBUS KKKKKKK , A MAIORIA DA IMPRENÇA INTERNACIONAL TRATA ESTE TORNEIO DE 2000 COMO UM MUNDIALITO DE CLUBES OFICIAL PELA FIFA PARA DAR RENOME INTERNACIONAL AO CORINTHIANS , OUTRA JOGADA POLITICA PARA OS PAULISTAS [ QUE TEM ÓTIMA ESTRUTURA E AVANÇO FINANCEIRO ] , A FIFA EM 1960 VIU A INTERCONTINENTAL COMO UMA ESPÉCIE DE LIGA EUROPÉIA-SULAMERICANA DE CLUBES PARTICULAR [ NÃO ACEITARÃO OS PEDIDOS DOS CAMPEÕES DA CONCAF E CAF ] . VASCO PRIMEIRO BI-MUNDIAL DA HISTORIA 1953/57 , CONFERE NA WIKIPÉDIA , REPORTAGEM DA GLOBO FALA QUE O VASCO FOI CAMPEÃO MUNDIAL ANTES DA SELEÇÃO BRASILEIRA EM 1958 [ DÁRIO , NÃO A UM CLUBE NO MUNDO IGUAL A ESTE E SULAMERICANO DE 48 COMO PRIMEIRA LIBERTADORES ] E FIFA.COM – HOMENAGEM AO VASCO DE PRIMEIRO CAMPEÃO CONTINENTAL [ OFICIAL ] DA HISTORIA EM 1948 E MUITAS OUTRAS FONTES .

  171. CARIOCA Says:

    ENTÃO A ARGENTINA CAMPEÃ SULAMERICANA NA ÉPOCA É TRICAMPEÃ MUNDIAL PORQUE GANHOU O INTERCONTINENTAL DE SELEÇÕES DE 1992 CONTRA O CAMPEÃO EUROPEU DINAMARCA ???? FALA SERIO .

  172. TON Says:

    O AMERICA DO MEXICO ERA O MELHOR DAS AMERICAS EM 1977 QUANDO GANHOU O BOCA JUNIORS DECIDINDO A INTERAMERICANA E PEDIU O SEU DIREITO DE DISPUTAR A INTERCONTINENTAL , MAIS FOI NEGADO PELA UEFA E COMNBOL , NÃO TEM NADA DE MUNDIAL E NÃO MERECE SER RECONHECIDO PELA FIFA COMO TAL .

  173. CONTERRANEO Says:

    A FIFA NÃO SABE DE NADA É INTERESSEIRA E SÓ QUER DINHEIRO [ LIGAÇÕES POLÍTICAS ] É CLARO QUE ELA VAI DAR MAIS VALOR AS COMPETIÇÕES DELA OU DE INTERESSE LIGADO A ELA [ FIFA ] , MESMO QUE SEJA TRAMBIQUE [ PALMEIRAS 1951 E CORINTHIANS 2000 ] , EIS OS BRASILEIROS CAMPEÕES MUNDIAIS QUEIRA OU NÃO – PALMEIRAS – 1951 , FLUMINENSE – 1952 , VASCO – 1953/57 , SANTOS -1962/63 , FLAMENGO -1981 , GREMIO – 1983 , SÃO PAULO – 1992/93/2005 , INTERNACIONAL 2006 E CORINTHIANS 2000/2012 . O MUNDIAL DE CLUBES NÃO COMEÇOU EM 1960 , E TÃO POUCO EM 2000 , A UMA HISTORIA , E DEVE-SE RESPEITA-LA .

  174. Marcelo Abdul Says:

    Não confunda alhos com bugalhos. Em 1992 a Argentinha ganhou a Copa das Confederações. Mas em 1978 quando ela venceu a Copa do Mundo, todos os continentes não estavam representados. Então ela é menos campeã do que em 1992 por causa disso? Fala sério você.

  175. Marcelo Abdul Says:

    A sua informação é inverídica. A Fifa considera a Copa Intercontinental como o único torneio precursor da sua atual Copa do Mundo. Isso já foi escrito em diversos guias oficias e reportagens do seu site. Não há nenhuma menção ao Vasco, a não ser uma reportagem sobre o título mundial do Real Madrid em 1998.

  176. Marcelo Abdul Says:

    Mas é. A Copa Interamericana nunca foi um torneio de grande importância para os clubes. A maioria dos times brasileiros que venceram a Libertadores ignoraram completamente o torneio. Em todas as edições somente os times da Concacaf só venceram o torneio 4 vezes, muitas vezes pelo próprio desinteresse dos clubes sul americanos. O prestígio desse torneio merda foi tão grande que ele nem existe mais.

  177. Marcelo Abdul Says:

    Concordo. Quanto as suas questões os clubes interessados é que devem pleitear a entidade. Oficialmente o Vasco e Palmeiras nunca foram campeões do mundo.

  178. ROBINHO C.G Says:

    EM 1 ITEM VC ESTA COM TODA RAZÃO MARCELO A. – NAS ANTIGAS COPAS DO MUNDO NÃO ESTAVA TODOS OS CONTINENTES [ REPRESENTANTES ] , MAIS ESTE OUTRO ITEM É O QUE EU JÁ DISSE NA ÉPOCA EM QUE O PALMEIRAS EM 51 , FLUMINENSE EM 52 E VASCO EM 53/57 QUANDO FORAM CAMPEÕES INTERCONTINENTAIS [ MUNDIAIS ] NÃO EXISTIA OS OUTROS CAMPEÕES CONTINENTAIS DE CLUBES ALEM DE EUROPA/AMERICA DO SUL , CERTO ??? MAIS DOS ANOS 60 ATE 2004 JÁ EXISTIA , COMO ANTES DE 60 NÃO EXISTIA O REPRESENTANTE ERA DO PAÍS ATUAL CAMPEÃO DO MUNDO FIFA ENTENDEU OU QUER QUE DESENHO ??? MAIS O CULPADO[A] DESTA DISCURSÃO E CONFUSÃO TODA É A PROPRIA FIFA SEM NESCECIDADE [ NADA É OFICIAL E DOCUMENTADO AINDA PELA FIFA SOBRE OS MUNDIAS DE CLUBES DE 51 A 2004 ] PODERIA OFICIALIZAR DE VEZ OS POSSIVEIS MUNDIAIS DE CLUBES ANTES FIFA A EX. DA CBF [ TAÇA BRASIL E ROBERTO GOMES PEDROSA ] E COMNBOL [ SULAMERICANO DE CAMPEÕES 1948 ] , SOBRE INGNORAREM A COPA INTERAMERICANA OS EUROPEUS INGNORARAM TAMBEM A COPA INTERCONTINENTAL POR 6 VEZES E ATE OS VICES TAMBEM TENDO QUE ADIAR O CONFRONTO , JÁ NA TAÇA TOYOTA NÃO TEVE RECUSA PORQUE ERA CONTRATUAL COM A MONTADORA DE AUTOMÓVEIS DO JAPÃO [ TOYOTA ] SOBRE A MENÇÃO SOBRE O VASCO EM 98 CONTRA O REAL MADRID A FIFA TRATA APENAS COMO INTERCONTINENTAL [ EUROPA/AMERICA DO SUL ] MENCIONANDO QUE OS MELHORES DO MUNDO E O EIXO DESTES DOIS CONTINENTES REPRESENTADOS COMO ACONTECEU COM OS DOIS [ VASCO E REAL M. ] EM 57 , FATO AONDE NASCEU A COPA INTERCONTINENTAL 60 A 2004 , O FATO QUE A INTERCONTINENTAL ESTÁ REGISTRADO A FIFA É PORQUE A COMNBOL NASCEU EM 1960 ENTÃO AS DUAS CONFEDERAÕES UEFA/COMNBOL FISERAM UM DOCUMENTO MANDANDO A FIFA JÁ DE 51 A 59 NÃO EXISTIA A COMNBOL DIFILCULTANDO A OFICIALIZAÇÃO MAIS NÃO O RECONHECIMENTO DA CBD [ COPA RIO 51/52 E COPA RIO RIVADAVIA 53 ] E UEFA E OS FRANCESES [ COPA PARIS 57/58/59 ] MAIS É O QUE VC FALOU MARCELO A. CABE OS CLUBES INTERESSADOS PLEITEAR SOBRE ESTES REGISTROS HISTORICOS E OUTROS MAIS , PARA VC SE APROFUNDAR MAIS SOBRE O INICIO DISTO TUDO CLIK NO VASCO PRIMEIRO CAMPEÃO SULAMERICANO E MUNDIAL [ YOU TUB ] E VC VERA QUE UMA COISA LIGA OUTRA COISA , ESTOU FALANDO DE JUSTIÇA E RESPEITO A HISTÓRIA DO FUTEBOL NÃO COMO TORCEDOR CLUBISTA , MAIS NA JUSTIÇA DO FUTEBOL BRASILEIRO , POR ISTO TALVES A FIFA ESTA FASENDO ESTE IMPASSE TODO , ABRAÇOS AMIGO .

  179. ROBSON Says:

    O SÃO PAULO TEM UM ÚNICO VICE-MUNDIAL EM 1953 PARA O VASCO NA TERCEIRA E ULTIMA EDIÇÃO DA COPA RIO .

  180. TON Says:

    DEIXA EU VER SE ENTENDI , O CHILE ATUAL CAMPEÃO DA COPA AMERICA 2015/16 X PORTUGAL ATUAL CAMPEÃO DA EUROCOPA 2016 VÃO DISPUTAR O TITULO DA COPA DO MUNDO 2016 ??? EM 1 JOGO NEUTRO SEM ANFITRIÃO ??? NÃO CLARO QUE NÃO , A COPA DAS CONFEDERAÇÕES FIFA É A QUE SE COMPARA MAIS A COPA DO MUNDO FIFA PORQUE SÃO COMPETIÇÕES MUNDIAIS NÃO APENAS 2 TIMES CAMPEÕES DE SEUS CONTINENTES E SEM O ANFITRIÃO , MESMA COISA COM OS CLUBES , COMPETIÇÕES COMO COPA RIO INTERCONTINENTAL DE CLUBES 51/52/53 E TAÇA INTERCONTINENTAL DE CLUBES DE PARIS 57/58/59 SÃO OS QUE SE COMPARA MAIS COM O MUNDIAL DE CLUBES FIFA PORQUE TEVE DISPUTA DO TERCEIRO LUGAR NA PRELIMINAR ANTES DA GRANDE FINAL COMO AS ANTIGAS COPAS DO MUNDO FIFA DE SELEÇÕES .

  181. Marcelo Abdul Says:

    O problema na sua teoria absurda é que a Copa do Mundo nasceu antes de qualquer eventual disputa mundial de clubes. Só se pensou nesses torneios a partir da década de 50 culminando na criação da primeira Copa Intercontinental em 1960.

  182. Marcelo Abdul Says:

    Não era um torneio mundial.

  183. Marcelo Abdul Says:

    Só escrevo sobre o que está registrado oficialmente e no próprio site da Fifa a Copa Intercontinental é citada como o único torneio precursor da Copa do Mundo de Clubes. Não sou eu que definiu isso. Como disse antes, se levarmos a sério esses pedidos até mesmo o Bangu pode ser considerado campeão do mundo. Absurdo pleitear torneios independentes como “mundiais” sendo que muitos desses times nem mesmo venceram os torneios nacionais na época. Em 1957 o Vasco nem foi campeão brasileiro ( a Taça Brasil foi criada em 1959), como ele pode ser considerado campeão do mundo? Não há legitimidade e a Fifa nunca vai aceitar isso.

  184. ROBINHO C . G . Says:

    E O QUE DIZER DA COPA DO URUGUAI DE 1930 ??? ONDE TEVE SELEÇÕES CONVIDADAS SEM CRITÉRIO ALGUM E NÃO FOI A ALEMANHA , ITÁLIA E INGLATERRA ??? E ORGANIZADA PELO PRÓPRIO URUGUAI EM COMEMORAÇÃO DO SEU CENTENÁRIO DA IDEPENDENDENCIA ? , SOBRE O BANGU NESTE TORNEIO DO EUA EM 60 JÁ EXISTIA A LIBERTADORES E A COPA DOS CAMPEÕES DA UEFA E ESSES CAMPEÕES NÃO PARTICIPARAM DESTA COMPETIÇÃO [ O REAL MADRID ERA CAMPEÃO DESDE 56 ] ENTÃO NÃO A POSSIBILIDADE A SER RECONHECIDO COMO UM MUNDIAL DE CLUBES , EM 57 O VASCO ERA O CLUBE MAIS EXPRESSIVO DAS AMERICAS , VC ESTA CERTO NÃO EXISTIA CAMPEONATO BRASILEIRO MAIS COMO ERAM ÉPOCAS COMPLETAMENTE DIFERENTES EM COMPARAÇÃO A DE HOJE OS CRITÉRIOS DO VASCO ERA MAIS PONTUOSOS – ERA BASE DA SELEÇÃO BRASILEIRA , FOI CAMPEÃO DA COPA DOS CAMPEÕES DO RJ/SP DE 37 POR ISTO DISPUTOU E FOI CAMPEÃO SULAMERICANO DE 48 [ 1 LIBERTADORES ] , CAMPEÃO DOS TORNEIOS SULAMERICANO DE 40/53/57 , CAMPEÃO NOS TORNEIOS DAS AMERICAS CENIRAL E NORTE EM 57 E CAMPEÃO CARIOCA DE 56 , NÃO A O QUE SER ABSURDO DE OS FRANCESES IDEALIZAR UMA COMPETIÇÃO REUNINDO OS MELHORES CLUBES DO MUNDO ATE ENTÃO EM 57 [ TAÇA PARIS ] DEPOIS DESTE GRANDE FEITO NA FINAL CONTRA O CONCIDERADO MELHOR DO MUNDO E DO SÉCULO REAL MADRID DE DI ESTÉFANO E MATEUS O VASCO DEIXOU NA RODA NADA MAIS QUE NADA MENOS O BARCELONA NA PROPRIA CASA DELE [ ESPAÑA ] 7 X 2 , NÃO A DUVIDAS QUE REALMENTE EM 1957 O VASCO FOI O LEGITIMO CAMPEÃO DO MUNDO E A CBD [ ATUAL CBF ] E PRINCIPALMENTE OS FRANCESES PENSARAM NUM MUNDIAL DE CLUBES NOS ANOS 50 .

  185. Marcelo Abdul Says:

    Pelo seu critério até Bangu e Madureira podem se considerar campeões do mundo. Porém na relação de títulos do Vasco esse torneio nem é citado perdendo até para os torneios estaduais que o clube da colina ganhou. Veja por si só. http://www.fifa.com/news/y=2008/m=5/news=pioneers-the-sao-januario-766799.html

  186. ROBINHO C.G Says:

    KKKKK O BANGU E MADUREIRA ??? NO CRITÉRIO DO VASCO PARA SER CAMPEÃO MUNDIAL ??? KKKKK SÓ SE FOR NO CRITÉRIO DO PALMEIRAS EM 51 QUE POLITICAMENTE FOI RECONHECIDO PELA FIFA ONDE QUEM TINHA O MAIOR TITULO ENTRE OS CLUBES BRASILEIROS ERA O VASCO CAMPEÃO SULAMERICANO OFICIALMENTE EM 1948 [ PRIMEIRA LIBERTADORES ] AGORA ME DIZ E MOSTRE O BANGU E MADUREIRA COM TITULOS MAIORES QUE ESTE QUE CITEI [ SULAMERICANO 48 ] OU QUALQUER CLUBE BRASILEIRO ANTES DE 1950 , E ME FALE COM CINCERIDADE QUAL É O MAIS RELEVANTE INTERNACIONAMENTE NAQUELA ÉPOCA NOS ANOS 50 SE É O PALMEIRAS EM 51 OU VASCO EM 57 , VALE LEMBRAR QUE O PALMEIRAS PEGOU NA FINAL O JUVENTUS ITA ATUAL 3 COLOCADO DO ITALIANO DE 50-51 E O VASCO AINDA NÃO FEZ A APETIÇÃO A FIFA DOS INTERCONTINENTAIS [ MUNDIAIS ] 53/57 , POIS AINDA ESTA FASENDO O DOSSIE PARA JUSTIFICAR OS MAIORES TITULOS DO MUNDO ENTRE CLUBES ANTES DE 1960 , AGORA DE UMA OLHADA NO VASCO WIKIPÉDIA OS PRINCIPAIS TITULOS , ESTA MESMA COISA DOS CAMPEÕES DA INTERCONTINENTAL CUP 1960 A 2004 E CAMPEÕES DO MUNDIAL DE CLUBES FIFA DESTACANDO OS PRIMEIROS , VEJA TAMBEM – HOMENAJEM A TODOS CLUBES BRASILEIROS CAMPEÕES MUNDIAIS [ YOU TUB ] .

  187. BIGU Says:

    VC FALOU DE TEORIA ABSURDA , MAIS A SUA TEORIA É FANÁTICA E CLUBISTA [ UM DOS TORCEDORES DE TIMES CAMPEÕES DA INTERCONTINENTAL 1960 A 2004 ] QUE CRITÉRIO BANGU E MADUREIRA ERAM MELHORES DO MUNDO NOS ANOS 50 ??? CARA PESQUISE PRIMEIRO PRA NÃO FALAR BESTEIRAS ESAGERADAS , TODO MUNDO SABE QUE O VASCO DOMINOU O FUTEBOL MUNDIAL NOS ANOS 40 E 50 COMEÇANDO EM 1949 DEPOIS DE GANHAR O SULAMERICANO DE CAMPEÕES 1948 [ A PRIMEIRA LIBERTADORES ] CONTRA O RIVER PLATE ARG DE DI ESTÉFANO EM PARTIDA AMISTOSA MAIS GANHOU O MELHOR TIME EUROPEU E CONCIDERADO MELHOR DO MUNDO E INVICTO NO SEU CONTINENTE EM OUTRAS PARTES DO MUNDO E NA AMERICA NO PLACAR DE VASCO 1 X 0 ARCENAL ING ACABANDO COM A EXELENTE IVENCIBILIDADE DO TIME INGLES E DEPOIS SIM FOI PRA VALER EM 53 NA FINAL CONTRA O SÃO PAULO DE VASCO 1 X 0 , 2 X 1 E EM 57 CHAMADO O JOGO DO SÉCULO PELOS EUROPEUS , SULAMERICANOS , O REI DO IRAN E A IMPERATRIZ DO JAPÃO QUE ASSISTIRAM O JOGO EM PARIS [ VASCO 1948 E REAL MADRID 1956/57 ERAM OS ÚNICOS CAMPEÕES CONTINENTAIS OFICIAIS ATE ENTÃO ] ONDE TODOS APLAUDIRAM DE PÉ A ÉPICA VITÓRIA DO VASCO E A CONSAGRAÇÃO DE VEZ AO MUNDO – REAL MADRID 3 X 4 VASCO [ DI ESTÉFANO NOVAMENTE ] DI ESTÉFANO ERA O MELHOR JOGADOR DO MUNDO NAQUELA ÉPOCA , A PROPRIA HISTORIA DIZ ISTO NÃO TEM COMO ABAFAR OU APAGAR , A MÍDIA FRAUDULENTA E PARCERIA POLITICA DÃO UM JEITO PRA TUDO , MENOS PRA ISTO .

  188. Marcelo Abdul Says:

    Pelo contrário. Acredito que a única teoria fanática e clubística é a sua. Viu o link da Fifa? Tem alguma referência a esses títulos no site? Não. No Brasil essas vitórias só são conhecidas pelo torcedor mais fanático, mas pela maioria dos brasileiros não. Porém todos conhecem o Santos de Pele, o Flamengo de Zico, etc. Torneios internacionais foram disputados aos montes. Em 1957 não havia nem um torneio nacional oficial ou internacional para referendar um título mundial. Não custa repetir, oficialmente a Fifa só reconhece a Copa Intercontinental como único torneio precursor do seu atual mundial. A primeira Libertadores foi em 1960. O torneio que o Vasco venceu se chamava Campeonato Sul Americano de Clubes Campeões e não foi organizada diretamente pela Conmebol. Agora me explica a lógica de um time campeão continental ser considerado campeão do mundo quase 10 anos depois. E eu sou o fanático?

  189. Marcelo Abdul Says:

    Você ridiculariza o Bangu mas você sabia que o torneio internacional que ele ganhou tinha o aval da Fifa? Mais do que o torneio de 1957 que seu time ganhou? Acho justo então o Bangu também pedir a ratificação do seu Mundial. O “mundial” do Palmeiras ainda não foi ratificado oficialmente. Não há documento oficial ou anúncio. Só comunicação de terceiros.

  190. ROBINHO C.G Says:

    COMO JÁ DISSE A COPA RIO 51/52 E COPA RIO RIVADAVIA 53 TINHAM O AVAL DA FIFA , MAIS ESSA ÉPOCA NÃO PODE COMPARAR NOS ANOS 60 ATE HOJE , ONDE JÁ EZISTIA OS CAMPEONATOS NACIONAIS OFICIALMENTE APARTIR DE 59 , O SULAMERICANO DE 48 TEM A MESMA IMPORTANCIA QUE A LIBERTADORES [ O VASCO JOGOU A SUPERCOPA DOS CAMPEÕES DA LIBERTADORES EM 96 ] NÃO FOI A TOA QUE A COMNBOL E A FIFA RECONHECERAM ESTE IMPORTANTE TITULO SULAMERICANO GANHO PELO VASCO E NÃO FOI 10 ANOS DEPOIS MAIS SIM 9 ANOS DEPOIS QUE O VASCO ENFRENTOU O REAL MADRID NA FINAL EM PARIS [ O REAL MADRID FOI O SEGUNDO CLUBE A TER ESTE FEITO DE CAMPEÃO CONTINENTAL OFICIALMENTE EM 55-56 ] E FORAM ÉPOCAS DIFERENTES , SOBRE O SITE DA FIFA QUE VC TANTO SE REFERE ESTA LÁ OS CAMPEÕES DA INTERCONTINENTAL CUP ONDE CADA UM DELES ESTA ESCRITO APENAS INTERCONTINENTAL , SOBRE O TORNEIO INTERNACIONAL DE PARIS , ERA OFICIAL PELA UEFA E CFF EM 57/58/59 COM AUTORIZAÇÃO DA FIFA [ CABE O VASCO PLEITEAR COMO O PALMEIRAS OS SEUS DIREITOS A FIFA ] , COMO VC PODE VER MARCELO A FIFA ANTES DE 2000 SÓ SE PREUCUPOU EM DAR TOTAL VALOR AS COMPETIÇÕES MUNDIAS DE SELEÇÕES . A FIFA É A CULPADA DESTA DISCURÇÃO SEM FIM , POIS A CBF E A COMNBOL JÁ FIZERAM O CERTO EM RECONHECER AS SUAS ANTIGAS COMPETIÇÕES E RESPEITARAM A HISTORIA DO FUTEBOL AO CONTRARIO DA FIFA .

  191. BIGU Says:

    SE VC SE BASEIA NA FIFA , ENTÃO ME PROVE SE NO SITE DA FIFA REFERENTE AOS TITULOS DO BOCA JUNIORS SE É TRI-MUNDIAL ,TEM QUE ESTA ESCRITO MUNDIAL NÃO INTERCONTINENTAL , E VERAS QUE É A PROPRIA FIFA QUE ESTA FASENDO ESTA DISCURÇÃO SEM FIM SEM NECECIDADE , ELA [ FIFA ] BOTOU INTERCONTINENTAIS OFICIAIS TAMBEM A INTERAMERICANA , AFRO-ASIATICO E ATE A SURUGA BANK , ORA , A MAIORIA OU SEJA TODOS VÃO CITAR AS COMPETIÇÕES MAIS RELEVANTE É A COPA RIO 51/52 , COPA RIO RIVADAVIA 53 , COPA PARIS 57/58/59 E A TAÇA INTERCONTINENTAL 1960 A 2004 , O CLUBE QUE CONQUISTOU ATE A SURUGA BANK QUE TAMBEM ESTA NO SITE DA FIFA PODE-SE DIZER QUE É CAMPEÃO DO MUNDO TAMBEM ? COMO VC PERCEBE MARCELO A. A FIFA ESTA DISRESPEITANDO OS VERDADEIROS CAMPEÕES MUNDIAIS INTERCLUBES E O PALMEIRAS 51 , FLUMINENSE 52 , VASCO 53/57 E RACING PARIS 58/59 TAMBEM ESTA ENTRE ELES .

  192. ROBSON Says:

    A FIFA JÁ DISSE EM PUBLICO EM 2014 QUE RECONHECEU A COPA RIO 1951 COMO PRIMEIRO MUNDIAL DE CLUBES DA HISTORIA E QUE DEPOIS DESTA RATIFICAÇÃO AGORA TERIA UM CAMPEÃO MUNDIAL A CADA ANO DOS ANOS 50 ATE HOJE , SÓ QUE A FIFA NÃO EXEMPLIFICOU , MAIS DEIXOU BEM CLARO O QUE A FIFA QUIS DIZER [ TODOS OS MUNDIAIS INTERCLUBES ] ;

    COPA RIO 51/52/53
    COPA PARIS 57/58/59
    COPA INTERCONTINENTAL CUP 1960 A 2004
    COPA MUNDIAL DE CLUBES FIFA PERMANENTE

  193. Marcelo Abdul Says:

    Não há nenhum documento oficial da Fifa afirmando tal fato.

  194. Marcelo Abdul Says:

    Em várias publicações do site da Fifa e até no guia oficial do Mundial está definido que a Copa Intercontinental é o único torneio precursor da sua atual competição. Procure as postagens do blog. Não há nenhuma referência a Copa Rio de 1951 e 1952 e nem na Copa Paris em 57/58/59. Não acho que ocorra nenhum desrespeito. Afinal de contas alguns desses clubes participantes nem venceram seus torneios nacionais ( no Brasil o primeiro foi em 1959). Muito menos podem se proclamarem campeões do mundo.

  195. Marcelo Abdul Says:

    De fato o Vasco ganhou uma competição importante em 1948. Inegável dizer que o Vasco é de fato o primeiro campeão das Américas. Porém isso não dá o direito de pleitear um título mundial por disputar um torneio quase 10 anos depois. Quanto a diferença intercontinental x mundial, creio que são sinônimos. É só consultar o dicionário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: