Archive for agosto \28\UTC 2010

AS RATAZANAS SAEM DO ESGOTO

28/08/2010

Finalmente todas as cartas foram colocadas na mesa. Ricardo Teixeira nunca iria permitir que o Morumbi fosse escolhido para a Copa de 2014. A filiação de Andrés Sanchez ao PT e a sua aproximação da cúpula petista, além do alinhamento com Teixeira na Copa 2010 foi um sinal de que a política para a escolha do estádio paulista para a Copa 2014 foi um jogo sujo, ardiloso e invejável até para os mafiosos da camorra napolitana.

Só lembrando que a construtora Odedrecht é uma das principais empreiteiras do governo brasileiro. Sempre foi assim desde os tempos em que Collor era presidente. O poder absuluto corrompe absolutamente. Já se foram os tempos em que Aloizio Mercandante denfendia investigações contra a Obedrecht em CPIS do Congresso Nacional. Hoje Lula e seu partido apoiam Sarney, Ricardo Teixeira, Carlos Arthur Nuzman, Renan Calheiros e até Fernando Collor de Mello. Hoje o PT é um partido igual ou pior do que todos os outros pelos qual eles criticavam em seus tempos de oposição.

O PSDB e seus asseclas não ficam atrás. Kassab e Alberto Goldman foram covardes ao aceitar as imposições de Ricardo Teixeira. Uma vergonha. Um estádio com mais de 60.000 pessoas não vai sair por menos de 700 milhões de reais ou mais. E se o caixa da empreiteira acabar adivinha de onde vai sair o dinheiro?

Esse infelizmente é o nosso país. O nosso Brasil está sendo comandado por esquerdistas limonada que fazem tudo que um homem processado por duas CPIS quer. E o pior ajudam um presidente de clube que apoiou a vinda de um fundo suspeito de ligações com a máfia russa. A Copa do Mundo do Brasil já começa a cheirar mal e a feder como um esgoto cheio de podridão e sujeira. As ratazanas que estavam escondidas agora aparecem na superfície e riem da cara do povo brasileiro, que mais uma vez vai passar o recibo de otário ao votar na Dilma Rousseff.

Serão enganados mais uma vez…

BRASILEIRÃO 2010 – DÉCIMA SEXTA RODADA

28/08/2010

Neymar marca de pênalti: O Santos embala no brasileirão

Goiás 0 x 3 Fluminense – O futebol do tricolor carioca cresce a cada rodada. É impressionante como a bola chega redonda para o centroavante Washington. Bem diferente dos tempos de São Paulo. O Flu acabou com o Goiás no Serra Dourada. Foi o senhor do jogo e Deco fez uma partida magistral. Os contra ataques do time carioca, bem ao estilo do seu treinador afundaram ainda mais o Goiás, que agora é o lanterna do campeonato brasileiro. Por pressão das torcidas organizadas, Leão foi demitido e a diretoria não para de brigar. Tempos difíceis para a equipe esmeraldina.

São Paulo 0 x 0 Vasco – O Vasco preferiu não arriscar e adotou a cautela no jogo contra o São Paulo no Morumbi. O tricolor melhorou relativamente depois da cacetada contra o Corinthians mas precisa melhorar a pontaria de seus atletas. Principalmente Jean, que repito, precisa aperfeiçoar o seu chute. O São Paulo merecia sair de sua casa com uma vitória, mas o péssimo árbitro Carlos Eugênio Simon não viu um pênalti no atacante Fernandão. O árbitro gaúcho deveria se aposentar imediatamente. Nenhum clube o atura mais por seus constantes erros.

Flamengo 0 x 0 Atlético-MG – O clube rubro negro e o galo mineiro protagonizaram um jogo morno no Maracanã. O Flamengo limitado por um elenco fraco não pode depender exclusivamente do talento do veterano Petkovic. É muito pouco para um time hexacampeão brasileiro. Deu muita pena de ver Leandro Amaral na partida. Foi um bom centroavante e está fazendo um esforço monstruoso para voltar a jogar futebol. Atitude louvável do Zico, mas a torcida flamenguista ainda sente falta do “império do amor”. Mas o que não dá para entender é o Clube Atlético Mineiro. Tem um bom elenco e não consegue produzir uma única jogada ofensiva. O galo erra muitos passes no meio campo e tem somente um aguerrido Tardelli na frente. Quem olha o Atlético hoje sem olhar o banco, não acredita que o treinador é Vanderlei Luxemburgo. O presidente do galo Alexandre Kalil diz que segura o técnico até se o galo voltar para a segundona. Será? Eu duvido.

Grêmio 1 x 2 Santos – O projeto “tríplice coroa” do Santos continua de vento em popa. Ou melhor, continuava. Com a grave lesão do joelho de Paulo Henrique Ganso, o Santos perde o seu melhor jogador. Vai fazer muita falta em momentos cruciais do time e a equipe santista vai perder o seu principal cérebro. O Grêmio até que começou bem com Borges fazendo um gol bem ao seu estilo. Com raça e se infiltrando contra trezentos zagueiros na área adversária. Mas o time do treinador Renato Gaúcho não teve forçar para segurar o ímpeto da molecada santista. Vítor salvou o Grêmio numa defesa espetacular, mas o Santos continuou a pressionar até empatar o jogo num pênalti convertido por Neymar. A virada no finalzinho em mais uma jogada de Neymar provou que o peixe já está novamente embalando no segundo semestre e que o Grêmio vai precisar mais do que o “carisma “ de Renato Gaúcho para voltar a jogar bem.

Palmeiras 0 x 3 Atlético-GO – O Palmeiras, depois de fazer a sua torcida delirar após a classificação contra o Vitória pela Copa Sul Americana apronta mais uma. No aniversário de 96 anos do clube, o time alviverde tomou uma cacetada do lanterna do campeonato, o Atlético Goianiense. O Palmeiras foi ingênuo e deixou a sua retaguarda livre para os contra-ataques do Dragão. Mas se olharmos bem o time escalado por Felipão é perfeitamente compreensível o vexame. Nomes como Gabriel Silva, Tinga (o genérico), Rivaldo (o genérico também) e Luan não time cacife para vestir a camisa alviverde. Scolari está montando o time para 2011 e faz experiências. O torcedor palestrino vai ter que ter muita paciência.

Outros resultados –

Cruzeiro 1 x 0 Corinthians

Botafogo 1 x 0 Ceará

Grêmio Prudente 0 x 1 Atlético-PR

Avaí 0 x 1 Internacional

Vitória 1 x 1 Guarani

QUE VERGONHA FLÁVIO PRADO!

24/08/2010

Pelo jeito os ares mambembes da TV Gazeta tem feito mal ao jornalista Flávio Prado. Ele bancou que Dunga assinaria com o São Paulo FC  como está afirmado pelo próprio em aúdio na Rádio Jovem Pan.

http://jovempan.uol.com.br/esportes/futebol/brasileiraoseriea/exclusiva-jp-dunga-e-o-novo-tecnico-do-sao-paulo–207098,,0

Mas a diretoria são paulina desmentiu e manteve o treineiro até a desclassificação para o Inter na Libertadores.

Isso aí Flávio Prado.  Continue com suas chacotas e gozações.  Que furo hein? Quem foi a sua fonte? O Chico Lang? Uhauhauahauhaua!

ANÁLISE TÁTICA – SÃO PAULO

23/08/2010

Muitas vezes nós brasileiros temos a mania de nos portar como um técnico de futebol. Na maioria das vezes e quase sempre não entendemos porra nenhuma desse ofício tão debatido. Mas em alguma situações a coisa é tão óbvia que podemos até nos arriscar a dar um palpite ou até mesmo “brincar” de treinador. Resolvi arriscar e fiz uma pequena análise tática do time do São Paulo de ontem. Quero deixar bem claro que essa análise não é precisa e pode ser interpretada mais como uma brincadeira do que uma coisa séria. Não tenho o cacife do PVC ou do Calçade. Então não venham me encher o saco aqui ok?

Ontem todos vimos o aperto que o tricolor paulista passou no Pacaembu. A fraca formação de um 4-4-4-2 não foi páreo para parar o Corinthians. Mas por que? Em duas situações. A primeira o fraco meio de campo são paulino, que além de não marcar bem, errava muitos passes e não tinha nenhuma força criativa. Além disso desgastar o já combalido Fernandão. O atacante Ricardo Oliveira ficou isolado na maioria dos lances. A segunda foram os frágeis espaços deixados pelas laterais. Jean nunca foi um lateral de ofício e Júnior César se destaca mais pela ala do que pelas suas qualidades de cobertura. Podemos ver no esquema abaixo que um time adversário pode passar tranquilamente no defeituoso meio campo são paulino. Nem Cléber Santana e nem Rodrigo Souto tem qualquer sopro de criatividade por ali, Eles não marcam, não passam e não ajudam o ataque. Em suma é um mamão na soda para qualquer Grêmio Barueri da vida. Marlos, me perdoem os mais fanáticos é uma nulidade naquele setor. Prende a bola em demasia e não volta para marcar. Se acha o Messi mas é o Marlos.


Meio campo tricolor: convite ao desastre

Pois bem, passado o mamão na pêra do meio campo, os adversários encontram mais facilidade ainda na “Avenida Jean” e na “Via Expressa Júnior César”. Jean é um meio campista de formação. Para ser lateral é preciso além de ter um físico privilegiado muito talento. Jean não tem uma técnica apurada. Chuta muito mal e quando não tem apoio se atrapalha nos passes. Júnior César é um ala incompleto. Ele atua muito bem no ataque. Mas quando o adversário tem um jogador do porte do talento e da velocidade Jorge Henrique vemos que a cobertura do lateral esquerdo são paulino deixa a desejar. Mamão com açúcar de novo. Sem a cobertura do meio campo e com falhas nas laterais, os dois únicos defensores de ofício do time entram em desespero. Para cobrir os buracos deixados por seus laterais tanto Xandão quanto Miranda correm feitos baratas tontas.

Passado o meio as avenidas das laterais: festa adversária

O que fazer para mudar o atual estado de coisas? Bom. Fiz uma análise do elenco são paulino e em primeiro lugar. Esqueçam o tal 4-4-2. Pelo menos por enquanto. Um esquema desses só funciona com laterais talentosos de ofício e um meio de campo pegador e ao mesmo tempo criativo. O São Paulo hoje não tem nenhum nem outro. A solução é reforçar a defesa e o meio campo. Três zagueiros de novo e Jean deve novamente voltar ao meio campo e atuar como volante junto com Casemiro. Junior César poderá continuar a ser ala já que sua velocidade é imprescindível no ataque. Mas ele deve ter cobertura nas suas saídas.

Mas o que pega é o meio campo. Marcelinho tem talento e pode ser um elo de ligação para o ataque. Ajudados por Jean, Casemiro e eventualmente por Fernandão ele pode ajudar Dagoberto ou Lucas Gaúcho e Ricardo Oliveira no ataque. Fernandão pode alterar de posição com Marcelinho durante os jogos e confundir o adversário no ataque. Claro que a postura do time deve ser muito mais aguerrida e o preparo físico essencial para tomar a bola do adversário e dominar a partida. Senão as coisas vão continuar as mesmas.

três zagueiros, meio campo reforçado e criativo: a solução

E você são paulino? Que sugestão você daria para melhorar o tricolor? Palpites são bem vindos. Eu achei a brincadeira bem legal e o esquema bem louco. Qual a sugestão de vocês?

BRASILEIRÃO 2010 – DÉCIMA QUINTA RODADA

23/08/2010

Flu e Vasco empatam: grande clássico no Maracanã

Botafogo 1 x 0 Avaí – Num jogo truncado o Botafogo venceu o time comandando por Antônio Lopes pelo placar mínimo. Um 1 x 0 magro com um gol de cabeça de Fábio Ferreira, uma das maiores armas do time botafoguense ultimamente. O fogão não tem um grande elenco mas supera suas limitações com muita raça e disciplina tática. E ainda falam que Joel Santana não é um bom treinador.

Goiás 1 x 2 Grêmio Prudente – Mais uma derrota do time esmeraldino que agora definitivamente luta na zona da degola. Pelo jeito a briga política dos dirigentes dentro do clube está afetando o futebol da equipe, que perde mais uma partida em casa. A incompetência do Goiás é tão grande que até pênalti no final o time perdeu. A situação está feia.

Ceará 2 x 1 Grêmio – Ufa! Finalmente o vozão ganha uma depois do recomeço pós copa do campeonato brasileiro. E o Grêmio depois de vencer o Goiás tropeça novamente mostrando que o problema do imortal não era apenas Silas e sim muitos jogadores limitados tecnicamente. Renato Gaúcho pode ter sido um dos maiores ídolos do clube mas somente ele não poderá fazer milagre. E que golaço de Geraldo. O gol mais lindo da rodada.

Guarani 0 x 0 Palmeiras – Num jogo de muita marcação os dois times de verde empataram em Campinas. O Guarani foi um pouquinho melhor pois arriscava mais em chutes de fora da área e nos avanços ousados de Mazola. Marcos fez duas boas defesas e a reestreia do “El Mago” Valdívia foi morna. No final o empate de 0 x 0 foi bom para ambas as equipes. É surpreendente ver como o futebol do Guarani melhorou e que pode voltar aos bons tempos em que o bugre foi um dos maiores times do Brasil. Basta paciência da torcida e bom senso de seus dirigentes.

Santos 2 x 0 Atlético-MG – Depois do dia do “fico” de Neymar parece que o projeto “tríplice coroa” de Luis Álvaro Ribeiro ganhou força. O Santos detonou o galo na Vila Belmiro, mas o pênalti marcado contra o Atlético não existiu. Werley estava com o braço colado no corpo na hora do cruzamento de Zezinho. Neymar sem o “estilo Panenka” abriu o marcador. Depois o atacante deu um lindo passe para Danilo ampliar o placar. O Santos ensaia um embalo e o bom time do Atlético-MG afunda ainda mais na crise. Que jogada de mestre do presidente do Santos em manter o menino hein?

Cruzeiro 0 x 1 Vitória – Depois da boa estréia do meia Montillo na semana passada, o argentino não repetiu a boa atuação contra o Vitória no Ipatingão. O Cruzeiro simplesmente não mostrou um grande futebol e foi surpreendido pelo rubro-negro baiano. O Vitória armou um esquema que deixou a raposa vulnerável aos contra ataques. Num erro da defesa Júnior abriu o marcador e por pouco o leão não marcou mais gols. O Cruzeiro amarelou como a sua terceira camisa.

Corinthians 3 x 0 São Paulo – Uma lavada do time corintiano. Três a zero foi pouco. Se Rogério Ceni não tivesse feito pelo menos três grandes defesas o tricolor teria saído com uma derrota muito mais humilhante no Pacaembu. Adílson Batista pegou a carona no bom time de Mano Menezes e acabou taticamente com Sérgio Baresi atacando os principais pontos fracos do São Paulo: as laterais e o meio campo. Jorge Henrique foi o pesadelo constante de Junior César na lateral esquerda. Elias vem ganhando destaque a cada jogo do brasileirão. Como cresceu o futebol do meio campista.

O São Paulo hoje infelizmente é um amontoado de jogadores. O time está completamente perdido. Baresi precisa saber que um 4-4-2 sem laterais de verdade não funciona. Miranda está atrapalhado pois enfrenta um grave problema familiar. Precisa de ajuda do clube. Fernandão está nitidamente fora de forma e o meio campo do tricolor com Cléber Santana e Rodrigo Souto não tem nenhuma capacidade de criação. O São Paulo está no limbo do campeonato brasileiro e enfrenta a sua pior crise nos últimos doze anos.

Fluminense 2 x 2 Vasco – Uma grande festa no Maracanã. Com um público recorde (que provavelmente não será superado) o líder Fluminense fez uma grande partida contra o Vasco da Gama. O time da colina não se intimidou com o fato de seu adversário estar na liderança e surpreendeu a equipe de Muricy Ramalho. Depois do gol do Fluminense logo no início do jogo, o Vasco passou a dominar a partida com uma grande atuação de Carlos Alberto. O clube da cruz de malta virou o jogo mas uma grande lambança de Felipe e Zé Roberto permitiu que o tricolor carioca empatasse o jogo na raça. Por pouco o Flu não virou. O estreante Deco perdeu um gol que até o meu cachorro faria. Um grande clássico digno da última partida do Maracanã antes das reformas do gigante para a Copa do Mundo 2014.

Outros jogos-

Internacional-RS 1 x 1 Atlético-GO

Atlético-PR 1 x 0 Flamengo

MATO SEM CACHORRO

20/08/2010

Começou a palhaçada do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Acho engraçado que se se a coca cola quiser anunciar o seu produto na Globo ela tem que desembolsar uma enorme quantia em dinheiro. Por que temos que aguentar as baboseiras e as promessas vazias dos políticos? Que eles paguem por minuto também!

Mas o caso é outro. O candidato tucano a presidência da república, José Serra fez uma grande idiotice no seu horário de TV. Com um videoteipe ele tentou associar a sua imagem com a do presidente Luis Inácio Lula da Silva, como se ele fosse o candidato preferido do mandatário petista para a sua sucessão. Ora senhor Serra…será que o senhor pensa que todos nós somos idiotas? Vossa senhoria não é por acaso o “candidato da oposição”? Como o senhor permite que a sua imagem seja associada a um presidente que permitiu que o escândalo do mensalão fosse abafado?

Como vossa senhoria aceita que sua imagem seja associada ao mesmo governo que faz vista grossa aos gastos escandalosos com o Pan 2007 e está aceitando as imposições absurdas de Ricardo Teixeira?

Tem medo de perder votos? Está fazendo jogo político? Isso não é postura de um candidato à presidência da República. Mesmo que perca votos tem que falar a verdade.  Inclusive de que o PT foi um dos partidos que mais esculhambaram o plano Real em 1994. O senhor Lula inclusive, chamou o Real de “plano eleitoreiro” e agora como presidente se beneficiou das vantagens dele. Não foi por cauda do PT que a inflação acabou, que a economia melhorou. Começou com o Fernando Henrique, que é do seu partido.

Por que também não diz que foi o PT que abafou os escândalos dos atos secretos do presidente do senado José Sarney? Que Aloisio Mercandante, o “moralizador”, se absteve de votar contra Sarney por ordens de seu chefe? Que vergonha senhor Serra. Associar a sua imagem com pessoas dessa estirpe. Dessa maneira o senhor ao invés de ganhar votos vai perdê-los e quem vencerá a eleição será o Mao Tsé Tung de saias. A melhor coisa que o senhor deve fazer agora é pegar o telefone e demitir o diretor de sua campanha. Que erro grosseiro de estratégia política. Estamos realmente num mato sem cachorro para votar.

Marina Silva me parece uma candidata “boi de piranha”. Sabe que não vai ganhar mas estrategicamente vai tirar votos de um possível candidato contrário aos petistas. Plínio de Arruda Sampaio parece ser honesto mas é um museu soviético quando abre a boca. E nem vou falar dos nanicos que tem entre outros Levi Fidélix e seu eterno “aerotrem”. Com todas essas opções de candidatos cheios de propostas vazias é de se esperar que tenhamos mais quatro anos de merda em Brasília. Discordo totalmente da frase de Pelé que diz que o “brasileiro não sabe votar”.

Não senhor Edson Arantes do Nascimento, o brasileiro não tem em quem votar.

NÃO DÁ PRA DUVIDAR DE FELIPÃO

20/08/2010

Scolari: mais uma vez mostrou que tem estrela

Muitos duvidavam que o Palmeiras pudesse se classificar ontem na segunda partida contra o Vitória pela Copa Sul Americana. E não é que eles conseguiram? Com raça, Vontade e grande apoio da torcida,  o Palmeiras e Scolari relembraram feitos memoráveis como aquele jogo contra o Flamengo pela Copa do Brasil entre outras partidas da primeira passagem do treinador pelo clube em 1997. Naquele mesmo ano Scolari também tinha começado mal e depois, por pouco, não faturou o título brasileiro.

Quando aceitou dirigir a seleção brasileira quase foi demitido depois de uma derrota humilhante para a seleção de Honduras. Acabou campeão do mundo. Muitos duvidaram dele também na seleção portuguesa e com ele os lusitanos foram vice campeões europeus e semifinalistas de uma Copa do Mundo depois de quarenta anos. Na partida de ontem o Vitória tinha tudo para se classificar e confirmar a sua vocação de time “carrasco” do alvi verde.Mas o time palestrino estava “pilhado” por Felipão.

A equipe baiana bem que tentou manter a vantagem mas a vontade incrível dos jogadores palmeirenses e os gols foram minando as pretensões do time vice campeão da Copa do Brasil. O goleiro Viafra quis manter as tradições colombianas de seu compatriota Higuita e fez uma tremenda lambança na defesa rubro negra. Deu de graça o segundo gol para o Palmeiras. O terceiro tento de falta de Marcos Assumpção foi uma pintura. Bola na gaveta e nem foi necessária a difícil roleta russa dos pênaltis. Aos poucos Scolari vai ajeitando a cozinha palmeirense. Com os novos reforços podemos esperar um time forte em 2011, ou quem sabe até mesmo em 2010. Por que de Felipão nunca podemos duvidar de nada.

PLANEJAMENTO OU BURRICE?

19/08/2010

POR PLANEJAMENTO, SÃO PAULO RECUSA TORNEIO DA FPF

A Federação Paulista de Futebol anunciou nesta quarta-feira a criação da Copa Sub-23, com a participação de dez equipes do futebol nacional. Desafeto declarado da FPF, o São Paulo é o único dentre os quatro grandes clubes paulistas que não disputará o torneio.

Apesar dos atritos com a Federação, o vice-presidente de futebol do Tricolor, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirma que o clube recusou o convite por conta do planejamento do departamento de futebol.

“O São Paulo foi convidado, mas, de acordo com nosso planejamento, a participação não convém. É mais por esta questão. Foi uma deliberação da presidência”, afirmou o dirigente, em contato por telefone.

O São Paulo vem tentando dar espaço aos jogadores mais jovens na equipe profissional, principalmente depois da chegada do técnico Sérgio Baresi ao cargo. O clube tem ainda muitos atletas no Centro de Formação de Cotia, mas preferiu não apostar na Copa Sub-23, que será disputada entre 15 de setembro e 7 de novembro.

A competição terá as participações de Fluminense, Palmeiras, Vasco, Avaí e Internacional (no Grupo A), além de Corinthians, Santos, Flamengo, Atlético-MG e Botafogo (no Grupo B).

PS – Acho que essa “picuinha” com a Federação Paulista de Futebol já deu o que tinha que dar. Não é  possível que Juvenal e companhia limitada ainda insistam em “brigar” com Marco Polo Del Nero. Na minha visão quem saí prejudicado nessa história é o próprio São Paulo.  O tricolor poderia aproveitar esse torneio para colocar alguns atletas que estão encostados e fazer uma avaliação do trabalho deles. Mas não! Por problemas pessoais  e ressentimento vão deixar a molecada na geladeira outra vez. É lamentável e  burra a postura da diretoria.

A melhor resposta que o tricolor tem que dar ao sr. Del Nero são títulos.  O presidente da Federação Paulista já pagou pelo que fez. Foi ridicularizado por sua falsa acusação no “caso Madonna” em 2008 e condenado pelo STJD.  O tricolor não pode cair nas provocações e infantilidades do mandarário paulista.  Será que não é exatamente isso que ele quer?  Que a diretoria do São Paulo faça biquinho e se recuse a jogar um torneio que poderia revelar mais nomes ao tricolor?

Os cardeias do São Paulo  não estão com os neurônios em funcionamento ultimamente. Afinal que espécie de  planejamento é esse que alija os  atletas da sua profissão? Postura arrogante, burra e desnecessária.

A AMÉRICA É COLORADA OUTRA VEZ!

19/08/2010

Bolívar ergue a taça: O Internacional é bi

O Internacional venceu o Guadalaraja no gigante do Beira-Rio  por 3 x 2 e conquistou o  segundo título da Taça Libertadores da América igualando o seu rival Grêmio em número de conquistas da competição.  O Inter agora se prepara para a Copa do Mundo de Clubes da Fifa que será disputada em dezembro na cidade de Abu Dhabhi nos Emirados Árabes Unidos e tentará o bicampeonato mundial interclubes.

O Internacional de fato foi a melhor equipe da competição. Foi primeiro no seu grupo de maneira invicta apesar de todos os problemas que a equipe enfrentou no comando do uruguaio Jorge Forsatti.  Na fase de mata-mata,  o colorado eliminou o campeão argentino Banfield (campeão do torneio Apertura 2009) e o melhor time” hermano” dos últimos dois anos, o Estudiantes de La Plata,  simplesmente  o  campeão da Taça Libertadores do ano passado.

Nas semifinais se impôs contra o São Paulo FC. No primeiro jogo a contagem  de uma  zero ficou  barata pois o time agora dirigido por Celso Roth foi muito melhor em toda a partida.  A classificação veio numa difícil partida no Morumbi graças ao gol de Alecssandro.

O Chivas Guadalaraja foi um  adversário regular na final. O time mexicano não foi páreo para o bom elenco do colorado, que mesclou a experiência de jogadores como o lateral Cléber com a juventude  de Giuliano, artilheiro do time com 6 gols.  O meio de campo com o talentoso D´Alessandro e o aguerrido Guinazu foram reforçados pelo oportunismo de Rafael Sóbis (decisivo numa final de Libertadores novamente) e pela raça e valentia de Tinga, um leão em campo.

O único porém desse jogo final são dois fatos. A primeira: a  diretoria malandra” do colorado  quis fazer média com o eterno mandatário da Conmebol  na entrega das taça e irritou Nicolas Leoz. A segunda, dar o mérito da conquista somente a Celso Roth. Em parte, Jorge Forsatti teve uma grande responsabilidade no título colorado e merece até receber uma medalha do clube.

Roth também  teve os seus méritos.  Ao contrário do que muitos pensavam ele teve uma postura ofensiva nas semifinais contra o São Paulo. Na partida  final foi decisivo ao trocar Rafale Sóbis por Leandro Damião que em seguida  fez  o segundo gol do colorado. Mas é ainda um exagero chamar Roth de “técnico top” por causa de quatro jogos.  A atual treinador  do Inter vai ter um duro caminho pela frente para se consolidar.

Agora o Internacional tentará superar o seu maior rival em títulos mundiais. O Grêmio tentou o bi em 1995 mas parou no Ajax. O colorado tentará mais um mundial provavelmente contra seu xará italiano.  Ainda é cedo para se fazer algum prognóstico. A única coisa que sabemos é que pela primeira vez na história a torcida do Grêmio irá torcer para o Internacional.  Só que esse Inter joga de azul e fala italiano.

Parabéns ao Sport Club Internacional. Bicampeão da América.

O FLU LIDERA, MAS NÃO É TUDO ISSO

19/08/2010

por Paulo César Caju

Estive domingo no Maracanã e vi a linda festa que a torcida do Fluminense fez para saudar o líder do Brasileirão. Mas vamos com calma, porque a bola que o time está jogando não é essa maravilha toda.

A vitória sobre o Inter foi merecida, mas houve algumas pitadas de sorte. No primeiro gol, o chute do Mariano bateu no Conca e matou o goleiro. Nessa altura a torcida já estava começando a ficar impaciente com o Washington, que não conseguia dominar uma bola.

O segundo gol veio pouco depois, numa bola parada. E o Celso Roth deu uma forcinha mexendo mal no time. Aliás, o que ele fez com o menino Oscar foi uma covardia. Botou o garoto no lugar do Tinga e o sacou antes da metade do segundo tempo.

Não entendo como o Diogo é titular do Flu com todos os treinadores que passam por lá. Ele erra passes de três metros.

Também não gosto da dupla Washington-Émerson. Tudo bem que eles fazem gol, mas têm pouca técnica.

O destaque do time é o Conca, que na minha opinião poderia dar mais do que dá. Ele é muito badalado pelos passes que dá, mas um jogador da posição dele precisa fazer mais do que isso. Quantos gols ele faz por ano? Por que não é nem cogitado para a seleção argentina?

Se fosse o Riva…

Para mim, falta a ele o que sobrava ao grande Rivellino: vontade de ser decisivo, de fazer gol, de ser mais participativo. O Riva passava como poucos e fazia gols a rodo. O Conca acha que dar “assistências”, essa palavra que está na moda, basta.

O Muricy continua fiel ao estilo que o levou a ter tanto sucesso no São Paulo: muita marcação, muitos volantes, zagueiros e atacantes altos e ênfase nas bolas paradas.

O seu grande mérito, na minha opinião, é algo que ele herdou do Telê Santana durante o período em que foi auxiliar dele no São Paulo. Ele trabalha muito e se dedica a melhorar os fundamentos dos jogadores.

Se o cara tem dificuldade para dominar uma bola também vai ter para fazer um passe. E tem jogador que não sabe se posicionar em campo de acordo com as circunstâncias da partida, o que é grave para quem chega a um time de primeira linha do futebol brasileiro.

Nessa tarefa de fazer o jogador crescer tecnicamente o Muricy é muito bom. Um exemplo disso no Fluminense é a evolução do Mariano. Ele era um lateral que errava muitos passes e cruzamentos, mas agora já melhorou bastante nesses fundamentos graças à insistência do Muricy nos treinamentos.

Ps – Postei a coluna do PC Caju aqui por um motivo. Muita gente acha o Muricy o ” maior técnico do planeta terra” e as coisas não são bem assim. Ele é esforçado, trabalhador e tem competência de sobra. Mas seus times primam pelo futebol competitivo e resguarda demais o meio campo e a defesa com volantes e defensores. Achei engraçado também ele descrever “que a torcida estava ficando impaciente com o Washington, que não conseguia dominar uma bola”.  Que novidade…rs.

Mas o fato mais curioso foi a opinião dele sobre o Conca. Muitos enchem a bola do argentino e até o rotulam de craque, mas se observarmos bem ele não é muito decisivo mesmo.  Passa bem a bola, mas as vezes some quando o time precisa dele. É uma visão interessante de um cara que entende de futebol e viu o jogo.  O Fluminense, apesar do belo elenco que tem já está tendo a cara do treinador. É  legal ver  esse lado  para não fazer nenhum julgamento precipitado. Principalmente da demissão do Muricy no tricolor paulista. Por que para muitos parece que o time estava voando até ser eliminado da Copa Libertadores do ano passado. E a história não foi bem assim não é?