O MUNDO É DA FÚRIA!

by

Espanha 1 x 0 Holanda

Casillas levanta a taça Fifa: Espanha campeã do mundo.

A Espanha com seu belo futebol é a melhor seleção do planeta. Depois de uma estreia desastrosa quando a equipe espanhola perdeu da Suíça por 1 x 0 a “Fúria Roja” retornou ao caminho das vitórias sempre jogando o seu belo futebol com passes precisos e posse de bola constante até o arremate final de seus atacantes. Mesmo com a sua maior estrela Fernando Torres jogando baleado, os espanhóis tinham um elenco de sobra para fazer uma campanha vitoriosa sem se esquecer do seu estilo de jogo que foi vitorioso com Luis Aragones na Euro 2008.

Depois de uma vitória espetacular contra a Alemanha nas semifinais, se esperava que a Espanha repetisse a façanha contra os esforçados e “pragmáticos” holandeses. De fato, durante os quinze minutos iniciais, a Fúria jogou o mesmo futebol clássico que a consagrou. Com toques precisos os holandeses foram envolvidos pelo meio campo espanhol e para frear o ímpeto de David Villa e seus companheiros os laranjas quiseram parar a Espanha na base da porrada.

Os meio campistas holandeses concentraram o jogo no meio campo e passaram a distribuir pontapés a torto e a direito. De Jong deu uma entrada criminosa em Xabi Alonso e merecia ser expulso mas ele contou com a benevolênciaa do árbitro inglês Howard Webb que deixou a pancadaria comer solta. Cada enxadada de Van Bommel era uma minhoca e a Espanha irritada com a dura e apelativa marcação dos Países Baixos resolveu entrar na onda e a bater igualmente. O jogo foi se tornando feio, duro e viril levando a crer que a disputa de terceiro lugar entre alemães e uruguaios se encaixaria melhor em uma final de Copa do Mundo.

De Jong acerta Xabi Alonso: A Holanda esqueceu de jogar futebol

No segundo tempo os ânimos continuaram exaltados. A Holanda que já jogava um futebol totalmente adverso as suas convicções futebolísticas lembrou muito o destempero da violenta partida contra Portugal em 2006. Se esqueceu completamente de jogar futebol e partiu literalmente para a ignorância. Quando conseguiu jogar um pouco de bola Sneidjer deixou Robben na cara do gol em duas oportunidades ambas defendidas magistralmente pelo arqueiro espanhol Casillas, o melhor goleiro da Copa e de fato o melhor goleiro do planeta na atualidade. Desculpe ao Júlio César, mas o que faltou ao arqueiro brasileiro na falha bisonha contra a Holanda sobrou no goleiro espanhol na final: boa colocação, experiência e sangue frio.

O jogo foi para a prorrogação e o treinador holandês Bert Van Marwijk fez a maior cagada de sua vida. Tirou De Jong e colocou o péssimo Van der Vaart. A dura marcação holandesa afrouxou e a Espanha passou a tomar conta do meio de campo e a organizar as jogadas. Sem Haitiga expulso no final da segunda etapa, a Holanda passou a assistir a Fúria jogar o seu jogo de toques e infiltrações constantes. O “bate e volta” da defesa laranja continuou até que Torres, passou para Fábregas que viu Iniesta livre. O meio campo espanhol bateu firme e fez praticamente um gol de “morte súbita”. Com poucos minutos para reagir a Holanda se desesperou e a Espanha tachada de “amarelona” por muitos anos por não ficar nem entre os quatro primeiros de um mundial desde 1950, finalmente conquista a sua primeira Copa do Mundo.

Iniesta : gol histórico

Um título mais do que merecido a uma seleção que ao contrário do Brasil, não abriu mão de sua principal característica em prol de uma conquista. O “futebol de resultados” foi o grande derrotado nessa Copa do Mundo. O Brasil que se esqueceu  de sua escola em troca de um futebol militarizado e coerente de seu treinador e repetiu a campanha da “festiva” seleção de 2006 caindo nas quartas-de-final. A Holanda que jogou um futebol duro e até certo ponto bocejante não conseguiu o seu tão almejado título mundial e mais uma vez foi vice campeã. Se em 1974 e 1978 caiu por jogar bonito, em 2010 foi derrotada por jogar um futebol eficiente, mas tosco. Azar o deles e sorte do futebol. Quem joga bonito também ganha para a tristeza dos treinadores adeptos do carrinho, do pivô, da falsa coerência e da covardia.

Viva a “La Roja”, campeã do mundo pela primeira vez na história.

Anúncios

2 Respostas to “O MUNDO É DA FÚRIA!”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Um povo racista, que nega sua latinidade, maltrata brasileiros e é alinhado politicamente com os Estados Unidos.

    Tudo que eu desprezo eles fazem.

    Como eu lamento que essa seleçãozinha tenha conseguido entrar no seleto grupo dos campeões mundiais.

    Um dia pra esquecer.
    ***(*) ******(*)

  2. Marcelo Abdul Says:

    Lina. Futebolisticamente eles mereceram esse título. Não sei se todos os espanhóis são racistas. Não dá pra generalizar. Afinal na própria Espanha existem divisões territoriais históricas. E eles pagaram um preço terrível por se aliar aos EUA. Lembra dos atentados aos trens em Madrid? A única coisa que eu não suporto naquela terra é aquela porra do Julio Iglesias. Ô mala! UHAUAHAUHAUAHUAHAH!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: