O CAPÍTULO FINAL DA “ERA DUNGA”

by

Holanda 2 x 1 Brasil

Robinho lamenta a desclassificação: O Brasil está fora da Copa

Um dos motivos que mais me faziam ter bronca do atual técnica da seleção brasileira Dunga foram as suas críticas à atuação da seleção brasileira de 1982 e ao técnico Telê Santana que não podia se defender porque já estava falecido quando Cláudio Vierri abriu sua boca.

Pois bem, passados exatos 28 anos eis que Dunga e seu futebol de resultados perdem uma Copa do Mundo depois do quinto jogo do mundial, exatamente como Telê Santana na Copa da Espanha. Como se houvesse uma fórmula mágica para se ganhar uma Copa do Mundo. Futebol arte ou futebol força não importa. O discurso é mais inútil do que discussão de boteco.

A verdade é que Dunga apostou nos seus jogadores disciplinados, bonzinhos e “guerreiros” e morreu abraçado com eles. Dunga preteriu a ginga de Ronaldinho Gaúcho, o talento de Ganso e a molecagem de Neymar para carimbar a marca de uma seleção cascuda, que pela derrota de 2006 pegou o bastião do comprometimento e da coerência para conquistar o hexa. Mas o time ficou no meio do caminho exatamente como a seleção do mundial da Alemanha. O Brasil foi de um extremo ao outro e não conseguiu sair do lugar.

O Brasil de Dunga era um time perigoso, com uma defesa sólida mas com apenas dois jogadores de talento. Hoje contra a Holanda esse Brasil engoliu o seu adversário no primeiro tempo. Os holandeses bem que tentaram impor o seu jogo com toques de bola rápidos e infiltrações na ponta mas foram impedidos pela excelente marcação canarinho que não permitiu que Robben e Sneijder vissem a cor da bola. Num belo passe de Felipe Mello, Robinho marcou o primeiro gol e o Brasil controlou o jogo até o final da primeira etapa.

A partir do segundo tempo, o caldo começou a entornar. A Holanda fez um gol acidental num cruzamento em que Júlio César e Felipe Melo falharam bisonhamente e a ducha de água fria comprometeu todo o sistema de jogo do Brasil que desabou psicologicamente.

Os holandeses passaram a ter mais volume de jogo acionar ainda mais o ponta Robben, curiosamente uma posição que consagrou o futebol brasileiro mas que hoje não existe em campos nacionais. Num simples cobrança de escanteio a Holanda virou a partida com uma cabeçada de Sneijder em que a defesa brasileira ficou olhando a ação da jogada laranja.

O Brasil não teve mais forças para reagir pois o meio campo truncado e destruidor não conseguiu criar ou se impor para que um Kaká baleado e Robinho isolado pudessem fazer a diferença. A pá de cal foi a expulsão do desequilibrado Felipe Mello, que pisou na coxa de Robben e comprometeu ainda mais a possível reação canarinho. Com o Brasil totalmente a mercê foi só a Holanda tocar a bola e comemorar a classificação dos laranjas para a sua segunda semifinal de Copa do Mundo.

Depois da derrota de 2006 em que muitos atletas foram acusados de promover baladas e se descuidarem fisicamente o presidente da CBF quis fazer uma verdadeira “faxina” na seleção. Chamou Dunga e apostou em uma geração “comprometida com a seleção”. Proibiu o acesso da imprensa na Copa e fechou a concentração. Foi de um extremo a outro sem obter o mínimo de evolução.

Talvez Dunga e Teixeira tenham se esquecido que o Brasil jamais poderia deixar de jogar bola, de encantar o mundo com suas jogadas e com atletas que representam o verdadeiro futebol brasileiro. Mesclar jovens e veteranos com experiência e talento e não ter apenas um time de “guerreiros”. O Brasil endureceu com o passar desses quatro anos mas perdeu a sua ternura. Foi fatal. A Holanda agradece e pela quarta vez em sua história está entre as quatro melhores seleções do planeta.



Anúncios

4 Respostas to “O CAPÍTULO FINAL DA “ERA DUNGA””

  1. Hannibal Says:

    Chupa bando de safados! RT e AS se merecem.

  2. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Abdul, um time com uma gana que há muito tempo não se via, mas com uma incompetência que também há muito tempo não se via.
    Não poderiam ficar de fora dessa seleção, no meu ponto de vista: Ganso, Neymar, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Pato, Hernanes e Elias.
    Sem querer dar uma de mãe Dinah, ontem eu cantei a bola pro Marcello Lima no twitter, a Holanda ganha, e aconteceu.
    A propósito, se você não tiver, faz uma conta no twitter mano Abdul, é show cara, uma ferramente sensacional.
    Abraços
    ***(*) ******(*)

  3. Marcelo Abdul Says:

    Tenho pena dos jogadores. Eles não tem nada a ver com isso. Mas a escolha do RT pelo Dunga provou de que nada adianta ir de um extremo a outro na questão da preparação. O que vale é jogar futebol BRASILEIRO.

  4. Marcelo Abdul Says:

    Verdade Lina. Você e todo mundo que não vira “Pacheco” em época de Copa do Mundo viu que o Brasil teria problemas com equipes mais equilibradas taticamente. O Dunga encheu a seleção de volantes porque apostou numa filosofia imbecil. O cara acaba de comprovar que JOGAR FEIO E GANHAR TAMBÉM NÃO DÁ EM NADA. Quanto ao Twitter eu já tenho uma conta sim, faz tempo, mas nem escrevo muito nela. Acho mais útil escrever no blog. Mas aí está o meu – http://twitter.com/marceloabdul.
    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: