COPA 2010 – DÉCIMO DIA

by

Paraguai 2 x 0 Eslováquia

paraguaios se abraçam: vitória inconstestável

O Paraguai vai muito bem obrigado. Depois de conseguir impor seu jogo contra os italianos, o time de Gerardo Martino  não tomou conhecimento da fraca Eslóváquia e venceu a partida por 2 x 0.  A equipe paraguaia continuou com o seu velho esquema de fechar as pontas e buscar os contra ataques com Barrios, Valdez e Roque Santa Cruz.  Os eslovacos sempre esbarravam na barreira paraguaia e tentavam inutilmente chegar ao gol de Villar. Quando os europeus acordaram o jogo já estava 2 x 0.  Uma das ex-repúblicas que compunham a forte Tchecoslováquia, os atletas do treinador Vladimir Weiss  foram até aqui uma imensa decepção. Mas ainda tem chances de classificação.  Remotas mas reais.

Itália 1 x 1 Nova Zelândia

Smeltz vence a meta italiana: os all whites surpreendem

O futebol da seleção campeã do mundo chegou a um nível catastrófico depois do empate contra a “zebra” Nova Zelândia.  Afinal de contas fazer um “catennaccio” contra os “all whites”, uma seleção semi-amadora é o fundo do poço.   Cannavaro está em uma péssima fase e falhou no gol de Meltz. Não fosse o pênalti generoso que o árbitro Carlos Batres marcou talvez esse teria sido o maior vexame da história do calcio italiano.

A Itália joga um futebol bisonho, irritante e desanimador. Mas por incrível que pareça a “azzura” ainda pode deslanchar nesse mundial. Vide o exemplo de 1982 e 1994 quando a Itália começou mal e aos poucos foi ganhando força até chegar a final. Mas pela má fase do seu maior zagueiro, pela ausência de Buffon e pela falta de um grande meio campista além de  um atacante de peso, a situação dificilmente irá se repetir.

Quanto a Nova Zelândia o que dizer? Deve estar acontecendo uma bela festa em Wellington.  Um time que antes do Mundial tinha a perspectiva  de ser o maior saco de pancadas da Copa e  em dois jogos arranca dois pontos de duas escolas européias. Realmente uma atuação surpreendente e merecida pela dedicação dos “all whites”.

Brasil 3 x 1 Costa do Marfim

Luis Fabiano mete a mão: o Brasil está classificado

O Brasil apresentou um melhor  futebol do que na estréia contra a Coreia do Norte quando o time de Dunga jogou afobado e travado em alguns lances.  Apesar do time da Costa do Marfim segurar um pouco e te o domínio da  posse de bola por um tempo , uma lance de Robinho e Kaká deixou Luís Fabiano livre para marcar o primeiro gol.  A resposta para furar as defesas intransponíveis da Copa está na vista de todos:  talento, talento e talento.

A partir do primeiro gol, todo o sistema de defesa do retranqueiro Sven-Goran Eriksson ruiu.  A seleção brasileira começou a dominar o jogo e a se defender muito bem do esquema  “10 -1” de Eriksson que só deixava o pobre Drogba na área de Lúcio e Juan. É claro, o marfinense perdeu o duelo. Luis Fabiano ainda marcou o segundo gol de uma maneira irregular. Ele chapelou os zagueiros africanos, mas tocou duas vezes seu braço na descida da bola.    O juiz francês  fingiu que não viu e aprovou a bela  plasticidade do lance e o segundo gol brasileiro.

A Costa do Marfim estava morta de vez e o terceiro gol de Elano depois de um belo passe de Kaká selou a vitória brasileira. A partir daí o jogo começou a ficar violento por parte dos africanos, inconformados com a lavada. A entrada criminosa de Tiote em Elano merecia uma expulsão. Mas o juiz francês Stephane Lannoy foi  complacente com a porradaria dos marfinenses.

Kaká foi ingênuo ao receber o cartão vermelho. Um jogador rodado e experiente como ele jamais deveria cair nas provocações dos adversários. A sua expulsão foi infantil e desnecessária. Agora Dunga poderá observar como o Brasil vai jogar sem a sua principal estrela contra  Portugal. Será que o Brasil consegue atuar sem o atacante do Real Madrid?

Troféu Jason Vorhess – Vai para o time da Costa do Marfim que quando percebeu que o elefante tinha ido pro brejo resolveu abrir a caixa de ferramentas. Tudo isso visto  com a complacência do juiz francês Stephane Lannoy. Lamentável.

Troféu Bananas de Pijama – O contemplado é o árbitro francês  Stephane Lannoy que conversou demais e deixou a pancadaria marfinense comer solta. Para piorar expulsou Kaká num lance confuso.  Ou seja, um bananão com uniforme.

Anúncios

2 Respostas to “COPA 2010 – DÉCIMO DIA”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Volta Fabuloso !
    ***(*) ******(*)

  2. Marcelo Abdul Says:

    Ihh véio! Agora que ele não vem mesmo! Depois de fazer 2 gols na Copa deve estar chovendo proposta na mesa do empresário dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: