OS 10 ANOS DO MUNDIAL CORINTHIANO

by

Rincon levanta a taça: o mundial corinthiano é contestado até hoje.

Hoje fazem 10 anos que o Corinthians ganhou o Mundial de clubes da Fifa em 2000.

Porém pelos critérios esquisitos das escolhas (como chamar o Manchester e não chamar o Palmeiras por exemplo). Da Hicks Muse  patrocinar o clube do parque São Jorge e o torneio ao mesmo tempo, esse Mundial sempre vai ser contestado pelas outras torcidas.

Por exemplo eu considero o Boca Juniors muito mais campeão mundial do que o Corinthians em 2000.  O time argentino derrotou o Palmeiras dentro do Morumbi num final de Libertadores e depois ganhou do poderoso Real Madrid de Roberto Carlos no Japão. Teve mais méritos do que o Corinthians.

É como se o Corinthians de 2000 fosse o Sport de 1987 e o Boca o Flamengo daquele ano. Um levou a chancela oficial e o outro ganhou por mérito. Sem dúvida nenhuma, o time do Corinthians era fantástico. Era um timaço que venceu dois títulos brasileiros seguidos, porém não conquistou uma Libertadores.

Depois do fracasso da empreitada em 2000 a Fifa percebeu qual torneio valia mais tarde. A nova edição passou a ser disputada todo final de ano no Japão com o plus dos campeões continentais de cada federação. Tanto  que na nova edição do Mundial 2005, a entidade esqueceu de colocar o Corinthians na relação de campeões. Ratificando o erro em seguida, depois dos protestos e da gritaria da torcida alvi-negra.

Surpresa em 2005: a Fifa se esqueceu do Corinthians

Só lembrando, desde 2005 o patrocinador do torneio é a Toyota. Então podemos supor que o Barcelona ganhou a “copa jipe” também em Abu Dhabhi?

Outra desculpa é que não se pode chamar de mundial um “amistoso” entre dois times. Outro absurdo, já que todos sabemos que desde 1960, Europa e América do sul dividem a hegemonia do futebol mundial. O futebol asiático só começou a se profissionalizar nos anos 90. Idem para o futebol norte americano e na Oceania. Tanto que em 6 edições do atual formato da Fifa, esses continentes nunca foram sequer a uma final e todas as finais do novo mundial são realizados pela América do Sul e pela Europa.

A Copa Intercontinental nunca foi um “amistoso”. Foi um torneio oficial, idealizado pelo ex-secretário geral da entidade, Henri Delaunay e chancelado pela Fifa para determinar a melhor equipe do mundo na época. Se fosse um “amistoso” como muitos dizem o Olimpique de Marseilhe poderia participar tranquilamente da partida contra o São Paulo em 1993. No entando, o clube de Bernard Tapie foi suspenso de jogar TORNEIOS OFICIAIS depois dos escândalos de suborno no campeonato francês daquele ano.

Henry Delaunay, secretário geral da Fifa em 1960: o idealizador da Copa Intercontinental

Será que Pelé chamaria de amistoso, três partidas antológicas jogadas contra o Milan em 1963? As porradas e os machucados não valeram nada?  Michel Platini, hoje presidente da UEFA, sempre afirnou que a final do mundial interclubes de 1985 conra o Argentino Juniors  foi a melhor partida da carreira dele. Somando-se isso a outras tantas partidas inesquecíveis e disputadas até com o gosto de sangue como chamar isso de   “mero amistoso”?

Deschamps levanta a Champions League em 1993: proibido de jogar a final do mundial pela suspensão do clube de torneios internacionais

Não quero contestar o título corinthiano, mas acho uma senhora arrogância afirmar em plenos pulmões que foi o “primeiro”. Pode ter sido primeiro de um torneio organizado pela Fifa. Mas nunca foi o primeiro campeão mundial de fato. O primeiro campeão mundial se chama Real Madrid, o primeiro campeão do mundo brasileiro se chama Santos Futebol Clube.

Real Madrid: de fato o primeiro campeão mundial interclubes da história

Ignorar isso é ignorar a história do futebol mundial. É ignorar Pelé, Beckenbauer, Zico, Cruyff e tantos outros craques que venceram o intercontinental, que na prática é apenas um sinônimo de mundial.

é só olhar o aurélio e ver o que significa –

“n.ter.con.ti.nen.tal
adj (inter+continental) 1 Situado entre continentes. 2 Que se faz de continente para continente. 3 Que se refere a dois ou mais continentes.”

E para os que vivem dizendo “olha lá no site da fifa” –

http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/news/newsid=1139632.html

http://www.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/news/newsid=101662.html

Nesse artigo do Mundial 2009,  O site da fifa afirma que o Barcelona bateu na trave duas vezes em 1992 e 2006 antes da conquista do ano passado.

http://pt.fifa.com/clubworldcup/news/newsid=1151037.html#o+futebol+saiu+ganhando

Só a prova de que os torneios podem mudar de nome, mas o valor e o suór da conquista deles nunca podem ser contestados.

8 Respostas to “OS 10 ANOS DO MUNDIAL CORINTHIANO”

  1. Geraldo "JASON" Lina Says:

    Esse título ai é uma PALHAÇADA.
    “Para conquistar o Mundo é “preciso” atravessá-lo”
    ***(*) ******(*)

  2. Marcelo Abdul Says:

    Pois é. Um título pra lá de contestado pelas outras torcidas. Só o corinthiano que o reconhece. De qualquer maneira, parabéns a eles.

  3. José Roberto Says:

    Mundial de verdade o torcedor não precisa explicar.
    Mesmo assim podem confeccionar a camisa 7**. para combater a 633 do São Paulo.

  4. Marcelo Abdul Says:

    Caramba. Vai demorar muito pra outro time do futebol brasileiro confeccionar uma camisa dessas. Quem sabe o Flamengo, mas faltam umas duas Libertadores e dois Mundiais ainda..rs.

  5. Caio Bonaldo Says:

    Para conquistar mundial tem que ter ganhado a Libertadores!!

  6. Marcelo Abdul Says:

    Verdade. No Mundial de 2000 a Fifa adotou critérios esquisitos. O Corinthians entrou porque era o atual campeão brasileiro na época. Em 2005 e 2006 somente os campeões continentais poderiam participar. Em 2007 o time campeão do país sede voltou a participar dos mundiais da Fifa. Ou seja, em 2011 o campeão japonês pode se tornar campeão do mundo. Estranho não?

  7. EDILSON LIRA Says:

    Um amistoso que fez Pep Guardiola chorar feito criança em 2009, e dizer que tinha falhado como jogador e por isso não poderia deixar passar contra o Estudiantes. Nunca vi amistoso causar esse efeito em uma pessoa.

  8. Marcelo Abdul Says:

    Pois é. MIchel Platini disse que a partida contra o Argentino Juniors na final do Intercontinental de 1985 foi a “maior de sua vida”. Pelé, Cruyff, Eusébio, Di Stefáno, Beckenbauer, Spencer, Zico, De Leon,Baresi, Van Basten, Raí e outros grandes jogadores já disputaram esse torneio. Mas a Fifa e outros preferem Índio e Vampeta. Questão de gosto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: