ISSO É UMA PIADA?

by

Dunga é o novo técnico da seleção brasileira

Esse Ricardo Teixeira é um comediante. Ainda não me recuperei da notícia de que Dunga (capitão do tetra) é o novo técnico da seleção brasileira. Lembro da desastrosa escolha de Teixeira em 1989, que trocou um ótimo trabalho de Carlos Alberto Silva e o trocou pelo inexpressivo Sebastião Lazzaroni.

A história se repete e o presidente da CBF faz a mais inesperada das escolhas. Para começar, Dunga nunca teve experiência como técnico. Que clube ele dirigiu? Foi bem? Foi mal? Não sabemos. Por suas declarações, não esperem um futebol primoroso. O Brasil vai jogar duro e marcando forte, pois o ex-volante abomina o tal do “futebol arte” como deixa claro em suas declarações. Mais uma vez, Teixeira usa o exemplo alemão para brincar com o cargo mais importante do país depois da presidência da república.

Em 1990 depois do sucesso da Alemanha de Franz Beckenbauer, o presidente da CBF chamou um ex-jogador parecido com o perfil do craque alemão: Paulo Roberto Falcão. Hoje, mais uma vez a CBF segue o exemplo germânico e chama um ex-campeão do mundo sem experiência para dirigir a seleção canarinho. Lembremos que o exemplo alemão dessa vez foi Klissman que deixou a Alemanha em terceiro lugar na Copa que passou.

O que podemos esperar de Dunga na seleção? Não sei. Se repetir os mesmos métodos que ele usou como jogador, poderemos esperar liderança, fibra e muita garra. Justamente o que faltou em Parreira esse ano. Mas não é só isso que credencia um técnico para ocupar o lugar na seleção brasileira. Ele precisa entender de futebol, de táticas, de ter vivência no ambiente do grupo. E principalmente de experiência. Lembremos que o técnico campeão do mundo já tinha títulos italianos, europeus e mundiais interclubes.

Felipão tinha, Aimet Jaquet tinha, Parreira tinha, Beckenbauer tinha. Nunca vi um treinador marinheiro de primeira viagem ganhar uma copa. Me desculpe o Dunga, nunca fui fã de seu futebol e acredito que a escolha dele foi errônea, imbecil, e claramente política, pois a CBF precisa de um técnico tampão que não se incomode com os amistosos caça-nikes e nem com os contratos milionários que fazem a seleção se transformar em uma atração de circo, como foi feito na Suíça esse ano. Imagino como esteja a cabeça do Luxemburgo depois dessa. Depois de 5 títulos brasileiros, ver seu trabalho trocado por um ex-jogador pau mandado.

Estou horrorizado e com mais nojo ainda de Ricardo Teixeira e seus asseclas. Eles transformaram a seleção brasileira num balcão de negócios. Cada vez me entusiasmo menos com o Brasil por causa dessa “turminha da ressacada” amplamente favorecida pelos poderes públicos de nosso país. Estão brincando com uma camisa de 92 anos. Isso não se faz. Isso é uma piada de mau gosto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: